1. Spirit Fanfics >
  2. Um Novo Amor - Tobirama Senju >
  3. Capítulo 17

História Um Novo Amor - Tobirama Senju - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Oiieee! Tudo bem com vcs? Espero que sim! Gente, quero avisar pra vcs que as minhas aulas começaram e eu ñ tô conseguindo postar na terça, mas ñ se preocupem, ñ vou desistir dessa fic, de jeito nenhum, tenho tantos planos pra ela assim como as outras que eu tbm estou fznd.
Quero pedir desculpas pela demora e espero que gostem do cap de hj! ❤️
Boa leitura! 📖❤️

Capítulo 19 - Capítulo 17


| Narradora on |

— Sobre o que quer falar Madara? — pergunta a Hatake. 

— Quero que me tire daqui. — disse sério.

— E-Eu...

— Você o quê?

— Eu não posso fazer isso. — disse olhando para ele com um certo medo.

— Como não?! — perguntou com raiva e Naomi tremeu. 

— Não posso.

— Eu estou mandando você me soltar! — grita.

— Pede ao meu irmão. 

— Você sabe que aquele filho da puta não vai... 

— NÃO FALA ASSIM DO MEU IRMÃO UCHIHA! — grita a Hatake com raiva e Madara a olha surpreso pela a atitude da mulher. 

Os seguranças que estavam do lado de fora da sala tremeram ao ouvir a voz da Hatake. Nunca imaginaram que a irmã mais nova de Kakashi poderia ser tão assustadora e corajosa ao ponto de manda Madara Uchiha calar a boca. 

Quando a viram pela primeira vez assim que a mesma adentrou o galpão, acharam que a mesma era sensível e tudo mais, mas, nunca imaginaram que ela poderia ter um lado “sombrio”. 

Kakashi e Tobirama que estavam na sala ao lado sorriram ao ouvir a voz de autoridade e raiva da mulher. Kakashi sabia que a irmã poderia ser a pessoa mais sensível do mundo, mas, quando se tratava de defender alguém que ela ama, não importa quem seja, a mulher se transformava em outra pessoa. 

O celular do Senju tocou e o mesmo atendeu. Seu semblante era sério e Kakashi arqueou uma sobrancelha ao ver a expressão do amigo. Pediu que Kakashi o acompanhamento até sua sala, mas antes, pediu aos seguranças para ficarem de olho em Naomi e deixar que nada acontecesse com a mesma. 

— Você... — Madara estava sem reação após ouvir a mulher gritar. 

— VOCÊ NÃO TEM NENHUM DIREITO DE CHAMAR O MEU IRMÃO ASSIM! — sua raiva era nítida. — SE VOCÊ ESTÁ PRESO AÍ É PORQUE VOCÊ MERECE! 

— Como ousa a falar assim comigo?! — grita e o Uchiha começa a se debater na cadeira. 

— Eu sempre te perguntei o motivo de você ter ficado assim... tão diferente, mas você nunca me respondia. — o olha nos olhos. — Sempre quando eu perguntava, você me batia até ouvir meus ossos se estralando. 

— Você era muito enxerida, adorava saber da vida dos outros. 

— Eu estava preocupada com você! — ela se levanta e para em sua frente. — É errado ver uma esposa preocupada com o marido? — Madara arregala os olhos minimamente.

— Não pedi para você se preocupar comigo! — fala frio.

— Você não era assim. Você era doce, romântico e tudo mais, mas... você mudou depois da Akemi completar 3 meses. Eu só queria saber o porque. — abaixa a cabeça. 

— É verdade, não vou mentir. No começo era as mil maravilhas, mas, eu queria mais e você não podia me dar isso. — a Hatake levantou a cabeça e o olhou. — Minha mãe me mostrou que essa não era a minha vida, que nada disso era pra mim e eu apenas concordei. — Naomi arregala os olhos. — Depois que minha mãe me mostrou a gangue dela, eu percebi que lá era o meu lugar e não ao seu lado e daquela pirralha! — olha pra ela com ódio. — Depois que minha mãe me convenceu de que a máfia era o meu lugar, você passou a ser apenas um brinquedo para mim. — sorri diabólico. — Você não passa de uma vadia!

— DESGRAÇADO! — disfere um soco na cara dele. — FILHO DA PUTA! — outro soco. — CRETINO! MISERÁVEL! — outro soco seguidos de outros. 

Seus gritos se tornam mais frequentes, o que causam um certo medo nos seguranças. Deidara que passava por ali, ouviu os gritos e correu para ver o que estava acontecendo. Adentrou a sala e viu a Hatake socando a cara do Uchiha. 

Arregalou os olhos e até a mesma a tirando de lá. A puxou para si e a abraçou forte, enquanto a mesma chorava descontroladamente em seus braços. Deidara pegou a mão direita da amiga e viu que a mesma estava cheia de sangue e um pouco inchada. Olhou para o Uchiha e viu o rosto do mesmo cheio de sangue e inchado. 

— Calma Omi... sou eu, Deidara. Vai ficar tudo bem. — acaricia o cabelo da mulher. 

— EU VOU MATAR ESSA FILHA DA PUTA! — grita o Uchiha com ódio.

— CALA A BOCA SEU LIXO! — grita Deidara. — VOCÊ NÃO VAI TOCAR EM NENHUM FIO DE CABELO DELA SEU INSETO! 

— QUEM VOCÊ ACHA QUE É PRA... — Deidara o interrompe.

— CALA O CARALHO DA BOCA SEU ARROMBADO! — aperta a Hatake mais contra si. 

— Dei... — Naomi soluça.

— Eu tô aqui Omi... Eu tô aqui. — beija o topo da sua cabeça. — Ele te machucou? 

— F-Fisicamente não, m-mas emocionalmente s-sim... — disse Naomi entre soluços. 

— Você está muito nervosa, se acalma. — segura o rosto dela. — Vou pegar algo para você se acalmar tudo bem? 

— S-Sim.

— Fique aqui nessa cadeira e não saia daí. — a coloca sentada e a mesma assente. — Já volto. — o mesmo sai e avisa os seguranças para ficarem de olho. 

— Você vai me pagar por isso! — disse Madara olhando pra ela com ódio. 

— Não se estiver morto. — a mesma diz fria.

— Olha aqui sua... — Naomi o interrompe. 

— Vadia é a sua mãe! — olha pra ele com ódio. — Você acabou com a minha vida e você merece apodrecer no inferno! Se duvidar, nem o próprio diabo vai te querer lá. — sorri debochada. — Você não merece ser feliz, ninguém desse mundo merece o amor que você tem pra oferecer, sabe por quê? 

— ... — o Uchiha não diz nada. 

— Porque o seu amor é sujo. — joga na cara dele. — Você tinha de tudo pra ser feliz, mas você jogou essa chance fora. Acho que você e aquela vadia se merecem.

— Que vadia? 

— A vadia que você andava se encontrando. Você acha que eu não sabia? — olha séria para ele. — Então você estava muito enganado. Seu pau pode entrar e sair da boceta de qualquer mulher. Eu não me importo. Nunca me importei. Você não vai fazer falta pra ninguém, nem pra mim e nem pra Akemi. O bom disso é que ela nem se importa se você é ou não o pai dela. Na verdade ela nunca te considerou como pai. 

— Você... 

— Eu cansei de você Madara. — o ódio em sua voz era nítida. — Por mim você pode ir pro inferno! 

— Eu já estou lá. — sorri para ela. 

— Ainda bem que você sabe. Você... — nesse momento a mesma para após sentir cheiro de fumaça. 

Ao sentir cheiro de fumaça, a mesma olha para a porta e se assusta com um dos seguranças entrando na sala desesperado. 

— Srta. Hatake! Precisamos sair daqui agora! 

— O-O que está acontecendo?! — pergunta desesperada. 

— O prédio tá pegando fogo! Precisamos sair daqui agora! — pega na mão dela e a puxa. Mas, a mesma para.

— E ele?! — aponta para o Uchiha que tentava se soltar das amarras. 

— Srta. Hatake... 

— Sei que ele fez coisas erradas e ele ainda tem que ser julgado! Por favor! — pede e o segurança suspira indo até o Uchiha o soltando. 

— Se tentar fugir você morre. — alerta o segurança. 

— Hm. — diz o Uchiha. 

— Vamos! — o segurança volta a correr e puxa a Hatake pela mão, sendo acompanhados pelo Uchiha. 

Começaram a correr pelos corredores que estavam em chamas. Ouviam gritos de desespero das pessoas que trabalhavam lá dentro e Naomi se desesperou mais ainda ao saber que as pessoas que amava estavam dentro do galpão. 

— NAOMI! — grita Madara chamando a atenção da mesma.

De repente, um madeira em chamas cai e Madara puxa a Hatake rapidamente para si para que o mesmo não caísse em cima da mulher, fazendo assim a madeira cair em cima do segurança o matando. 

Com um pedaço de madeira bloqueando o caminho, Madara e Naomi voltaram para trás pegando outro caminho. As chamas estavam ficando intensas, a fumaça estava ficando mais densa, fazendo Madara e Naomi inalar e tossir. 

A Hatake estava com dificuldade para respirar, tanto que caiu de joelhos e colocou a mão no peito em busca de ar. O Uchiha tirou sua camisa e a rasgou. Cobriu seu nariz e boca com a metade da blusa e a outra metade deu para a Hatake se proteger. 

— Pegue!

— P-Por que... cof cof... está fazendo isso?! — pergunta ao Uchiha.

— Para de ser teimosa e pega logo Naomi! — pega a blusa e se protege. 

Voltaram a correr desesperados tentando achar uma saída. Naomi tossia muito e de alguma forma, o Uchiha ficou preocupado. Naomi não estava aguentando mais, sua visão começou a escurecer, até que a mesma cai no chão. 

— NAOMI! — o Uchiha se aproxima da mesma. — Vamos! Precisamos sair daqui! 

— Cof cof cof... — Madara acaricia suas costas.

— Eu vou te tirar daqui! — a pega no colo e corre com a mesma em seus braços. 

— SRTA. HATAKE! — grita um dos seguranças ao ver a mesma sendo carregada pelo o Uchiha.

— Quem é você?! — questiona Madara sério apertando Naomi contra si, o que fez a mesma germe de dor. 

— Sou Iruka Umino! 

— Tanto faz. Precisamos...  — Madara não termina sua fala após um pedaço de madeira cair na sua frente, bloqueando sua passagem.

— Vocês estão bem?! — pergunta Iruka desesperado. 

— O QUE VOCÊ ACHA! — grita o Uchiha ficando com raiva. Olha para Naomi e ver que a mesma não estava respirando. — Droga! Naomi fala comigo! — da sacode levemente. — PORRA! 

— O que está acontecendo?! — pergunta o Umino.

— ELA NÃO ESTÁ RESPIRANDO! — responde irritado mas ao mesmo tempo preocupado. — Caralho Naomi fala comigo! NAOMI! — da leve batidas em seu rosto. 

Olha para o Umino do outro lado, depois olha para as madeiras e ver que tinha um espaço para passar. Porém, o espaço era muito pequeno, só um corpo pequeno e magro conseguiria passar por ali. Madara olhou para a Naomi e chamou a atenção de Iruka. 

— Iruka! Me escuta com atenção! — grita o Uchiha e o Umino o olha sério. — Vou passar a Naomi por debaixo desse tronco e você tem que pegá-la rapidamente! 

— E você?! 

— Depois eu vejo isso! — se agacha e coloca a mesma no chão. — Pega ela logo! — Iruka a pega e por sorte a madeira não cai em cima dela. — TIRE ELA DAQUI! 

— E VOCÊ?! — grita Iruka.

— Acho que já chegou a minha hora. — sussurra para si mesmo. — Só a tire daqui agora! 

— Mas...

— VAI!!! — grita e as madeiras começam a cair. 

Iruka corre com a mesma em seus braços até escutar a voz do Hatake mais velho. 

— NAOMI!! CADÊ VOCÊ?! — Kakashi corria pelo galpão que estava em chamas com um pano sobre a boca para não digerir fumaça. Tomava todo o cuidado possível para não se queimar ou até mesmo ficar preso. — NAOMI!!! 

— KAKASHI!!! — grita Tobirama chegando perto do amigo. — Achou ela?! 

— Não! — olha para os lados desesperado. — Não posso perder a minha irmã Tobirama! 

— Ei! Não vamos perder ela! Vamos achá-la! — disse o Senju olhando para ele lhe passando confiança. 

— KAKASHI! TOBIRAMA! — grita Iruka. — ACHEI ELA! — corre com Naomi em seus braços. 

— NAOMI! — Kakashi corre em direção a eles e pega a irmã no colo. — NAOMI! FALA COMIGO! — batia levemente no rosto da irmã. 

— Ela inalou muita fumaça! — disse o Umino. — Temos que sair daqui! Agora! 

— E o Uchiha?! — pergunta o Senju sério se referindo ao Madara. 

— Morto. 

— Precisamos sair daqui agora! — diz o Senju e todos correm. 

Começaram a correr para fora do galpão enquanto o lugar caia. Assim que chegaram do lado de fora, o lugar explodiu e por pouco eles não foram atingidos. 

Todos olhavam para o galpão pegando fogo do lado de fora, Kakashi coloca Naomi no chão e tenta acorda-lá. Itachi ligou para os bombeiros enquanto Shisui ligava para a ambulância, só que eles iam chegar em 20 minutos.

— Naomi! Pelo amor de Deus acorda! — Kakashi falava desesperado com os olhos marejados. 

— Kakashi! Ela não está respirando! — disse o Senju ao perceber que a mesma não respirava e se sentou começando a fazer massagem cardíaca na Hatake. 

Kakashi arregalou os olhos e olhou para a irmã desesperado. Tobirama pediu para o mesmo se acalmar e que tudo iria ficar bem. Tobirama fazia respiração boca a boca e massagem cardíaca em Naomi, o mesmo também estava desesperado, não queria perder a Hatake, logo agora que criou um sentimento por ela em tão pouco tempo.

Depois de alguns minutos — que pareciam longos — fazendo o tal ato, Naomi recobrou a consciência e começou a tossir. Tobirama a essa altura já estava chorando, achando que não iria conseguir trazer a mulher que trouxe cor para a sua vida de volta. 

Kakashi que chorava descontroladamente, a abraçou com força e sussurrava algo como: “desculpa” e “eu deveria cuidar melhor de você”. Essas eram as palavras que ele sussurrava. Naomi o abraçou e disse que estava tudo bem e que iria ficar bem. A Hatake se afasta um pouco e beija a testa do seu irmão e colam suas testas e, sussurram um “eu te amo” um para o outro. 

Após se afastarem os bombeiros e as ambulâncias chegaram. Os médicos foram até os Hatakes e os atenderam, mas Kakashi disse que ele estava bem e pediu que examinassem a irmã, e assim eles fizeram. 

Levaram a mesma para a ambulância e começaram a examiná-la. Cerca de 10 minutos o médico avisou a mesma que ela estava bem e o mesmo foi avisar ao Hatake mais velho. 

Assim que o médico saiu, Naomi olhou para o Tobirama que a olhava preocupado. Sorrio para ele e o mesmo se aproximou da mulher. Parou na frente dela e sorriu aliviado por vê-la bem e, em um movimento rápido, abraçou a mesma — ficando no meio das pernas dela — que se espantou com o ato do Senju. 

Deixou o espanto de lado e retribuiu o abraço. Tobirama a puxou mais para si e a conchegou em seus braços. Naomi sentiu algo molhando o seu pescoço e arregalou os olhos ao escutar os soluços baixos do Senju. 

— T-Tobio... por que está chorando?

— A-Achei que... iria perder você... — soluça. 

— Eu tô aqui Tobio. Eu estou bem. — se afastou dele e olhou para seus olhos rubis. 

— Quase perdi você... — fecha os olhos com força

— Mas não perdeu. — colocou sua mão no rosto do mesmo. — Não chora Tobio, por favor. — o abraça de volta. 

Ficaram abraçados até o Senju se acalmar. Tobirama ficou muito abalado com tudo o que aconteceu. Criou várias perguntas em sua mente e a uma delas foi: Como o incêndio começou? Essa era a pergunta que não saia de sua cabeça. 

Assim que a chama cessou, os bombeiros e as ambulâncias foram embora, restando assim só os amigos. Todos conversaram mais um pouco e se despediram, exceto o Senju. 

Kakashi recebe uma ligação do marido e atende. Nisso, Tobirama aproveita e se despede e entra no carro, mas, quando o mesmo liga o carro, Naomi abre a porta da frente e entra no carro deixando o Senju surpreso. 

— O que está fazendo? — pergunta curioso. 

— Só queria agradecer mais uma vez. — diz a Hatake. 

— Mas você já agradeceu Omi. 

— Mas eu não agradeci direito. — diz a mesma e o Senju se vira um pouco para ela e a olha confuso. 

— Como assim... — Naomi o interrompe colocando sua mão na nuca dele e o beija.

Naomi sela seus lábios aos dele o beijando calmamente, fazendo assim o Senju se espanta com a atitude da platinada, mas retribui o beijo. Tobirama pede passagem com a língua e rapidamente a Hatake concede. 

Suas línguas estavam sincronizadas e para aproveitar mais o beijo, o Senju colocou sua mão na nuca da mulher a puxando mais para si para poder sentir mais o beijo e os lábios quentes e macios da Hatake. Suas línguas exploravam cada canto da boca um do outro e imploravam por espaço. 

Uma onda de eletricidade percorreu por ambos os corpos lhes causado arrepios. Se separaram por falta de ar e se olharam, fazendo assim ambos corar. Naomi sorri e lhe dá um selinho se despedindo. 

— Obrigada. Boa noite Tobio. — diz e sai do carro do Senju, logo entrando no carro do irmão. 

Tobirama ainda tentava raciocinar o que tinha acabado de acontecer, ainda não estava acreditando que tinha acabado de beijar Naomi Hatake. Se beliscou para ver se não estava sonhando e quando tirou a prova que não, sorriu de orelha a orelha feito bobo. Ligou o carro e partiu para sua casa. 

Quando Naomi entrou no carro, Kakashi a olhou com uma sobrancelha arqueada por ver a mesma sorrindo. Não aguentando de curiosidade resolveu perguntá-la: 

— Por que está sorrindo que nem boba? 

— Talvez amanhã eu te conte. — o olha e ele faz bico. — Estou exausta Kashi. Vamos logo pra casa, quero ver a minha filha. 

— Certo. Mas amanhã você vai me contar! 

— Tá bom. — sorri. 

    🍥🍥🍥

Assim que chegaram em casa, Obito correu até os dois e viu suas roupas sujas e se desesperou.  Kakashi o abraçou e pediu que o mesmo se acalmasse, falando que estava tudo bem. 

Após explicarem tudo para o Uchiha, Naomi subiu para o quarto, entrou no banheiro e tomou um belo banho. Assim que acabou, se vestiu e foi até o quarto da filha e se deitou ao lado da mesma. 

Akemi dormia tranquilamente e Naomi sorriu. Beijou a testa da filha e a puxou para si a abraçando e, lhe passando proteção. Sua mente vagava no momento em que a mesma beijou o Senju. Corou violentamente após a cena passar lentamente em sua mente. 

Os lábios macios do Senju contra o seu a fez se sentir nas nuvens. O carinho na hora do beijo a fez querer mais e mais. Sorriu boba e fechou os olhos, logo deixando o sono a consumir. 





Notas Finais


Oq acharam do cap de hj? Deixem seus comentários! ❤️😁
É gente, acabou para o Madara... “triste”. Ñ vou mentir para vcs, eu tava gostando do Madara, menos na parte que ele batia na Naomi é claro, isso eu ñ aceito! Mas enfim...

TOBIRAMA E NAOMI AAAAAAAAA!!! É REAL GALERA! Finalmente rolou esse beijo, estava planejando isso no próximo cap, mas eu ñ resisti 😅😁

Até o próximo cap pessoal! ❤️
#adeusmadara #tobiomi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...