1. Spirit Fanfics >
  2. Um ômega e seis Alfas >
  3. Capítulo um - Prólogo.

História Um ômega e seis Alfas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Pra quem pediu. Aí chegou, chegou mas demorou. Espero que gostem, mesmo que já tenham lido. Logo postarei o novo capítulo, me desejem sorte♡

Capítulo 1 - Capítulo um - Prólogo.


Park Jimin on

O castelo estava uma verdadeira bagunça. Pessoas andando de um lado para o outro, limpando feito loucos, trocando vários móveis e decorações. Realmente estranho. Fui em direcão a cozinha, para visitar as pessoas que trabalham lá. Sempre preferi ficar com eles, até mais do que a minha própria familia. Não que eu não os ame, amo muito mas eles são muito esnobes e antipáticos – tanto os meus pais do quanto as minhas irmãs –, isso realmente me incomoda. Somos todos iguais, não importa a classe, cor, gênero ou sexualidade

— Bom dia pessoas que eu amo! — Exclamei assim que abri as grandes portas da cozinha, não recebendo nenhuma resposta — Nossa, que bagunça! — Fui em direcão a minha noona — Bom dia Jennie noonal — Lhe dei um sorriso.

— Bom dia Jimin — Deu sem muito interesse. Ela estava muito concentrada na panela que tinha uma espécie de mingau

— O que está fazendo? — Disse curioso amava as comidas da minha noona. Ela era a melhor cozinheira da face da terra!

— O almoço — Respondeu seca. Eu fiz alguma coisa?

— Noona... — A chamei melancólico — Eu fiz algo? — Um biquinho reinava em meu lábios. Sei bem como manipular os outros.

— Claro que não Ji — Finalmente me olhou, tirando a atenção da panela para me olhar — É que ninguém aqui quer perder o emprego — Fez um carinho em minha bochecha. Franzi o cenho — Voce não sabe? — Ela perguntou, neguei com a cabeça — Olhe Ji, se você não sabe é por que tem um motivo — Voltou a mexer a comida que estava dentro da panela — Pergunte aos seus pais depois, ok? — Mesmo contra, concordei com a cabeça. Não queria deixar Jennie Noona desconfortável.

— Então, o que a melhor cozinheira desse reino está preparando? — Peguei uma colher de prata, para poder roubar um pouquinho da comida

— Nem ouse, se você azedar essa comida, eu vou te dar um 'colherzada — Apontou a sua colher de pau em minha direção — Fiz um biquinho e a olhei por cima dos cilios, ela suspirou rendida — Ok, mas olhe, não sei se você irá gostar — Dei de ombros, tudo o que a minha noona fazia era bom.

— Não se preocupe noona, óbvio que irei gostar — Me curvei até chegar perto da panela tentei sentir o cheiro da comida. Nada. Peguei uma colherada e assoprei antes de colocar na boca. Sinceramente meu corpo nunca se sentiu tão estranho. Não queria magoar Jennie, ela era como uma irmã mais velha para mim e – e olha que eu tenho cinco irmãs mais velhas –, mas eu não aguentei, peguei um guardanapo que estava no balcão e cuspi a comida nele

— Desculpa perguntar noona, mas...— Fui em direção ao lixo e joguei o papel lá dentro, voltei em sua direção — O que é isso?

— Eu sei Ji, sua mãe pediu para nós prepararmos todos os pratos típicos de Estátira — Soltou um longo suspiro.

— Me lembre de nunca ir para Estátira — Ela riu com o meu comentário — Mas por que fazer as comidas típicas de lá? — Ela soltou outro suspiro.

— Pergunte aos seus- —Sua frase foi interrompida por um estrondoso barulho da porta. Revelando vossa majestade, ou como eu gosto de chamar: mamãe

— Jimin! — Fui em sua direção — Vá se arrumar! Os convidados não gostarão de Ihe ver nesse estado! — Que convidados? Parece que todo mundo bateu a cabeça aqui.                                                                                                                                                 •°•♤♤♧♤♤°•°

No momento, eu estou entendo absolutamente nada. Vamos começar pelo fato, de terem mudado a maior parte da decoração do palácio, agora está tudo muito preto e sombrio. O segundo fato é, da minha mãe ter me obrigado a me vestir que nem um mimadinho. O terceiro fato é, eu nunca vi as minhas irmās tão nervosas. E ninguém me explica o que está acontecendo!

— Omma a senhora poderia me explicar, por favor, em nome de Zeus, o que está acontecendo? — Perguntava novamente a ela. Esta que apenas me ignorava

Estavamos na frente do palácio, junto com minhas outras quatro irmãs: Anastácia, Caroline, Catarinia e Charlotte. Aí vocês se perguntam "Por que o nome delas não é asiático?" Bem eu não sou filho biológico da rainha. Ela é inglesa, enquanto o meu pai é coreano. É uma longa história, não gosto de tocar nesse assunto. Eu só não consegui avistar Grace, a mais velha de nós.

Até que consigo ouvir vários cochichos, as respirações das minhas irmãs e de minha mãe, começam a ficar mais aceleradas. Até que ouso cascos de cavalos batendo no chão. Três carruagens de ouro, param na frente dos portões do castelo. Franzi o cenho, alguém pode me explicar o que está acontecendo?

— Queridas e querido — Olhou para nós — Se comportem e sejem educados — Voltou seu olhar para as carruagens.

De cada carruagem, sairam dois homens. Meu lobo se agitou ao conseguir sentir cheiro de cada um, reconheci que todos eram alfas. Inconsequentemente abaixei a cabeça, mas ao notar o meu ato a levantei novamente. Pude observar rapidamente a beleza de cada um. Todos trajavam roupas iguais, um uniforme azul e dourado, o que deixavam eles extremamente bonitos — mais do que já são.

— Majestades — Lisa, uma das empregadas do castelo, veio em nossa direção — Lhes apresento os príncipes de Estátira – Quando levei meu olhar para lhes encarar, percebi que os seis estavam me olhando, ruborizei e abaixei a cabeça quando percebi.

— É um prazer conhece- — A frase de Caroline foi cortada pela voz da minha irmã mais velha.

– Perdão o atraso — Quando me virei para olha-lá, tive que me segurar para não rir. Ela estava com um decote estremamente vulgar, e aparentava estar com falta de ar. Afinal, a sua cinta prendia sua cintura em outro nível.Achava que a qualquer momento ela poderia desmaiar — Dormi tempo demais, e me arrumei na pressa —Claramente mentiu. Veio em nossa direção andando de jeito engraçado, pressionei os meus lábios para não rir.

— Então príncipes — Minha mãe começou a falar — Estas são as minhas filhas: Anastácia, Caroline, Catarina, Charlotte e Grace – Apontou para cada uma das meninas, que fizeram uma reverência — E este é o meu filho, Jimin — Apontou para mim, fiz uma leve reverência para eles — Bem, o almoço nos espera, que tal depois do almoço, vocês não queiram conhecer o palácio? — Minha mãe perguntou para ele, estes que apenas concordaram. Estava começando a achar que eles eram mudos — Então vamos!

Eu nunca fiquei tão incomodado, em tão pouco tempo. Os príncipes de Estátira – que até agora não sei os nomes -, não pararam de me olhar, e fizeram transformaram cinco minutos em uma hora. Nem tínhamos chegado na sala de jantar, e eu já queria ir pro meu quarto e me esconder debaixo dos lençóis.

— Eu mandei preparar todas as comidas típicas de Estátira, para vocês se sentirem em casa — Minha mãe disse sorridente, eu achava que era um crime chamar aquela gororoba de comida.

— Sem querer lhe ofender majestade... — Um dos príncipes finalmente se pronunciou. Seu timbre de voz grave me deu arrepios, quando olhei em sua direção – já que este estava sentado na minha frente –, ele era estremamente bonito, pude finalmente vizualizar a sua beleza — Quando meus irmãos viajamos, gostamos de experimentar coisas novas, entende? Acho que este é o verdadeiro intuito de uma viagem, não acha? — Minha mãe abaixou cabeça envergonhada, eu também teria ficado.

— Eu concordo plenamente! — Grace se apressou para responder — Aliás, meu nome é Grace – Distribuiu um sorriso, não apenas para o moço a minha frente, mas também para os outros cinco. Por algum motivo, não gostei do seu ato.

— Meu nome é Kim Taehyung — Sua expressão era séria, diferente da de minha irmã.

— Lindo nome. Poderia lhe chamar de TaeTae ou hyung? – Grace perguntou para ele, mexeu em seus cabelos loiros para tentar lançar algum tipo de charme. Tentava olhar em qualquer direção, na qual não fosse a sua.

— Não, apenas Taehyung — Respondeu rápido e seco. Não acho que deveria ter sido tão grosso assim, mas também, a minha irmã estava sendo muito saidinha. Quando olhei para a loira, ela estava com a cabeça abaixada, provavelmente envergonhada. Parece que Taehyung tem esse talento.

— O almoço está servido! aparecendo no momento certo — Jennie sempre aparecendo no momento certo.


Notas Finais


@toda_teen se quiser fazer uma capa pra mim tô aceitando viu? Rsrsrs, brinks

bjs pra vcs, logo logo trago o novo capítulo!♡

Se tiver algum erro me perdoem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...