1. Spirit Fanfics >
  2. Um mero mortal...? >
  3. Kapittel 9

História Um mero mortal...? - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oi beninis, leiam as notas finais, please!!
Boa leitura.

Capítulo 9 - Kapittel 9


-  Madeiraaaa! 

  A voz levemente fina saiu de dentro da cabana assim que a porta foi aberta por Lótus e quase instantaneamente um sapato voou em direção ao seu rosto, mas, não chegou a toca-lo poi a morena abaixou e a unica coisa que Yoongi sentiu milésimos depois foi a solar de uma bota muito pesada achatar seu nariz e escorregar pelo seu corpo logo batendo em seu pé.

 - Park Jimin, seja educado! - Ordenou a morena dos olhos verdes enquanto pegava a bota do chão e jogava de volta na direção do rosado que estava virado de costas e caiu dramaticamente no chão.

  Assim que o pálido adentrou a cabana esverdeada com o interior amarronzado, pode enxergar que o imóvel era quase dividido ao meio, um lado era organizado com uma cama de solteiro forrada por panos cor de bege, havia até um escrivaninha ao lado da cama com uma grade na parede que funcionava como um 'quadro de lembretes'. Já o outro lado, tinha botas com saltos médios e tantos outros sapatos de luxo jogados abaixo de um monte de roupas em cabides presa a uma madeira estendida horizontalmente, que funcionava com um guarda-roupa. Papéis de bala, sacos de biscoitos e latinhas de refrigerante estavam espalhadas por todo comodo, a porta do banheiro que ficava na esquerda do quarto estava aberta e lá era tudo muito limpo, o novato reparou também que tinha uma porta transparente no canto direto que dava pra uma varada muito bela.

- O que esse garoto ta fazendo aqui? - Perguntou o baixinho mais novo quando  enfim achou o sapato que queria e se virou para a porta.

 - Yoon agora é nosso amigo e ira dividir a cabana conosco. - disse Nkosi não deixando espaço para Jimin se opor quando ela lhe lançou uma olhada que o fez murmurar apenas um "ok" e voltar a procura alguma coisa.

- Vem irei te mostrar o resto dos cômodos além desse. - a mulher falou enquanto puxava a mão do moreno em direção ao banheiro que o mesmo notou ser bem espaçoso. - Esse é o banheiro, - puxou o homem novamente enquanto havia jogado a mochila do outro em cima de sua cama, e logo eles estavam em frente a porta plana de vidro - Essa é a nossa varanda.

  A varanda em si era consideravelmente grande, nela tinha uma mesa com quatro cadeira, uma cobertura em cima do que parecia ser uma jacuzzi e presa a parede tinha muitas plantas suspensas inclusive algumas comestíveis. Não vamos esquecer da vista privilegiada que ela tinha de frente para uma família de montanhas com seus picos brancos cheios de neve.
  Aquela era uma vista que Min Yoongi passaria horas observando, admirando e divagando, o homem gostou do lugar.

- Aquela Jacuzzi foi ideia do Jimin e essas aqui são as minhas bebês. - Falou enquanto olhava encantada para um pé de tomate que vivia dentro de uma garrafa cortada fazendo suas folhas transbordarem. - Seja Bem-vindo, Yoon!

  O homem tinha se ajeitado e se sentido na medida do possível bem ali, sua cama ficava na mesma parede em que tinha a porta de saída mas o espaço era bom e escuro.
   Não queria perturbar ninguém, no entanto não tinha outro lugar pra ir, teria de ficar ali até resolver algumas coisas e depois iria pra algum lugar qualquer.

   O garoto estava sozinho e pensativo na cabana que não era sua.

Yoongi não sentia que aquela cabana era o seu lar, mas ela estava quase perto de ser.

{Quebra de tempo}

Era madrugada no acampamento e a única alma a estar acordada limpando os armamentos era Yoongi, o homem era tão branco que mesmo em meio a escuridão era possível o ver.

   Sua mão passava cuidadosamente um pano branco e úmido sobre a lamina de uma das muitas espadas ali.
 A tarefa de Yoongi naquele dia era de limpar todos os armamentos e recolher as armaduras que tinham sidos jogadas no vasto campo, mas o mesmo como sempre contradizia uma ordem decidiu por não faze-lo na manhã que lhe foi ordenado, então outro garoto teve que fazer seu trabalho, um trabalho muito mal feito aliás. Por isso o moreno sem casta estava aquela hora arrumando todas as armas como modo de despedida.

   Nos últimos dois meses que havia passado naquele lugar, o homem tinha aprendido muitas coisas. Como usar uma espada, usar melhor uma lança, adagas e outras inúmeras armas que eram desconhecidas por si antes de chegar aqui.
   Agora o menino conseguia lidar com os monstros que estavam atras de si e estava tudo bem, contudo ele tinha que ir, tinha que ir pois não queria atrapalhar mais as pessoas que estavam perto de si, tinha que ir porque mesmo estando naquele lugar mágico ainda não descobrirá que era, ainda estava perdido, perdido em sala branca onde não tinha portas, janelas e nenhuma fresta. As vezes queria estar no escuro, pois quando tudo se tornava um breu era onde ele se achava.

   Suspirou sentindo o cansaço cotidiano em seus ombros, colocou as adagas alinhadas na grande mesa que tinha ali, de certa forma dando um adeus para aquele lugar belo que tanto o ensinou.

  O lugar era rustico e aconchegante, o cheiro dali e as vibrações que eram emitidas era similar a família, no entanto ainda não era definitivamente família.

 Um coçar de garganta foi ouvido atrás de si, assustando o moreno que cortou de leve a ponta de seu dedo enquanto ainda mexia em uma das muitas laminas extremamente afiadas.

  - O que esta fazendo aqui garoto? - As voz levemente grossa e risonha se fez presente no local.
   O Min já estava familiarizado com aquela voz brincalhona e meio rustica do homem.

- Olá baby! - sorriu sarcasticamente para o outro.

   Nos meses que se passaram, o Min e Jung haviam se tornado uma especie de colegas, e mais tardar o moreno descobriu que o outro só tinha se tornado gentil consigo pois Taehyung lhe tinha dito coisa e feito outras coisas mais que não interessavam a Yoongi, contudo com o tempo passou a realmente gostar do - agora não mais - novato.

  - Vai para onde? - perguntou curioso enquanto olhava para uma mochila que estava aos pés de seu colega.

- Lugar nenhum, para onde mais eu iria?! - O nervosismo na voz de Yoongi o entregou e além disso a forma como o moreno batia os dedos na mesa de madeira o entregaria.

  Era incrível como o Jung conseguia o desvendar - não em um todo, mas, em partes. Partes essas que eram o suficiente - No inicio ele estava a todo o vapor para conhecer o território inimigo, contudo, agora conhecer as diversas partes que o albino tinha era um hobby.

- Então qual é, dessa mochila? - falou com os braços cruzados.

- Apenas alguns doces e salgadinhos contrabandeados. - Os dedos do moreno ainda batiam contra a madeira fazendo leves barulhos irritantes. 

- Deixe-me ajudar-lo a carregar essa enorme mochila, pesada e fofa. - Pegou a alça da mesma sem permitir que o outro falasse alguma coisa e seguiu caminhado para algum lugar sendo seguido pelo outro, que havia largado a flanela suja em algum lugar qualquer.

- Ei, aonde estamos indo? 

- O chefe acabou de chegar e ele disse que quer vê-lo, estou o levando até ele. - o ruivo murmurou indiferente.

- Pensei que o chefe era o Taehyung. - um vinculo se formou em sua testa demonstrando que o homem esta confuso.

- Temporariamente. Ele é o mais responsável de todo acampamento que poderia cuidar de nós após Forseti precisar fazer uma rápida viagem.

- Quem é Forseti?

- O deus da justiça e protetor do nosso acampamento. - A voz de hoseok saiu firme assim que eles se aproximaram de uma enorme construção que ficava a beira de um lago metade descongelado e outra metade congelado, a casa era mais afastada e escondida, Min nunca havia a visto.

  Os dois homens adentraram silenciosamente e foram em direção a um corredor que dava para uma enorme sala, com uma grande mesa no meio e cadeiras, cercada por estantes e mais estantes cobertas de livros. Em uma ponta da mesa se encontrava um homem alto, com cabelos loiro escuros, com um olhar castanho tão vibrante que parecia ter sido escupido como uma pedra preciosa, o homem não era nem de longe o cara mais forte, era magricela mas parecia qu qualquer palavra dita por sua boca teria força  suficiente para dividir o mundo ou acabar com planetas.
   Espalhados pela mesa, alguns em pé e outros sentados, estavam o curandeiro Kim, a filha do homem desconhecido e também amiga de Yoongi, Lótus e o travesso Park Jimin.

- Vejo que chegou o peculiar senhor, Min Yoongi. - A voz do homem não era grossa e nem fina, no entanto era tão penetrante que qualquer um se concentrava em qualquer palavra que saísse de sua boca.

- Forseti, não é? Porque me chamou aqui?! - mesmo na presença de um deus Yoongi não deixou-se abalar.

- Você tem de ir embora, aqui ainda não é sua casa. 

- Pois era isso que eu estava prestes a fazer. Você é um deus não deveria saber? - o escarnio se fez presente na voz do menor enquanto retirava a sua mochila dos ombros do filho de Thor.

- Tenho coisas a falar antes de você partir. - Forseti prosseguiu com a indiferença em sua voz - Você precisa ir a Grécia se encontrar com os deuses gregos, lá você encontrará os fluídos divinos que correm em seu sangue e descobrir respostas das quais você ainda não se pergunta. Ao descobrir o que precisa, você terá de ir a luta e só retornará para cá quando estiver pronto para ser um de nós ou quando souber realmente quem é. Os deuses que governaram o mundo muito antes das crianças que você encontrará não são tão benevolentes e não asseitam cuidar de proles desconhecidas.

- E porque tu achas que eu irei a Grécia? - questionou afrontoso.

- Porque eu sei que você esta tão desesperado pra saber quem é e se auto-conhecer que a qualquer sinal de resposta para isso, você irá sem hesitar. - O loiro o persuadiu - O senhor Kim e Jung irão com você nessa jornada. - Deu o veredito enquanto se sentava em uma cadeira.

- Eu consigo lutar sozinho. - disse por entre os dentes.

- Perdão interromper Pai, mas eu acho que as melhores pessoas para acompanharem ele somos eu e Jimin.  - Disse a jovem que estava quieta até então, estranhando as atitude de seu progenitor.

- Receio que não, querida. Os monstros que o Min enfrentará para chegar ao seu destino serão perigosos demais, então os mais qualificados para ajuda-lo na missão serão o senhores Taehyung e Hoseok. - Ainda encarava o homem pálido quando se dirigiu a mulher.

 Assim que o loiro dos olhos azuis, o curandeiro, abriu a boca para falar algo, Jung o interrompeu.

- Nós iremos.

 


Notas Finais


Eu estou pensando seriamente em por essa estória em Hiatus, porque eu senti que até agora é como se faltassem coisas a serem escritas.
Eu iria mudar a capa e melhorar a sinopse também.
A partir de agora seria o momento onde a fic teria muitas emoções e tudo, particularmente eu estou muito animada pra escrever esse período da fic, no entanto queria que ela estivesse talvez mais completa por assim dizer.
Eu iria coloca-la em Hiatus por pelo menos 1 mês, para reler os capítulo que fiz, ajeita-los, aumentar a quantidade de palavras e melhorar o enredo.
Queria saber a opinião de vocês sobre isso, então me digam nos comentários.
Beijos💦💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...