História Um Pesadelo Prazeroso✡ - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Kuroshitsuji
Personagens Ayato Sakamaki, Cordelia, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki
Visualizações 125
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - (( Capítulo 16 )) Reescrito


Mais alguns dias depois....

---- Entendo sua preocupação! Lord Michaelis... Pelas coisas que me contou já compreendi que é grave! Mas não posso avaliar seu estado por telefone! melhor eu ir em sua mansão amanhã mesmo! - Disse o médico por telefone

---- Entendo! Amanhã de manhã te receberei! Mas só uma pergunta acha que isso é uma reação a medicação? - Sebastian perguntou

---- Pelo o que você me explicou acredito que seja apenas uma falha! - Disse o médico

---- Falha? - Sebastian perguntou

---- Exatamente... Amanhã explicarei melhor! não posso confirmar isso por telefone sem antes fazer um exame! - Disse o médico

---- Ótimo! até amanhã... - Disse Sebastian

Sebastian desligou, se levantou da sua poltrona e andou até sua cama, se deitou novamente ainda usando seu terno, como sempre não sentiu sono, remexeu na cama a noite toda, porém a vontade de dormir desapareceu.

Sebastian se levantou e retirou o casaco e depois sua camiseta, logo após retirar percebeu em uma região do seu braço algumas manchas vermelhas, esticou o braço e percebeu que era exatamente no lugar aonde ele aplicava o remédio, Sebastian sentiu uma vontade de coçar aquela região do seu braço, mas se conteve.

------ ------- ------- -------

Algumas horas depois...

Era de madrugada, a mansão estava silenciosa, nenhum movimento se quer, porém Sebastian havia passado às últimas horas acordado diante de uma privada, apenas vomitando a cada alguns minutos.

No meio da noite ele acordou com uma crise de enjôos, seu vômito era apenas sangue, apenas sangue.

Ele estava muito pálido, não aguentava mais vomitar, porém alguma coisa estava errada, Sebastian se levanta e anda até o chuveiro, retira sua roupa e entra embaixo do chuveiro, ligou a água e deixou ela cair e molhar seu corpo.

Colocou às duas mãos na parede e jogou a cabeça para baixo, suas dores de cabeça começaram e ele não conseguia ver seus pés pois sua visão sempre ficava embassada quando às dores iniciavam.

------ ------ ------- -------

- Para quê! Me responda para quê tomar isso? - Giselle perguntou

- Isso não é da sua conta! - Disse Sebastian

- Sebastian pare de tomar essas coisas... Você não se alimenta faz dois dias! - Disse Giselle

- Se não me alimento é porque está funcionado! - Disse Sebastian

- Mas o que deu em você? Eu ensinei você como se alimentar e agora você diz que não quer comer? Você é um adolescente vai se matar se não comer! - Disse Giselle

- Mãe eu não quero... Já tomei minha decisão me deixe seguir com isso! - Disse Sebastian

- Sebastian! o que deu em você? Você tem medo de machucar às pessoas? É para isso que humanos sevem... - Disse Giselle

- Mãe eu já disse que não tenho medo de machucar os outros só não quero! mas por quê você não me deixa em paz! - Disse Sebastian

- Sebastian escute enquanto Estou falando com você... Sebastian!!! - Giselle gritou ao perceber seu filho dando às costas para ela

- Eu ja tomei minha decisão! você não manda em mim! - Sebastian respondeu se afastando de sua mãe

------- ------- -------- -----

Na manhã seguinte...

Audrey se levantou na manhã seguinte, escutou uns passos pelo corredor do segundo andar enquanto estava no banheiro, vestiu uma roupa caseira e subiu às escadas até o segundo andar, notou um falatório vindo de um dos cômodos.

--- Não há mais nada que eu possa fazer! Infelizmente a solução é essa! - Disse o médico

Audrey percebeu a porta do quarto aberta, Sebastian estava deitado na cama, muito pálido, o médico estava sentando na cama conversando com ele, ao perceberem sua presença os dois a encaram.

--- Bom dia! - Disse o médico

--- Bom dia... - Disse Audrey

O médico pega uma agulha e espeta no pulso de Sebastian, que gemeu baixinho de dor ao sentir a agulha perfurando sua pele.

--- Realmente... Está em um estado gravíssimo! terá de tomar essa medição que eu citei... Isso tirará o efeito da outra! - Disse o médico

--- Doutor eu não posso tomar doses menores do medicamento? - Sebastian perguntou

--- Lord Michaelis pelo seu estado está nítido que não pode mais tomar nenhuma dose do medicamento... Seu corpo não está reagindo bem! seus órgãos não estão trabalhando direto... Essa medição está travando seu estômago, impedindo que ele funcione e está danificando seu rim! - disse o médico

-- Eu não quero ter que...

- Lord Michaelis por enquanto só tome o remédio que eu falei... Depois falamos sobre isso! - Disse o médico

Ele se levantou e guardou às coisas em sua maleta, Audrey percebeu uma parte do braço de Sebastian enfaixada.

--- Tomará o remédio nos horários em que eu deixei escrito no papel... E não tome nenhum medicamento a mais!  - disse o médico

- Doutor... - Sebastian tenta se levantar

- My Lord! - Alfred coloda a mão no peitoral de Sebastian impedindo que ele se mova

- Fique de cama Lord Michaelis... Sua saúde está debilitada! - Disse o médico

- Eu preciso trabalhar! não posso ficar aqui... - Disse Sebastian

- Escute Lord Michaelis se não obedecer minhas ordens irá ser pior... Você irá piorar e pode chegar até a morrer! - Disse o médico

- Morrer? - Audrey perguntou

- My Lord é melhor obedecer o médico... - Disse Alfred

Sebastian se deita novamente.

--- Não se preocupe Senhorita... Em breve Lord Michaelis ficará melhor! - Disse o médico

Audrey encara Sebastian e percebe o quanto ele estava mal, sua pele estava branca, ele mal conseguia se mover e ele suava muito.

--- Bom eu tenho que atender outro paciente... Qualquer coisa me chame! Com licença! - Disse o médico

--- Eu te acompanho até a porta... - Disse Alfred

Alfred acompanha o médico até a porta, Audrey observa Sebastian naquele estado, se aproxima da cama e percebe o papel com os horários.

- O que está fazendo aqui? Você precisa sair... - Disse Sebastian

- Não posso te deixar Sozinho! - Disse Audrey

- Ora me poupe já não sou mais criança... - Disse Sebastian

- Porquê você está Assim? O que você fez? - Audrey perguntou

- Para quê você quer saber? - Ele perguntou

- Porquê eu acho que...

- Escute... Você não tem que ligar para mim! você pode simplesmente fazer o que quiser agora... Não finja que se importa Comigo! Sei que você me odeia e iria adorar me ver morto assim como todos os idiotas da minha maldita família... Então porquê você não vai embora? Não preciso de pessoas que fingem me amar! - Disse Sebastian

Audrey suspirou.

- Você não pode dizer o que não sabe... Você não está no interior de ninguém para saber o que às pessoas sentem ou pensam! ...- Disse Audrey

- Não estou no interior de ninguém...mas tudo o que eu já vivi só me levou a pensar que é melhor ficar sozinho do que acreditar em alguém que diz que se importa...Mas no fundo só pensa na própria felicidade...E me faz ser infeliz!- Disse Sebastian

Audrey ficou surpresa, Sebastian não parecia ser uma pessoa que falava do que pensava, mas seu pensamento levou

- Sebastian você....

Alfred bateu na porta do quarto, interrompendo a conversa.

- Melhor você ir... - Disse Sebastian

Audrey andou até a porta, deixando Sebastian sozinho.

- Melhor descansar My Lord! - Disse Alfred

Ele fechou a porta deixando o Lord Sozinho.








Notas Finais


Finalmente nossa fase de edição acabou! Agora sim continuaremos com a história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...