1. Spirit Fanfics >
  2. Um Grande Amor >
  3. Dia diferente

História Um Grande Amor - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Dia diferente


Fanfic / Fanfiction Um Grande Amor - Capítulo 19 - Dia diferente

No dia seguinte…

A casa estava um pouco cheia do jeitinho que o casal gostava. Com todos por perto eles se sentiam mais à vontade e até mesmo seguros. E como aquele dia não seria um dia qualquer, Humberto como de costume levantou primeiro que todos e preparou um delicioso café da manhã e logo foi às compras. Ele e sua esposa combinaram em fazer um churrasco, pois era mais prático além de ser rápido. Sendo assim, o plano já estava em ação. 

Era mais ou menos dez horas, quando a maioria se encontravam na mesa. Sem entender tanta cerimônia, Dudu foi direto ao ponto: -Alguma data especial? 

-Não meu filho...um amigo da sua irmã virá almoçar conosco hoje.

-Uau! A Lara tá rápida hein -brincou Julianne- conseguiu um pretendente primeiro que eu. 

-Poxa Ju, se quiser te dou umas dicas depois -riu- Nem sou tão rápida, demorei seis meses para conversar com ele.

-Seis? -Disse Humberto (filho) chocado - Eu demorei quatro meses. 

-Vocês são lentos para isso, eu e o Humberto no mesmo dia…-comentou Vivi

-Mãe, vocês são atores, convivem juntos o tempo todo. 

-Pois é Lara, queria ver se ela fosse uma empresária e ele um zé ninguém. 

-Ei!- Ironizou Vivi- Também não é assim. 

-Hum...de qualquer forma a Lara vai se casar primeiro que eu -brincou o irmão- eu nem sequer tento ficar com alguma menina para não me tornar cara sério antes do previsto. 

-Dudu nem vem, ontem na festa…-Comentou Ju- Tu pegou umas três. 

-Julianne! -Ironizou o rapaz- não precisava me expor assim. 

-Eduardo, Eduardo...olha lá hein. Moderação! -Disse a mãe- beijar é muito bom mas tem que ter cuidado.

-Nós sabemos!

-Hum…

-E aí Vivi, como está o baby?

-Melhor impossível -sorriu-  nós estamos bem. 

-Que bom! 

-Não vejo a hora de pegar a minha irmãzinha no colo -comentou a caçula.

-Mãe a senhora já sabe do sexo? -Perguntou curioso. 

-Não meu amor, a sua irmã e eu nós sentimos que será uma menina -respondeu- ainda é muito cedo para sabermos. 

-Ah sim... também quero uma menina -sorriu. 

-Poxa, eu sou único filho homem... triste -brincou o filho do Humberto- Mais que venha com saúde né? 

-Verdade! -Confirmou Vivi -Bom, alguém me ajuda a levar as coisas para a cozinha? 

-Amiga, eu te ajudo -se disponibilizou Ju.

-Obrigada linda! -Agradeceu.

-Querida mamãe, eu vou subir para o meu quarto...qualquer coisa pode me chamar -comentou a filha. 

-Vai lá meu amor -respondeu a mãe- Dudu e Humberto, se não forem incômodo vocês podem limpar aquela churrasqueira e a mesa ao lado, por favor. 

-Ok mãe. 

-Dudu, vou precisar de algumas roupas suas para fazer esse dever. 

-Vamos lá no meu quarto que eu te empresto. 

-Ok! 

Ambos subiram, Vivi e a Ju foram lavar as louças, arrumar as mesas. Sem demorar muito, o marido de uma delas chegava. 

-Bom dia, meu amor -selou com um selinho- bom dia Ju. 

-Bom dia amor -respondeu com um selinho de volta- demorou hein. 

-Bom dia, Berto! -Disse Ju. 

-Desculpa meu amor, peguei um pequeno trânsito ao voltar -pôs as coisas sob o balcão- e as crianças? 

-Estão lá em cima, já já descem. 

-Ah sim, eu vou tomar um gole de café e começar a fazer as coisas então. 

-Eu pedi aos meninos para limparem a churrasqueira, já que eles não têm nada para fazer. 

-Fez o certo. E a Lara? 

-Provavelmente ela deve estar se produzindo ou não. Ju, você pode dar uma olhada nela lá -pediu. 

-Claro! -Saiu dali deixando os a sós. 

-Amor -disse ele puxando a amada- vocês estão bem? 

-Sim, nós estamos maravilhosamente bem -sorriu- e você, meu homem? 

-Ao seu lado sempre estarei bem. Então, eu e você precisamos conversar sobre um assunto delicado, mas não precisa ser agora...mais tarde nós faremos isso, ok? 

-Tudo bem, vamos agilizar as coisas então. 

-Sim! 

•| 12:30 PM |•

A família toda estava reunida para receber o Miguel, amigo boy da Lara. Vivianne estava mega ansiosa para conhecer melhor o tal menino, o qual sua filha sempre foi apaixonada desde quando se mudou para Sampa. Os demais estavam "normais".

A campainha toca. Lara corre imediatamente para atendê-lo.

-Oi! -Disse o menino com uma voz doce- desculpa o atraso.

-Oi, Miguel -respondeu com sorriso bobo- sem problemas. Entre!

-Ufa! -Respirou aliviado- você não imagina o quanto estava ansioso por esse dia -cochichou em seu ouvido.

-Eu também! -Colocou uma mecha de seu cabelo atrás da orelha- venha, vou te levar aos demais.

-Ei, espera...-segurou a mão dela- não sei se poderei fazer isso em frente deles, então...-beijou a.

-Uau! -Parou o beijo- eu quero que você se sinta à vontade aqui, meus pais e irmãos são legais e... -finalizou com um beijo.

-Ops! -Disse a mãe da menina- desculpa filha, eu não sabia que estariam assim.

-Oi mãe! -Disse com os olhos bem arregalados- nós estávamos...

-Calma, não precisa de explicar, está tudo bem- respondeu um pouco envergonhada- Quem é esse rapaz lindo?

-Desculpa, deixa eu me apresentar -se aproximou- Prazer, sou Miguel.

-Bom, eu acho que não preciso me apresentar né? -Sorriu- como pode perceber sou a mãe dela, mais pode me chamar como quiser- balançou os ombros- Tia Vivi...sogrinha- sugeriu.

-Mãe! -Ironizou a filha

-Desculpa minha filha- gargalhou- enfim, vamos lá fora?

-Vamos! -Responderam.

Assim, os três se encontraram com os demais. A caçula apresentou o Miguel à todos, mas seu irmão ficou meio enciumado (coisas que acontecem entre os irmãos na maioria das famílias).

-Ei, melhora essa cara filho -pediu a mãe -parece que...

-Mãe, eu não nasci para isso...

-Oh meu deus! -abraçou o- qualquer dia desses será a sua vez.

-Será? Eu não penso nisso, não agora.

-E não está errado, mas, lembre-se que nós não mandamos no nosso coração.

-Então, mudando um pouco de assunto... Eu sei que você não irá deixar mas não custa tentar, eu e o Humberto estamos pensando em ir para os Estados Unidos.

-E por que eu não deixaria?

-Ah, não sei. Você pode ter seus motivos.

-Filho, apesar de eu ter meus motivos, eu não sou de impedir que vocês vivam a vida de vocês. Embora eu não esteja em condição de ir, você pode ir com ele sim, contando que tome muito cuidado. Só espero que você não se esqueça que, tem seu pai no meio.

-Com ele eu me entendo. Eu só precisava da sua  permissão, porque vale muito mais.

-Bom, você pode ir. Mais por favor não me faça entrar em contato com seu pai.

-Relaxa, isso não vai acontecer.

-Hum... Assim espero!

~**~

Após um bom tempo, Lara e Miguel foram ter seus momentos sozinhos, enquanto todos foram fazer suas coisas. Dudu e seu meio irmão acompanharam a Ju até o aeroporto. Vivianne e Humberto foram descansar em seu quarto e lá, ambos tinham uma conversa séria.

-Amor, hoje a Márcia veio atrás de mim no mercado de novo.

-E você ainda não fez nada?

-Calma! Ela veio me dizer que a Ana quer muito me ver e que se eu pudesse fosse vê-la.

-Bom, eu acho que você deve fazer isso...por mais que não tenha nada com a mãe louca dela, vocês criaram um laço.

-Sim, mais eu queria saber o que você achava para eu poder decidir.

-Meu amor, essa menina não tem culpa da mãe que tem. E você deve continuar com esse laço entre vocês, afinal ela não tem a presença do pai mas ela tem você. E se quiser chame ela para vir aqui.

-Jura? Eu posso fazer isso?

-Essa casa também é sua, meu amor -lembrou o- e vai ser um prazer recebê-la.

-Amanhã entrarei em contato com a Ana.

-Faça isso. Enfim, vamos descansar um pouco né? Tô precisando!

-Vamos!

Ambos namoram um pouco e logo pegaram no sono.



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...