História Um Grande Amor - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Tags Ilias De Leão, Lost Canvas
Visualizações 39
Palavras 1.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sumi, mas apareci, como sempre rs.

Boa leitura.

Capítulo 12 - Sobrou Pra Ele


Fanfic / Fanfiction Um Grande Amor - Capítulo 12 - Sobrou Pra Ele

Depois de muitos anos sem ver Sage, seu grande amor, Marion avia prometido a si mesma que nunca mais iria atrás dele, mas as circunstâncias acabaram fazendo com que ela acabasse quebrando a promessa.

 — O que faz aqui Marion. Pergunta Sage, estranhando a presença dela.

 — Poxa, achei que me receberia com um grande sorriso.

 — Sorriso? Depois de ter me deixado, acha mesmo que eu ia esquecer tudo, e sorrir pra você?

 — Eu deixei você pra te proteger, sabe disso.

 — Não, você me deixou porque foi muito antecipada, não me deixou cuidar da situação.

 — Eu não queria abrir um buraco na sua vida tão digna, porque eu te amo, e quando amamos alguém, temos que fazer um sacrifício por ela.

 — Você levou aquele livro á sério de mais.

 — Não levei, Sage, vocês do Santuário tem uma devoção por Atena e pela defesa da humanidade e fazem qualquer tipo de sacrifício pela causa, e eu fiz por você.

 — Mas não devia, sabe o quanto eu senti sua falta...

Sage não queria demonstrar fraqueza, mas estava difícil, ele ainda guardava magoa.

 — Pra mim também foi difícil Sage.

 — Eu vi o quanto, se casou e até formou família.

 — Eu não queria, mas aconteceu.

 — Amou seu marido.

 — Quer a verdade?

 — Sim!

 — Não, mas eu o respeitava, ele cuidou de mim, era um bom homem, e meu deu uma filha que amo muito.

Sage ficou triste, mas ele compreendia.

 — Eu jamais poderia dar tudo isso pra você, talvez tenha sido o melhor.

 — Eu tive uma vida boa Sage, mas não teve um dia que não pensei em você.

Marion toca as pontas dos dedos de Sage e sorri pra ele, Sage não se aguenta e beija Marion, e todas as boas lembranças vieram para os dois, por um momento Marion deixou pra lá, não queria mais falar sobre o assunto que levou ela até Sage, mas ao mesmo tempo que as lembranças boas vieram, as ruins também, e foi tão amargo que cobriu as boas, ela se afasta dele, e diz:

 — Eu não posso continuar com isso.

 — O que foi?

 — Sage eu te amo, amo de verdade, mas não podemos nos castigar mais.

 — Não é castigo, merecemos esse momento.

 — Mais eu não vim aqui pra isso.

 — Não estou entendendo.

 — Sage, eu vim aqui pra pedir sua ajuda, pra afastar o tal do Ilias da minha filha Aurora.

Sage se sente apunhalado.

 — Então é isso, você veio até aqui porque quer algo.

 — Não vou mentir, eu vim por isso mesmo... Mas tudo que falei é verdade, eu te amo Sage, eu queria que esse reencontro fosse rápido, só dizer o que era preciso e ir embora, no entanto foi mágico, por um momento esqueci de toda amargura, no entanto não posso esquecer do meu foco.

 — Que é separar sua filha de Ilias.

 — Sim, eu não posso deixar os dois ficarem juntos.

 — Eu não posso fazer nada Marion.

 — Pode sim, manda ele se afastar dela.

 — Não é simples assim, Ilias é um homem determinado, se ele colocou na cabeça que vai ficar com ela, eu não posso fazer nada.

 — Eu sei que os Cavaleiros não podem se casar.

 — De fato é verdade, eles fazem voto de total devoção ao Santuário, mas sei que eles dão umas escapadas, não sou bobo, eles acham que eu não sei, no entanto não se comprometem, porque sabem que não é permitido, e no caso de Ilias foi diferente, ele me procurou e me pediu pra aceitar Aurora no Santuário, conversamos bastante sobre e eu até relutei,  mas por fim acabei deixando.

Marion fica decepcionada.

 — Você não poderia ter feito isso.

 — Já fiz Marion.

 — Então desfaz agora!

 — Não vou voltar com a minha palavra, não fomos felizes, deixe eles serem.

 — NÃO! Isso não é felicidade, ela vai sofrer, ele não é dela, eu não quero que minha filha sofra, não quero que ela sofra como eu sofri.

 —Então quer que ela tenha um casamento infeliz como o seu?

 — Prefiro que ela case sem amor, do que viver uma vida miserável ao lado de um homem que não tem um centavo, e que a qualquer momento pode morrer e deixa-la sozinha e até grávida, sem nada e inconsolável.

 — As pessoas morrem, Marion.

 — Você não conhece Aurora, Sage, ela uma menina que vive num mundo de fantasia, Ilias é o príncipe encantado dela, ela não tá pensando direito agora, porque está iludida com a ideia de ser esposa dele, mas quando ele sair pra fazer uma missão e voltar machucado, ela nunca mais vai dormi direito, nunca mais vai ter sossego, Aurora vai ter pesadelos de tanto medo de perder Ilias, e vai começar a odiar o que ele faz, e se Ilias morrer, Aurora vai entrar numa profunda tristeza, vai ficar inconsolável, e eu não vou conseguir ajuda-la, acho que ela é capaz até de tirar a própria vida se perder ele, então eu prefiro vê-la num casamento infeliz do que vê-la cair num abismo que eu sei que ela não vai conseguir subir, apesar de tudo que eu já passei Sage, eu sou forte, mas Aurora não é... E se você me ama mesmo e se importa comigo, me ajude.

Sage solta um suspiro cansado, e diz:

 — E o que você quer que eu faça?

 — Eu quero que você afaste Ilias, mande ele pra uma missão bem longe, eu vou tirar Aurora daqui.

 — E como vai fazer isso?

 — Não importa, isso é comigo, eu só preciso que você mande Ilias pra longe.

 — Certo, eu farei isso, só me dê dois dias.

 — Está bem, enquanto isso eu vou providenciando tudo pra sair da região.

 — Nos encontraremos aqui nesse mesmo horário.

 — Combinado... Sage não pense mal de mim, sou mãe, só quero o bem dela.

Sage não diz nada, vai embora sem se despedir, Marion segura as lagrimas, precisa se manter firme, pois na cabeça dela estava fazendo o que era certo.

Aurora estava em seu quarto, não conseguia dormir, estava agoniada.

 — Eu não posso viver sem ele, o Grande Mestre precisa nos ajudar.

Aurora nem percebeu Ilias entrando pela janela, quando ele chega perto, Aurora leva um susto.

 — Ficou louco, o que faz aqui?

 — Eu precisava te ver, fiquei preocupado.

Aurora abraça ele, e diz:

 — Você não deveria estar aqui, mas estou feliz que esteja, eu te amo tanto, quero que isso acabe logo.

Ilias toca a face dela suavemente, e diz:

 — Logo não vai haver mais tristeza nesses olhos tão bonitos, eu prometo.

Ilias ia beija-la, quando de repente ela sente tontura, ele segura sua amada e fica preocupado.

 — Aurora você está bem?

 — Não, preciso me sentar, ta tudo girando.

Ilias deita na cama, Aurora deita entre as perna dele, e encosta a cabeça no peito do amado, Ilias da um beijo na testa dela e acaricia os cabelos dela carinhosamente, ele sabia que devia ir embora pra não ter confusão, mas não queria deixa-la, então passa a noite ao dela. 


Notas Finais


Marion não está disposta a pensar em deixar Ilias e Aurora ficarem juntos, e sobrou pro Sage, que já avia dado sua palavra pra Ilias, e mesmo amando Marion, Sage não se sente bem em fazer o que ela pede, mas acabou não conseguindo negar o pedido dela.
Ilias é um amor, se preocupa muito com Aurora, e está determinado ficar com ela, e sim, Aurora já está grávida.

Beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...