1. Spirit Fanfics >
  2. Um novo começo >
  3. Fofura

História Um novo começo - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Fofura


Raposo narrando…

Seguimos andando naquela floresta imensa, eu precisava encontrar minha filha e lhe contar todo o ocorrido, e lhe orientar para não ficar perto de Rubião, pois ele já sábia de seu segredo e, também ele poderia tentar matar ela  ja que ela era filha de Tiradentes.


Quebra de tempo…

Aline narrando…

Minha vida sempre foi difícil. Desde pequena sempre trabalhei na casa de grandes senhores da sociedade sendo serviçal, ou até mesmo empregada. Sendo humilhada e escravizada por eles. Isso sempre me indignou, pois assim como aquelas moças, eu queria ser independente… poder trabalhar, votar, ou até mesmo ter meu direito de escolha.

As mulheres desta sociedade são muito submissas ao seu marido… não as julgo, pois, sei que foi como elas foram criadas para trabalhar em casa, cuidar do marido e, dos filhos. Assim como elas eu quero me casar ter meu esposo, é minha família.

Mas, ao mesmo tempo quero ter minha independência poder ter meu trabalho, e não depender de homem nenhum. Por ter este estilo de pensamento, já fui muito julgada não só por parte da minha família mas também, pela sociedade.

Meu pai nunca teve muitos bens financeiros. Então, eu e meus irmãos trabalhamos desde cedo para ajudar minha mãe em casa. Ela sempre batalhou muito para dar nosso sustento. Nos dar um lar, e comida.
Por está razão eu quero tanto ter um trabalho para poder ajudar ela e lhe dar uma vida digna que ela tanto merece.

Continuamos andando naquela floresta enorme, a bebê que eu segurava não parava de chorar. Então Miguel olha pra mim e fala.

-Será que você poderia fazer esse bebê parar de chorar? — falo em um tom rude.

— Eu suponho que ela deve estar com fome. — falo tentando acalmar ela. — Shiii, shiii calma bebê! — falo pegando ela e colocando sua cabecinha em meu ombro, e acariciando ela. Mais, a bebê não parava de chorar.

— Será que o senhor poderia segurar ela um pouquinho? Na cesta que eu a encontrei tem uma bolsa, acredito que seja comida. — falo me virando e olhando para Miguel.

— Mas eu não sei… -Miguel tenta falar mais eu o interrompo.

— É fácil… é só você colocar a mão nas costas dela e balançar devagar, talvez isso a acalme. — falo lhe entregando a neném.

-Oi! bebê! Vem aqui com o tio vem. — fala ele pegando ela nos braços e dando um sorriso.
Pelo visto a bebê gostou muito dele, pois logo que coloquei ela em seus braços a mesma parou de chorar. Miguel tentava distraí-la brincando com ela, enquanto eu procurava por alimento em sua cesta.

Olho em sua cesta e vejo um cordão com um pingente de coração. Pego ele e abro o coração… dentro dele tinha uma foto da bebê com seu nome, ela se chamava. Aurora.
Depois de olhar o cordão, coloco ele novamente dentro da cesta e pego uma bolsa que tinha dentro dela, ao abri-la vejo uma mamadeira com leite, e um potinho com uma papinha.
Olho para Miguel e ele estava brincando com Aurora.

Ele estava beijando a barriguinha daquele lindo bebê enquanto ela dava gargalhadas.
Aquele som era a coisa mais fofa do mundo — enquanto eu olhava aquela cena linda dava um sorriso.

— Vem aqui minha princesa, a titia achou comida para você — falo e imediatamente ela olha pra mim e sorri. Ela ergue os bracinhos para que eu a pegasse no colo.
— Vamos comer uma papinha Aurora? — falo sorrindo e olhando pra ela.

Aurora? — pergunta Miguel.

— Sim. O nome dela é Aurora! Encontrei esse pingente na cesta e que tinha o nome dela.  falo me aproximando dele e lhe mostrando o cordão.

— Nome muito lindo! — fala ele olhando para a bebê e sorrindo.

— É sim. Agora vamos comer né princesa? — falo pegando ela no colo e ela sorri.
Pego Aurora no colo e começo a dar a papinha para ela enquanto Miguel só nos admirava.

Após ela comer faço ela arrotar e seguimos caminho. Depois de longas horas caminhando chegamos a Cidade, eu estava exausta foi uma longa caminhada.

- Miguel! Aonde vamos passar a noite? — pergunto olhando para ele.

— Vamos para a casa de uma grande amiga minha. — responde ele.

Seguimos caminho. Até chegar na casa da moça.



E ai pessoal  gostaram?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...