1. Spirit Fanfics >
  2. Um Namorado Para Lee Jeno >
  3. 02. Lee Jeno se apaixona por dois garotos ao mesmo tempo

História Um Namorado Para Lee Jeno - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, primeiramente eu sei que esse capítulo demorou uma eternidade pra sair, mas é porque aconteceram algumas coisinhas que me impediram de postar.

1 - Esse capítulo era pra ter saído há mais ou menos uma semana e meia, mas a idiota aqui não percebeu que a internet não estava funcionando, e desliguei a aba do Chrome com o Drive, e obviamente não salvou metade do capítulo. Acabei tendo que reescrever obviamente, mas isso me desanimou tanto que acabei adiando por causa disso.

2 - Eu tive um bloqueio criativo com absolutamente todas as minhas histórias :( mas já estou saindo e já estou atualizando ""normalmente"".

Bom capítulo pra vocês e não se esqueçam de comentar rs.

Capítulo 3 - 02. Lee Jeno se apaixona por dois garotos ao mesmo tempo


CAPÍTULO 2 - Lee Jeno se apaixona por dois garotos ao mesmo tempo

 

Eu já estava praticamente decidido, Jaemin seria o escolhido no final da temporada, e nós dois formaríamos um casal maravilhoso e até criaríamos uma conta de casa no Facebook. Eu sabia que ainda tinha mais um encontro até o final da semana, mas dificilmente alguém chamaria a minha atenção da mesma forma que Jaemin havia feito em apenas um encontro. 

Mas por mais que eu já tivesse certeza do que escolheria no final, ainda precisávamos gravar vários episódios até o final do programa, então precisava continuar com os encontros e fingir estar confuso entre quem acabaria escolhendo no final. 

Me levantei na manhã seguinte ao fatídico encontro com Na Jaemin – ou pedaço de mau caminho, um apelido carinhoso que resolvi dá-lo – e eu não estava muito a fim de sair do conforto da minha casa para gravar logo de manhãzinha, então aquele encontro realmente tinha que valer a pena. 

Minha equipe já havia marcado um lugar para que nós encontrássemos com o quinto garoto, então pacientemente fiquei esperando o momento em que ele fosse aparecer, o que não demorou tanto assim. Não foi muito difícil reconhecê-lo, já que Donghyuck havia me mostrado uma foto sua na noite anterior, e os cabelos cor de laranja e os dentes da frente tortinhos o faziam se destacar no meio de tanta gente igual e mal humorada andando pelas ruas de Seul. 

Ele era fofo. Foi a primeira coisa que pensei ao vê-lo olhar para os dois lados e atravessar a rua, indo ao meu encontro e também ao encontro do resto da equipe de filmagens. Ele usava um suéter cor de salmão e timidamente enrolava a barra da blusa nos dedos. 

Não conversamos muito durante o trajeto até o local escolhido por ele para o encontro. Aparentemente iríamos a um Fliperama, o que era perfeito por não ser entediante nem ‘aventureiro demais’ para pessoas como eu. Eu ainda me manteria fiel ao relacionamento ainda inexistente com Na Jaemin, mas ao menos existia a possibilidade de nos tornarmos grandes amigos até o final do programa. Parecíamos ter gostos parecidos, afinal de contas. 

Acabei escolhendo o que seria uma versão moderna de ‘Street Fighter’, que eu jogava quando era mais novo com Donghyuck, quando tínhamos algum tempinho livre. Não fazia muita questão de decorar o nome dos jogos da nova geração – que não chegavam nem perto da perfeição que os jogos da minha época eram – mas aquele jogo parecia… aceitável. 

Quando chegamos no local, Hwang Renjun – descobri ser esse o nome do garoto baixinho de cabelos cor de laranja e com um sorriso adorável – parecia bem animado, mas após algumas rodadas, eu não entendi muito bem o porquê de toda aquela animação inicial, já que ele era um péssimo jogador. 

Já devíamos estar na quinta ou sexta rodada, e ele não conseguia acertar um soco sequer. Por que diabos ele havia escolhido ir a um Fliperama se nem era bom com jogos? Será que ele havia lido em algum lugar que eu gostava de jogos? Isso não fazia sentido, até porque o primeiro encontro era para ser em um lugar que refletisse os gostos da outra pessoa, não os meus. Ele estava perdendo alguns pontos comigo. 

Jogamos mais uns dois ou três jogos diferentes, e ele não havia conseguido ganhar nem ao menos uma vez, por mais que parecesse ser melhor em jogos de corrida do que em jogos de luta. Os editores teriam um trabalho danado para tentar deixar aquela parte do programa engraçada e romântica ao mesmo tempo, porque não estávamos conseguindo fazer nenhuma das duas coisas. 

Resolvemos encerrar as gravações daquele dia. Não havíamos tido um êxito muito grande e aquela parte provavelmente ficaria meio entediante, mas o cameraman teve algumas complicações e pediu para encerrarmos mais cedo naquele dia. Não sei que milagre eles fariam com os poucos recortes que havia conseguido de nós dois, mas boa sorte para eles. 

Ainda estava cedo, não era nem a hora do almoço quando havíamos terminado as filmagens, e achei que não seria justo com o Hwang apenas liberá-lo, já que ele havia reservado o dia inteiro para gravar o programa e ainda não tínhamos tido muitas oportunidades para nos conhecermos. 

– Bem… você quer jogar mais alguma coisa? Ainda temos algum tempinho – perguntei, quando a equipe já havia ido embora. 

– Pode ser, mas eu escolho o jogo dessa vez. – ele sorriu de canto, não mostrando os dentinhos tortos. Ele parecia diferente, talvez mais… confiante?

Surpreendentemente voltamos para o primeiro jogo que jogamos há algumas poucas horas. O que era tudo aquilo? Ele era péssimo naquele jogo, então por que estava querendo jogá-lo mais uma vez?!

– Tem certeza de que vai ser esse aqui? – perguntei, não querendo soar desrespeitoso, mas curioso de certa forma. 

– Sim. – ele respondeu sem hesitação – Não vou pegar leve dessa vez, Lee Jeno. 

Senti vontade de soltar uma gargalhada bem alta. Ele só podia estar brincando comigo, porque eu havia ganhado dele umas dez vezes sem perder nem um risquinho da vida do meu personagem. Tinha certeza de que ganharia mais uma vez, até que… 

Eu perdi. 

Ok, como isso foi acontecer? Não tive nem tempo de piscar e o meu jogador já havia sido derrotado pelo de Hwang Renjun, e lá estava ele, sorrindo confiante e me encarando com um olhar de “Eu avisei”. Quem era aquele garoto e o que havia feito com o Hwang Renjun que eu conhecera no início do dia?! 

– Hm… o que foi isso? – perguntei incrédulo, enquanto ele apenas ria – Foi apenas sorte de principiante, só pode. 

– Então vamos jogar mais uma vez, NoNo. – aquele apelido… Eu costumava ser chamado assim quando era criança e participava de um programa infantil que ia ao ar todos os dias no período da tarde. Fazia muito tempo que não o escutava, ele parecia saber bastante sobre mim. 

Jogamos mais uma vez, e eu… perdi?! Como aquilo estava acontecendo? Eu nem ao menos havia tido tempo de fazer alguma coisa. 

– Como fez isso? 

Ele riu convencido.

– Um mágico não revela os seus truques, sabia disso?  

– Ok, mas enquanto estávamos gravando você não acertou uma jogada sequer. Por que de repente você se tornou imbatível? 

– Devia me agradecer, não ia pegar muito bem se você perdesse todas as rodadas para um garoto de pouco mais de um metro e meio. 

Fazia um pouco de sentido. 

– Mas por que está agindo tão diferente agora? Você parece uma pessoa completamente nova, é como se estivéssemos interagindo pela primeira vez agora. 

– A culpa a sua equipe. 

– O que? 

– Oras, foram eles que me disseram para agir de forma mais… inocente? Não me lembro a palavra que eles usaram, mas eles disseram que como eu tenho uma aparência mais delicada, as pessoas iam gostar se eu agisse dessa forma. 

Ok, eu sabia que estávamos gravando um programa que iria ao ar em plena noite de domingo para milhares de pessoas, mas por algum motivo desconhecido ainda não havia passado pela minha cabeça que os participantes – provavelmente todos eles – eram instruídos pela equipe da produção sobre como deveriam agir ao longo do programa. Ainda era entretenimento, no final de tudo. 

Agora estava começando a entender o porquê de algumas pessoas parecerem tão caricatas em algumas edições anteriores do programa. Nem todos os participantes eram atores ou exerciam papéis relacionados a área do entretenimento, então nem todo mundo conseguia manter o personagem tão bem assim. 

Mas Renjun com certeza não era um deles. 

– Bem, você parecia bem convincente. 

– Vindo de um ator isso significa muito – não soube dizer se ele estava sendo sarcástico ou não – Mas fico realmente feliz que esteja funcionando, já que não é nada fácil fingir ser puro e inocente durante tanto tempo. 

Eu sorri. 

– Você continua sendo adorável. – confessei. 

– Não deveria julgar as pessoas apenas pela aparência, Lee Jeno. Nós ainda não nos conhecemos direito, e com o passar do tempo você vai perceber que o que eu menos sou é adorável – não soou muito convincente daquela vez, já que ele era adorável até mesmo enquanto dizia não ser adorável. 

Eu definitivamente estava gostando do Hwang Renjun longe das câmeras bem mais. 

– Você pretende ficar me encarando pelo resto do dia, ou quer jogar mais alguma coisa? Ainda temos mais algumas horinhas. 

E então nós aproveitamos o tempo restante para mais algumas partidas, e quando nos demos conta já estava entardecendo e não tínhamos comido absolutamente nada durante o dia inteiro. 

Eu como o grande cavalheiro que sou, o chamei para irmos comer em algum lugar não muito longe de onde estávamos, já que eu conhecia um restaurante – simples mas com uma comida maravilhosa – que não era muito movimentado e eu não costumava ser reconhecido naquela região. 

Um pouco relutante ele acabou aceitando, dizendo que pagaria a própria conta porque não gostava de depender de ninguém. Ele era engraçado, não como Donghyuck que costumava estar sempre fazendo alguma piadinha para quebrar o silêncio e sempre sabia o que dizer, mas sim daqueles que te fazem rir sem sequer perceberem. Renjun conseguia deixar o clima bem leve mesmo com tantos comentários sarcásticos e até pessimistas. 

Não sabia o que pensar em relação a toda aquela situação. 

Nós não ficamos quietos durante um minuto sequer durante todo aquele ‘jantar’, e minha mente não parava de me lembrar de que eu havia me sentido da mesma forma no dia anterior, estando ao lado de Na Jaemin. 

Mas Renjun não me lembrava Jaemin, na verdade os dois eram bem diferentes, não só fisicamente. Jaemin tinha uma forma de me olhar e conseguir enxergar até a minha alma e de fazer todas as pessoas a sua volta se sentirem intimidadas por sua presença, e Renjun não era assim. 

Eu não me sentia intimidado pela presença do Hwang, e sim… acolhido? Ele era realmente muito simpático, e parecia que nós nos conhecíamos há muito tempo mesmo que eu o tivesse visto pela primeira há apenas algumas horas. 

Droga, toda a história de no final ter que escolher apenas um ainda me deixaria louco. Como é que eu poderia escolher um namorado no final do programa se eu nem ao menos sabia se aquela era a verdadeira personalidade deles ou apenas o personagem que eles estavam sendo instruídos a serem?

Eu sentia verdade nele, mas ao mesmo tempo estava com receio de me envolver mais do que o planejado e no final acabar descobrindo que as coisas não eram o que pareciam. 

– Você tá me encarando de novo. – ele comentou, enquanto terminava de comer. 

– Não percebi. – de certa forma não menti. 

Ficamos mais algum tempo em silêncio, enquanto eu o esperava terminar o seu lanche. 

– Por que você se inscreveu? Digo, você não parece estar desesperado por um namorado ou algo do tipo. – perguntei. Não sabia se a pergunta havia soado da forma como eu queria, mas Renjun não pareceu ofendido. 

– Na verdade não foi eu quem me inscrevi, não exatamente. Chenle disse que seria uma boa oportunidade de eu ganhar visibilidade, e como meu nome já estava ali, acabei aceitando. 

– Quem é Chenle?

– Meu irmão mais novo. Somos nós dois desde… sempre, e como comecei uma carreira como cantor em musicais recentemente, ele achou que isso ajudaria a dar um boost na minha carreira. Bem, eu me contento em trabalhar apenas na minha floricultura, mas ele diz que eu tenho futuro, então… 

Senti algo estranho. 

– Então isso quer dizer que não está interessado em mim? 

– Não me leve a mal, Lee Jeno – ele sorriu – Você é bem mais simpático do que eu pensei que seria, e também é gato pra caralho – ok, eu não consegui segurar o riso – Mas não é como se a minha vida fosse acabar se eu não fosse o escolhido, até porque não acho que algumas semanas participando de encontros arranjados e filmados são o suficiente para me fazer gostar de alguém. 

– Faz sentido. 

– Mas eu prefiro viver um dia de cada vez, então acho melhor não ficar pensando sobre isso agora. Você devia fazer o mesmo. 

– Eu pensei que já tinha cem por cento de certeza da pessoa que seria escolhido, mas agora… 

– Vou fingir que eu não percebi que você está falando sobre mim. – a forma como ele sempre fazia questão de soltar uma ou outra frase com um tom sarcástico no meio das nossas conversas era… peculiar – Mas acho que você devia ir com calma. É só a primeira semana e ninguém se conhece o suficiente em apenas um encontro, é praticamente impossível. 

– O que está querendo dizer?

– Você entendeu o que eu disse, Jeno. Acho que está se precipitando demais com esse pensamento de "já tenho cem por cento de certeza", porque você não conhece nenhum dos participantes o suficiente para já ter certeza de algo. Devia manter a sua mente aberta por mais algum tempo antes de já tomar essa decisão. 

– Hm… vou pensar nisso. – eu devia ter soado como um idiota, mas Renjun falava de forma tão inteligente que eu nem sequer sabia como responder a altura.

Mudamos o assunto, numa tentativa de tornar o clima um pouco mais leve. Não é como se tivéssemos entrado em uma discussão ou algo do tipo, até porque Hwang Renjun tinha toda a razão em todas as suas colocações até o momento, mas ficar falando sobre o final do programa não era algo muito agradável para mim. 

Quando nos demos conta já estava de noite e havíamos passado o dia inteirinho juntos e boa parte dele sem câmera alguma nos perseguindo – ao menos não que tivéssemos visto – e eu não podia estar mais feliz. Havia começado o dia com um total de zero expectativas, e terminá-lo ao lado de um garoto bonito e simpático como Renjun com certeza era algo que eu não esperava. 

Apesar disso, não sabia o que pensar em relação a ele. Tudo o que Renjun dizia soava tão… real. Ele não parecia estar forçando um personagem quando estávamos sozinhos, e eu realmente gostava do Renjun longe das câmeras que havia conhecido, também sentia vontade de estar ao seu lado por mais tempo. 

Talvez ele estivesse certo. Talvez toda essa história de programa estava fazendo com que eu pensasse que estava apaixonado quando na verdade tudo não passava de uma simples atração. Pensei nessa possibilidade várias vezes durante o jantar com o Hwang, mas o que eu estava sentindo tão parecia… real. 

Ok, era cedo demais para dizer que eu estava realmente apaixonado por qualquer um deles, e eu tinha total ciência disso. Mas também sabia que eu não costumava me sentir tão atraído por alguém como havia me sentido com Jaemin, e agora com Hwang Renjun. E os dois me causavam o mesmo efeito, mesmo sendo tão diferentes. 

 – Você quer que eu te acompanhe até a sua casa? 

Estava na hora de nós nos despedirmos, e eu apenas não conseguia entender o porquê de tudo aquilo parecer tão estranho. Seria estranho se eu dissesse que sentiria falta dele, não? Nós nem ao menos nos conhecíamos o suficiente para que eu pudesse dizer isso. 

– Acho que não precisa. Vou encontrar meu irmão daqui a pouco não muito longe daqui, então… – ele se levantou, indo para a saída do restaurante. 

Eu apenas o segui após pagarmos a conta, e segurei a sua mão antes que ele pudesse sair. 

– Bem, você disse lá dentro que acha que o período que passamos gravando o programa não é o suficiente para que algo verdadeiro possa acontecer entre nós, então… O que acha de conversarmos fora dele? 

– Você…?

– Eu pensei em te passar o meu número, e conversarmos durante a semana sem toda a pressão das câmeras. Podemos até marcar de sair quando tivermos algum tempinho sobrando. 

Ele sorriu de canto. 

– Olha, eu costumo demorar uma eternidade para responder as pessoas. Não pense que vai ser uma excessos só porque é famoso e gato para um caralho, Lee Jeno. Não se ache tão especial assim. 

– Eu me contento em ser apenas um pouquinho especial, Hwang Renjun. 

Um Namorado Para Lee Jeno 

Fiz questão de chamar Donghyuck para passar a noite em minha casa, só para que ele pudesse perceber o estrago que havia feito quando resolveu enfiar na minha cabeça que a ideia de participar daquela droga de programa seria boa para mim. 

Queria que ele entrasse e se deparasse com um Lee Jeno completamente acabado e sem certeza de absolutamente nada, mas tudo o que consegui foi um Lee Donghyuck me questionando o porquê de eu o chamá-lo tão tarde quando ele tinha que trabalhar no dia seguinte. Eu sabia que ele era ocupado, mas eu como seu melhor amigo e quase como um irmão tinha prioridade, não é mesmo? 

– Você tem dois minutos para me explicar o que está acontecendo. – foi a primeira coisa que o Lee disse ao passar pela porta. 

Dei um longo suspiro, ainda jogado no sofá. 

– Hwang Renjun aconteceu, Hyuck.  

– O que? – ele se aproximou de onde eu estava, com uma expressão confusa. 

– Eu não sei mais o que pensar, Donghyuck. Eu tinha certeza de que seria o Jaemin, mas o Renjun… ele é diferente. 

– Você está falando sério, Lee Jeno? Vai trocar o pedaço de mau caminho – o apelido carinhoso que eu havia dado a Na Jaemin – pelo cabelo de cenoura? Eu esperava mais. – Ok, talvez eu tenha me ofendido um pouquinho com a forma como ele havia se referido ao cabelo do Hwang. Eu particularmente havia adorado a cor, combinava com ele.

– Donghyuck, eu tô falando sério droga. Eu não sei o que pensar, os dois me fizeram sentir algo muito estranho e bom ao mesmo tempo. Não é possível que eu esteja gostando dos dois ao mesmo tempo. 

– E você não está. Renjun está te fazendo pensar isso porque vocês saíram há pouco tempo e as memórias ainda estão frescas, mas o Jaemin tem muito mais a ver com você. – ele se sentou na ponta do sofá.

– Você só está dizendo isso porque ele é o melhor amigo do Mark. 

– Não é verdade. É porque eu te conheço o suficiente para saber que o Jaemin é bem mais o seu tipo do que Hwang Renjun. – revirou os olhos. – Não deveria pensar assim de mim, Jeno. 

– Mas Hyuck, eu sei o que eu senti durante o encontro. – respondi, emburrado. – Ah… eu não deveria ter aceitado participar desse programa. 

– Se você não tivesse aceitado, não teria conhecido os dois. – ele até que tinha um bom ponto.

Me espreguicei. 

– Mas pelo menos não estaria nessa indecisão. Eu não me sinto bem tendo que escolher um garoto entre cinco em um programa de TV. É muita exposição para mim. 

– Você está sendo ingrato, NoNo. – Donghyuck parecia magoado – O número de pessoas pesquisando sobre você em apenas um episódio do programa praticamente triplicou, sem falar no quanto isso vai ser bom para a sua carreira de ator. Ninguém te forçou a participar, e você falando desse jeito realmente parece que tem uma arma na sua cabeça te obrigando a participar. Bom, agora você tem um contrato que te obriga, mas foi você que assinou. 

Percebi que havia me expressado mal. 

– Eu… me desculpa, não devia ter falado dessa forma. É só que… você me conhece melhor do que ninguém, sabe como eu sou confuso, e com tudo isso acontecendo as coisas só estão ficando mais difíceis. 

– NoNo, eu sei que não é fácil, mas você tem que pegar mais leve. Olha, eu tentei selecionar as pessoas que achei que você se daria melhor, no final você só vai ter que escolher a que se sentir mais confortável. E outra, não é porque é um namoro a partir de programa de TV que vai dar errado, e se der não tem problema nenhum. Essa é a vida. 

Me acalmei um pouco. 

– Você tem razão. – deitei minha cabeça em seu colo. 

– Eu sempre tenho razão, Jeno. – ele sorriu convencido – Agora pode levantar porque eu tô com fome e se você me fez sair do conforto da minha casa para vir aqui, ao menos tem que me alimentar. 

Um Namorado Para Lee Jeno 

 

Depois de termos comido uma mistura das sobras que ainda estavam na minha geladeira e de termos assistido uma comédia romântica bem ruim na TV do meu quarto, deixei Donghyuck dormindo na minha cama e resolvi passar algum tempo na varanda, olhando o céu e pensando um pouquinho em toda aquela história maluca. 

Alguns minutos depois de me sentar ali e acariciar o meu gato, sinto meu celular vibrar. Ok, quem é o indivíduo que resolveu me mandar alguma mensagem as três e meia da madrugada?! 

Número Desconhecido 

(03:37 AM) sent you a link 

Era só o que me faltava, um stalker havia conseguido o meu número. De novo. Eu estava pronto para bloquear o número, até que… 

Número Desconhecido

(03:38 AM) Ah, antes que você me bloqueie, é o Renjun 

(03:38 AM) Não sabia como mandar a primeira mensagem, então achei que esse vídeo seria interessante. 

Lee Jeno 

(03:39 AM) Então você achou que me mandar um vídeo sobre teorias da conspiração era a melhor forma de iniciar uma conversa? 

Hwang Renjun

(03:39 AM) É claro, o que é melhor do que teorias da conspiração? 

(03:40 AM) Elas estão meio extintas hoje em dia, mas ainda valem ouro. 

Lee Jeno

(03:40 AM) Você é estranho 

Hwang Renjun 

(03:40 AM) Eu prefiro autêntico

(03:41 AM) E vai assistir o vídeo pra gente conversar sobre ele.

Ele tinha noção de que era quase 4 da manhã e ele estava me mandando vídeos sobre aliens? Ele era realmente autêntico, mas eu estava gostando disso. 

Lee Jeno

(03:53 AM) Terminei o vídeo 

Hwang Renjun 

(03:55 AM) E o que achou? 

Lee Jeno 

(03:55 AM) Que você e a pessoa que criou o vídeo tem sérios problemas. 

Hwang Renjun

(03:56 AM) Mas fui eu que criei o vídeo :(

Lee Jeno 

(03:56 AM) Isso é sério??????

Hwang Renjun 

(03:57 AM) Óbvio que não, idiota. Eu teria feito um bem melhor e mais completo *emoji rindo*

Lee Jeno

(03:58 AM) Olha, acho que você tem uma boa autoestima hein 

Hwang Renjun

(03:58 AM) É claro, eu sou Hwang Renjun baby 

(03: 59 AM) Mas saindo do assunto aliens por enquanto, está mais tranquilo em relação ao programa?

Lee Jeno

(03:59 AM) Acho que sim

(04:00 AM) Meu melhor amigo também me disse para não levar o programa tão a sério assim. Acho que estou um pouco mais calmo. 

(04:01 AM) Mas ainda estou nervoso, a lembrança de que vou sair do programa com um namorado é um pouco assustadora

Hwang Renjun 

(04:02 AM) Bom, isso nunca aconteceu, mas até onde eu saiba você pode optar por não escolher nenhum 

(04:02 AM) Mas seria meio frustrante 

Lee Jeno 

(04:03 AM) Frustrando por que. Hwang Renjun?

(04:04 AM) Está com medo de não ser o escolhido?

Hwang Renjun 

(04:05 AM) Ai me poupe né, meu filho. Eu tenho mais com o que me preocupar.

(04:06 AM) E você mesmo disse que eu sou um dos favoritos, não adianta querer negar isso agora. 

Lee Jeno 

(04:07 AM) Você tem um bom ponto 

Hwang Renjun

(04:07 AM) Eu sempre tenho bons pontos, Lee Jeno 

Lee Jeno

(04:08 AM) Credo, você fala igualzinho o Donghyuck 

Hwang Renjun

(04:09 AM) Esse Donghyuck deve ser uma pessoa maravilhosa então 

Lee Jeno 

(04:09 AM) Digamos que ele me shippa com outro participante, não com você. 

Hwang Renjun 

(04:10 AM) Bom, ninguém é perfeito né 

Lee Jeno 

(04:10 AM) Então você shippa a gente, Renjun?

Hwang Renjun 

(04:11 AM) Olha, não é como se eu estivesse desesperado

(04:11 AM) Mas ninguém entra em uma competição querendo perder, não é mesmo?

Ficamos mais umas boas horinhas conversando sobre todos os assuntos possíveis e imagináveis. Renjun realmente voltou ao assunto aliens depois de passarmos algum tempinho flertando, e céus… Hwang Renjun ainda seria a causa da minha morte. 

Ele era agradável, digo… conversar com ele era agradável, e ele não era nada feio também, por isso mexia comigo ainda mais. Será que ele seria o escolhido? Não Jeno, você não devia ficar pensando nesses detalhes agora. 

Acordei na manhã seguinte com um gato pulando em cima de mim, e me dei conta de que já era quase na hora do almoço. Donghyuck provavelmente havia acordado cedo e me ajudado a ir para cama, já que minha última lembrança era de pegar no sono no sofá da sala. 

Eu não tinha muita coisa para fazer naquele dia. Tinha um CF para gravar no período da tarde e teria uma pequena reunião com o meu agente para ficar ciente dos meus compromissos da próxima semana. 

Como não estava com muito saco para cozinhar uma refeição decente, apenas fritei dois ovos e comi com alguns legumes refogados. Saí de casa por volta do meio dia e resolvi dar uma passada para ver se estava tudo bem com Donghyuck, já que eu ainda tinha algumas horinhas até a gravação do CF e a reunião seria no entardecer. 

Donghyuck – assim como eu mesmo – havia crescido no meio do entretenimento, tanto por ser filho do dono de uma das maiores e mais respeitadas emissoras do país e também por atuar em alguns comerciais e doramas – mesmo esse não sendo o seu grande foco –  e também participando de diversos programas da TV coreana ainda criança. Ele era muito bom no que fazia, e fugia do estereótipo de filhinho de gente rica que apenas colhe o fruto do esforço de outras pessoas, Donghyuck sempre se envolveu bastante no negócio de sua família e batalhou muito para alcançar o status que tinha atualmente, e eu era muito orgulhoso dele por isso. 

Nos conhecemos quando tínhamos apenas seis anos de idade nos bastidores de um programa infantil onde éramos os convidados. Donghyuck como a criança alegre e falante que era foi quem tomou a iniciativa e começou uma conversa, e somos melhores amigos desde então. Já tivemos várias brigas pequenas ao longo dos anos, mas nada que não apenas fortalecesse ainda mais a nossa amizade. 

Fui até uma cafeteria perto da sede da emissora e pedi dois cappuccinos para viagem – um para mim e outro para Donghyuck, que provavelmente não havia comido nada até o momento – e também comprei alguns doces que eu sabia que ele adorava. 

Fiquei apenas sentado em um canto, o observando enquanto ele discutia com a equipe criativa sobre os próximos quadros do programa que passava no sábado a noite – o programa de maior audiência da emissora – e cheguei a conclusão mais uma vez de que o meu forte era realmente apenas atuar, já que eu não teria paciência e muito menos criatividade para lidar com tudo aquilo. 

Depois de muito tempo esperando – e bota tempo nisso – Donghyuck notou a minha presença e conversamos durante algum tempinho, antes de ele voltar ao trabalho e eu me der conta de que se demorasse um pouquinho mais ali me atrasaria para o meu próprio trabalho. 

Conversei com o meu agente – o brilhante Jung Jaehyun que estava ao meu lado desde o começo da minha carreira e já havia me salvado de poucas e boas –  e ele me passou todas as informações que eu precisava naquele momento, e como seria algo mais casual – um CF para uma marca de suplementos – eu não tinha muito com o que me preocupar. 

Ok, nos últimos dias eu havia saído um pouco da dieta e não estava com uma alimentação muito adequada, mas o meu físico de atleta – que eu não era – ainda estava intacto, e era disso que eu precisava naquele momento. 

Por sorte o estúdio não era muito longe, então apenas peguei um Uber e a viagem deu menos de dez minutos. Cheguei uma meia hora adiantado, então aproveitei para conhecer o pessoal que trabalharia comigo e tirar possíveis dúvidas. 

Tive uma feliz – dependendo do ponto de vista – surpresa. 

– Na Jaemin? – era ele. Não era como se existissem muitos garotos de cabelo cor de rosa desbotado por Seul. 

–  Jeno? – ele parecia tão surpreso quanto eu. 

– O que está fazendo aqui? – ok, não era para ser esse o tom da pergunta. 

– Eu trabalho aqui. – o Na respondeu, como se estivesse falando o óbvio. E de certa forma ele estava – Você é o garoto do CF? 

Apenas assenti com a cabeça. 

– Eu juro que eu não sabia que seria você. – ele respondeu parecendo estar com vergonha. Eu também estava, já que a minha última lembrança com o rosado era de tê-lo beijado na frente do portão de sua casa logo no nosso primeiro encontro. 

– N-Não tem problema. Estamos no ambiente de trabalho, não é como se fosse rolar alguma coisa aqui. 

E então ele sorriu de forma minimamente maliciosa, se aproximando mais do Na Jaemin que eu achava conhecer  – Eu na verdade nem havia pensado nessa possibilidade, mas já que você comentou… 

Ri de nervoso. 

– Mas eu pensei que você fosse apenas fotógrafo, e…

– Lee Jeno, você mais do que ninguém deveria saber que pessoas que trabalham no ramo do entretenimento nunca fazem uma coisa só. – fazia sentido – Eu também sou modelo nas horas vagas. – soltou a informação, que eu não sabia se poderia ser útil no futuro. 

– Hm, é verdade. 

– Bom, você tem alguns minutinhos para conhecer o resto da equipe. Se eu fosse você me apressaria, o cara da maquiagem não gosta muito de atrasos. – ele comentou, me deixando sozinho ali. Provavelmente estava terminando de ver os últimos detalhes. 

Fui me apresentar para o representante da marca de suplementos e também conhecer os outros funcionários. Como Jaemin fez questão de mencionar, eu não tinha muito tempo assim, então quando me dei conta já estava na hora de fazer a maquiagem. 

Como o esperado, não foi muito diferente do que o que eu já estava acostumado a fazer, então terminamos não muito tempo depois. Ainda tinha algum tempinho até a reunião com Jaehyun, então aproveitei para ir atrás de Jaemin. 

Bem, eu não sabia se ele estaria muito ocupado ou não, mas não custava nada tentar uma aproximação, e quando ele parou o que estava fazendo para tomar um copo d’água, pensei que era a situação perfeita. 

– Você está muito ocupado agora? 

– Não, mas vou estar daqui a pouco. – ele sorriu – Mas você tem alguns minutinhos para falar seja lá o que você queira. 

– Eu… não sei o que falar. Apenas queria conversar com você sem as câmeras pra todo lado. 

– Pensei que já estivesse acostumado com câmeras, Lee Jeno. E bem, eu trabalho com câmeras então não se acostume com isso – disse ele, se referindo ao fato de estarmos sem câmeras nos filmando. 

– É que eu sou mais reservado com a minha vida pessoal, então… 

– Isso é fofo. – não sei explicar o porquê, mas sorri timidamente enquanto sentia minhas bochechas esquentarem – ah, eu quase me esqueci do quanto eu amo o seu sorriso. Acho que nunca vi um sorriso tão bonito antes, e olha que eu como fotógrafo vejo sorrisos todos os dias. 

– O-Obrigado. 

– Sinceramente Lee Jeno, as coisas não vão funcionar se eu tiver que tomar a iniciativa todas as vezes. – ele comentou, não parecendo realmente irritado com algo. 

– D-Do que está falando? – achei melhor perguntar, eu poderia estar entendendo errado. 

– Disso. 

Eu não tive muito tempo para raciocinar, quando me dei conta Jaemin já havia se aproximado o suficiente para que nossos lábios já estivessem colados um no outro.

Nos beijamos de forma mais intensa do que da primeira vez, que foi mais como um selar do que um beijo propriamente dito. Como havia sido pego de ‘surpresa’, não soube muito bem como reagir no início, mas… beijar Na Jaemin era muito melhor do que o que eu esperava, e eu com certeza gostaria de beijá-lo mais algumas vezes. 

– Bom, eu não queria interromper os pombinhos… – uma mulher que eu ainda não conhecia apareceu – mas Jaemin, nós temos algumas coisas para discutir. 

– Estou indo. – ele revirou os olhos e se afastou, me dando um último beijo antes disso – Então acho que nos vemos na próxima semana. 

Acabei pegando a indireta de que era para eu ir embora, então aproveitei o tempo restante para dar uma caminhada pela região, antes de encontrar com Jaehyun. Peguei meu celular para escolher alguma coisa, e me deparo com algumas mensagens. 

Hwang Renjun

(04:56 PM) Ei, tem algo planejado para essa noite?

(04:56 PM) Meu irmão e eu vamos fazer comida chinesa e você disse que gostava ontem, então pensei em te chamar. 

E foi só naquele momento que eu me lembrei da existência de Renjun. Seria possível eu estar gostando de dois garotos ao mesmo tempo? E se isso fosse possível, o que eu faria com tudo isso? 

Bom, seja lá qual fosse a resposta, o que importava era que eu comeria comida chinesa naquela noite ao lado de Hwang Renjun, depois de ter beijado Na Jaemin em um estúdio de filmagens. 

Lee Jeno 

(04:59 PM) Te encontro às 19h 

(05:00 PM) Me passa o endereço. 

Hwang Renjun 

(05:01 PM) Eu sabia que você não conseguiria negar um pedido meu ;) 

E mais uma vez Hwang Renjun estava certo. 
 

 

  









 


Notas Finais


Bom, é isso por hoje.

Para quem ainda tem dúvida, essa fic é Norenmin, os três juntos, e não apenas um Nomin, Noren ou Renmin, mas os três. Não vou dizer se eles vão terminar juntos por motivos óbvios, mas em algum momento da fic teremos interações entre os três.

É isso por hoje, prometo não demorar tanto assim para o próximo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...