1. Spirit Fanfics >
  2. Um novo amor- Vkook and Vmon- >
  3. E se ele mudou, Hyung?

História Um novo amor- Vkook and Vmon- - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oie, gentee. Me desculpem por não ter postado capítulo ontem, eu estava doente.

ESSA IMAGEM NÃO É DA MINHA AUTORIA!!!.

Por favor, não copiem. Plágio é crime, você quer ser um criminoso?

Esse capítulo não vai ser tão grande, e vocês vão querer dar uns tapinhas na cabeça do Taehy. :3.

Agora chega de falar, e fiquem com o capítulo de hoje:)))

Capítulo 3 - E se ele mudou, Hyung?


Fanfic / Fanfiction Um novo amor- Vkook and Vmon- - Capítulo 3 - E se ele mudou, Hyung?

Escuto meu celular tocar,  o despertador já marcava 4:21 da manhã. Me levantei devagar, enquanto coçava meus olhos. Eu não pude conter o grande sorriso em meus lábios, ao ver Taehyung dormindo todo encolhidinho ao meu lado. 

Eu queria passar mais tempo vendo aquela cena, mas eu tinha que trabalhar. Fiquei sentado na cama por alguns instantes, pensando se eu deveria ou não acordá-lo. Eu achei melhor deixar uma carta, avisando que eu iria sair.

Me levantei da cama, e calsei a minha pantufa azul com brilhos. Espreguicei meu corpo, e caminhei devagar até uma escrivaninha que ficava no local. Abri uma das gavetas, e peguei uma caneta e um papel. Coloquei o papel em cima da mesa, e tirei a tampinha da caneta com a boca, antes de começar a escrever.

"Bom dia, Taehy. Você dormiu bem? Eu espero que sim, pois eu dormi perfeitamente bem. 

Não se assuste se você acordar e eu não estiver do seu lado, eu preciso ir trabalhar. O meu cartão de crédito está dentro do guarda-roupa, na minha carteira azul escura. Você está liberado para comprar o que quiser, por favor, não compre um carro hahaha.

Se você estiver pensando em passar mais algum tempo aqui, você pode comprar algumas roupas e produtos 'pra sua higiene. Quando você tomar banho, pode usar qualquer roupa que quiser, fique livre para escolher. 

As 11:30, eu vou ter um intervalo de uma hora, fique pronto para quando eu chegar, nós ainda vamos na delegacia fazer uma denúncia contra aquele babaca.

Por favor, se alimente bem. Você pode sair para comer o que quiser, não precisa se preocupar com dinheiro, eu faço questão de pagar suas despesas. 

Só mais uma coisa, evite levar pessoas para casa, eu demorei bastante 'pra arrumar. Se você quiser, pode chamar o nosso grupo, eles serão uma boa companhia durante esse tempo.

Eu acho que isso é tudo, espero que você fique bem.

                          Com amor, Sr desastroso."


Sorri ao ler minha carta, eu realmente tinha feito uma coisa cliché, mas até que ficou boa. Olhei para o relógio que ficava na parede eram exatamente 4:37, eu precisava tomar um banho quente.

Caminhei em passos rápidos até o banheiro que havia no quarto, e adentrei no local. Comecei a me despir, e em seguida coloquei as roupas no cesto-de-roupas-sujas. Liguei a torneira da banheira, havia selecionado a água quente. 

Enquanto a banheira enchia, eu fui até a pia, e peguei minha escova de dentes. Molhei a escova e levei um pouco de água até minha boca, logo cuspi. Coloquei o creme dental na escova, e comecei a escovar os meus dentes. Ao terminar, lavei minha boca e minha escova. Coloquei a escova de dentes no suporte e peguei a garrafa de enxaguante bucal, e coloquei um pouco do líquido na tampinha, logo levei até minha boca. Cuspi o líquido na pia, e caminhei até a banheira.

A banheira já estava cheia com a água quente, coloquei os pés primeiro, e em seguida entrei com o corpo todo. A água estava tão relaxante que não foi preciso ligar a hidromassagem. Fechei os olhos e mergulhei o corpo todo, mas logo me levantei e permaneci sentado na banheira. Peguei um frasco de sabonete líquido e despejei o conteúdo dentro da banheira, junto com alguns aromas de pétalas de rosa.


                            [•••]

Eu já estava arrumado para ir trabalhar. Olhei o relógio uma última vez antes de sair do quarto. Nossa, já havia se passado muito tempo. Com certeza eu levaria uma bronca do meu chefe quando chegasse atrasado. 

Desci as escadas na pressa, e peguei as chaves do carro. Antes de sair, fechei a porta e verifiquei se as mesmas estavam trancadas. Como Taehyung tinha as copias, isso não seria um problema. Passei as mãos pelos meus fios, e voltei a caminhar em direção ao carro. Destravei as portas e entrei, em seguida coloquei o cinto. Ligo o carro e começo a dirigir.

Antes de ir para o trabalho, eu precisava passar em uma padaria para comprar algo, aliás, eu demoraria muito tempo no meu trabalho e precisava estar alimentado. Olho atentamente as ruas, procurando por alguma vaga. Finalmente achei, e estacionei o carro no local vazio. Tiro o cinto de saio do carro,em seguida desligo o mesmo e tranco as portas.

Eu escolhi a padaria de antes, e eu sabia que as atendentes me olhariam diferente desde aquele dia. Suspirei antes de entrar no local. Eu estava recebendo vários olhares o local até que estava cheio, e era apenas 5:47 da manhã. Caminhei até a bancada, onde eu faria os meus pedidos. 

-Bom dia, Senhor Kim. -Disse a atendente, forçando um sorriso.

-Bom dia. Eu vou querer dois donut's de chocolate e um capuccino sem açúcar. -Falei retirando uma nota de cem dólares.

-Me desculpe, Senhor, nós não temos troco. -A atendente falou com um sorriso nos lábios, e eu tinha certeza que essa era apenas uma desculpa para não me atender.

-Não tem problema, eu tenho notas de vinte dólares. -Guardei a nota de cem dólares no bolso, e retirei duas notas de vinte.

-Okay... -Ela pegou o dinheiro da minha mão, e me devolveu dois dólares de troco. 

-É 'pra viagem. -Dei o aviso antes de me sentar em uma das cadeiras. Eu estava desconfortável com aquela cena, várias pessoas olhando para mim e cochichando algo que eu não compreendia.

Passou apenas dez minutos, e os meu pedidos chegaram. Agradeci e me retirei do local. Eu prometi a mim mesmo, eu nunca mais entraria por aquelas portas. Soltei um suspiro exausto, e entrei no carro. Coloquei o cinto e liguei o mesmo, logo saindo do local. 

Depois de um tempo dirigindo, finalmente cheguei em frente ao grande prédio.

-Mas um dia de trabalho... -Falei baixo, enquanto passava pelas grandes portas de vidro. O meu dia seria chato, 'dava 'pra ver pelo clima frio.


                            [•••]

                POV'S TAEHYUNG 

Acordei com barulhos vindo do andar de baixo, talvez seja o Namjoon. Olhei para o relogio, e já era 11:45. me levantei nas pressas, talvez ele tenha esquecido suas chaves. Quando eu já estava saindo do quarto, vejo uma carta em cima da escrivaninha, mas deixo para ler depois.

Desci as escadas rapidamente, com medo que o Namjoon estivesse esperando por muito tempo.

-Namjoon?! -Perguntei enquanto ia até a porta, mas paro ao ouvir uma voz familiar. -Jungkook, o que você está fazendo aqui?! -Falei em frente à porta, porém a mesma ainda estava fechada.

-Taehy, vamos conversar, por favor. -Jungkook falou com voz manhosa, e então eu abri a porta. -Eu não pensei direito, me desculpa. -Ele falou enquanto se ajoelhava com uma rosa em suas mãos.

-Eu não tenho nada 'pra conversar com você! -Falei autoritário, eu não queria vê-lo. -Sai daqui, por favor.

-Por favor, eu mudei de verdade. -Os olhos de Jungkook já estavam cheios de lágrimas, e eu me odeio por não ter resistido. -Eu prometo te amar muito, e te dar carinho. Eu seu que eu cometi um grande erro, mas me perdoe, por favor. -Eu não sei o que diabos me deu, mas eu não conseguia ficar separado dele.

Quando eu estava pronto para abraçar Jungkook, vejo a figura alta de Namjoon se aproximando rapidamente.

-O que diabos você está fazendo aqui?! Deixa o Taehyung em paz, e sai da minha casa!  -Namjoon estava alterado,  e então Jungkook apenas se levantou e me encarou.

 -se você quiser falar comigo, o número é o mesmo. -Jungkook se retirou do local, e então eu entrei junto a Namjoon.

-O que ele queria? E por que você não está arrumado? -Namjoon falou impaciente, ele realmente estava irritado.

-Ele veio conversar comigo,  Hyung. -Ele falei de cabeça baixa, enquanto me sentava no sofá. -Eu não sabia que era para estar arrumado...

-Você não leu minha carta? 

-Não li, desculpa. -Falei baixo, e então encostei minha cabeça no ombro de Namjoon.

-E se ele realmente mudou, Nam? -Falei me virando para Namjoon, e observei sua expressão de surpresa.

-Você tá brincando comigo?! Ele te bateu, Taehyung! -Namjoon falou se levantando, ele realmente estava desapontado.

-Ele pareceu está falando a verdade, Nammie. -Falei me levantando,  tentando dar uma boa explicação.

-Faça o que você achar melhor! Eu não vou te obrigar a nada. Agora se me dá licença, acho melhor voltar ao meu trabalho. -Ele falou sem se quer olhar no meu rosto, o que me deixou muito triste.

Eu não queria ver o Namjoon triste, talvez ele esteja certo sobre o Jungkook.  Talvez eu estivesse apenas necessitado de carinho, no fundo, eu sabia que amava não Jungkook de verdade, eu apenas gostava de ter uma companhia.

-Espera, Namjoon Hyung. -Falei correndo em direção ao maior, e então ele parou e se virou para mim. -Você me desculpa? 

-Por quê você está pedindo desculpas? Você já é adulto, tem suas próprias escolhas. -Ele novamente voltou a andar, e eu apenas fiquei refletindo em suas palavras. -Leia a carta. -Essa foram suas últimas palavras antes de entrar no carro.

Eu me sentei no chão, eu precisava mudar. O Jungkook não vale nada, e eu insisto em querer a atenção dele. Talvez eu seja só um adulto que ainda não amadureceu, e está necessitado de atenção. Mas tudo isso vai mudar, eu vou ter um novo amor, e espero que o Namjoon não fique triste com isso...



Notas Finais


Esse foi o capítulo de hoje, me desculpem se ficou curto.

Espero que tenham gostado, e eu fiquei com uma certa vontade de dar um tapa na orelha de Taehyung, ele é mesmo um tapado.

Se vocês gostaram, poderiam favoritar e me seguir? Isso me ajudaria bastante.

Desculpem pelos erros de ortografia, eu só pude dar uma revisada rápido.

Amo vocês, até a próxima💜💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...