História Um Garoto de Outro Mundo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Um Garoto
Visualizações 43
Palavras 1.746
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nova vida pro nosso queiridinho inocente. Vms ver como ele vai se sair. Ksksksksksks

Capítulo 6 - Primeiro Dia de Aula


-Jasper Young Miller? - estranhei. - De onde tirou isso?
-Pesquisei na Internet, peguei de um livro, sei lá. - Diana deu de ombros com desdém.
-Difícil acreditar que a sr. Collins aceitou isso facilmente.
-Ela está meio deprimida. - se aproximou para sussurrar em meu ouvido. - O sr. Wilson deu um fora nela. Foi fácil, ela nem prestou atenção.
Diana adorava espreitar a vida pessoal da nossa diretora.
-E quanto aos estudos? - perguntei. - Como Jasper vai se atualizar ou mesmo saber do que os professores estão falando?
-Ah, Emma, você se preocupa de mais. - suspirou desapontada. - Você mesma não deu milhares de livros para ele ler?
"Milhares?". Exagerada.
-Isso não quer dizer nada.
-Somos tão burras com matemática e ainda estamos sobrevivendo. Jasper é inteligente, vai se dar bem.
Ela parecia esquecer que a historia de Jasper era uma "brincadeira".
-Precisamos dar uma aula de etiqueta ao Jasper.
-Do que está falando? - ergui uma sobrancelha. - Ele fala muito melhor que qualquer outro jovem por aí.
-Não estou falando desse tipo de etiqueta, mas o meu jeito de educar.
~~
-E então, o que você diz?
-Obrigado?
-Não, querido, tente de novo.
-Hum... valeu!
-Isso! - Diana pulou em Jasper. Depois se virou para mim que tinha abaixado o livro que lia para observá - los. - Devia dar a ele alguns livros com linguagem informal.
-Não tenho esse tipo de livro.
-Oh, a Santa Emma! Sabe que se precisar é só pegar em alguma biblioteca. - voltou a olhar para Jasper. - Tem que se comportar o mais normal possível.
-Não sei. - ele respondeu. - O que faço com tantas pessoas ao meu redor?
-Não se preocupe. - ela assegurou. - Ninguém precisa notar você.
~~
Mas era exatamente isso que todos faziam: o notavam. As garotas passavam cochichando enquanto sorriam para ele que retribuía inocentemente.
-Não gosto de tantos olhos em minha direção. - falei desconfortável.
-Não estão olhando pra você,  mas para o Jasper. - disse Diana
-Eu sei. Mas mesmo assim...
-Oi pessoal! - Jane chegou com a mochila nas costas, mas não olhava pra nós, adivinha pra quem...
-Oi! - Diana abriu um sorriso fantástico. - Já conhece o novato?
-Hum... Não. Oi...
-E aí? - Jasper sorriu e eu percebi claramente que ela corou.
-Jane, esse é o Jasper. - apresentei. - Jasper, Jane.
-Jane. - ele repetiu.
Ela sorriu novamente.
-Olha! Isso é ótimo! - Diana olhava para o horário de aulas de Jasper. - Sua primeira aula é conosco.
Jasper franziu o cenho.
-Pensei que fosse ficar com vocês o tempo todo.
-Você vai entender as coisas com o tempo. - tentei tranquilizá - lo. Aquela era uma realidade nova e provavelmente assustadora para ele. Foi tudo muito rápido.
-Vamos. -Diana chamou indo na frente com Jane cochichando sobre a nova celebridade. Se continuar nesse ritmo, não vai demorar e ele será um popular sem sequer precisar participar do time de futebol da escola.
Jasper segurou meu pulso deslizando ociosamente antes de chegar à minha mão.
-Posso segurar sua mão?
Corei.
-Jasper... isso... Não é...
Mike apareceu virando o corredor. Larguei a mão de Jasper rapidamente. Eu poderia tomar proveito da inocência de Jasper, mas não me pareceu certo fazer isso.
-Eu estou... - Jasper tentava dizer algo. - Tem algo aqui. - Ele colocou a mão sobre a barriga. - Não estou com fome. Mas...
-O que foi?
-Está... Não sei... frio.
-Isso pode ser adrenalina. - falei reconhecendo os "sintomas". - Anciosidade por causa do seu primeiro dia.
Pensei em como ele poderia estar se sentindo e sequer sabia se expressar. Vai ver era a mesma sensação do nosso primeiro oficial dia de aula, quando somos crianças e nossos pais nos deixam com estranhos. Mas de longe parecia que Jasper ia chorar e sair correndo, ele parecia saber se controlar.

-Meu nome é Jasper.
-Sim... e o sobrenome? - indagou a professora ao lado dele na frente da turma em silêncio.
-É... - ele olhou para nós e pareceu desesperado. Droga!  Ele esqueceu. - É Jasper... Young Miller! - soltou de uma vez evidenciando o alívio.
-Muito bem, sr. Miller, pode ir se sentar.
Vi ele engolir em seco enquanto se sentava atrás de mim afundando na cadeira.
-Ei, está tudo bem. - falei estendendo a mão por sobre a carteira. Ele de pronto a segurou apertando, senti que estava fria. Mas descobri uma forma de reconfortá-lo.
O resto da aula foi uma chatice. De vez em quando eu via algumas meninas se virarem para dar uma olhada atrás de mim discretamente. Olhei para Jasper e ele não pareceu se importar, estava concentrado na aula.
As outras aulas Jasper teve que assistir sozinho. Fiquei insegura me perguntando como ele estaria se saindo. No intervalo, pareceu que não foi nada mal.
-Essa aproveitadora! - Diana bufou batendo na mesa enquanto olhávamos a metida da Mandy sequestrar Jasper para lá ou cá. Diana se levantou bruscamente. - Vou buscá - lo!
-Não vai a lugar nenhum. - levantei e a obriguei a voltar a sentar - se. - Fique onde está.
Jasper, na verdade, é responsabilidade minha, como se fosse um irmão mais novo só que mais velho. É complicado...
-Com licença. - falei ao me aproximar da mesa VIP.  
-Emma. - Jasper se levantou mais relaxado.
-O que você quer? - Mandy me olhou de cima a baixo.
-Vim levar meu amigo de volta. - olhei para Jasper e vi que ele sorria. - Venha, vamos.
-Espere Jasper, não quer ficar mais um pouco? - uma amiga de Mandy perguntou.
-Não, quero ficar com Emma. - ele disse e se aproximou de mim. A mão dele encostou na minha, eu a recolhi no mesmo instante.  Mandy estava tão brava que nem percebeu.
Ao voltar para a mesa com Jasper, meu estômago gelou ao perceber a presença de mais alguém na mesa.
-E aí, Mike? - Jasper falou e me fez olhar para ele surpresa.
-Oi cara.
Mas... Ele já se conhecem? Nos sentamos.
-Hum... explique. - Diana virou para Mike.
-Tivemos uma aula de química.
-Ah tá. - Diana coçou o queixo.
Eu me concentrei no meu apetitoso iogurte de morango.
-Mas e nós? - Sebastian se pronunciou. Ele e Steven.
Fizemos as devidas apresentações. Jasper se enturmou mais rápido do que eu esperava. Os meninos já estavam rindo de quase tudo que Jasper falava sobre seu primeiro dia de aula.
-AQUELA MULHER TEM CARA DE COALA!  - Sebastian gargalhava tanto que pendia para trás.
-Jasper recebeu uma advertência. - disse Mike.
-Como é? - virei para ele pedindo explicações. Ele parecia perdido.
-Ele disse que ela tinha cara de coala, certo? - Mike perguntou e e eu assenti. - É... mas ele disse isso na cara dela.
Sebastian voltou a rir, agora acompanhado de Steven. As meninas também soltavam algumas risadas. Bom... eu não pude me conter.
-Não faça esse tipo de coisa, cara. - disse Steven. - Pelo menos, não em seu primeiro dia de aula.
Rimos por mais algum tempo. Tivemos uma aula de geografia juntos. Jasper ficou impressionado quando viu o mapa mundial.
-Não sabia que era tão pequeno.
-Não é. - impossível não rir. - Ele é assim, mas numa escala bem maior.
-Ah, entendi.
Olhei para o lado, lá estava Mandy olhando para Jasper enquanto sussurrava algo no ouvido de Karina. Essas - prevejo - ainda vão aprontar alguma.

Depois das aulas fomos embora. Sentamos sob a sombra de uma árvore tomando sorvete enquanto observávamos os carros passarem. Jasper dava algumas risadas relembrando seu dia.
-Olha só, você tem senso de humor! - Diana sorriu.
Ficamos em silêncio por um momento. Mas foi Diana quem o quebrou.
-Que tal irmos ao cinema?
-Hã? - fiquei um tanto surpresa. - Quando?
-Agora... Agora mesmo. - ela se empolgava mais a cada palavra.
-Ai não. - falei me jogando para trás. - Estou exausta! O Jasper também. - eu o cutuquei.
-Depende do que isso significa.
-Bem - levantei e olhei para ele. - O dia foi longo, você está cansado e quer se jogar em algo macio e só levantar quando passar essa sensação. Ou só quando bem entender. - dei de ombros.
-Uou! - outra expressão que Diana o ensinara. - É exatamente como me sinto.
-Ótimo. Então precisamos ir embora.
Por um milagre, Diana decidiu não nos acompanhar, em vez disso, foi para a própria casa.
No caminho, Jasper e eu andávamos bem no meio da rua deserta.
-Como se chama isso? - ele perguntou de repente.
-Descreva. - pedi. Já estava me  acostumando às perguntas de Jasper sobre o que sentia.
-Estou... com vontade de rir, de rir muito. E... sei lá, abraçar todo mundo.
Sorri.
-Está feliz. - falei olhando para meus próprios pés.
-Feliz. - repetiu como sempre faz para gravar. - Gosto de estar feliz.
-Todos gostamos.
Mais alguns passos e ele deslizou a mão pelo meu braço para alcançar a minha.
-Hum... Jasper, não sei como posso dizer, mas não pode ficar segurando minha mão.
-Mas me sinto mais... Não sei.
-Tranquilo?
-Sim, acho que é isso.
-Mas isso exige intimidade Jasper. - tentei explicar, ignorando a desconfortável sensação de estar dando um fora num garoto bonito. - Uma intimidade diferente.
-Não entendo. - ele franziu o cenho e soltou minha mão. Que droga, devia ter ficado de boca fechada. - Mas tudo bem, acho que não é certo.
Quase segurei sua mão de novo.
~~
Jasper dormia no amontoado de almofadas e travesseiros que ele próprio fez no chão. Estava realmente exausto, muitas emoções para um dia só. Deixei - o dormir apesar de ainda serem 19:00 hrs.
Peguei meu laptop e me joguei sobre a cama. Procurei no histórico novamente a minha antiga pesquisa sobre garotos que apareciam do nada sem se lembrar do próprio passado. Nada. Nada além de histórias fictícias. Queria algo concreto, algo que pudesse explicar a existência de Jasper, porque tudo o que aconteceu para sua chegada foi muito... bizarro. Não sei por que mas sentia que deveria fazer algo à respeito disso, mas uma pequena parte de mim dizia que por ora poderia deixar isso para lá.
-Emma? - olhei para Jasper. Os olhinhos azuis brilhando olhavam para mim.
-Diga. - fechei o laptop.
-Já é hora de jantar?
-Sim. - e por um momento decidi ouvir essa minha pequena parte que dizia para ignorar esse assunto. - Vamos jantar.


Notas Finais


Tá um pouquinho grande e ia ser maior XD!! Mas tá aí...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...