História Um livro para almas solitárias - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 19
Palavras 509
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou tentando lidar com a produção de uma história original,então... se estiver horrível não me culpem.

Capítulo 1 - Capítulo 1


- Aqui!

Savana se virou sentindo o suor entrar em contato com seus olhos e seu cabelo ruivo levemente enrolado  lhe açoitar  o rosto. Driblou com a bola de basquete e conseguiu o feito de passa-la por de baixo das pernas do marcador, fazendo com que esta tenha realizado diversas assistências.

Ela ouviu os pequenos gritos de satisfação e comemorou os diversos pontos em que conseguira fazer na linha de 3.

- Você vai com a gente? – Charles perguntou.

- Não – ela disse lamentando por não poder acompanhar os amigos de treino - Tenho que dar uma passada no trabalho da minha mãe.

- Tudo bem – respondeu e ela sentiu um leve desapontamento em sua voz – Então tchau!

Observou o garoto se virar e montar na bicicleta. Suspirou exasperada enquanto tirava suas meias e passava uma toalha seca em seu pescoço.

Ela discou o número e esperou que a única voz que pudesse ouvir fosse da mensagem eletrônica

- Oi filha – sua mãe parou a sua frente. Estava com a pose de sempre: meio articulada e com o queixo levantando – Nós já podemos ir? – ela lhe ofereceu um sorriso de canto de boca.

- Podemos – Savana afirmou quase fazendo birra por mentir para os amigos sobre o porquê de não voltar para casa com eles.

Caminharam lado a lado enquanto a adolescente observava a pequena mancha imperceptível de café localizada na parte inferior da saia de sua mãe.

Ela entrou no carro pronta para ser analisada minuciosamente e esperou que tal ato fosse realizado.

- Está tudo bem com você? – perguntou segurando em seus membros  – Nem um sinal de arranhão, fratura, torção...

- Mãe, para – exclamou – Pare de agir como se fosse um pecado capital se machucar.

 Savana estava cheia de ter uma mãe super protetora que a obrigara a jogar basquete mesmo que esta amasse handebol.  “O handebol é um esporte de pessoas fortes. E você sempre foi fraca” era sua frase preferida para desencoraja-la.

Ela fechou o porta-luvas e guardou os band-aids e os remédios de cicatrização. Deu partida no carro enquanto Savana mantinha-se impassível olhando a vegetação que desaparecia com a velocidade do automóvel.

************

“Eu preciso de você aqui, como nunca precisei”

Amanda sentou em sua cama e bateu na mesma para que a melhor amiga se sentasse ao seu lado.

- Sei que é difícil, mas a sua mãe não passa a tarde inteira em casa. Vamos para lá comer um brigadeiro

- Você faz o meu cárcere privado parecer menos com uma prisão por ser minha vizinha – Savana sorriu e ajudou a amiga a se levantar.

Elas atravessaram a rua e embora suas casas estivessem localizadas em um complexo domiciliar, ainda assim haviam roubos e diversos carros tentando fazer “racha”.

- Às vezes eu acho que as pessoas pobres são melhores que as ricas – Savana afirmou pensativa  -  filhos de pobres roubam por um motivo simplório... já os riquinhos só roubam para infernizar a vida dos outros

- Eu concordo plenamente - Amanda se virou – E aí, você vai me convidar para entrar?

 


Notas Finais


Olha não sei muito de basquete, mas eu acho que não errei nada.
Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...