História Um futuro - Capítulo 3


Escrita por: e tomastomas

Postado
Categorias Sonic The Hedgehog
Personagens Amy Rose, Big the Cat, Chaos, Cosmo, Dr. Ivo "Eggman" Robotnik, Knuckles the Echidna, Maria Robotnik, Miles "Tails" Prower, Mister Tanaka, Personagens Originais, Rouge the Bat, Shadow the Hedgehog, Sonic The Hedgehog, Sticks the Badger
Tags Amy, Blazamy, Blaze, Cosmos, Drama, Eggman, Jet, Knuckles, Metal Sonic, Mistério, Personagens Originais, Romance, Rouge, Shadow, Silver, Sonadow, Sonic, Tails, Zoeey
Visualizações 41
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal, hoje é o tomastomas a lançar o capítulo.
Eu não evaporei, só teve um tempo fora e quando voltei tinha imensas coisas pendentes aqui no Spirit.

Aqui fica a história de como Sonic perdeu a filha.
Qualquer erro que virem avisem por favor.

Espero que gostem!


P.S.: Pequeno-almoço é café da manhã em português.

Capítulo 3 - Terceiro capítulo


“Mais uma bela noite de prazer para Shadow, perfeita para acordar bem-humorado, pelo menos à sua maneira. Quanto ao seu parceiro, não foi bem assim, mas isso também pouco lhe importava, e se ele ligava minimamente era porque este ia torná-lo pai. Não que ele desprezasse Sonic, mas quando Shadow estava excitado não pensava em mais nada senão alimentar o prazer.

O ouriço alfa levanta-se da cama ainda entre bocejos quando percebe que o azulado já se tinha levantado.

«Sonic a acordar cedo? Será que ainda estou a dormir?» - Pensou Shadow enquanto saia do quarto.

Sonic estava sentado na poltrona, a olhar para o vazio, claramente a espera que o marido acorda-se. A sua barriga estava maior que nunca, já que tinha acabado de chegar ao nono mês de gestação. Já por um longo período que transportava aquela a que no futuro chamaria de filha e mudaria a sua vida por completo. E assim iria acontecer, mas não por bons motivos.

Por fim o azulado ouve o cônjuge a levanta-se da cama e, ainda na confortabilidade da poltrona, mira a porta do quarto que rapidamente é aberta por Shadow the Hedgehog.

– Estás a olhar para onde. – Pergunta o ouriço negro ao ver que era observado. – Podias era fazer-me o pequeno-almoço, não gosto de acordar com fome.

– Eu também não gosto de muita coisa e não me queixo. – Resmunga Sonic – Tu tens bracinhos não tens? Então usa-lhes para fazer o pequeno-almoço.

– Já vi que hoje estás zangado. – Diz Shadow enquanto caminha para a cozinha. Iria ceder, mas só porque não queria arranjar problemas logo de manhã.

– Descobriste isso tudo sozinho? Parabéns! Deves querer uma medalha.

Shadow para e volta a virar-se para o mais novo, que parecia decidido a arranjar uma discussão.

– Vais ficar a resmungar o dia todo ou dizes-me porque que estás zangado.

– Agora estás preocupado comigo? É que ontem não te vi a perguntar-me se eu estava a gostar ou se estavas a aleijar-me. Admite, tu não queres saber de mim.

Shadow apenas suspira. Não era a primeira vez que Sonic dizia-lhe aquilo e com certeza não seria a última. Mas o mais velho sabia perfeitamente como responder-lhe.

– Olha Soni… – Mas ele é interrompido quando o barulho de uma gigantesca explosão é escutado.

Eles saem e veem um robô gigante comandado pelo diabólico Doutor Eggman, a aterrorizar a cidade.

– Eggman maldito! Ninguém interrompe-me e sai ileso. – Diz o ouriço negro para si mesmo.

O malvado cientista apercebendo-se da presença dos ouriços vira-se para eles e grita:

- HO HO HO! Sonic, sentiste a minha falta? Já se passou um ano desde o nosso último confronto mas eu não estive parado esse tempo todo! Este robô conhece todos os teus golpes! As tuas táticas são inúteis contra...

– Blá blá blá… – Interrompe-lhe Sonic – Sempre com os monólogos repetitivos e irritantes. Ambos sabemos que nós vamos derrotar-te em menos de 10 minutos.

– Não! – Impõem-se Shadow – Tu não está em condições de lutar, é muito arrincado para o feto. Eu sozinho acabo com este pacóvio doente.

– O quê? Achas que eu não consigo defender-me?

– Não é isso que eu estou a dizer, mas é complicado lutar a arranjar um ser vivo.

– E achas que eu não consigo cuidar de mim e do feto! – Replicou Sonic.

– EI! VOCÊS OS DOIS CALAM-SE OU NÃO? – Grita Eggman – EU VIM AQUI PARA LUTAR, NÃO PARA VER DOIS IDIOTAS A RECLAMAREM UM COM O OUTRO!

– Faz como quiseres, eu só estou a pensar no bem do ser que transportas. – Disse Shadow que agora já corria para o robô.

A batalha decorria com facilidade. O cientista já estava a ver que ia perder, e por isso solta o Eggmobile e começa a voar em fuga da dupla.

– Vês – Diz Sonic enquanto via o doutor fugir de mais um fracasso – Eu disse que conseguia.

– Sim, tinhas razão Sonic. Eu estava a preocupar-me demais. Aquele lunático já deve estar a pensar noutro plano para nos enfrentar, mas quando ele voltar nós já não seremos um duo, mas um trio. – Shadow então começa a estranhar algo. – Tu não ouves um barulho?

Sonic olha para ele, e depois para o robô.

– Acho que vem desta lata velha. – O ouriço aproxima o ouvido do robô colossal caído no chão e arregala os olhos.

– O que é? – Pergunta o ouriço negro.

– UMA BOMBA! ­ – ­Grita Sonic, mas já era tarde. O robô explode em mil pedaços, junto com os seus arredores.

 

Após um tempo, entre os destroços, uma sombra negra levanta-se com muito custo.

– SONIC! – Grita ela – ONDE ESTÁS!

Shadow então ouve um pequeno ruído, e vai imediatamente em seu socorro. Então vê a figura de Sonic The Hedgehog estendida no chão, no meio de um lago de sangue, não só dele, mas também da filha que transportava.”

 

 

Sonic olha em volta e vê os Caos tentarem decifrarem a estranha forma de afeto que o mais negro proporcionava ao azulado. Shadow já abria as pernas de Sonic, ansioso por deleitar-se com o prazer de mais uma relação sexual entre eles, porém Sonic agarra os pulsos de Shadow e começa a levantar-se devagar. Depois solta Shadow e caminha lentamente para a saída daquele belo jardim que lembrava o Éden.

– Anda – Diz Sonic – Vamos para casa.

E simplesmente continua a andar. Shadow não entendia nada do que se passava, mas acaba por seguir-lhe, sem lhe dizer uma única palavra.

«Queres um herdeiro? Então vais ter um herdeiro…» – Pensava o ouriço.


Notas Finais


Desculpem ter sido pequeno, prometo que o meu próximo será bem maior.

Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...