1. Spirit Fanfics >
  2. Um mafioso gosta de mim? -Imagine Han Jisung >
  3. Barraco pt. 1

História Um mafioso gosta de mim? -Imagine Han Jisung - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Olhem quem voltoooou!
Eu queria pedir desculpas por excluir a fanfic por um tempinho, mas foi pq eu tava tendo uns probleminhas. Sinto muito.
Boa leitura ♡

Capítulo 19 - Barraco pt. 1


Sorrimos umas para as outras e começamos a vestir as botas e as jaquetas. Bella se aproximou timidamente e colocou um par de luvas pretas nas minhas mãos, enquanto segurava outro de luvas brancas. Sorri fraco e ela acenou sorrindo tímida.

- Obrigada. - agradeci sorridente. Era confortável saber que as meninas se sentiam confortáveis comigo e que confiavam pelo menos um pouco.

- De nada. - sorriu e correu para o lado de areli.

- Eu amo esse lugar! - Natália disse animada.

- Tenho certeza que eu vou amar, então. - digo vestindo as luvas.

- Bom, como sempre, iremos atravessar até o outro lado. Não toquem em nada e procurem não fazer barulho, sabem que não somos só nós que frequentamos esse lugar. - Yeonghee, como sempre, tomou a frente e disse de forma preocupada.

- Sabemos disso, unnie. Não é como se fôssemos meninas bobas e inocentes. - Sori disse sorrindo divertida.

- Podemos apenas entrar? Tô ansiosa! - Katy pediu dando pulinhos.

- Meu Deus, Katy! Você é demais! - Ekoc falou rindo.

- Até eu tô ansiosa, meninas. Vamos logo! - Sori pediu.

- Ok, mas tomem cuidado! - Yeong disse andando na frente.

- Ela é muito cuidadosa com a gente, mas com o tempo, você se acostuma! - Lalinha falou andando ao meu lado.

- Ok...

Passei meus olhos mais uma vez pelo local e percebi algumas pichações nas paredes.

- E as pichações? - perguntei analisando cada desenho. De fato, aquilo era realmente muito bonito.

- O mercado fechou por causa de vândalos. Todos os dias um grupo vinha aqui e quebrava vidraças, pichava as paredes e até roubava alguns itens das prateleiras. Descobrimos esse local por acaso quando estávamos fugindo da polícia depois de ter assaltado a casa do homem mais rico da Coréia. - Misha disse.

- Ah...

- Por mais que tenha esse visual meio... você entendeu. Aqui é um lugar confortável. Sempre viemos aqui para treinar e até criar estratégias para as missões. - Min-hi disse.

- E sobre as pessoas que também frequentam esse lugar? Yeong mencionou que não eram só vocês que frequentavam esse lugar... - perguntei interessada no assunto. Não sabia que me interessaria em assuntos como esse, muito menos num lugar como esse.

- Alguns adolescentes vêm aqui para fumar, beber e até mesmo comer algumas meninas. - Natália disse e Yeong deu uma tapa na nuca dela.

- Olha a boca! - Yeong reclamou enquanto Natália reclamava baixinho.

- Desculpe.

- Voltando ao assunto, é normal trombarmos com grupinhos de adolescentes rebeldes por aqui. Procuramos não chamar muita atenção, até porquê somos uma gangue meio conhecida por aqui, mesmo que ninguém saiba nossa identidade. - Ekoc completa.

- Ah, sim.

Atravessamos o pequeno estacionamento e as meninas começaram a forçar a suposta porta da frente.

- Ya! Por que está tão difícil de abrir, em? - Katy resmunga.

- Aquelas meninas devem estar aqui... - Areli disse com a mão no queixo.

- Ya! Se eu ver elas na minha frente, não me responsabilizo pelos meus atos! - Natália falou sentando no degrau ao lado da "porta".

- Podemos dar a volta, não? - sugiro.

- Tem muito mato ao lado do mercado. O caminho mais fácil é por dentro, por mais que seja difícil. - Yeong disse.

- Não vamos desanimar, meninas! Lembram que tem uma escada em algum lugar? Podemos usar ela para subir no teto e atravessar. - Bella falou.

- Tá louca?! Sabe como aqui já está velho, se adarmos no teto, ele cai! - Ekoc disse dando un peteleco na testa de Bella. Bella apenas resmunga e alisa algumas vezez o local.

- Ok, vai ser na agressividade mesmo. - Yeong diz e olha pra Areli.

As meninas se afastaram um pouco e Natália me puxou pela mão.

- O que elas vão fazer? - pergunto confusa.

- Elas são as mais fortes daqui, então vão arrombar. - Sori disse.

Yeong e Areli se afastaram um pouco da porta e deram um chute, depois refizeram os movimentos e no 4° chute, a porta abriu.

- Vamos? - Areli perguntou secando o suor na sua testa.

- Vamos! - Katy sorri e me puxa pela mão.

- Ya! Ela é minha amiga! - Natália disse correndo atrás da gente.

- Eu sei disso, mas você é muito lerda, Nat! - Katy disse ainda me puxando.

A parte de dentro estava empoeirada e um pouco de poeira. Cobrimos os narizes e bocas com a manga da jaqueta e começamos a atravessar o local. Estava escuro, então vez ou outra esbarravamos em alguma prateleira ou objeto aleatório. Olhei para trás e vi que as meninas estavam fazendo uma fileirinha e andando de mãos dadas.

- Essa é nossa tática para não nos perdermos ou nada do tipo. - Min-hi explicou e eu apenas acenei com a cabeça.

- Olhem só quem entrou, meninas. - disse uma voz feminina.


Notas Finais


O próximo capítulo vai ser mais longo, é que eu dividi em duas partes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...