História Um novo amor ( Portinon) - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Portinon
Visualizações 30
Palavras 1.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Capítulo 46



Pov Miguel


 


Mia foi o caminho todo delirando de tão bêbada que estava, isso era até normal afinal ela não é acostumada a beber bebida alcoólicas. Mas eu tinha que fazer ela beber hoje, por mais errado que seja, isso tudo pra ela não encontrar com a Roberta. Claro que eu não gosto que ela beba mas foi necessário . O que estava sendo difícil de aturar era ela chamando a Roberta, nem ela dormindo esquece aquela infeliz, isso estáva me matando saber que ela mesmo nesse estado chamava aquela cretina que se dizia ser minha amiga.


 


 


Assim que chegamos no edifício do meu apartamento, estacionei o carro e fiquei olhando a Mia por uns segundos, acabei rindo pela imagem daquele anjo ali, pois pra mim a Mia era o meu anjo o meu tudo, hoje eu sou o que sou por ela, ela teria que ser minha de novo . Afinal ela é daquele tipo de mulher que se encanta por gestos o que quero dizer o famoso ( príncipe ) que a paparique e a trate como rainha e irei aproveitar essa ausência da Roberta pra sempre estar ao lado dela, eu sei que é pouco tempo mas eu a conheço e sei como leva-la pra cama antes dá Roberta voltar . Claro que isso não era motivo de leva-la pra cama mas se isso acontecer com a Roberta longe, seria uma traição e a Robertinha não perdoaria a Mia, por mais que ela ame a Mia Roberta presa muito  seu orgulho e jamais aceitaria uma traição.


 


 


- Mia meu amor acorde minha linda já chegamos, abra esses lindos olhinhos pra mim meu amor - eu a chamava fazendo carinho em seu rosto, ela me olhou meio perdida e acabeu sorrindo ao me ver.


 


- Oi Miguel ... você está com uma carinha tão linda bebê - ela disse tão carinhosa passando as mãos dela em meu rosto o que me fez fechar meus olhos e apreciando aquele momento com ela . Eu acabei lembrando do quanto ela é essencial em minha vida,  que eu preciso dela sempre ao meu lado.


 


Acabei depositando um beijo na palma dá mão dela é a olhando com desejo, mas me segurei ao máximo por estarmos dentro do carro ainda.


 


- Vem, meu amor... Vamos entrar, não podemos ficar aqui está frio . E eu não quero que você fique doentinha.- Ela olhou em sua volta tentando reconhecer onde estavamos, e olhou pra mim tentando falar alguma coisa, pois seus lábios abriam e se fecharam rápidos demais acabei rindo desse jeito atrapalhado dela.


 


- Esperere só um minuto que já te ajudo está bem .- ela apenas acenou com a cabeça em sinal positivo e voltou a sentar no banco se ajeitando. 


 


Acabei saindo do carro e dei a volta pra poder ajudar ela a sair, assim que eu abro a porta ela  continuou parada sem se mover .


 


- Miguel eu estou zonza, você... podia me ajudar ...- acabei rindo por ela estar com vergonha de me pedir ajuda, afinal sempre que ela ficava assim eu a carregava no colo pra ela não cair e se machucar.


 


- Claro meu amor, tudo o que você quiser.- eu a peguei no colo e travei o carro e segui até o elevador com ela em meu colo . Eu estava me segurando ao máximo pra não beijala ali . Ela estava com o rostinho dela bem próximo ao meu , eu estava sentindo seu hálito se misturar com o meu, devo dizer que pra mim isso era extremamente torturante tela tão perto e fragiu e não aproveitar daquela cituacao.


 


Acabamos entrando no apartamento e eu a levei até o meu quarto, pra que ela pode se descansar , antes de ir ao banheiro tomar um banho  eu olhei pró relógio que ficava ao lado dá minha cama e acabei dando um breve sorriso por que já eram quase três horas da manhã.


 


Depois do meu banho eu coloquei apenas uma coeca e uma bermuda e fui tirar a roupa dá Mia, já que ela estava dormindo , acabei respirando fundo me controlando pra não fazer uma besteira, pois eu seria um canalha se aproveise  dela ssim . claro que eu queria fazer amor com ela, mas com ela acordada é consciente dos seus atos.


 


Acabei a deixando de causinha e sutiã e coloquei uma camisa minha nela, a deixando ali sozinha em meu quarto e eu fui dormir na sala mesmo.


 


Pov Mia


 


Nossa eu acordei e automaticamente levei minhas mãos até a cabeça pois ela estava tão dolorida que parecia que parecia que iria estourar a qualquer momento, depois de uns minutos me acostumando com aquela sensação desagradável eu abri meus olhos e percebi que estava no quarto do Miguel, acabei fazendo uma careta tentando me lembrar como eu acabei parando ali que até me deu um calafrio que eu estivesse feito uma besteira, meu medo era em relação a Roberta. 


 


- O droga !!! Roberta- eu acabei me lembrando dá viagem e por impulso me levantei dá cama rápido demais o que foi uma péssima ideia, pois meu corpo estava dolorido sem contar que minha cabeça começou a doer tanto que acabei gemendo de dor.


 


- Mia você é uma estúpida idiota, você prometeu que iria se despedir dela - disse  pra mim mesma, com um nó em minha garganta que fez meu coração doer muito mais que minha cabeça eu fiquei procurando um relógio pra conferir as horas e quando eu o localizei me bateu um desespero, afinal já eram quase onze horas dá manhã . Ela com serteza já estaria em Cancún a essa altura e com serteza estaria com raiva de mim, com razão .Se fose o contrário eu também estaria. Depois de um tempo ali parada, eu notei que não estava com a roupa que estava antes.


 


Eu realmente precisava me lembrar o que tinha acontecido comigo, porque eu não me lembro de ter me trocado e também não estava vendo minha bolsa . Eu precisava dela pra tentar ligar pra Roberta urgente. 


 


- Bom dia, linda como você está - Miguel apareceu em minha frente com uma cara feliz ao me ver, eu já não podia dizer o mesmo pois eu estava muito confusa e devo dizer que ele não era quem eu queria ver agora nesse momento.


 


- Oi Miguel ...er bom dia..., eu queria saber se você sabe aonde eu deixei ... minha bolsa- falei sem geito afinal ele estava apenas de bermuda e eu com uma blusa dele, que praticamente cabia duas de mim. E eu e ele já não éramos mais namorados pra ficarmos assim tão a vontade um com o outro.


 


- Deve  estar no carro, você ou melhor eu, acabei  deixando sua bolsa lá, afinal não dava pra te trazer e pegar sua bolsa ao mesmo tempo - ele disse indo ao banheiro. - mas não se preocupe eu pego pra você , mas antes toma esse remédio, vai ajudar com o mal estar- ele me entregou o remédio e colocou uma camisa.- e me espere pra gente tomar café, eu já preparei está lá na cozinha eu já volto,com a sua bolsa.- ele me deu um beijo em minha bochecha e saiu.


 


 Eu acabei tomando o remédio e procurei uma escova de dentes pra tirar aquele gosto orrivel que eu estava sentindo . Fui atrás de algumas peças de roupa que eu tinha serteza que tinha aqui. Afinal eu ainda não tive tempo de buscar ainda, ou eu estava evitando vir aqui, afinal o Miguel não tinha aceitado bem o rompimento do nosso namoro, mas agora parece que realmente poderemos ser apenas amigos. Logo que eu me arrumei fui até a cozinha e Miguel apareceu também com a minha bolsa.


 


- Aqui está, sua bolsa e o seu carro está na casa da Vicky , não se preocupe ela disse que um dos empregados levaria até sua casa, agora que você está com uma carinha boa vamos tomar café .- ele se sentou  e olhou pra mim, me esperando eu acabei sedendo, e me juntei a ele na messa depois eu ligaria pra Roberta .


 


- Miguel eu queria saber se nós fizemos alguma coisa que não deveria .- ele me olhou por um momento e limpou sua boca com o guardanapo.


 


- Não se preocupe Mia . Não aconteceu nada de mais ,bom eu apenas a coloquei no carro e não quis te levar pra sua casa, porque já estava tarde e como eu não queria acordar a Alma nem o Franco, por que você realmente estava bem bêbada se é que você me entende. Eu só quis evitar um serto constrangimento pra você e - ele parecia estar pensando em alguma coisa como se estivesse pensando em alguma coisa pra me disser.


 


- E o que mais Miguel por favor pode falar, o que eu fiz - eu queria saber, afinal eu o conheço muito bem o Miguel e sei quando ele está escondendo algo de mim.


 


- Bom você acabou me beijando, mas foi só isso nada de mais . Não se preocupe foi apenas um beijo - eu me senti mal realmente isso não deveria ter acontecido, mas acabei disfarçando pra evitar um clima estranho.


 


- Olha Mia não se preocupe com nada eu ontem me divertir muito com você e eu queria que isso se repetisse mais vezes,mas claro que podemos tirar o lance da bebida, eu sei que você se afastou de mim por causa do seu namoro com a Roberta, mas eu sou seu amigo também é estou sentindo sua falta está bem .


 


Eu fiquei feliz por isso .Claro que eu iria me aproximar dele dee novo . Eu o amo e ele é uma pessoa muito especial pra mim.


 


 


 - Miguel será que eu poderia abusar um pouco mais de você- ele apenas me deu um sorriso me olhando - será que você poderia me levar pra casa eu não quero ir de táxi .


 


- Claro que eu te levo, só espera eu me trocar rapidinho está bem - ele foi se trocar pra me levar, eu queria voltar logo pra casa porque eu queria muito falar com a Roberta, já que o meu celular estava descarregado, eu não queria falar com ela na frente do  Miguel. Eu só espero que ela me atenda , se bem a conhecendo ela do jeito que a conheço esta chateada comigo e é quase serteza dela querer falar comigo apenas quando ela voltar de viagem, Roberta mudou muita coisa, menos o orgulho que pra minha tristeza parece que almentou com o tempo, mas eu mereço quem mandou eu vacilar com ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...