História Um grito silencioso - one-shot - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Decepção, estou
Visualizações 25
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Poesias, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


ta vendo esta bosta? Então senta que lá vem historia
basicamente minha professora de portugues mando uma redação pra classe escrevendo uma historia de terror e sabe a sinopse? então ela que começou com aquele paragrafo pra todo mundo continuar.
só que a bonitona aqui escreveu uma BÍBLIA!!! Eu tinha escrito tanto e tava quase acabando quando eu ouvi "letícia voce esqueceu de colocar o paragrafo, vai ter que recomeçar" VAI TOMA NO C- *tacam chinela na minha cara*
Lily: FAMILY FRIENDLY O JUMENTA !!
só porque eu fudi com voce nessa historia né? rapariga vai la le teus yuri minina que tu ganha mais!
mas bem, vou ter que reescrever... mas fiquem exclusivamente com o final da historia... tó

Capítulo 1 - Um grito silencioso


Sua cabeça doía e parecia girar. Não conseguia entender como fora parar naquele pequeno barco. Era uma noite quente, no céu havia uma bela lua cheia e o barulho da água do rio era uma espécie de música lenta e monótona a martelar seus ouvidos. O jovem garoto adoraria poder gritar, mas a vontade de Deus foi que nascesse mudo. Então um pouco de esperança preencheu o seu peito, quando o barco se prendeu a algumas rochas que liberavam caminho de travessia para a floresta, que, segundo ele, chegava a cidade. Com cuidado, deixou seu transporte e subiu nas pedras com um pouco de dificuldade, mas, depois de muito esforço, finalmente conseguiu pisar em terra firme novamente. Ele pensou por um segundo e se deitou na grama e fechou os olhos, por enquanto, podia descansar um pouco.

Sua mente começou a se esforçar para se lembrar de algo, mas a única coisa que veio a sua mente foi sua irmã mais velha, Lily, o escondendo dentro do mesmo barco em que foi levado correnteza a baixo. O menino escutou algo se movimentando na mata, então logo se levantou e se escondeu atrás de uma grande árvore, que estava por perto. De dentro dos arbustos, sai um lobo negro, o que era estranho na visão do albino, nunca houvera animais perigosos naquela floresta. Quando a criatura foi embora, o garoto começou a seguir uma trilha de turismo que ali havia, estava exausto, mas não poderia ficar parado, não depois que soube o que morava ali. Com tanta umidade, certamente o produto em seu cabelo já se foi faz muito tempo, mostrando assim, seus belíssimos olhos violetas. Ah, como odiava seus olhos, eram tão raros e especiais que os valentões sempre o escolhiam como alvo. Já não bastasse ser albino assim como sua irmã, se marca fácil, assim, demorando muito tempo até seus machucados cicatrizarem. O garoto de repente para e um flash ocorre em suas lembranças, a sua irmã conversava com garotos alguns anos mais velhos que ela que, de todas as maneiras, tentavam tocá-la. Enojado o menino se senta em um troco de árvore oco e massageia sua cabeça tentando se lembrar de mais alguma coisa, mas falha miseravelmente quando escuta mais alguém se aproximando, ele se escondeu na moita ao seu lado, ao perceber que quem ou o que procurava algo insanamente o desesperou, uma onda de pânico se espalhou pelo seu corpo inteiro, cobriu sua boca enquanto tentava controlar suas lagrimas que teimavam a escorrer pelo seu rosto. Como seus pais diziam “Homens não choram, Mathias”.

Quando o que estiver ali saiu, o garoto saiu dos arbustos e se pôs a correr, estava assustado queria sair logo dali e voltar para sua casa. Depois de muito correr, suas forças acabaram e parou ofegante, estava agora em um campo aberto, dava para ver a lua e as estrelas refletidas no lago, que pela sorte do garoto, dava para ver a luz da cidade. Um último flash em suas memorias fez o garoto perder o brilho no seu olhar e seu grandioso sorriso, os mesmos garotos mais velhos começaram a bater em sua irmã até ficar inconsciente, os mesmos começaram a abusar da garota, e o albino não pode fazer nada. Ah, como sua irmã era bonita, seu corpo quanto sua personalidade eram maravilhosos, mas a garota escolheu sua sexualidade como assexual, ela nunca conseguiu se apaixonar romanticamente ou sexualmente por ninguém antes, e não ajuda o fato que ela nasceu sem um útero. Muitos não aceitaram, mas fazer o que, o que importa que ela é feliz certo? Quando os garotos mais velhos terminaram assassinaram a garota e quando iam saindo tropeçaram em um metal fazendo que algo caísse na cabeça do garoto o fazendo ficar inconsciente e sentir a sensação de algo caindo ao seu redor. O garoto cai na grama de joelhos, não tem mais para onde voltar, seus pais viajaram um dia e nunca mais voltaram, sua irmã era o único contato que ele tinha com a família. Algo pula em cima dele, o lobo estava tentando o morder, o albino tentava pateticamente lutar pela sua vida. Mas novamente ele se lembra, ele não para onde voltar, não tem com quem contar, era só ele e sua irmã, ele não tinha necessidade para viver mais. Então ele solta o lobo e deixa o devorar, fazendo assim, seus últimos segundos de consciência para observar o céu pela última vez, esperando que, na outra vida, se reencontre com sua irmã.

 

 

 

Fim


Notas Finais


jesus... vou fazer isso no domingo hoje já escrevi de mais!
Deixa eu falar algo:
Eu to no 7 ano e tamo aprendendo equação com X (claramente o mais facilzinho dos basicos) e o professor mandou uns exercicios pra nois faze (18 no total) e quem acertasse todos os exercícios ganhavam bala. O professor deixou fazer até quarteto se quisesse mas enquanto todos estavam fazendo juntos eu tava sozinha, noise é antissocial.
sabe aquela bala azedinho de morango? Então essa foi a bala que eu escolhi PORQUE EU ACERTEI TUDIM!!!!
claro o gabriel e o pedro V foram os primeiros mas a ordem dos fatores não altera o produto né?
E bem foi isso, estrelando meus belíssimos Oc's Mathias (o mudo) e Lily (a assexuada)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...