1. Spirit Fanfics >
  2. Um pedido especial >
  3. Chegamos!

História Um pedido especial - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Eles foram pra Boston! E agora?? Como será que vai ser isso?

Capítulo 9 - Chegamos!




Fátima chegou ao hospital e William conversava com Fabiano.

— Que bom que chegou Fá — Disse William.

— Aconteceu alguma coisa? — ela se preocupou.

— Não, está tudo bem. Só estava falando com o William que estarei por perto lá em Boston.

— Mesmo? Que bom.

— Sim, a Lili passou na pós-graduação lá. Estamos indo pra lá. Os pais dela moram lá. Vamos poder dar uma assistência maior pro Vinícius.

— Nossa, isso é ótimo! — Comemorou o filho dos globais.

— Cara, sou seu médico, mas da pra não ficar tão empolgado assim com minha noiva ficando por perto? — o homem disse fazendo cara de bravo.

Todos riram e Vinícius ficou envergonhado.

— Deixa ele Fabiano, tenho alguém especial pra apresentar pra ele em Boston... — Disse Lili chegando ali e escutando o final da conversa deles. Ela se aproximou do noivo e trocaram um selinho rápido.

— Huuum — Fátima disse deixando o filho ainda mais envergonhado.

— Para gente, desse jeito aqui nenhuma menina vai gostar de mim.

— Que pessimismo Vini. Para com isso, vai sim, além do mais, você não namorava?

— Ah, mas com a Thalita eu não volto. Brigamos na noite do acidente, foi feio e ela ainda foi no outro hospital aquele dia e tratei ela um pouco mal...

— Um pouco? — Lili insinuou rindo.

— Muito mal. Mas já tínhamos brigado, acabou.

— Então eu te apresento aquela moça — a jovem médica disse sorrindo e deu uma piscadinha pra ele.

Um dia antes de embarcarem, os amigos próximos e parentes queridos se reuniram na mansão e fizeram uma despedida pra ele.

Foi um momento único, feliz, cheio de amor e carinho.

— Obrigado por terem vindo, significa muito pra mim ver todos vocês aqui comigo.

— Ele é fofo, ele! — brincou Guilherme.

Mais tarde, ficaram apenas alguns parentes mais próximos, e Luiza surpreendeu William e Fátima.

— Tios, eu sei que nesse momento o foco é o Vini, mas eu trouxe uma coisa pra vocês dois.

Fátima e William se olharam e ela voltou a sala depois de buscar duas caixinhas brancas de madeira.

— Marquei a data, e você já é meu padrinho — disse ela olhando o tio — Tia Fatinha, você sabe que sempre foi dona do meu coração, por isso antes de vocês viajarem eu queria saber se querem ser meus padrinhos? — disse ela dando a cada um uma caixa.

Os dois abriram e ficaram emocionados. Era um convite lindo para serem padrinhos no casamento dela.

— Claro que eu aceito Lú. Fico muito feliz por você! — disse Fátima abraçando a jovem.

— Eu também aceito, meu amor. Sabe o quão orgulhoso eu sou de você, e sei que é apenas mais um passo lindo na sua vida e eu não ficaria de fora, ficaria bravo se não me convidasse — disse William fazendo ela se emocionar e em seguida rir dele no final.

— Eu não podia deixar vocês irem sem o convite, não sei quando vocês voltam.

— Mas a gente vem pro seu casamento Lú, e eu espero estar andando de novo.

— Preciso interromper o momento família, eu gostei disso que eu ouvi — brincou Fabiano que estava ali com Lili.

No outro dia eles foram pra Boston. William e Fátima acharam melhor ir somente os dois primeiro, por isso Bia e Laura iam depois do réveillon.

Com ajuda da mãe da Lili, William tinha alugado uma casa bem perto de onde Vinícius faria o tratamento.

Chegaram e o jornalista alugou um carro e foram pra lá.

— Acho que é aqui — disse ele parando em frente à uma casa bem bonita. A fachada de tijolinhos e pedra valorizou o imóvel.

— Eu acho que não quero sair desse carro — reclamou Fátima. Ali era inverno, e estava nevando.

Ela já vinha reclamando do frio desde a saída do aeroporto.

— Vamos ter que descer, tenho apenas a chave da porta. A da garagem está lá dentro.

— Você desce, entra, e volta.

— Não mãe. Temos que entrar na casa juntos.

William riu e desligou o carro. Os dois desceram, William pegou a cadeira de rodas do filho e eles ajudaram ele a sair do carro, mais o William quem ajudou.

A cadeira era motorizada, porém eles não contavam que a neve escorregadia podia causar um acidente. Vinícius mal saiu do lugar e a cadeira tombou, Fátima no susto foi acudir o filho que tinha caído no chão, mas o jovem caiu na risada deitado no chão frio.

E ela ficou feliz em ver ele dando risada do seu tombo. Ele não dava risada assim desde o acidente.

William pegou ele de novo, Fátima levantou a cadeira e o jornalista sentou ele de novo.

— Melhor ir devagar, ou vai cair de novo, você pode se machucar.

Os três entraram em casa e ficaram felizes com o que viram.

Era uma casa toda branquinha, clara, com móveis neutros. A sala tinha um grande sofá com almofadas, a cozinha era grande e conjugada com a sala de jantar. Possuía 3 quartos, dois em cima e um no andar inferior. No sótão, tinha uma academia e mesa de boliche, algo que talvez nem usaremos.

Era bem espaçosa, a cadeira dele circulava livremente e isso era bom.

— Paaaaii — Vinícius gritou e os pais saíram correndo até ele.

— O que foi? — os dois se assustaram com o grito e chegaram até ele um pouco apavorados.

— Droga, assustei vocês né? Desculpa.

— Nossa filho, não grita assim de novo.

— Foi mal, só fiquei entusiasmado! Temos uma adega pai!

— Uau... — William abriu a porta e foi passar, Fátima impediu.

— Nem pensar, ele está tomando 6 remédios por dia! Nada de bebida alcoólica pra nós três...

— A não mãe. Não me proibiram de beber — o jovem reclamou.

— Na verdade proibiram sim filho, mas podemos olhar isso de novo. É só vinho Fá...

— A gente nem sabe se pode beber esses vinhos William.

— A gente pergunta isso também mãe — Vinícius fez cara de cachorro sem dono. Ela sempre se via domada diante à aquela cara. Olhou pro ex-marido e viu a mesma cara.

— Essa cara aí não me convence mais, podem pensar em outra tática comigo — A mulher se fez de difícil e saiu de perto deles e ouviu um “Droga" ser pronunciado pelos dois.

Eles se acomodaram, Fátima e William nos quartos superiores, e depois ela arrumou as coisas do filho no quarto no primeiro andar. Pediram um jantar e a primeira noite foi serena e tranquila. Dormiram cedo para irem logo na primeira consulta no dia seguinte.

Continua. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...