História Um Novo Recomeço - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Lana Parrilla
Personagens Jennifer Morrison, Lana Parrilla
Tags Morrilla Swanqueen
Visualizações 11
Palavras 1.753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É sempre lindo escrever sobre Swan Queen, mas meu grande amor é escrever sobre Morrilla..
Essa duas são maravilhosas juntas e é inspiradora cada trajetória delas, baseado nisso, trouxe para vocês essa história linda que não vai ser longa, pensei em fazer um capítulo único, mas ficaria muito cansativo, então encurtei e ficarei postando.
Espero que gostem.
Boa leitura.
📖📖📖

Capítulo 1 - O Início do fim


Fanfic / Fanfiction Um Novo Recomeço - Capítulo 1 - O Início do fim

- Maldita.

Fecho o laptop com toda a força que eu tinha e me levanto da cama. Era o primeiro dia da Burbank e eu já estava irritada com a Jennifer Morrison como tinha sido todos esses anos desde da nossa última.. como dizer? Conversa? Apareci na sala do hotel onde estava hospedada e dei de cara com a Rebecca brincando com a Lola e aquilo me fez sorrir, ambas eram uma das poucas coisas que me faziam sorrir ultimamente.

- Me dei a liberdade de comprar o almoço para você sis. - Ela sorri para mim e me sento ao seu lado colocando a cabeça em seu ombro. - O que aconteceu Lana?

- Jennifer aconteceu... - Resmungo.- Estava assistindo a transmissão ao vivo do seu painel, viu o que ela falou? - Suspiro.

- Eu vi sim.. mas você tem que entender Lana, existia um contrato e aquela loira sempre foi tão.. reservada.

- Ela não costumava ser assim Bex, éramos acima de tudo amigas, se tivesse conhecido ela antes... antes... - Bufo alto fechando os olhos com raiva. - Antes de tudo ser estragado particularmente por mim, teria visto.

-Talvez você.. você devesse contar.. sobre sua separação. - Aquilo atingiu meu coração com força e tive que esfregar os olhos para voltar a raciocinar.

- Ela tinha que dizer aquilo sobre nossas personagens? Ela quer me enlouquecer.. estou tão confusa Bex.. tão confusa.. - Me agarro nela chorando o mundo inteiro que desabava ao meu redor.


Bex estava sendo meu abrigo, sinto como se ela fosse um anjo enviado por Deus para me proteger, uma irmã de outra mãe, tão maravilhosa quanto a minha, ali nos braços delas eu pensava na bagunça que minha vida tinha se tornado desde da season finale de Once Upon A Time.

Flashback on 



Tinha sido um longo período de gravações para fechar o ciclo da última temporada para vários amigos meus do elenco, eu estava feliz em continuar fazendo o show, mas triste pois não veria com tanta frequência algumas pessoas que eu tinha realmente feito uma amizade, éramos como uma família. Tínhamos marcados de comemorar o final desse ciclo em um Pub ao lado dos estúdios mesmo e eu já estava atrasada como sempre quando entrei afobada arrancando risos de alguns.

- Lana Maria. Até que enfim.. - Bex veio até mim me puxando pela mão e me fez sentar no banco entre ela e o Colin.

- Se a Lana não se atrasar, definitivamente não é ela. - Ginny fala dando uma risadinha e dou língua para ela. - Agora sim podemos beber.


Dou uma olhada rápida ao redor apenas por costume e meus olhos caem sobre ela, estava inclina no bar vestindo um vestido florido e usando botas, meu mundo parou de girar por alguns segundos como sempre acontecia nos últimos anos quando estávamos no mesmo ambiente. Ela parecia estar esperando as bebidas, pois batia os dedos na mesa em sinal de impaciência, não demorou muito e ela já estava caminhando até nós novamente.

-Aqui estão as bebidas. - Fala animada sorrindo e o mesmo sorriso se desmancha quando me vê. - Oi Lana.

- Oi Jen. - Sorrio.


Era sempre assim quando nos víamos fora das gravações, sempre tão perto, mas a quilômetros de distância, havia uma ferida no coração da Jennifer e eu me amaldiçoava todos os dias, pois tinha sido a que tinha feito aquilo com ela quando decidi subir ao altar com o Fred.


A noite felizmente transcorreu-se bem, pudemos coexistir graças a classe que a loira tinha, eu por outro lado sempre me empolgava mais e caprichada nos drinks e nas piadas fazendo todos rirem. Era tarde quando todos começaram a se dispersar e ir embora, Bex tinha ido chamar um táxi para nós e eu fiquei na porta do Pub esperando ela retornar, fazia frio e eu não estava vestida para aquele tempo e comecei a dar pulinhos na tentativa de me esquentar, foi quando Jen parou ao meu lado e a olhei de relance, tinha o cenho franzido e escondia um sorriso cínico que me fez revirar os olhos.

- O que? - Falo ríspida a encarando com a sobrancelha arqueada.

- O que está fazendo pulando dessa maneira?

- Tentando me aquecer, está frio. - Suspiro.

- Aqui - Ela tira do corpo seu casaco e coloca sobre meus ombros, sempre fazendo de tudo para evitar qualquer tipo de contato físico entre nós - Vancouver é estável demais para sair desprevenida, é sempre bom andar com um casaco.

- Tem razão.. eu apenas esqueci. Sai atrasada de casa. - Franzo a testa rapidamente ao mencionar aquilo. - Enfim.. já está indo?

-Sim.. dor de cabeça.

- Suas enxaquecas ainda não melhoraram com o tratamento ? - Pergunto por força do hábito em me preocupar. Ela parecia surpresa, intrigada por eu saber sobre isso e respondo sua pergunta silenciosa. - Bem, você deu uma entrevista sobre isso. - Sorrio.

- É verdade. - Ela sorri aquecendo meu coração. - Tenho dias bons e ruins, hoje .. ainda não sei.

- Bom, espero que fique tudo bem com você Jen. - Ia falar mais algum coisa, mas a buzina e grito da Bex roubou a minha atenção.

- Vamos Lana Maria.... - Ela me grita da janela sorrindo o que me faz sorrir também.

- Melhor eu ir.. até mais Jen. - A olho novamente e suas feições tinham mudado por completo, eram indecifráveis.

- Até mais Lana. - Ela me diz por fim e caminho para o taxi entrando e fico olhando-a pela janela até perde-la de vista.



Ao chegar na porta do meu prédio, dou um longo suspiro descendo do carro, como o hotel da Bex ficava a algumas quadras antes da minha, ela ficou primeiro e eu segui viagem para casa. Paguei ao motorista e entrei cumprimentando o porteiro, fui direto para o elevador e subi para meu apartamento. Estava escuro quando entrei, exceto a luz do quarto e foi para lá que caminhei, Fred estava recostado lendo um livro e sorriu para mim quando me viu entrar.

- Oi amor. Chegou cedo.

- Cheguei? - Sorrio tirando os sapatos e me dou conta que ainda estava usando a jaqueta da Jen, quando a tirei, seu perfume penetrou meus poros e meu cérebro me deixando atordoada por alguns instantes.


Tirei a jaqueta rapidamente e a coloquei dentro de uma das minhas gavetas antes que meu marido me questionasse sobre.

- Sim chegou, achei que iria demorar mais devido às postagens da Bex. - Ele vem ate mim e abraçando por trás e beija meu pescoço. - Que bom que está aqui.

- Sabe como é a Bex.. - Desconverso saindo do seu abraço e pego minhas coisas para ir para o banheiro. - Vou tomar um banho e já me junto a você. - Sorrio fraco entrando no banheiro e fechando a porta atrás de mim.


Era tão difícil admitir para mim mesmo que não sentia mais nenhum tipo de desejo pelo o homem que jurei amar e respeitar todos os dias da minha vida. Fred era um homem maravilhoso, carinhoso, educado, sempre fez tudo para me agradar, sempre me colocou em primeiro lugar, e eu o estava afastando de mim cada dia mais, com o trabalho, com alguns projetos, eu sempre dava um jeito de não ficar tempo demais com ele a sós e me aliviava imensamente quando ele ia para alguma viagem, eu me sentia livre, sempre me pegava pensando se tinha sido um erro ter casado com ele, eu o amo, mas como eu o amo de fato?


Debaixo do chuveiro deixei escorrer pelo ralo toda aquela confusão mental em que eu me encontrava, chorei como se minha vida fosse acabar naquele exato momento só me dando conta do tempo que estava ali quando as batidas na porta ficaram altas .

- Amor? Está tudo bem?

- Sim.. claro.. estou saindo. - Falo tentando aparentar estar bem desligando o chuveiro e puxando a toalha.

Me seco , seco os meus cabelos e visto o pijama, minutos depois me junto ao meu marido na cama puxando o edredom e desligando a luz do abajur.

- Boa noite meu bem. - Sussurro de olhos fechados.

- Lana... - Ele me envolve em seus braços e aperto meus olhos ainda fechados. - Faz tempo..
- Sussurra ao pé do meu ouvido.

- Fred... estou realmente cansada.. as gravações.. está tudo uma correria. - Tento argumentar.

- Sempre será essa maldita desculpa Lana? Seu trabalho? Eu também trabalho sabia? - Ele se exalta. - Eu tento lhe compreender, juro que tento, porque eu te amo, eu te respeito, mas sou homem Lana e faz meses.

- Eu sei.. eu sinto muito .. foi uma noite longa e estou cansada. Só isso.

- Deveria ter vindo para casa mais cedo, cumprir suas obrigações como esposa. Está cansada para mim, mas não esteve para estar com seus amigos após um dia cansativo de trabalho. Estou me cansando Lana, quando você cansar de se comportar dessa maneira me procure, mas não se esqueça que pode ser tarde demais.


Sinto a cama ficar leve e tremo quando a porta do quarto é batida com força e só então solto o ar que eu nem sabia que estava segurando, ligo a luz do abajur e esfrego as mãos no rosto, segundos depois me levanto e abro a porta do quarto e escuto a porta de casa ser batida e as lágrimas vêm a tona.

Que diabos estou fazendo ?


Com o rosto banhado pelas lágrimas e mais confusa como nunca estive, abro a gaveta onde tinha colocado a jaqueta da Jen, a tiro de lá e abraço como se fosse meu bote salva vida, me enrosco nela ao me deitar na cama e embalada pelo seu cheiro durmo ainda chorando em silêncio.

Flashback off



- Eu já sei do que você precisa. - Bex sorri sapeca para mim e se levanta estendendo a mão. - Precisa de hambúrguer sis.


Não consegui não gargalhar com aquela revelação, sim, Bex me conhecia muito bem e me levantei com ela abraçando-a de lado.

- Sabe que eu não lhe trocaria por nenhum hambúrguer não é?

- Vindo de você isso é um grande elogio e uma grande prova de amor.


Rimos enquanto nos vestiamos para sair, o dia seguinte seria longo e Bex tinha razão, eu precisava de uma distração e nada melhor para distrair uma mente cheia do que comida. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...