História Um novo amor - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Sonic The Hedgehog
Personagens Miles "Tails" Prower, Personagens Originais
Tags Tails And Mina
Visualizações 3
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Uma Surpresa Inesperada


Tails pov.

"Bom dia, raio de sol."

A voz cantada de Mina lentamente me tirou do sono. Abri os olhos para o rosto sorridente dela e não pude deixar de me sentir feliz. Era como acordar para o nascer do sol.

A realização da realidade me atingiu quando notei a falta de luz ao meu redor. Olhando para o relógio, comecei a questionar a sanidade da minha namorada. "Uh, Mina", eu murmurei, e sua cabeça virou para mim com um "hmm?"

Eu me sentei, franzindo a testa. "Você .. percebe que são apenas 3:30 da manhã, certo?"

Ela assentiu, sorrindo. "Sim, sim", respondeu ela, como se eu tivesse feito a pergunta mais simples do mundo.

"Tudo bem ..." Eu cocei minha cabeça, me perguntando se eu estava sonhando. "Então ... o que está acontecendo? Você precisava de algo?"

Sim, Mina e eu tínhamos nossas próprias casas. Desde nossa última batalha contra o Dr Robotinick. começamos a acampar no quartel-general do Freedom Fighter com o restante do time. Era bom estar morando na minha antiga casa novamente - cercado por todos com quem eu mais gostava.

Isso veio com muitas vantagens, uma obviamente sendo que Mina e eu poderíamos morar juntos. Embora tivéssemos quartos separados, Mina geralmente acabava indo para a minha cama no meio da noite depois de decidir que estava sozinha (ou se estava nervosa depois de um pesadelo estranho).

Apesar desse bônus, às vezes eu sentia que talvez, apenas talvez, Mina pudesse... dormir um pouco mais. Ela era um pouco coruja da noite, sempre se virando e se queixando de seu tédio. Isso geralmente fazia com que ela saísse silenciosamente de debaixo dos meus braços e pegasse uma caneta e papel, rabiscando todas as idéias de músicas que surgiram em sua cabeça no escuro silêncio.

Eu me acostumei com isso, e geralmente seu zumbido silencioso funcionava como uma canção de ninar, me acalmando rapidamente de volta ao sono. Desta vez foi diferente no entanto. Não havia zumbido ou composição. Mina acabou de decidir que queria aproveitar as maravilhas da... 3:30 da manhã.

Agora olhei para meu amante, que estava apenas sorrindo para mim, sentado na beira da cama. Ela riu da minha pergunta, balançando a cabeça. "Não, bobo ... desculpe. Eu só queria saber se ... você gostaria de se juntar a mim? Eu queria me aventurar em algum lugar."

Eu bocejei, esticando meus braços no ar. "Bem, Mina, hum... isso requer a luz das estrelas? Ou... pode esperar até..."

Ela me cortou, rastejando no meu colo. "Eu tenho um lugar específico que eu quero ir. Eu tenho algo para lhe mostrar. Muito por favor, Miles? Prometo que vou deixar você dormir depois que você ver isso." Ela olhou para mim com olhos suplicantes, e eu não pude deixar de ceder. "Ok, siga o caminho", eu disse, e ela sorriu de novo, me beijando na bochecha e pulando da cama. Eu segui, lenta mas seguramente.

Depois de limpar um pouco e pegar meu telefone, Mina silenciosamente me levou pelo corredor e pela porta dos fundos. Pegamos os becos do QG, nossa única luz das estrelas brilhantes e da lua cheia. Enquanto caminhávamos, olhei em volta, olhando para qualquer movimento suspeito.

Mina notou minha inquietação e colocou a mão na minha. Isso trouxe minha atenção de volta para ela. Seus olhos estavam iluminados pela luz das estrelas, e eu podia ver a segurança neles. "Está tudo bem, ninguém está nos seguindo", afirmou, olhando para trás como ela fez. "Promessa. Estamos completamente sozinhos." Ela sorriu e senti minha expressão se transformar em um sorriso crível. "Ok, ok", eu respondi, apertando a mão dela com força. "Você está certo, desculpe."

Eu me forcei a manter meus olhos à frente, por ela. Não queria arruinar sua natureza otimista e feliz - era a mais confortável que ela se sentia desde a nossa última aventura.

Agora eu podia ver algumas vistas familiares e percebi para onde Mina estava me levando.

Chao Garden. Este era o lugar que eu e Mina estávamos quando me apaixonei por ela.

"Aqui estamos!" Ela exclamou quando me puxou pela grama verde esmeralda. Chegamos ao local do ninho, e ela soltou minha mão enquanto corria para os ovos. Sentei-me na grama, observando-a com um sorriso enquanto ela ajoelhava-se cuidadosamente e deslizava as mãos sob um ovo de chao. Ela ficou de pé, com o ovo na mão, e caminhou até mim. Sentada ao meu lado, ela segurou o ovo no meio de nós. "Quando chegamos aqui, há um ano, juntos, eu encontrei esse ovo chao recém-colocado. Sua mãe não estava por perto, então eu decidi cuidar dele pessoalmente. Algumas noites vou me esgueirar aqui para verificar o ovo e segurar isto."

O ovo tinha uma tonalidade verde azulada e estava coberto de sprays de roxo. Foi um dos ovos mais únicos que eu já vi.

"Mina ... é tão bonito." Coloquei minha mão levemente. "O fato de você ter passado tanto tempo cuidando disso torna tudo ainda mais maravilhoso. Você provavelmente salvou a vida da coitada."

Ela sorriu, os olhos cheios de orgulho, mas manchados com o que parecia ser desejo. "Eu só queria dar o cuidado e nutrir o necessário. Além disso, ser uma mãe-ovo tem sido ... bem ... mudança de vida." Ela olhou para mim, seu rosto ficando vermelho. "Se .. isso faz sentido .."

Eu sorri, beijando-a levemente na testa. "É claro que faz sentido ... e é claro que você, dentre todas as pessoas, gostaria de substituir a mãe desse garoto. Você está apenas se importando assim. Essa é uma das coisas que eu mais amo em você - seu amor para todas as criaturas ".

Ela apertou minha mão e se inclinou para me beijar de volta. "Obrigado, Miles", ela disse docemente com um grande sorriso. "Isso significa muito para mim."

Assim como ela disse isso, o ovo começou a tremer em nossas garras.

Isso surpreendeu a nós dois, quando ambos olhávamos para o ser.

De repente, rachaduras começaram a se formar no ovo. Mina ofegou animadamente, pulando. Eu segui o exemplo e vimos o ovo rachar completamente, revelando a pequena criatura lá dentro. Nós dois nos encaramos.

Olhar para nós com inocentes, ingênuos e belos olhos brancos era um pequeno cao. Seu corpo era branco, as mãos e os pés da cor de um céu claro. Nas costas havia asas amarelas e acima da cabeça havia uma auréola redonda de anjo azul.

"Uau ..." era tudo o que eu podia dizer. Olhei para Mina e vi que seus olhos estavam brilhando de lágrimas. Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, ela gritou e pegou o cao em seus braços e se virou. "Oh meu Deus, é LINDO!" Ela estava sorrindo através das lágrimas, apertando o chao levemente. Ela olhou para mim e eu sorri para ela, caminhando para abraçá-la.

"É lindo, Mina", eu disse, meu braço em volta dela enquanto olhava para o bebê chao. Parecia feliz e estava arrulhando em seu próprio idioma. De repente, envolveu seus bracinhos em volta do braço de Mina, abraçando seu peito.

"Eu acho que realmente te ama, querida." Eu sussurrei em seu ouvido, e ela parecia ter acabado de ouvir as notícias de sua vida. "Você acha que ... isso vai me deixar aumentar?"

Fiz um gesto para o bebê em seu braço. "Tenho certeza de que você é a mãe agora."

Ela balançou o chao para frente e para trás, enquanto ria alegremente. "Você precisa de um nome, rapaz", ela disse, mantendo-o à vista. "Hmm ... bem, a auréola realmente fala Angel. Você gosta disso, hein?"

O chao riu novamente, contorcendo-se alegremente em suas mãos. Ela riu, abraçando o chao novamente. "Tudo bem, Angel, então!" ela exclamou. Você pode voltar para casa comigo e com papai, ok? "

O chao olhou nos olhos dela. "Choo-Choo .. mo..mama!"

O chao então olhou para mim e murmurou "D-da .. dahdah!"

Mina e eu sorrimos um para o outro, e ela se aninhou contra mim.

"Nós somos pais agora .. uau .." eu murmurei, só para que ela pudesse me ouvir. "Olhe para nós."

O sol estava nascendo agora, o céu iluminado pelo lindo rosa e laranja de um nascer do sol perfeito. Ficamos ali, Angel agora dormindo nos braços de Mina, admirando a beleza do céu. Nós éramos uma família.

E nada poderia mudar isso.


Notas Finais


Caso se essa história for bloqueada pela Spirit, sugiro que me sigam no Wappad, link aqui:
https://my.w.tt/zMAJTtAGG0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...