História Um lado sombrio - Capítulo 11


Escrita por: e Nandinha111

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Um Lado Sombrio
Visualizações 53
Palavras 1.319
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aqui é "Nanda111".

Sorry pelo titulo, estava sem idéia.

Boa leitura genteee.

Capítulo 11 - Revolta



  Lorie...


  Amrdei com Emma me chamando. Não sei que milagre ela acordou primeiro que eu. Ela batia na porta me chamando. Não gritava, porém, não falava muito baixo. Olhei no relógio era 07:00 da manhã. Logo ouvi Kaleb conversando com Emma

- Ela ainda não acordou?   -   Kaleb perguntou para Emma. 

- Pelo que parece, não.  - Respondeu Emma.

 - Lorie, acorda! Ja passou da hora.   -   Disse Kaleb gritando. 

Logo eu gritei. 

- Eu ja acordei! Calma gente. - digo irritada e me levantando e indo em direção a porta, a destrancado e a abrindo. 

- Bom dia mana. Amh... Tudo bem?  -   Perguntou Emma

- Sim. Só não me gritem mais desse jeito ok.  - Ordenei olhando para Kaleb, que havia gritado. 

- Se arrume. Estamos te esperando lá  em baixo.  - Avisou Kaleb 

Fechei a porta e fui me arrumar. Resolvi tomar um banho quente antes. Depois do banho, vesti uma calça jeans, uma blusa regata roxa com uma caveira na lateral, um tênis da Nike preto e uma jaqueta de couro. 

Assim que eu desci as escadas, vi Kaapreciar sofá, Derick ao seu lado  mas Emma não estava lá no momento. 

- Onde está minha irmã?  -Perguntei. 

- Ela não está com você?  -   Perguntou Kaleb. 

- Não. Depois que eu fechei a porta, ela não me chamou novamente.    

- Amh...  ela deve está na cozinha, não?!?   -   Deduziu Derick ja saindo da sala para ver. 

- Vou ver se ela está no quarto dela.   - digo voltando para o andar de cima. 

Derick veio andando da cozinha. Mas não achou Emma. 

- Gente, ela não está em nenhum dos quartos la de cima. - Afirmei já ficando preocupada. 



          Lorie off


         Emma on


Assim que Lorie fechou a porta para se arrumar, Kaleb foi para o andar de baixo calmamente. Antes de ir, resolvi ir no meu quarto para pegar o meu celular. Assim que entrei, a porta se fechou rapidamente. Olhei para trás brutalmente. Não tinha ninguém, corri até ela e tentei abri-la. Mas estava trancada. Quando ouço uma risada atrás de mim. Conhecia essa risada, e sabia perfeitamente de quem era... 

- O que quer de mim?!?   - Perguntei sem me virar. 

- Você sabe muito bem, Emma.      

Aquela voz ecoou por todo o quarto, me dando calafrios. Ouvi seus passo em minha direção, me arrepiei mais ainda. 

- Por que ... faz isso comigo?!    -Perguntei com a voz tremula. 

- Ah... Emma, você sempre tão ingênua... -   Disse alisando meus cabelos. Ainda estava de costas. 

- Vai embora... Por favor...   -   Pedi  chorando. 

- Não gostaria de me acompanhar? Até por que... Você não é mal educada e... Se for esperta, sabe o que é melhor para você e seus amiguinhos.    

- Por... Favor... Nos deixe em paz... Por favor... Te imploro... Não nos machuque.  -  Estava super assustada, chorando e ainda sem virar. 

- Me diz, Emma... Qual seria a graça? Nenhuma, certo? - perguntou  ele me virando contra minha vontade para ficar frente a frente com ele... 

- Victor, vai embora.    - Ordenei e    O encarei, ainda chorando. 

- Anhh... Que tal brincarmos de... Esconde-esconde!?!   -   perguntou com sorriso perverso em sua face. 

Eu não estou no controle... Tenho medo daquela visão se tornar real...

Assim que ele terminou sua fala, ele tampou minha boca rapidamente me impedindo de gritar, me segurou de modo que eu ficasse sem o que fazer. 

- Umhhhmmm!!!  - Tentei gritar, mas era inútil. 

Ele chegou nos pés do meu ouvido e disse... 

- Shhiii!      

  Fiquei quieta, permitindo o medo me domar, ele me puxou para de trás da porta, e na mesma hora, Lorie a abriu, mas não nos viu, ela chamou meu nome mas não pude responde-la. Ela saiu correndo, eu fiquei super assustada com o que poderia acontecer comigo. Logo eu consegui tirar sua mão de minha boca e gritei... 

- Lorieeee!!!... 

 Victor ficou super irritado com minha atitude, ele me arrastou até a janela, fez um enorme corte em meus dois braços como castigo por eu ter gritado,  fazendo meus braços sangrarem muito, depois me jogou pela janela. Mas ... 


    Emma off


    Lorie on


 Reconheci aquele grito na mesma hora em que o ouvi, e tinha certeza de que era Emma. 

 - Emma!?!   -   Todos gritaram

 Corri em direção ao grito, assim, vi que era no quarto de Emma. Entrei ofegante em seu quarto por ter subido aquelas enormes escadas. Quando cheguei, vi sangue espalhado pelo chão, vidros da janela que acabara de ser quebrada e uma carta. 

- Emma?!  Emma! Emma, onde você está?!     -    Gritei chorando. 

Logo, os meninos apareceram na porta do quarto... 

- O que houve? Onde está Emma?! Se machucou?   -   Perguntou Kaleb 

 Não consegui o responder. Cai de joelhos no chão chorando, Kaleb me abraçou. Não recuei. 

- O que é isso?   -  Ele pega uma carta que estava no chão, em meio ao sangue, e a abre. 

 

Holá  Lorie, Kaleb, Derick. Estava pensando... Vamos brincar? Faz um tempinho que eu não apareço, bom, gostaria de brincar de esconde-esconde. O que acham? Se não quiserem, o prêmio será meu. Não me importo. Podemos   apreciar outra coisa. Como, torturar a Emma, vagarosamente. Isso seria tão prazeroso. Bom, vocês é quem sabem. Me encontrem daqui a três dias na velha estação de trem da cidade. Se não, podem rezar para não terem pesadelos com o que eu farei com sua queridinha Emma. 

                           Ass: Victor. 


 Derick leu a carta em voz alta. O que me deixou super irritada com Victor. Queria matá-lo, mas antes, tortura-lo até eu dizer que está na hora dele morrer. Eu o farei pagar por tudo o que ele está fazendo com minha irmã.

 

   Lorie off


   Emma on


                 { ... } 

                       

 Victor ficou super irritado com minha atitude, ele me arrastou até a janela, fez um enorme corte em meus dois braços como castigo por eu ter gritado, fazendo meus braços sangrarem muito, depois me jogou pela janela. 

Mas, eu não cai no chão. Senti alguém me segurar. Olhei, era o... Victor? Como ele fez... A é, ele tem poderes também, bom voltando... , ele nos teletransportou rapidente para um lugar muito esquisito. Era uma sala. Ela estava toda suja de sangue e fedia... Morte... Victor me amarrou com correntes em uma cadeira. E amarrou mesmo. Nos ombros, barriga, anti-braço, coxas, canela, e pé. Ele certamente não queria que eu fugisse. Estava super assustada. Ele ficou em pé me encarando. E eu estava me debatendo tentando fugir. Mas não adiantava. Aquelas correntes certamente eram específicas para um ser com grande poder como eu. 

- M-me tira daqui seu-seu miserável! Me solta! Socorro! Socorro! Alguém me ajude, socorrooo!!!   -   Gritei

- Pare de gritar! Sua voz é irritante! Disse tampando os ouvidos e saindo da sala aonde estávamos. Logo ele voltou com um pano e amarrou minha boca. 

 -  Ummmhhhhhhmmmmm!!    Tentei gritar, mas nada saia. 

- O que disse? Pode repetir Emma?! Eu não entendi. - Disse Victor debochando de mim. 

Ele parou sua risada louca de uma vez. Fiquei assustada. Pois seu olhar sombrio, perverso e insano me encarava. Ele se aproximou de mim, chegou bem perto e disse... 

 - Não pense em fugir, entendeu?! Se não, seu destino será pior do que a morte!  -  Disse friamente. 

Eu quase não tinha lágrimas de tanto que ja chorei. Mas quando ele disse aquilo, pareceu que era sem fim. Líquidos escorriam pelo meu rosto. Era choro. Estava chorando, não só de medo, mas de raiva e puro ódio  também.    Ele pegou sua mão e secou minhas lágrimas. Era esquisito. 

- Emma, você não precisa morrer... Se não quiser. - Ele tirou o pano de minha boca, pois percebeu que eu não iria mais gritar. 

- P-por q-que faz isso c-comig-go?   

Ele não disse nada, apenas me encarava. Chegou mais perto de mim, depositou um beijo em minha bochecha e disse.... 

- Somnum.         

   Dormi quando ele disse aquelas palavras. 

(...) 



            CONTINUA... 





Notas Finais


Desculpe qualquer erro ok galera.
Até o próximo capitulo. Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...