História Um mundo alternativo - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave, May Singer, Rainha Amberly, Rei Clarkson, Shalom Singer
Tags Brigas, Discussões, Romance
Visualizações 161
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiie novo capitulo espero que gostem, comentem o que acharam.

Capítulo 8 - Fazendo as pazes...


- Depois que atendi a porta e vi quem era sabia que ficaria chateada tentei fazer com que Celeste saisse de la mas ela me agarrou e me forçou a beija-la tentei me afastar mas ela estava com os braços envolta do meu pescoço Celeste só largou quando viu você correndo as escadas.

- Maxon você faz ideia do que ela pode fazer comigo? ela pode me chantagear por conta de ter visto eu na sua casa apenas de camiseta.

- Eu sei mas não vou deixar que ela faça algo com você, irei falar com a mesma sobre o que aconteceu.

- Entenda ela quer você só pra ela, não vai me deixar chegar perto de você! Maxon agora por favor vai embora preciso descansar.

- Ok querida, Segunda vou avisar os outros professores do seu estado e que tera que ficar em casa por alguns dias então não se preocupe com notas e faltas só fique bem. Boa noite America.

Ele me deu um beijo na testa e saiu, meu pai estava na cozinha e provávelmente havia ouvido tudo, eu teria que escutar um grande sermão do meu pai. Queria ir para o meu quarto precisava chama-lo foi o que eu fiz em segundos estava em seus braços chegamos no quarto ele me pos sentada na cama e se sentou ao meu lado o mesmo estava serio, eu sabia que ia ganhar sermão então falei.

- Pai... posso explicar.

- Espero que sim...

- Maxon é mais velho que eu ele tem 21 é meu professor de Física veio para cá esse ano, foi onde nos conhecemos e durante as aulas conversavamos até que ele me pediu para ficar com ele nesse tempo já gostava dele então aceitei só que agora tem uma colega minha chamada Celeste que nos viu na casa dele e pode chantagear a gente para que não possamos ficar juntos e ela ficar com ele, é isso.

- Minha filha, não vou dizer que está certo mas posso dizer que Maxon gosta muito de você, pude ver isso em seus olhos e o desespero de te perder acho que ele não seria capaz de ficar com essa menina depois de fazer você se separarem. America fica tranquila ele te ama e vai fazer de tudo por você, se o ama confie nele, agora boa noite ruivinha até amanhã.

- Boa noite pai.

[...]

Acordei com a clariedade em meus olhos dificultando um pouco a vista mas logo me acostumo, sento na cama com um pouco de dor em meu pé mas nem tanto me apoio na cabeceira quando vou levantar entra Maxon com uma bandeija de café da manhã me assusto e caio na cama, ele sorri um pouco procupado, vem até mim e se senta ao meu lado.

- O que faz aqui?

- Vim cuidar de você.

- Mas e a escola?

- America hoje é Sabádo. Ele sorri - Vai me contar o que aconteceu com seu pé?

- Torci quando tentei pular da janela do seu quarto, acabei torcendo.

- Ah America... me abraçou.

- Não precisa ficar aqui Maxon, eu consigo me virar sozinha.

- Nem pensar, não vou deixar você matar seu pai a cada vez que precisar descer ou subir as escadas. Deu risada.

- Ai ta bom pode ficar. Dei risada.

- America...

- Sim?

- Pensou sobre ontem?

- Pensei sim.

- E o que resolveu?

- Todo mundo tem direito a uma segunda chance, não desperdice ela.

Ele abriu um sorriso radiante se aproximou mais de mim e me beijou por um tempo aproveitamos aquele momento só nosso. Meu pai chegou na porta do meu quarto interrompendo o momento Maxon se afastou rapido de mim.

- Senhor Singer.

- Oi pai.

- Oi parece que se entenderam, que bom. Filha comprei um presentinho que vai te ajudar bastante até melhorar o seu pé. Ele tirou de tras da parede um par de muletas cinza com um tipo de rosa fraco.

- Obrigada pai.

- Não eu que agradeço por não ter que carregar você pela casa. todos riram ele me trouxe as muletas para mim esperimentar, Maxon me ajudou a ficar de pé para me apoiar nas mesmas então testei andei por todo quarto me senti aliviada por conseguir me mover mais facil agora. Fui até meu pai e o abraçei o agradeçendo pelo presente e por ter aguentado me levar por toda casa nos braços, depois de um tempo falei que ia me arrumar então Maxon e meu pai sairam do quarto me deixando sozinha fui até o banheiro para tomar banho quando terminei voltei ao quarto vesti uma camiseta rosa com uma saia um pouco mais que o joelho fiz um rabo de cavalo e desci até a cozinha onde estavam os homens que eu amo, sentei junto a mesa para comer alguma coisa. Meu pai avisou que ia trabalhar pois trabalhava de segunda a segunda dei tchau a ele o mesmo saiu ficando apenas eu e Maxon.

- Então querida o que pretende fazer hoje a tarde?

- Não pensei em nada mas aceito sugestões. sorri 

- Ahm... quer ir ao cinema?

- Querer eu queria mas acho que não é uma boa idéia.

- Podemos ficar aqui assistindo serie.

- Concórdo. dei risada e o mesmo me acompanhou.

[...]

Ja era cinco da tarde quando a campanhia toca, Maxon me olha desconfiado e eu olho surpresa.

- Esperava alguém?

- Não...quem será?

- Não sei vou atender.

- Maxon acho melhor não, se for um aluno ou a Celeste?

- Tem razão. Me levantei e fui até a porta abri e era o Gui meu primo.

- Oi America como ta o pé?

- Oi Gui ta melhor, como sabe do meu pé?

- Fui eu que te trouce aqui.

- Mas como sabia onde eu estava?

- Não sabia mas estava passando quando vi uma menina  pular em uma arvore e cair no chão eu não sabia que era você mas quando fui até a mesma percebi que era uma louca chamada America então te peguei nos braços e te trouce aqui.

- E quando você chegou de viagem?

- Segunda. 

- Por que não me falou nada?

- Estava ocupado com umas coisas não deu para vir antes.

- Tá entra. Ele entrou e viu Maxon sentado no sofá os dois se olharam Gui se voltou em minha direção e disse.

- Ames quem é ele?

- Ele se chama Maxon Schreave meu namorado. Maxon esse é meu primo Guilherme ele voltou de viagem a alguns dias.

- Prazer em conhecer o namorado da Ames.

- Prazer é meu em conhecer o primo dela, mas me explica por que Ames?

- É só um apelido que criamos mas que muitos dos amigos dela a chamam assim.

- Ames né! falou fixando seus lindos olhos nos meus e sorrindo manhosamente para mim.

- Sim, agora Gui vem me dar um abraço por que estava morrendo de saudades desse chato.

Maxon estava atras do Gui e pude ver que ele estava com ciúmes depois que nos abraçamos dei um beijo no rosto do meu primo para fazer mais ciúmes em Maxon o mesmo saiu em direção a cozinha.

- Gui fica avontade, meu pai não ta ele foi trabalhar mas pode ficar ai vou la na cozinha falar com Maxon. O mesmo assentiu, fui até a cozinha.

- Maxon o que houve?

- Nada não.

- É por causa do Gui?

- N-não...

- Maxon Schreave não acredito está com ciúmes do meu primo.

- Quer saber to mesmo, não gostei da ideia do beijo, e nem do abraço estenso que teve la na sala.

- Maxon eu te amo não precisa ter ciúmes do Gui ta bom?

- Vou tentar mas é dificil.

Voltamos para sala meu primo não estava mais sozinho havia uma garota com ele eu não a conhecia mas no momento achei que era a namorada dele, fui até eles.

- Oie sou America esse é o meu namorado Maxon.

- Oi me chamo...

Continua...





Notas Finais


Oiii espero que tenham gostado, desculpem qualquer erro, não esqueçam de comentar o que acharam.
Até o proximo capitulo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...