História Um novo começo. - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina, Sharon, Simón
Tags Lutteo, Ruggarol
Visualizações 303
Palavras 2.219
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capitulo e daqui a pouco tem mais um capitulo ai para vocês....... Obg pelos comentários eu sabia que eu conseguiria os 7 comentários e acabei ganhando muito mais obg mesmo....
BOA LEITURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Capítulo 29 - Minha família mora aqui e aqui que eu vou ficar.


Pov Luna

Matteo continuou segurando a minha mão, eu me agachei de novo e o encarei, seu rosto estava com uma expressão de medo.
-Eu não vou embora Matteo, eu só ia deixar você pensar um pouco sei que você está triste e tudo bem você não querer me falar eu entendo.
-Mais não precisa ir eu já pensei muito hoje e quero você aqui comigo agora- ele disse e apertou mais a minha mão.
-Você está assim por causa do seu pai não é?- eu perguntei.
-Não Luna meu pai não tem nada ver com isso eu já intendi que ele não me quer na vida dele e antes doía agora não mais, não faço questão dele na minha vida... Eu estou assim por causa do seu pai- ele disse e eu estranhei aquelas palavras o que meu pai tem a ver com a tristeza do Matteo.
-Meu pai o que ele tem a ver com isso Matteo?- eu perguntei assustada.
-A minha mãe me contou que ele quer levar você pra morar com ele e eu estou com medo de perde você Luna.- Matteo falou e respirou fundo.
-Você não vai me perde Matteo eu não vou embora a minha família mora nessa casa e eu não vou deixar a minha família, o Miguel pode até ser meu pai mais por opção dele a gente não e uma família ele que quis se afastar de mim... Mais porque você ficou me evitando hoje?- eu disse.
-Porque por um estante eu me convenci que eu não sou o cara para você, Luna você e especial e eu não te mereço, sabe eu tentei me afastar de você hoje para ver como seria meu dia sem você e foi horrível, hoje na hora que eu te vi com a Karol eu percebi o quanto você e linda e seu coração e imenso e eu não tenho lugar nele.- Matteo falou e soltou minha mão.
-Matteo- me aproximei mais dele- Eu não sou especial eu só sou a Luna e sou eu que não te mereço, você já fez várias coisas por mim, você subiu em uma montanha só para poder conversa comigo, você pulou de um penhasco para me salvar e você até topou pular de uma ponte comigo e eu não fiz nada por você. E meu coração ele e todo seu Matteo então não me diga que você não tem lugar nele.
-Você já fez coisas por mim Luna que nem você sabe, antes de te conhecer eu era só mais um cara que vivia bebendo e pegando mulheres e hoje eu vejo que sou mais que isso, você me mudou, você me fez ver que minha mãe sempre me amou e eu não deveria ter raiva dela, você me mostrou Luna que eu posso amar.

Matteo acabou de falar e eu me sentei em seu colo e nos beijamos, um beijo puro carinho e desejo, a língua dele percorria cada centímetro da minha boca, por um estante um medo de perde esse carinho percorreu pelo meu corpo, não sei mais viver sem o Matteo e se depender de mim isso nunca vai acontecer, eu amo cada pedacinho dele, nos afastamos pela falta de ar e nos encaramos estava os dois ofegantes.
-Me perdoa por hoje, eu estava triste e com medo de te perde e acabei te magoando- ele disse fazendo carinho no meu rosto.
-Não tem nada para te perdoar Matteo, você precisava de um tempo só para você e como eu disse eu entendo isso, só me promete uma coisa?- eu disse e ele parou suas mão em meu pescoço.
-O que?
-Que você nunca mais vai me dar um susto de chegar aqui desacordado, serio eu quase morri na hora que te vi daquele jeito- eu disse e ele me abraçou.
-Eu prometo que isso nunca mais vai acontecer Luna, não foi a minha intenção te deixar preocupada.- ele disse ainda me abraçando.
-Eu sei que não foi a sua intenção- eu disse e o encarei, e comecei a beijar seu pescoço e fui subindo os meus beijos até chegar em sua orelha e a mordi de leve.
-Luna- ele disse se corto sendo.
-O que foi, você quer que eu pare- eu disse em seu ouvido.
-Não.

Continuei a morde sua orelha, parei e o encarei e lhe dei um sorriso safado e ele sorrio de volta, desci minhas mãos até a borda da sua regata e a retirei e encarei aquele corpo todo definido que ele tem e vendo ele assim só me dava mais vontade de ter ele dentro de mim, comecei a beijar o seu abdome e ele se arrepiou.
-Você me deixa louco Luna- ele disse me levantando e me deitando na sua cama, levantei um pouco as costa e ele retirou a minha camiseta, e seu olhar percorreu pelos meus peitos que ainda está coberto pelo sutiã.

Matteo puxou a alça do meu sutiã fazendo ela cair em meus braços, e ele comeu a depositar leves selinhos pelo meu ombro e foi subindo até chegar em meu pescoço e ao sentir seu respiração quente bater em minha pele nua me arrepiei toda, ele desceu seu beijos e só parou assim que sua boca chegou em meus peitos, ele passou suas mãos pelas minhas costa e abriu o feche do meu sutiã e o retirou, e sem pensar muito ele abocanhou um dos meus peitos, e isso me fez gemer.
-Como e bom escutar você gemer- ele disse e seu sorriso aumentou.
-Se você continuar a me chupar assim eu vou gemer sempre- eu disse apertando seu cabelos.
-Então vou continuar sempre.

Ele disse e continuou a me chupar, aos poucos ele parou e continuou a descer seus lábios pelo meu corpo até chegar na minha bermuda, Matteo a desabitou e eu levantei meu quadril e ele a retirou junto com a minha calcinha, e seu sorriso só ficava mais safado, ele abriu a minhas pernas e se encachou no meio delas, sua língua percorria cada lugar da minha intimida e eu só conseguia gemer mais, a cada chupada sentia que ia explodir de tanto tesão e de desejo, me sentia uma adolescente que tinha acabado de descobrir o que é sentir orgasmos por um garoto.

Não demorou muito e eu gozei, mais minha vontade de ter o Matteo dentro de mim ainda não tinha passado, eu queria mais do que a sua boca na minha intimidade eu queria seu membro ali. Matteo se levantou e se deitou em cima de mim e começamos a nos beijar, eu entrelacei minhas pernas na sua cintura e senti o quanto ele estava duro e isso só me deu mais desejo.
-O quero você dentro de mim Matteo- eu disse ofegante e ele apenas sorriu.

Desci minhas mãos pelo seu peitoral e parei assim que senti o elástico da sua calça e a retirei com a sua ajuda, Matteo estava sem cueca e ao ver seu membro assim me senti uma safada, Matteo abriu uma gaveta do seu criado mudo e pegou uma camisinha, ele rasgou a embalagem com os dentes e colocou a camisinha em seu membro ele aproximou seu lábios dos meus ouvidos e sussurrou.
-O seu pedido e uma ordem meu amor- ele disse de vagar ele começou a me penetrar.

Seus movimentos eram lentos e mesmo eu querendo que ele me penetrasse com mais rapidez eu estava gostando desse jeito mais calmo, isso só me faz ter mais tesão e querer ele mais dentro de mim, Matteo começou a chupar meus seios.
-Matteo- eu disse gemendo.
-Isso Luna geme o meu nome- ele e começou a me penetrar com mais rapidez e uma fina camada de suor começou a surgir em nosso corpo.

Matteo parou de chupar meu seio e me encarou, e encostou nossos lábios e aos poucos sua língua invadiu a minha boca, paramos de nos beijar pela falta de ar e o Matteo continuou seu movimentos e eu senti que já estava no meu limite e gozei mais uma vez, senti meu corpo relaxar não demorou muito e o Matteo também gozou e igual eu seu corpo também relaxou e ele deitou em cima de mim, mais não soltou seu peso.

Ficamos um tempo assim tentando recuperar o folego, Matteo se levantou retirou sua camisinha e me puxou para me deitar em seu peito, como e bom sentir nossos corpos assim.

Pov Matteo

O meu dia estava horrível, depois que a minha mãe me contou que o pai da Luna queria leva-la para morar com ele em Buenos Aires aquilo partiu meu coração e eu fiquei com muito medo de perde-la, e assim que eu vi a Luna querendo sair do meu quarto eu senti um aperto no meu coração, por um instante eu senti que ela ia me deixar e eu não sei viver sem a Luna, ela já faz parte de mim e me dá medo só de pensar como que seria a minha vida sem ela.

Depois desse sexo maravilhoso que fizemos, ficamos deitados sem dizer nada, eu percorria meu dedo pelas suas costas e ela se remexia em meu braços.
-Eu te amo sabia- ela disse e eu a olhei.
-Eu também te amo muito minha Luna- eu disse a abracei.
-Sabe eu quero te pedi desculpa- ela disse encarando o meu abdome.
-E porque você que pedi desculpa?- eu perguntei sem intender o porquê ele queria pedir desculpa.
-Eu não sou uma boa namorada, eu fiquei tão distraída com os meus pensamentos que nem percebi que você estava triste e que precisava de mim, me desculpa eu não sou assim eu gosto de ajudar as pessoas que eu gosto mais esse assunto de que meu pai está vivo e que quer me ver, fez eu me esquecer das pessoas ao meu redor e você Matteo e a última pessoa que eu quero esquecer- ela disse e me abraçou e eu a apertei mais contra o meu peito.
-Você não tem que pedi desculpa, seu último mês foi bem complicado e eu te entendo.
-Como assim meu último mês.- ela disse e me encarou.
-Já faz um mês que você descobriu a história da sua mãe e depois disso aconteceram várias coisas com você.
-E verdade já vai fazer quadro meses que eu estou morando aqui e olha que parece que foi ontem que eu conheci um menino convencido e que estava totalmente bêbado e que eu tive que dar banho nele.- ela disse e se afastou um pouco e deu uma risada.
-Eu também já tive que te ajudar quando estava bêbada tá e também te dei banho- eu disse e dei um sorriso também.
-A gente se conheceu a tão pouco tempo e já vivemos coisas bens loucas- ela disse.
-Na verdade você que faz as coisas loucas eu só vou junto porque eu nem sei porque vou.- eu disse e a gente riu.
-Você me ama, por isso você faz as minhas loucuras- ela disse e me deu um selinho.
-E deve ser isso mesmo, mais olha pode continuar sendo louca tá eu não ligo- eu disse e retribui o selinho.

Luna se levantou e se sentou na cama, ela se trocou e eu só fiquei admirando o quanto ela e linda e eu fico bobo só de saber que ela me ama e que esse corpo e todo meu.
-A onde você vai?- eu perguntei assim que ela acabou de se trocar.
-Vou para o meu quarto, não quero levar xingo da minha tia- ela disse e se sentou nos pés da minha cama.
-Você podia dormi aqui comigo hoje- eu disse e fiz um beicinho.
-Nem adianta fazer beicinho eu não vou dormi aqui.
-Nossa que namorada mais má- eu disse e me sentei na cama.
-Não sou má, só não quero levar xingo e se eu dormi aqui sei que a última coisa que vamos fazer e dormi e eu e você temos aula amanhã.- ela disse e se levantou.
-Tá bom não vou insistir mais, só que antes de você ir embora você podia me dar um beijo- eu disse e ela sorriu e se aproximou e nos beijamos, assim que paramos de nos beijar eu a puxei e fiz ela se deitar ao meu lado.
-Matteo era para ser só um beijo- ela disse.
-Eu sei mais não resisti de te jogar na minha cama- eu disse e lhe dei um selinho- Dormi aqui eu prometo que a gente só vai dormi e amanhã acordamos cedo e a minha mãe nem vai perceber que você dormiu aqui.- eu disse e comecei a beijar seu pescoço.
-Tá bom eu durmo aqui- ela disse e eu sorri- Mais tem um condição.
-E qual é a condição- eu respondi.
-Que você vista uma calça porque fica difícil de dormi com você desse jeito- ela me olhou e eu percebi que ainda estava nu.
-Se essa e a condição sem problema- eu disse vestindo a minha calça.

Me deitei na cama e a Luna se deitou ao meu lado e abriu um sorriso e essa era a imagem que eu ia levar pela minha vida inteira, seu sorriso me fazia ter vontade de sorrir e não sei viver sem ele mais, eu preciso sempre da Luna.


Notas Finais


Tadinho do Matteo ter medo de perde quem se ama e muito ruim, e espero que isso não aconteça, porque se o Miguel fazer alguma coisa para separar o Matteo da Luna eu juro que esfolo ele junto com o Mauricio.......
E ai o que acharam????? Comentam ai......
Daqui a pouco tem mais um capitulo para vocês....... Obg e bjs até daqui a pouco......


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...