História Um JOGO de AMOR e SORTE- Beth Reekles - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii gente, vou repetir, essa história não é minha, a original é de um livro, mas está tudo do mesmo jeito, não modifiquei nada.

Ah, e a capa não tem nada haver com a descrição dos personagens; Não achei uma capa melhor que essa ._.

Boa leitura <3

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Um JOGO de AMOR e SORTE- Beth Reekles - Capítulo 1 - Capítulo 1

-AH, UM LATTE, POR FAVOR- peço, sem nem mesmo olhar para o garçom. Não sei por que pedi isso. Nem mesmo gosto de café. Sou o tipo de garota que prefere um chá preto gelado ou uma infusão de ervas.

Mas sentar nesse pequeno café com um nome tão elegante- Langloris - faz com que eu me sinta tão...não sei...cosmopolita? Alta classe? Descolada?

-É pra já.

O garçom se afasta e eu foco novamente no celular que esta nas minhas mãos. É um modelo novo e sofisticado, e parece ser um bom aparelho.  Tem aparência de um bom aparelho. A mulher na loja disse que era um bom aparelho.

Pena que eu não tenho ideia de como ele funciona.

O manual está na mesa ao meu lado, mas a lombada é rígida, e o livro se recusa a permanecer na página que vai me dizer como configurar a internet.

Quero dizer, não que eu saiba o que estou fazendo. Não sou apenas meio útil quando o assunto é tecnologia - a menos que envolva baixar arquivos de música -, como também nunca tive um celular antes. Nunca precisei de um, na verdade. Não é como se eu saísse muito quando morava em Pineford.

Não penso naquele lugar como "minha casa". Por que deveria pensar assim? Não sinto falta nenhuma de lá. Estamos na Flórida há dez dias - ainda em contagem - e já adoro aqui. Para mim, não é só uma chance de virar a página; é a chance de ter uma vida totalmente nova.

Um pigarro me distraí bem quando acredito ter compreendido  essa coisa de internet. Percebo o motivo pelo qual o cara simplesmente não deixa a caneca branca fumegante sobre minha mesa: minha bolsa, a caixa vazia do celular, os cabos é o pequeno manual cobrem cada centímetro do espaço.

- Ah, sinto muito - digo, automaticamente. Tiro a bolsa é enfio o bolo de cabos de qualquer jeito na caixa.

O garcom coloca o parte na mesa e, pela primeira vez, olho de verdade para ele. Não tem nada de especial. Ninguém olharia para ele e pensaria: Ah, meu Deus!, por ele ser lindo de morrer. Só que ele é, devo admitir, meio que bonitinho. 

O uniforme preto e o avental verde-escuro provavelmente o deixam um puco mais pálido do que ele realmente é. O nariz é comprido e marcante, e seus ohlos são bem verdes, com cílios grossos e escuros. O cabelo escuro é curto e cacheado. Se ele o deixasse mais comprido, aposto que teria um emaranhado de cachos que deixaria a maioria das garotas com inveja. É alto, mas não absutamente alto. Alguns centímetros mais altos do que eu, talvez? Mas as pernas e os braços  compridos o fazem parecer até um pouco desengonçado.

- Obrigada - Digo.

- Deseja mais alguma coisa?

- Não, obrigada, é só isso.



Notas Finais


Gnt, esse não é o capitulo todo no livro TwT
Então, acho que vai mudar a quantidade de capítulos, mas essa é a única coisa que vou mudar(Vou tentar T-T) uwu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...