1. Spirit Fanfics >
  2. Um Park para dois Jeon >
  3. Cadê o Taehyung?

História Um Park para dois Jeon - Capítulo 4


Escrita por: e LovelyzBecky


Notas do Autor


demorei de novo? sim
estava com um puta bloqueio criativo? sim
mas, com a ajuda da minha querida prima, vulgo @LovelyzBecky, consegui postar
então, decidi colocar ela como a co-autora de UPPDJ
hihi
luv u lê

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A
!!

Capítulo 4 - Cadê o Taehyung?


Park Jimin

É, Park, seu bom pressentimento foi por água a baixo.

Cheguei a conclusão assim que coloquei os olhos no local, sendo sincero... prefiria mil vezes estar aproveitando da noite fria para ter uma boa noite de sono, mas, não, por que tinha logo de confiar em Kim Taehyung?! Nem eu mesmo sei.

— Ai, não... sério?

— O que foi, Jimin? — escutei a voz de Taehyung, e logo apontei para a razão dos meus resmungos. — Oh céus...

A fila se encontrava gigantesca, não era de menos, além de ser um novo estabelecimento na localidade, era uma balada LGBTQ, era de se esperar.

~☆~

Ódio — 1. aversão intensa ger. motivada por medo, ou injúria sofrida; odiosidade.

Ou, especificamente falando, como se encontrava meu estado de espírito nesse exato momento. Por que? 

Bom, tive que quase arrumar um barraco com o segurança dali, o mesmo afirmou variáveis vezes que eu não era maior de idade, e mesmo eu provando com minha identidade, o desgraçado ainda desconfiava de mim, o que me levou a quase voar no pescoço do sujeito.

Já estava quase totalmente arrependido de ter caído na lábia de Taehyung. Além de ter esperado quase meia-hora numa merda de fila, tive que passar raiva por causa de um ser humano — se é que podemos chamar ele assim —, que queria saber minha idade mais do que eu mesmo. 

Poderia muito bem estar debaixo das cobertas, comendo várias besteiras, enquanto colocava minhas séries em dia.

— Não tem como ficar pior, 'né? — Errado! Tem sim como ficar pior. — É... eu tenho que aprender a calar minha boca. 

Além de toda a raiva que passei, tinha mais um problema: Kim Taehyung e Jung Hoseok nem estão mais aqui, bem provável que estejam aos pegas, conhecendo os dois como conheço.

E lá estava eu, sozinho.

— Juro que você ainda me paga, Kim Taehyung... — sussurrei para mim mesmo.

— Do que tanto reclama? Não 'tô querendo ser intrometida, nem nada, mas você não está com uma cara muito boa. — escutei uma voz feminina atrás de mim. Espera, desde quando eu 'tava perto de um bar? Ok, relevamos isso.

— Eu nem queria ter vindo 'pra cá. — sentei em um dos bancos, de frente para a bancada de bebidas, a dona da voz era uma bargirl, seu nome é Son Naeun — estava escrito no crachá que se destacava em seu "terno".

— Então, está aqui por que, senhor? 

— Não precisa me chamar de "senhor", me chame apenas de Jimin. — sorri pequeno para a Son.

— Oh, tudo bem, então. Vai querer alguma bebida, ou algo do gênero?

— Kojinkamrae, por favor. — vi a garota se virar, logo pegando os ingredientes para o preparo, se virando novamente para mim.

— Soju 20%, ou 40%?

— Qual você me indica? 

A mesma para, provavelmente para pensar um pouco, e então se virou completamente em minha direção, colocando duas garrafas de Soju em frente a mim.

— A de 40% geralmente é a mais pedida, por ser a mais forte, obviamente, as pessoas que pedem 40% na maioria das vezes querem esquecer os problemas da vida, e a de 20% é menos forte, mas também bastante escolhida por você conseguir tomar mais drinks sem ficar bêbado rápido
demais.

— Hm... a de 20%, por favor.

Vi a mesma se virar novamente, e começar a preparar o drink, que consiste em 1 shot de Soju, um copo de cerveja e outro de coca-cola.

— Aqui está! — exclamou, colocando o copo do drink perto de mim, e pego, tomando um gole. — Você ainda não falou o motivo de não querer estar aqui.

— É que... eu estou gostando de duas pessoas ao mesmo tempo.

— Ahh, isso é bem normal, até, já vi casos como o seu. — comentou enquanto limpava alguns copos de vidro.

— O problema é que... são gêmeos

— Vish, então o buraco é mais fundo. Eles sabem disso?

— Nah, eu nem cheguei a ter uma conversa descente com eles, e dois amigos meus tiveram a ideia de me levar 'pra algum lugar, tirar eles da minha cabeça por pelo menos um segundo.

 — 'Tá funcionando? Dá 'pra perceber que você está bem aéreo.

— Eu queria que estivesse funcionando, mas só 'tá me fazendo pensar mais ainda em como minha situação está uma merda. — dei mais um gole na bebida.

— Mas, cadê seus amigos? Por que eles não estão com você?

Arqueei uma sombrancelha para a de cabelos castanhos. — Por que tantas perguntas? Eu nem lhe conheço direito.

— Bom, quando puxei assunto com você, estava sozinho, olhando para o chão e falando consigo mesmo. — a vi mexer os ombros. — E também, 'tô tentando tirar você de seus pensamentos, só não sei se está funcionando.

— É, um pouco. — estalei minha língua no céu da minha boca. — Conhecendo Taehyung e Hoseok como conheço, devem estar tendo uma... rapidinha, se é que me entende. — soltei uma risada, e Naeun acompanhou.

— Você tem KakaoTalk? Achei você até que bem interessante.

— Tenho sim! Me passa seu número. 

Vejo a moça ir procurar uma caneta, e logo a vi com uma em mãos, segurou a palma de minha mão e ali, escreveu seu número.

🍭

Infelizmente não pudemos conversar mais, querendo ou não, ela estava ali a trabalho, então terminei de beber o drink, partindo em busca de Taehyung e Hoseok.

Não sei se era impressão minha ou não, mas parecia ter muito mais gente nessa hora da noite, eram cerca de onze horas da noite. 

Muitas pessoas se encontravam na pista de dança, umas dançando loucamente — até me pergunto se elas conseguiriam voltar para casa —, outras apenas aproveitando o escuro do lugar para dar uma escapada das regras — usar drogas, fumar, e etc.

E eu? Quase morrendo amassado pelo excesso de pessoas em um único local.

Não faço a mínima ideia de como, mas acabei esbarrando em Hoseok, ele estava dançando na pista — é, já era de se esperar. Mas, parando para pensar... cadê o Taehyung?

— Hyung? — chamei a atenção do Jung.

— Oi, saeng! — vi o mesmo olhar para os meus lados. — Ué, cadê o Tae?

Meu coração parou por um instante.

— Como assim, hyung? Eu pensei que o Tae estava com você.

— Ele falou que ia ficar com você, então, eu vim dançar.

A única coisa que consegui soltar naquele momento foi:

— Fodeu!


Notas Finais


perfil da lê: @LovelyzBecky

até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...