1. Spirit Fanfics >
  2. Um Ômega (Não) Submisso (Jikook) >
  3. Pensando bem

História Um Ômega (Não) Submisso (Jikook) - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 11 - Pensando bem


 

 

—Jimin, querido, com o que você trabalha? — ouvi a voz da senhora Jeon, e levantei a cabeça, o suficiente para mostrá-la um sorriso forçado.

 

—A mãe dele é dona de um império, creio que ele não precisa de algo assim. — O Alfa ao seu lado comentou, e nesse momento eu podia sentir todos os olhares sobre mim.

 

—Até voltar para Coreia eu dava aulas de dança com Taemin. — encarei a comida no prato, contendo um revirar de olhos.

 

—Quem é Taemin? — Jungkook perguntou sério, surpreendendo a todos. Encarei ele pela primeira vez naquela noite, por míseros cinco segundos, sentindo como se seus olhos nublados conseguissem ler minha alma.

 

—Eles são amigos.— Sook respondeu por mim e eu quebrei o contato visual com ele. —Aliás, você devia ter trazido ele meu bem. — olhou para mim sugestiva.

 

—Meu Hyung também é uma boa companhia. — Namjoon sorriu cúmplice para mim. 

 

—E o que você faz rapaz? — o senhor Jeon perguntou ao Alfa. Jungkook não se parecia em nada com o pai.

 

—Sou escritor. — ajeitou os óculos no rosto, tímido. Vi quando seus olhos foram ao encontro do rapaz loiro a sua fentre e seu sorriso aumentou. Ele era bonito, um ômega loiro, e ao seu lado tinha um Alfa sorridente, com cabelos vermelhos.

 

—Jungkook Oppa, você irá fazer uma despedida de solteiro? — Uma beta magrela, com uma voz extremamente fina, perguntou ao moreno.

 

—Não seja indelicada, querida. — a senhora Jeon cortou, e sorriu em seguida.

 

—Eu acho uma ótima ideia. — uma das amigas da minha mãe falou animada. — Um dia de rainha antes do casamento cai muito bem. 

 

—Vou pensar sobre isso. — Sook falou hesitante.

 

—Você tem namorado, Jimin? — eu que só escutava tudo sem dar muita atenção, fui pego de surpresa pelo Jeon mais velho. E outra vez eu podia sentir que todos na mesa me encaravam, esperando uma resposta. —Perdão, estou sendo invasivo. — sorriu, e negou em seguida.

 

Terminamos a refeição, mas ainda faltava a sobremesa.

 

As pessoas na mesa engataram outra conversa, que eu não fiz a mínima questão em ouvir. Apenas me levantei tentando não chamar atenção e fui até o banheiro. Entrei em uma das cabines e baguncei meus fios, frustrado.

 

Ouvi passos por perto e uma sombra se aproximar da porta. Aquele cheiro amadeirado e forte que eu reconheceria em qualquer lugar.

 

—Jimin...—começou receoso, não esperando exatamente uma resposta. — Sinto muito. — falou baixo, o suficiente para que eu ouvisse. — Sei que assustei você naquele dia e...— De repente eu já não ouvia mais ele, porque minha consciência falava muito mais alto.

 

Eu tinha voltado para destruir Sook, seduzindo seu namorado, e tirando dela tudo que ela considerava importante, tinha voltado para vingar a morte do meu pai.

 

Eu devia estar jogando com aquele Alfa, mas ao invéz disso eu estava chateado porque ele andava tendo mais espaço na vida dela. E eu não devia de forma alguma deixar aquilo me afetar. Eu estava ali para brincar com o Jeon. Sem me importar se alguém se machucaria.

 

Foi pensado nisso que abri a porta da canibe e encarei com um sorriso lascivo aqueles olhos negros.

 

 

Você vai comer na minha mão, Jungkook.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...