1. Spirit Fanfics >
  2. Um Novo Começo >
  3. Você é Meu Lar

História Um Novo Começo - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura! ♥️

Capítulo 10 - Você é Meu Lar


Fanfic / Fanfiction Um Novo Começo - Capítulo 10 - Você é Meu Lar

Regina sente a claridade do sol em sua face, notando que o sol havia nascido e que era hora de acordar, se bem que mal dormiu na noite anterior já que ela e Robin aproveitaram para recuperar o tempo perdido.

Se espreguiça ainda sem muitas forças para abrir os olhos, mas quando finalmente o faz, se assusta ao notar a cama vazia. Regina levanta rapidamente vestindo seu hobby e procurando Robin com os olhos pelo quarto e banheiro, ficando cada vez mais assustada quando não o encontra. Desce pelas escadas como um furacão, paralisando ao chegar ao andar de baixo. Deu um suspiro aliviada levando a mão ao coração quando encontra seu amado arrumando a mesa para o café da manhã. A possibilidade de que tudo não tivesse passado de um sonho a deixou aterrorizada e a idéia de perder Robin novamente a fazia sentir seu coração encolher do tamanho de uma uva.

"Regina?" - Robin percebe sua respiração ofegante e vai até ela - "meu amor, tem algo errado?"

"Não. Está tudo bem!" - Regina acorda de seu devaneio e vai até Robin lhe dando um abraço apertado. - "Eu só fiquei com medo de que tudo tivesse sido apenas um sonho."

"Me desculpe, meu amor, não tive a intenção de assustar você. Estou ansioso para reencontrar meus filhos e não consegui mais dormir." - Robin retribui o abraço tentando reconforta-lá, se sentindo culpado por sua angústia. - "Levantei, tomei uma chuverada e vim preparar nosso café da manhã. Precisamos recuperar as energias após uma noite tão agitada, e não quis te acordar." - Ele segura o rosto de Regina e deposita um beijo em seus lábios.

"Está tudo bem, é que é muito recente ainda e maravilhoso demais que não parece real" - Regina diz colocando as mãos por cima das dele. - "Então, o cheiro está delicioso"

"Modéstia a parte está mesmo." - Robin se satisfaz ao ver um largo sorriso crescer na face de Regina. "Ah, tem algumas roupas minhas aqui? Não posso sair pelas ruas de Storybrooke de hobby, não é mesmo?!"

"Com certeza não, essa é um visão que eu devo ser a única privilegiada a ter." - Regina põe a mão por dentro do tecido, tocando no peitoral de Robin que morde o lábio inferior a fazendo sentir um arrepio por todo o corpo. "Estão lá em cima, no baú do meu quarto."

Os dois sobem e enquanto Robin se veste, Regina vai tomar banho e se aprontar para encontrar um modo de buscar Roland. Já prontos os dois tomam o café da manhã que estava tão delicioso quanto o cheiro, Robin realmente tinha caprichado. Regina da uma garfada na panqueca e tenta puxar assunto um pouco receosa.

"Então... Eu sei que você gosta de morar na floresta, e vou entender completamente se você não concordar, mas eu tenho que te perguntar."

Robin que estava dando um gole em seu suco, pega em sua mão com uma expressão confusa.

"Perguntar o que, amor?

"Se você gostaria de morar aqui comigo. Você e Roland, obviamente..." - Regina respira fundo colocando a outra mão por cima da dele. - "Tenho um quarto vazio, poderíamos arrumá-lo do gosto dele..." - Ela nota que Robin ia dizer algo e balança a cabeça ainda nervosa com o que poderia vir. - "Olha, não precisa responder agora, você pode pensar... Ou se não tudo bem, eu sei que não é seu estilo e eu amo o quanto você ama estar na floresta, e amo ficar com você nela..."

Robin a interrompe puxando levemente seus lábios de encontro aos seus. Leva alguns segundos e ele acaricia o rosto de Regina colando sua testa na dela.

"Eu amo estar na floresta, mas eu amo ainda mais estar com você. Dormir e acordar ao seu lado todas as noites e manhãs. Amar você durante a madrugada. Preparar nosso café da manhã e sentir o seu cheiro enquanto você dorme. Regina, você é meu lar. Nada me deixaria mais feliz do que morar com você. Eu com certeza aceito, e tenho certeza também de que Roland vai adorar a idéia." 

Regina encara os azuis em sua frente enquanto os seus castanhos ficam marejados com as palavras de Robin. Finalmente tinha seu ladrão de volta, e ele estava mais amável do que nunca. Ela faz um carinho em seu rosto e beija seus lábios.

"Então se assim, vamos logo encontrar um jeito de buscar Roland, e depois vou pedir para o Marco fazer os móveis para o quarto dele."

Robin acente e os dois partem para a loja de Gold com a esperança de que ele tenha algo que os ajudem a ir a floresta Sherwood e voltar com Roland. Regina envia mensagem pedindo a todos que a encontrem na loja, afinal quanto mais gente para ajudar, melhor.

Robin e Regina chegam a loja, encontrando com Snow e David que já estavam esperando por eles. 

"Vocês chegaram rápido." - Regina diz surpresa com a agilidade dos Charmings.

"Estavamos aqui perto" - David responde cumprimentando Robin com um tapa no braço. Estava muito feliz com o retorno do amigo.

"Minha loja virou ponto de encontro agora?" - Rumple diz com cara de poucos amigos.

"Não volte a ser ranzinza, não faz bem para a pele." - Regina responde sarcástica. - "Precisamos de sua ajuda mais uma vez, queremos buscar Roland na floresta Sherwood.

"Você já tem um meio: as flores. Do mesmo jeito que ela abriu para os Charmings encontrarem Emma, ela também servirá para que o ladrão encontre seu filho."

Regina cai em si, como não tinha pensado nisso antes.

"Será que elas ainda estão lá?" - Robin fala ansioso.

"Só tem um jeito de descobrir" - Snow diz enquanto sai rapidamente da loja sendo seguida pelos outros em direção a biblioteca.

Eles entram rapidamente no elevador esperando ansiosamente que as flores ainda estejam lá, ou seria muito difícil encontrar um jeito de irem até Roland, e ainda tinha a pequena Robyn. A bugiganga finalmente chega ao sub solo,  e todos saem rapidamente e se deparam com a última flor que ainda persistia ali.

"Ainda tem uma, graças a deus!" - Robin sorri emocionado e abraça Regina.

"Pegue e vamos buscá-lo imediatamente, meu amor"

Robin colhe a flor com um sorriso que logo se desfaz quando ele parece lembrar de algo.

"Só tem uma para irmos até Roland, mas e a bebê."

"Não se preocupe, querido, eu tenho uma idéia para falarmos com Zelena, vai dar tudo certo. Apenas vamos nos concentrar em achar Roland primeiro."

Robin concorda e eles voltam ao andar de cima, encontrando Emma e Killian entrando pela porta. Snow vai checar a filha, já que essa esteve no hospital mais cedo.

"Como você está?"

"Estou muito melhor, mãe. Pode ficar tranquila, prometo." - Emma responde deixando Robin e Regina confusos, e então explica o ocorrido.

"Vamos logo então? Estou louco para ver meu pequeno." - Robin não conseguia segurar a ansiedade.

"Nós podemos ir junto. Sei que Sherwood não é como o Olimpo, mas nunca se sabe né." - Emma se oferece percebendo o olhar de Killian para ela.

"Você deveria ficar, meu amor... Sabe, por causa do..." - Killian começa a falar e recebe um olhar fuzilante de Emma para que ele não contasse a todos sobre a gravidez, pelo menos não agora. - "Do seu mal estar de mais cedo." 

"Eu estou ótima, e sem discussão. Vamos logo." - Emma vai para perto de Robin e Regina se preparando para atravessar a porta.

"Está bem, mas acho que não é necessário todos irmos. Snow e Charming deveriam ficar e cuidar da cidade, vai que algum problema aparece enquanto estivermos fora." - Regina propõe e o casal concorda.

Robin joga o pó e a porta de abre, logo lhes dando a visão de Roland brincando com Little John. Sem hesitar, ele atravessa rapidamente louco para abraçar o filho e é seguido por Regina, Emma e Killian. Little John e os outros levam um susto com o clarão de luz que se forma e com as pessoas saindo dele. Pisca algumas vezes incrédulo com a figura de Robin em sua frente, e logo Roland que havia se escondido atrás do homem, corre em direção ao pai.

"Papa? Papaaaa..." 

Robin corre até Roland pegando o filho no colo e lhe dando um forte abraço e observando o menino surpreso em como ele havia crescido desde a última vez em que o viu.

"Robin? Como é possível? Como você está aqui?" - Little John estava chocado ao ver Robin, seu amigo que ele jurava ter enterrado.

"É uma longa história, mas conseguimos trazê-lo de volta. Ao contrário do que achávamos, ele não tinha partido para sempre." - Regina responde não querendo que o momento entre pai e filho acabasse.

"Mas isso é um milagre." - Little John dá uma gargalhada e abraça Robin.

Logo todos o restante dos Merry Men cumprimentam o amigo com muita alegria. Robin conversa com eles e afirma querer viver em Storybrooke, os convidando para voltar, mas concorda quando eles afirmam preferir ficar em Sherwood, já Roland diz estar ansioso para tomar sorvete de novo, arrancando uma gargalhada de todos ao redor. O menino fica ainda mais animado quando o pai lhe pergunta sobre morarem na casa de Regina e que ele teria seu próprio quarto, concordando imediatamente.

"Eu sentirei saudades, mas tem uma solução para isso" - Diz Little John deixando todos confusos - "Venham comigo."

Todos se entreolham sem entender, mas o seguem mesmo assim. Caminham por poucos minutos até ficarem surpresos com o que vêem.

"Isso é..." - Killian começa surpreso

"Uma plantação de feijões mágicos" - Emma completa.

"Vocês podem levar alguns e fazerem uma plantação em Storybrooke, assim podem nos visitar ou viajarem para outros mundos sem tanta dificuldade." - Little John fala enquanto colhe alguns feijões os colocando em um saquinho de couro e entrega a Robin.

"Muito obrigada, meu amigo. Viremos sempre que possível" - Robin agradece e o abraça.

Regina que estava ainda emocionada com todos os reencontros sente um arrepio frio pelo corpo, lhe dando uma sensação de medo, ela olha ao redor sem entender e quando encontra Emma com os olhos percebe que ela sentiu o mesmo.

"Você também sentiu?" - Emma pergunta ao notar o semblante de Regina para ela.

"Senti sim, foi uma das coisas mais horríveis que senti na vida." - Regina responde ainda tentando encontrar alguma presença que pudesse causar aquilo.

"O que foi?" - Robin pergunta sem entender e nota a confusão no rosto de Killian e Little John.

"Eu não sinto nada. O que foi, Swan? Você está bem? O..." - ele se interrompe quando percebe que quase deixou escapar sobre o bebê prendendo os lábios. 

"Eu não sei, parece ter uma presença por aqui." - Emma responde pegando em sua mão

"E parece algo com magia, e não parece ser das boas." - Regina completa.

"Não teve ninguém com magia aqui em Sherwood em todo o tempo que voltamos. Tudo esteve calmo por aqui, calmo até demais." - comenta Little John

"Talvez seja essa transição entre os mundos nos últimos tempos. Isso deve estar mexendo com a magia de vocês e causando essa sensação." - Robin diz tentando acalma-lás

"Tem razão, agora deveríamos ir." - Regina diz, mas ainda parece não estar realmente certa sobre a teoria de Robin.

Todos seguem de volta ao acampamento onde também se encontrava a porta de volta a Storybrooke. Eles se despedem com a promessa de se verem novamente em breve já que agora tinham acesso aos feijões. Um por um eles atravessaram a porta, e Regina fica por último dando um olhar desconfiado ao redor, tentando desvendar de onde vinha tal presença mas atravessando logo em seguida com a negativa em seus olhos.

A alguns metros dali em cima de uma colina, uma figura encapuzada observava passarem pela porta, enquanto outra se aproximava.

"Vai deixá-los partirem, irmã?" - a pessoa com o capuz preto parece confusa.

"Sim. Eles ainda não estão completos. A nova geração ainda não chegou, tenha paciência irmã." - diz a pessoa que observava os heróis com um ar assustadoramente calmo.


Notas Finais


Por hoje é isso, muito obrigada por acompanharem e desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...