História Um ômega para dois alfas. - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V)
Tags 2seok, Hoseok!bottom, Namhope, Namjin, Vhope
Visualizações 220
Palavras 1.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi...
Então, ontem eu fiz burrice e apaguei o capítulo, tinha cerca de duas mil e poucas palavras, mas basicamente era a mesma coisa que o capítulo de hoje, só que o original em uma versão melhor.

Obrigada a todos por terem compreendido 😘

Espero que gostem ❤️❤️❤️

Capítulo 8 - Alfa que faz proposta inesperada.


Jin havia saído para tomar um café com Lay e desabafar com o amigo, mas falar de Hoseok, só fez com que a vontade de ver o ômega, aumentasse tanto, ao ponto dele está parado a quase uma hora na frente da casa de Hoseok.

Jin ainda criava coragem para descer e poder finalmente falar com o rapaz que dominava a mente dele a semanas, mas nem se quer sabia se o ômega estava em casa, visto que nenhuma luz indicava que alguém estava lá.

-o quê eu tô fazendo? – Jin suspirou e encostou as mãos e o rosto no volante.

A cabeça do alfa estava tão confusa. Nunca, desde que conheceu Namjoon, Jin se sentiu atraído por outra pessoa, podia até achar outras pessoas bonitas, mas isso era normal, mas se sentir atraído, jamais. O pior era que ele sentia que não era apenas um atração física, era algo mais.

-Hoseok, me dá uma chance – Jin levantou a cabeça quando ouviu o nome do ômega – vamos apenas dar uma volta. Não me diz que não sente mais nada por mim, seu amor não pode ter acabado assim – Jungkook andava atrás do ômega.

Hoseok segurava alguns livros nos braços e tinha uma bolsa grande no ombro, indicando que ele havia acabado de sair da livraria.

-Jungkook – Hoseok parou na calçada, bem na frente da casa dele – eu nem sei se o que eu sentia era amor, acho que era mais uma paixão adolescente, mas se por acaso foi amor, você acabou com ele no dia em que me expôs – Hoseok virou de costas e começou a andar até a porta da casa dele – agora me dê licença, ao contrário de você, eu não fiquei o dia todo vadiando com os meus amigos.

Jungkook bufou irritado, mas atravessou a rua indo para a casa dele.

Jin sorriu ao ver que Hoseok não deu a mínima ideia ao alfa mais novo.

Jin olhou para Hoseok, que com muita dificuldade, tentava pegar a chave dentro da bolsa.

Quando finalmente Hoseok conseguiu pegar a chave, a deixou cair quando foi colocar na fechadura.

-droga – Hoseok se abaixou, mas todos os livros foram para o chão, fazendo o ômega gemer frustrado.

Jin chegou a abrir a porta para descer, mas volto a fechar quando o celular apitou avisando que havia uma nova mensagem.

Jin se sentiu horrível quando leu na mensagem, que Namjoon estava preparado a comida favorita dele.

O alfa olhou na direção de Hoseok, que catava os livros e depois voltou a olhar o celular que mostrava uma foto dele e de Namjoon juntos.

Jin suspirou e ligou o carro, saindo rapidamente antes que se arrependesse.

Hoseok olhou assustado, não havia percebido que havia alguém no carro.

...

A mesa já estava arrumada, só esperando que o porteiro desse o sinal de que Jin havia chegado, assim Namjoon acenderia as velas e colocaria uma música baixinha e romântica.

O banheiro do quarto do casal também já estava no clima de romance. A jacuzzi cheia com uma água perfumada, óleos de massagem próximos a ele e a luz baixa iluminando o ambiente, tudo perfeito.

O interfone tocou, Namjoon sabia que esse era o sinal.

Quando Jin entrou, sorriu surpreso com aquilo tudo.

-pra quê tudo isso? – ele perguntou, quando o namorado se aproximou e colocou as mãos na cintura dele.

-só quero ser romântico – Namjoon deu um selinho em Jin – meu alfa merece.

Jin sorriu, mas achava aquilo tudo muito estranho.

-o romântico aqui sou eu – ele falou rindo e depois selou os lábios de Namjoon.

-vem, tem champanhe para comemorar – Namjoon caminhou até a mesa e começou a abrir a garrafa, logo o estouro da rolha foi escutado.

-comemorar o quê?

-o nosso amor.

Depois do jantar, o casal subiu para o quarto, Jin foi para o banheiro tomar um banho, afinal, havia passado o dia todo na rua e queria estar limpinho para fazer amor com o namorado.

Quando entrou no banheiro se surpreendeu novamente.

Jin estava feliz, mas estava desconfiado, mesmo assim resolveu ficar quieto, não estragaria a noite deles.

...

O casal estava nú entre os lençóis de seda, os corpos abraçados depois de horas fazendo amor.

Jin tinha os olhos fechados, cansado, mais feliz de ter aproveitado a noite com o namorado.

O suspiro de Namjoon foi escutado.

-amor, tenho que te contar uma coisa...

Jin abriu os olhos, sabia desde o início que algo deveria estar acontecendo, e que era algo serio visto tudo que Namjoon havia feito.

-o quê?

Namjoon se sentou e Jin repetiu o ato, olhando para o namorado que parecia estar criando coragem para falar.

-estive com meu pai hoje... – o semblante de Jin ficou sério quando ouviu falar do pai de Namjoon – ele marcou meu casamento com o Jimin...

-o quê! – Jin ameaçou levantar da cama, mas Namjoon não deixou, segurando o rosto do namorado entre as mãos de modo carinhoso.

-calma, eu não aceitei, não vou casar com o Park, não vou.

-hum... E ele aceitou? – Namjoon suspirou.

-eu disse que já tinha outro ômega – Jin ficou confuso.

-o quê vai dizer quando ele souber que não tem ômega nenhum? – Namjoon ficou quieto – Namjoon, eu perguntei, o que você vai fala?! – o tom de voz de Jin estava alterado.

-eu... Eu tenho um ômega em mente – Namjoon abaixou o olhar.

Jin riu sem humor e se levantou da cama, já se vestindo.

-tem um? – ele falou de modo irritado.

-amor, estou fazendo isso pelo nosso bem – Namjoon foi levantar da cama, mas Jin fez um sinal para que o namorado ficasse onde estava.

-você arrumou um ômega para o nosso bem – ele falou rindo debochado.

-Jin! – Namjoon levantou e abraçou Jin por trás, quando o alfa começou a sair do quarto – vai ser um negócio, eu juro que estou fazendo isso por nós dois – Namjoon chorava – vai ser um casamento de faixada, nada vai mudar entre nós dois, amor – Jin respirou fundo e se desvencilhou do abraço.

-vamos conversar amanhã, hoje não estou com cabeça para isso – Namjoon concordou com a cabeça.

Jin voltou a se deitar na cama.

Namjoon apagou a luz e se deitou ao lado do namorado, o abraçou, mas não foi correspondido.

-eu te amo, meu alfa.

...

Hoseok suspirou choroso, se segurando para não deixar as lágrimas caírem sobre os papéis.

Não havia nem se quer aberto a livraria, já que havia acabado de chegar. Estava bem tarde, mas havia passado o dia todo no banco tentando pegar um empréstimo, mas no fim só serviu para mais uma decepção.

-oi... – Hoseok olhou para a porta e viu o sorriso de covinhas fofas de Namjoon.

-oi... – Hoseok falou desanimado.

-está fechado? – Namjoon notou as luzes apagadas e a plaquinha que não estava virada.

-pode entrar – Hoseok colocou as contas em uma mesinha ao lado da poltrona.

-não quero atrapalhar - Namjoon andou até o ômega – o que houve? – ele se abaixou na frente de Hoseok e tocou as bochechas do ômega que estava com os olhos cheios de lágrimas.

-Nam, eu vou perder a minha casa – a voz de Hoseok começou a ficar embargada – e não vai demorar muito para eu perder a livraria.

-não chora – Namjoon abraçou o ômega que havia começado a chorar – vai ficar tudo bem.

Lentamente, Namjoon começou a puxar Hoseok para se sentar no chão, entre as pernas dele. O alfa abraço o ômega que havia encostado o rosto no peito dele, ele deixou o ômega chorar, mas o consolava dizendo que tudo ficaria bem.

...

-desculpa – Hoseok fungou – eu não deveria ter te enchido com os meus problemas.

-tudo bem – Namjoon sorriu pequeno – fico feliz que em tão pouco tempo, você já confie em mim para desabafar – Namjoon suspirou.

-você queria ler um livro e eu te atrapalhei – Hoseok sorriu constrangido.

-não, na verdade eu não queria nenhum livro – Namjoon mordeu o lábio nervosamente.

-o quê veio fazer em uma livraria então, senhor Namjoon? – Hoseok perguntou sorrindo.

-eu queria te fazer uma proposta, mas agora não acho que seja o melhor momento, não quero que pense que estou me aproveitando da sua situação – Namjoon levantou na intenção de ir embora, mas Hoseok segurou a mão dele.

-pode falar.

-eu quero que saiba, que eu vou te ajudar independente da sua resposta... – Namjoon abaixou olhar, não tinha coragem de falar com o ômega.

-Nam...

-Hoseok, quero que se case comigo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...