História Um Jeito de Amar (SasuNaru Mpreg) - Capítulo 21


Escrita por: ~ e ~keronekoi

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sai, Sasuke Uchiha
Tags Mpreg, Naruto, Sasuke
Visualizações 223
Palavras 2.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Capítulo 21 - True love


- Case comigo Uchiha Itachi? Vamos formar a nossa família do jeito que você tanto deseja.

Nenhum barulho era escutado na festa enquanto todos aguardavam a resposta de Itachi ao pedido. O uke não sabia o que responder, lágrimas escorriam de seu rosto quando ele finalmente respondeu.

- Sim. Eu aceito casar com você.

Depois da comemoração do noivado de Itachi, Lê cantou o parabéns para sua mãe, mais era notável que o pequeno estava mais triste, que o brilho que ele se encontrava no início da festa tinha sumido, tanto que ele nem olhava para o pai ou o irmão, assim que terminou o repertorio e o loiro apagou as velinhas, Lê começou a ir para dentro da casa.

- Anjinho vamos deitar um pouco? Perguntou Naruto.

- Vamos mãe, cadê o tio Itachi?

- Lá em cima anjinho. Sasuke havia falado

- Mãe onde está o tio?

- Lá em cima anjinho. Respondeu o loiro.

Lê agarrou a mão do loiro e entrou ignorando a presença de seu pai. Naruto olhou para o marido que apenas lhe sorriu como se entendesse o que estava ocorrendo, claro que Sasuke ia fazer isso da melhor maneira possível para ter seu filho novamente.

 

*****

Passado uma semana do aniversário de Naruto Lê continuava sem falar com os homens, Itachi havia convencido Erick para eles ficarem na casa do irmão, claro que não foi somente o moreno, Nick brigou bastante e conseguiu seu tio em casa.

- Lê, vamos ao cinema? Nick convidou.

Lê simplesmente não ouviu o que o irmão falava continuou pintando o quadro sem mesmo virar, ao loiro. Nick suspirou já fazia uma semana sem ouvir a voz do irmão e não ser com sua mãe e tio.

- Por favor, usagui fale comigo. Nick chegou perto do moreno e o mesmo saiu.

Lê saiu levando o quadro que pintava, foi andando pelo corredor até achar seu tio e mostrar com felicidade a pintura que tinha feito do tio com seu noivo.

- Ficou lindo Lê, assim que voltarmos vou pendurar ele na parede da sala, para que todos possam ver o que você fez.

Quando Lê ia falar, a campainha toca e Amanda vai atender quando ela voltou com um enorme buque de flores em seus braços, Itachi achou que era coisa de Erick, mais quando Amanda entrou a Lê o pequeno ficou espantado.

- Aqui o cartão Lê. Itachi alcançou ao pequeno.

“Eu nasci para te amar

Só para te amar.

A sorte me escolheu

Quando eu conheci você

Tinha um coração sofrido

Que você quis acolher...”

- Isso é letra de música? Itachi perguntou

- Não sei vou ver lá em cima, já volto assim poderemos sair.

Lê entrou no quarto e pegou o tablet que estava na cama digitou a letra e achou o clip da música, ficou escutando-a que nem notou quando outra pessoa entrou em seu quarto e se deitou ao seu lado. Sasuke havia se cansado de não ver os sorrisos de seu filho para si, queria seu pequeno em seus braços dormindo, deitado com ele e Naruto.

Lê sentiu o cheiro característico de seu pai, não ia ceder ficou escutando as músicas do grupo Sampa Crew, tinha adorado as músicas, sentiu um fone ser retirado de seu ouvido, e um corpo aproximar do seu, era covardia de seu pai, não resistindo se aconchegou ao mais velho. Sasuke tirou um fone e escutou a música com o filho, isso o fez chegar mais perto do pequeno, claro que notou que o filho chegou mais perto.

- Me perdoe nã....

- Shhh....

Lê deitou, sobre os braços do pai, matando todas as saudades, nessa semana longe daquele corpo foi uma tortura. Sasuke sorriu e abraçou o filho o aconchegando mais a si, mais sabia que não ia ficar muito tempo com ele sozinho. Acariciou seu pequeno escutando a musica que tocava e a achou bonita, viu o cartão ao lado do tablet e suspirou pelo jeito ele não vai separar esses dois mesmo.

- Se eu deixar esse rapaz vir ver você, promete pra mim que não vai permitir nenhum avanço e que você vai ser o único a tomar qualquer iniciativa sem pressão.

- Prometo. Eu gosto dele papai. Fui eu que beijei ele na festa. Nós estávamos dançando e eu disse pra ele que meu coração pertencia a ele e o beijei.

- Você gostou? Sasuke acariciava os cabelos do filho e não precisava nem olhar para ver que ele estava vermelho de vergonha.

- Sim, foi mágico.

Naruto sentia muita falta do marido, não o achando lá em baixo começou a gritar por ele angustiado, claro que poderia buscar de quarto em quarto, mais estava cansado e queria dormir um pouco, gritou mais um pouco até que parou.

- Sasu!!!

- No quarto do anjinho, anjo.

Naruto andou até o quarto do seu moreno, devagar entrou no recinto encontrando seu marido, com seu pequeno nos braços pelo jeito eles tinham se acertado, agora só falta seu menino, mesmo sabendo que ele ia dar um mau tempo aos dois. Naruto tinha apoiado o namoro do filho, quando saiam os três, Sebastian sempre ia encontrar com Lê, claro que os seguranças ficavam juntos.

- Ele está dormindo, por que não deita aqui junto?

- A cama é pequena não sei por que ele não pegou uma cama de casal, para ele. Naruto reclamou.

- Vou te levar para deitar na nossa cama, Naru está querendo dormir um pouco.

Lê resmungou algo para o pai, realmente seu anjinho estava ferrado no sono, quando ele se levantou, com o pequeno Naruto ia seguindo devagar como podia, mais não demorou muito para que Sasuke pegasse ele no colo e o levasse para o quarto, sabendo que logo seu irmão ia se juntar a cama, para o cochilo.

- Posso deitar também? Itachi perguntou.

- Estava te esperando para isso.

Itachi deitou na cama atrás de Lê, onde todos dormiram com Sasuke no meio deles, quando eles realmente dormiram que largaram Sasuke, o moreno saiu da cama e fechou as cortinas do quarto, para que eles descansassem melhor. Quando saiu, foi para o quarto do filho e pegou seu celular, quando ia pegar o numero de Sebastian, o mesmo liga para seu filho.

- Oi vida. - Disse Sebastian animado.

- Não é Alexander é o Sasuke.

- Sr. Uchiha desculpe achei que tinha ligado para o celular do Alexander.

- Ligou, mas eu quero que você venha aqui em casa hoje.

- Eu estou de plantão hoje.

- Eu perguntei alguma coisa?

- Não senhor.

- As 20 h, não atrase, e passe na confeitaria Magra e pegue...

- Senhor eu não tenho dinheiro. Sebastian respondeu vermelho no outro lado.

- Pegue com a Tsunade depois eu dou a ela.

Sasuke desligou o telefone e desceu para cozinha, ia ver o que faria para o jantar, tinha que ser especial para seu filho então iria caprichar, mais sabia que não poderia ser qualquer coisa, ficou revisando o que fazer até seu filho entrar.

- Eu o quero novamente. Não sei mais o que fazer para ele voltar.

- Que tal me ajudar a arrumar o jantar, eu chamei Sebastian. Vamos nos desculpar com os dois.

- Você pretende deixar ele com o Lê?

- Vamos cuidar apenas que ele não faça seu irmão sofrer, se ele fizer podemos pedir a Martin ou a José para mata-lo e esconder o corpo.

Nick riu do pai, ele era sempre bem simples com as coisas, claro que os dois ainda estavam batendo cabeça para ver o que ia sair para o jantar, mais Naruto sempre tinha sua intuição e desceu a procura de seu filho e marido querendo comer.

- Sasu estamos com fome.

- Anjo, convidei Sebastian para vir aqui em casa, vou falar com ele com calma.

- Podem fazer churrasco então?

- Boa ideia anjo, vamos comprar uma carne e fazer então, você fique de olho o Sebastian chega às 20 h.

- Faltam 20 minutos Sasu.

Sasuke decidiu esperar Sebastian, não ia correr o risco de deixar ele sozinho com Lê, mais seu filho também sabia que seu namorado estava chegando, pois com uma carinha de sono, chegou à cozinha e se abraçou em sua mãe querendo um pouco de colo.

- Usagui? Posso falar com você a sós? Nick perguntou temeroso.

- Não vou perdoar os dois tão cedo, foi muito ruim o que fizeram, como vocês podem querer a felicidade só para vocês, eu achei alguém que gosta de mim e me quer do jeito que eu sou, com medos e incertezas, com doença ou sem doença. É difícil para vocês?

- Realmente não Usagui, realmente não é difícil mais eu realmente quero que você seja feliz, você ficou duas semanas com ele, não é exatamente um ano de conhecimento, para ficar juntos eu só fiquei com medo.

- Eu deveria ficar com medo, por tudo que passei, eu deveria me trancar no quarto com o pedido dele, era eu quem deveria ter dado o piti, mas não... eu quero tentar, não quero mais sentir medo, eu quero saber o que é ter esse brilho no olhar toda vez que o pai olha para mãe, eu quero alguém assim.

Lê chorava muito. Seu desabafo fez os dois homens ficarem com vergonha do que fizeram não sabiam que o pequeno se sentia assim, mais ao ser citado Sasuke ficou feliz que seu casamento seja uma boa referência para seu filho. Com carinho chegou perto do pequeno e ficou de joelhos no chão e o abraçou, Lê retribuiu o carinho.

- Shh, anjinho tudo bem, não precisa mais chorar.

Quando Sasuke terminou de falar, Sebastian entrou com os doces e estranhou seu pequeno chorando, largou as coisas na mesa e foi para seu pequenino.

- Vida o que ouve?

 

I can feel the magic floating in the air          

Being with you gets me that way                               

I watch the sunlight dance across your face 

And I've never been this swept away            

All my thoughts just seem to settle on the breeze

When I'm lying wrapped up in your arms                

The whole world just fades away                             

The only thing I hear is the beating of your heart     

           

Chorus:          

'Cause I can feel you breathe                        

It's washing over me                                     

And suddenly I'm melting into you                

There's nothing left to prove                         

Baby all we need is just to be                        

Caught up in the touch                                             

Slow and steady rush                                    

Baby isn't that the way that love's supposed to be?  

I can feel you breathe                                   

Just breathe               

 

- Bastian, eu...

- Shh, vida se acalme sim, você tomou os remédios?

- Eu... Eu...

- Tudo bem vida, vamos lá em cima e você pode descansar.

Sebastian olhou para Naruto como se pedisse ajuda, claro que o loirinho entendeu o que seu genro queria, e subiu com os dois para seu quarto. Itachi estava arrumando a cama, tinha ouvido tudo que seu sobrinho tinha falado, então subiu e arrumou a cama para que os dois deitassem.

- Vida está melhor?

In a way I know my heart is waking up                    

As all the walls come tumbling down           

Closer than I've ever felt before                    

And I know, and you know                            

There's no need for words right now            

           

Chorus:                     

Caught up in the touch                                             

Slow and steady rush                                    

Baby isn't that the way that love's supposed to be?  

I can feel you breathe, just breathe               

           

I can feel the magic floating in the air          

Being with you gets me that way       

 

- Hnru, me desculpe queria estar bonito para você.

- Vida você é bonito de qualquer jeito.

Sebastian, ficou deitado com todos os dóceis até que Lê adormeceu, tirou o pequeno de perto de si e colocou-o virado para Naruto, que não tinha dormido olhando seu pequeno, quando o genro virar seu filho deu um sorriso a ele, compreendia o que era aquilo um puro e simples amor verdadeiro.

Sebastian desceu para a sala com intenção de se desculpar com o dono da casa por agir do jeito que agiu. Sebastian entrou na cozinha e encontrou Sasuke cozinhando o jantar.

- Desculpe por sair daquele jeito. Não posso ver Alexander triste, me parte o coração.

Sasuke ficou olhando para o Sebastian que ficava cada vez mais nervoso. Chamando o jovem com a cabeça Sasuke voltou a preparar a salada para o churrasco.

- Quais são as suas intenções rapaz? Lê não está no mercado de carne, ele é puro e tem uma família pra protegê-lo.

- Tenho as melhores intenções senhor Uchiha. Não ganho um enorme salário, mas posso assegurar que nada faltará pra Alexander. Sei que ele é jovem e pretendo esperar por ele o tempo que ele desejar, como sabe acabei de me formar na escola de medicina e trabalho no hospital Namikaze, não pretendo tirar Lê da sua família, só quero me tornar parte dela.

Sebastian no final acabou pondo a mão na massa e ajudando Sasuke com o que ele estava preparando, não demorou muito Nick apareceu com a carne e os três começaram a preparar o churrasco para os dóceis.

- Então rapaz quando pretende pedir meu filho em noivado?

- Assim que eu conseguir juntar o dinheiro para o anel que eu vi. Agora que eu não preciso mais comprar os materiais da escola deve ficar mais fácil de juntar o dinheiro. – respondeu cortando a carne em fatias media para poder cozinhar bem.

- E se eu te der o dinheiro? – Sasuke perguntou vendo Naruto com o canto do olho na entrada da cozinha.

- Não aceitaria. Se eu não puder juntar o dinheiro por mim mesmo, não aceitarei o seu, pois pra mim se eu não tenho condições de comprar um anel de noivado não deveria ter me aproximado de Alexander, tenho minha dignidade e não quero seu dinheiro. A única coisa que eu quero é sua permissão para cortejar Alexander em sua casa, passear com ele se eu puder.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...