1. Spirit Fanfics >
  2. Um novo começo >
  3. Expulsão

História Um novo começo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Yare yare, essa fic foi iniciada de um pensament, na verdade de um sonho que tive, então aproveitem

Capítulo 1 - Expulsão


Era uma noite fria, o clima não era agradável na cidade que se passa essa história, a neve caía em flocos, mas em grande quantidade, umas das nevascas mais fortes já vista na vida dos moradores do local.

-Pai! Mãe! Não, vocês não podem! - Havia sido chutada de casa, minhas roupas não são favoráveis ao clima e não sei pra onde ir.

   Vagava pela cidade, mesmo no extremo frio tinha de aguentar até achar algum local, eu me lembrava de meu único amigo da cidade, sua casa era muito longe da minha, mas era minha única opção.

 

-

 

   Estava andando, quase não me aguentava mais em pé, o frio intenso não parava de dominar meu corpo, eu finalmente cheguei, a casa não era muito grande e acabei tocando o interfone na casa, enquanto esperava acabei me deixando levar.

   Encostada no muro com roupas curtas, ambas para pijama sendo o máximo de cobertura deles era a mangas longas da camiseta, me deixando levar pelo frio excessivo da cidade, antes de eu perder a consciência, vejo o rosto de meu amigo, Hatake Kakashi ou como o chamava Bakashi.

-A-ajuda…

-Calma, vamos entrar.

   

   Acabamos de entrar na casa, o ambiente era muito mais agradável, após aquele caminhada que nunca parecia acabar no meio da neve acho que qualquer lugar aquecido seria melhor.

-Vem, vamos aqui no banheiro.

   Ele ligou o chuveiro, mesmo de roupa me senti aliviada pela água quente que chegava em minha pele, eu o conhecia a muito tempo, eu sair de casa ou algo do gênero… Mas nunca havia sido chutada desse jeito…

   Eu começava a chorar, não sabia oque fazer, pra onde ir ou como eu ia sobreviver.

-Pronto, fica calma, tá tudo bem -Ele me sentou em um banco ali perto e usando uma toalha ele retirou o excesso de água.

  Ele me levava ao quarto, meus pensamentos eram confusos, mesmo já acostumada a passar noites nessa casa, dessa vez era diferente, eu não poderia voltar, já era, tudo acabou, não tinha como voltar mais a casa dos meus pais.

   Quando eu saí de meus pensamentos e as lágrimas grossas ainda corriam pelo meu rosto, o Hatake colocava um casaco dele para me cobrir, ainda sim tremia, não só de frio, mas também de pânico, o medo de não saber onde ir, ou o'que fazer me deixava com medo.

-Tudo bem, agora se acalme, respire fundo e se deite.- Eu me deitei com a ajuda do Hatake, não conseguia pensar direito, muito menos me manter calma. -Isso mesmo, respira fundo, tá tudo bem, eu estou aqui.

 

-



 

   Se passaram longos minutos e logo Hatake conseguiu me controlar. Confusa e um pouco desolada, não me sentia bem, ainda mais por não ter pra onde ir ao certo, o sentimento de pânico continuava a perturbar minha mente.

-Tudo bem, agora me fale oque aconteceu?

-E-eu fui chutada de casa… N-não posso voltar- 

   Ainda chorava, mas agora em menor quantidade, estava abraçada do Hatake, eu sentia necessidade de alguém perto naquele momento.

-Ei, tudo bem, pode ficar aqui até se ajeitar.

-U-um incômodo pra você não é necessário…

-Isso não me incomoda, agora descanse- O Hatake afagava meus cabelos até eu cair no sono.


 

-

 

   Eu acordei em meio a diversos cobertores grossos, a sensação do calor após a noite fria era muito confortante, eu me levantei, porém logo em seguida uma dor de cabeça forte foi percebida por mim, não me sentia muito bem, obviamente devido a madrugada anterior

-Oi, que bom que acordou.-O mesmo sentou ao meu lado da cama deixando uma bandeja em meu colo e colocando sua mão em minha testa- Sabia que isso iria acontecer, acho melhor você ficar em repouso por uns dias.

   Eu tentava comer, mas havia um nó em minha garganta por conta de todo o estresse e ansiedade da noite passada que ainda me atormentavam, mesmo o Hatake tendo me oferecido passar tempos com ele, eu ainda sim estava sem dinheiros e roupas.

-Eu já volto, irei trazer um pano úmido para febre.

 Eu logo coloquei a bandeja no criado mudo ao lado da cama de casal, a qual eu estava sentada e então logo me pus a sentar, não me sentia muito bem tanto fisicamente quanto mentalmente.

-Prontinho - ele colocou o pano sobre minha testa enquanto me mantinha deitada presa em todos os meus pensamentos -ei, o'que aconteceu ontem, tipo… pra você ser expulsa de casa?

-Eu estava ficando com uma garota e meus pais descobriram e disseram que era a gota d’água pra uma decepção como eu… -meus olhos doíam pelas lágrimas sendo seguradas.

-Ei, ei, relaxa, pode soltar tudo- eu não sabia pra onde estava olhando ou o'que eu fiz na minha vida, sempre sendo julgada de forma negativa, acabei caindo na real apenas dos meus defeitos.

-Ei, olha pra mim- O Hatake havia se deitado em minha frente na cama- pode soltar, segurar não faz bem, eu estou aqui pra te ajudar Ayumi…-ele me abraçou o’que fez com que eu não aguentasse  mais segurar as lágrimas.

-E-eu não sei o’que eu fiz pra isso! Eu só queria ser perfeita que nem ela…

   eu me lembrava a pessoa que sempre era comparada, a minha irmã gêmea, não éramos parecidas em quase nenhum aspecto, principalmente eu que era a desgraça da família e ela… Todo o orgulho e prestígio

-Ayu, você não tem que ser que nem ela, você é perfeita do seu jeito, esse jeitinho que amo.

-V-você é o único que gosta de mim, obrigada por estar aqui comigo sempre…

-Não tem que agradecer, mas agora se acalme, já disse, pode ficar aqui o tempo que quiser, não precisa se preocupar, primeiro melhore e depois pensamos nisso.

   A muitos anos o Hatake nunca me deixou fazer nada de errado comigo mesma, apesar disso adiantar muito, a uns tempos atrás eu comecei a me automutilar, não era muito frequente, mas era a única dor que eu conseguia aguentar e ter esse pensamento me fazia ficar… Feliz...? Talvez sim, mas a sensação do meu sangue quente escorrendo pela minha pele em acalmava de alguma forma, não sabia direito o porque que não poderia fazer aquilo, era tão reconfortante…

   Um calafrio passava por todo meu corpo e eu começava a tremer, isso impediu de eu continuar meu antigos pensamentos

 

Continua...

 


Notas Finais


-w-" Sejam livres a comentar ou não


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...