História Um Pedido Que Levou A Muito Mais - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Circus Baby, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Golden Freddy, Jeremy Fitzgerald, Mangle, Marionette, Michael, Mike Schmidt, Nightmare, Nightmare Bonnie, Nightmare Chica, Nightmare Foxy, Nightmare Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Visualizações 1
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


As coisas começaram a ficar interessantes 7v7
Enfim, espero que tenham gostado! ^^

Capítulo 3 - O Ataque


*POV Bonnie*

No lado da parede, havia um buraco enorme, só um pouco menor que eu. Me agachei e dei uma olhada. Estava escuro demais para ver algo, mas dava para perceber o – incrivelmente sujo - chão xadrez do restaurante. Faz muitos anos que alguém não entra nesse lugar.

- Vou chamar o Foxy e Golden. – Disse Freddy.

Concordei e o vi correr até o outro lado da pizzaria. Comecei a pensar. Vou ter que entrar aí para tirar umas fotos. Não estava com muita vontade de me arrastar, mas preciso para poder entrar. O buraco era de tamanho Chica, e começai a olhar para ela. Ela rapidamente entendeu.

- Saí fora, Bonnie! – Ele gritou, irritada – Não vou entrar nessa espelunca!

- Ah, por quê? – Brinquei. – É por causa de história de terror ou por causa das baratinhas?

- Ai, os dois! Não entro aí nunca!

- Nunca? – Perguntei.

- NUNCA!

- Tem certeza?

Ao falar isso, a dei um beijinho na testa dela. Chica corou e colocou a mão na parede, dando uma olhada grande para dentro. Ela pegou seu celular e ligou a lanterna. Mudou de ideia bem rápido, hein? Ela adora quando sou carinhoso. Até seria mais, só que o Freddy fica me zoando por causa disso o tempo todo, então nunca faço essas coisas em público.

- Aí eu vou! – Ela falou, hesitante.

Fiquei olhando enquanto ela se aventurava lá dentro. Me encostei na parede e cruzei meus braços. Foi estúpido concordar em ajudar Tonnie, mas estou precisando da grana. A família dele é a que todo mundo fala mal em reunião de família, vendo que eles são cheios de grana, mas não emprestam dinheiro para nós, mesmo que estejamos sofrendo financeiramente. Ele é um idiota imenso, mas vendo com são os pais dele, dá para ver por quê. Antes de puder continuar com meu pensamento, os outros meninos chegaram.

- Ué, cadê a Chica? – Foxy perguntou.

Apontei para o buraco.

- Sério? – Freddy perguntou, com um pouco de nojo.

- Deve ser, é um buraco exatamente do tamanhinho dela. – Foxy falou entre risadas. – Mas como você convenceu ela?

- Hm... Aposto que um beijinho! – Freddy fez biquinho.

- Aff, você é chato, não é? – Eu disse para ele.

Todos eles riram da minha cara. Cara, que saco! Qual é o problema do Freddy? Por que ele é tão obcecado com isso? Credo, ele devia achar uma namorada para perceber como é. Apesar que acho que ninguém ficaria com o Freddy, ele é muito irritante. Além disso, ele nem sabe falar com meninas direito, qualquer uma rejeitaria ele. Dei um sorrisinho de lado ao pensar nisso, e minha raiva passou.

- GALERA!

Olhei para o buraco e Chica havia saído. Ela deu umas batidas em seu vestido e caiu um montão de poeira. Mas parando para olhar melhor, ela estava com sujeira em todo canto. Desde as roupas até o cabelo.

- O que foi? – Golden perguntou, com as mãos no bolso. – Achou uma assombração?

- Se manca, menino! – Ela respondeu, sem paciência. – Enfim, galera, achei uma porta!

- Sério mesmo? – Foxy perguntou. – Leva a gente então.

Chica assentiu e começou a andar. O ruivo já seguiu ela, seguido por Freddy e Golden. Eu fui seguindo então, sem escolha. Por mais que não goste de admitir, o Golden fez um terrorismo muito bom, e estava meio com medo de entrar na pizzaria. Mas eu sou o sério do grupo, então não posso demonstrar. Ficamos andando com o que pareceu horas, mas finalmente chegamos a um lugar com uma porta de metal. Estava intitulada de “Entrada apenas de funcionários”.

- Deixa eu adivinhar, precisa de ajuda de abrir? – Freddy falou, mostrando seus músculos não existentes.

- O que? – Chica riu. – Claro que não.

Logo ao falar isso, ela deu um chutão tão forte na porta que ela abriu com um rangido alto. Fiquei surpreso. Na verdade, o único que não ficou foi Foxy. Provavelmente sabia que ela conseguia fazer isso. Mas eu não. Não sabia que minha Chicazinha era tão forte! Fiquei perplexo.

- Podem entrar, garotos! – Chica disse orgulhosa.

- Uhul! – Foxy torceu.

Nós nos entreolhamos. É agora... Hora de ir. Entrei com cuidado. Igual a Chica, peguei meu celular e liguei a lanterna. Comecei a apontar para vários cantos, não sabendo o que esperar. Apesar de estar em plena luz do dia, o lugar estava completamente escuro. Também, as janelas estavam todas barricadas por pedaços de madeira.

- AI! – Freddy berrou. – ALGUMA COISA PASSOU POR CIMA DO MEU PÉ!

- Para de drama, Frederico! – Golden brincou. – Deve ter só sido um ratinho!

- NÃO FALA ISSO!!! – O menino moreno falou, medroso.

Eles começaram a brigar. Revirei os olhos. Continuei andando. Estávamos na cozinha do restaurante, e não tinha nada de interessante aqui. Tirando o cheiro de comida podre, claro. Continuamos andando, até chegar em um corredor. Parei e comecei a observar os desenhos nas paredes do corredor. Eram vários rabiscos de criança. Porém, o quanto mais olhava para eles, mais me pareciam estranhos. Do nada, todos os desenhos caíram da parede.

- Que isso? – Perguntei a mim mesmo. – Vocês viram isso?

Olhei em volta esperando ver meus amigos, mas eles não estavam mais lá. Estava prestes a sair desse corredor bizarro, quando vi algo se mexer no canto de meu olho. Me virei. Os desenhos... Estavam... Se mexendo. E formando uma imagem? O que está acontecendo?  Suor estava gotejando em minhas costas, e estava sentindo medo de verdade. Nunca me senti tão apavorado em minha vida inteira.

- Quem está aí!? – Questionei, aos desenhos. – Quem está fazendo isso!?

Não recebi respostas. Os desenhos começaram a formar uma forma. Porém, não entendia o que estava acontecendo. A forma no meio dos vários papeis estava embaçada, mas conseguia ver algumas cores. Vermelho, roxo, marrom e preto. De repente, minhas pernas enfraqueceram e cai ao chão. Nos meus últimos momentos de consciência, vi a forma escapando do papel e esticando sua mão a mim. Então tudo ficou preto.

.

.

.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...