História Um piloto em minha vida - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Dr. Bruce Banner (Hulk), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Peter Parker (Homem-Aranha), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang (Homem-Formiga), Steve Rogers, Wade Willson (Deadpool)
Tags Brutasha, Clietro, Ex-vilão, Fusão, Modelo, Piloto, Sobrinho, Spideypool, Stony, Thor X Loki X Peter, Tio, Winterfalcon
Visualizações 30
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Enjoy!!

Capítulo 22 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Um piloto em minha vida - Capítulo 22 - Capítulo 22

Sabe quando tu acordar e senti aquele pressentimento, de que de todo o teu dia não vai ser totalmente legal assim, era isso que eu estava sentindo quando levantei, logo pela manhã da cama, quentinha ao lado de Wade, que ainda ressonava como um neném, e dizer que eu sorrir e muito para isso , e verdadeiramente menti, porque eu sorrir feito um bobo, o que faltava para eu lhe dizer eu te amo era coragem, porque meu coração felizmente, já era dele, desde que nos esbarramos na pista de corrida do próprio local de trabalho, eu só não quis da o meu braço logo a torcer de uma vez para esse sentimento que surgiu ao vê-lo todo gato e charmoso de macacão de piloto.

E como Wade ficava uma tentação de homem vestido com aqueles trajes de piloto e só pra constar que sem eles o meu namorado também era uma delícia, com todos aqueles músculos a mostra e a barriga de tanquinho, ah meu Deus, mais como eu queria arranhar bem aquela parte com as minhas unhas, enquanto ele estivesse mim fazendo todinho dele.

Agora mesmo que eu estava, precisando seriamente de um banho frio, e com uma urgência tremenda eu corri na direção do banheiro, antes que eu pulasse igual a um tarado encima de meu namorado ainda ferido.

Depois do banho e das devidas coisas sobre controle, eu rumei na direção da cozinha, ainda tinha que nos preparar um maravilhoso café da manhã, para depois damos um passeio, já que meu namorado, alegou está mofando muito dentro de casa.

_Petey _ Ele mim chamou ainda no corredor que dava para seu quarto, aposto que vinha caminhando com as muletas. Eu devia era ter as escondidos, antes que ele as visse. Mais agora já foi, então só posso e gritar, para que ele venha para a cozinha.

_Na cozinha. _ Eu disse e ele logo puxa uma das cadeiras próxima ao balcão de granito, o que nos dividir em dois lados da mediana cozinha de Wade. E no exato momento, que finalizo o prato favorito dele, de todos as manhãs, panquecas com bacon.

_Porque levantou tão cedo? _ Perguntou depois que eu servir ele com as suas devidas panquecas com bacon. Enquanto em meu prato, termos um maravilhoso omelete com um mix de especiarias, que foi gente, e sim eu sou um pouco fresco a respeito do que eu como ao longo do meu dia, porque sim eu ainda tenho que manter a minha silhueta em dia, por conta do meu trabalho.

_Se lembra do que mim disse ontem? _ O indaguei e ele óbvio que ficou pensando em que ele tinha mim dito. Cabecinha de vento, bati a mão na mesa, para que ele voltasse a prestar atenção em mim apenas e não em sua mente confusa.

_Não faço ideia do que eu tenha dito, ainda mais depois do que fizemos, aquilo na hora do meu banho. _ Sorriu nada casto, e eu lhe joguei o pano de prato na cara. E eu estava vermelho, mais que o cabelo da viúva negra mais de vergonha, que foi eu gosto e muito do universo da Marvel, não é atoa que já fiz até maratona de todos os filmes.

_Wade, meu Deus _ Eu rir de nervoso, e ele apenas deu de ombros não ligando. Mais o sorriso promíscuo estava estampado de lado na cara do canalha. Cretino, nos apenas tínhamos nos masturbando durante o banho, e ele claro que quis tirar uma casquinha a mais de mim, mais eu lógico que não deixei, não que eu não quisesse, eu apenas, estava o deixando fica cem por cento, aí sim, o negócio partiria para um outro nível.

_Não se faça de santo Petey, porque eu sei que está doidinho pra usufruir e muito bem do meu corpinho. _ Diz e levantar a camiseta expondo o seu abdômen, enquanto faz um caminho com a própria mão, até o cós da calça. E ficou mim provocando descaradamente, mais é mais enquanto ria da minha cara.

Fingir total descrença, levantei e dei assim as costas a ele, lavei toda a louça, ouvido todos os seus gracejos, a respeito da minha retaguarda, revirei os olhos, pela milésima vez, antes de enxotasse aquele traste na direção do quarto, daqui a pouco, meu tio, ia trazer, minha sobrinha, eu e Wade daríamos um passeio com a pequenina, enquanto meu tio e Steve, daria uma volta pra fora da cidade, já que era folga do ex militar.

_Estou pronto, agora cadê seu tio, que não chega. _ Disse aborrecido e no mesmo minuto a campainha tocou, e eu sorrir ao pegar na maçaneta da porta para abri-la. E por ela passou meu tio com a pequenina no colo, e atrás dele vinha um Steve abarrotado de umas três bolsas, mais não deixando seu sorriso cordial de lado, os dois mim cumprimentaram logo de cara, antes que meu tio disparasse em mil recomendações em como tomar cuidado com a minha sobrinha durante esse passeio, ao lado do desmiolado do Wade, isso foi meu tio que o chamou assim, o que custou uma revirada irônica de olhos de meu namorado para Tony. Que crispou os lábios, antes de se despedir e sair agarrando com o meu porteiro agora barra meu tio.

_Seu tio e mor chato. _ Disse Wade emburrado, pelo andar da carruagem, já estava do lado de fora do prédio dele, meu tio e Steve, já devia estar na metade de seu passeio, seja aonde fosse o lugar escolhido por Steve pra levar ao meu tio.

_Ele só não gosta muito de ti, por isso ele agir sempre daquela forma. _ Eu disse por pura implicância com ele, pois eu sabia que Tony já tinha certo carinho pelo retardo do Wade. Ele só não queria deixar isso bem claro a ele, então continuava com as suas picuinhas, pra cima do Wilson e não era poucas.

_Não sei como ele não consegue gosta de mim, porque eu sou tão adorável. _ Diz se achando a última bolacha do pacote, e eu rir enquanto dávamos uma sentadinha.

_Oh sim tão adorável, como também muito do humilde. _ Eu disse e ele mim abraçou mesmo que de lado, minha sobrinha estava quentinha dentro do carrinho ao nosso lado, as pessoas passavam e ela mexia as mãos, o que fazia alguns pararem para admirar sua fofura.

_Tão fofa. _ Disse uma moça que se exercitava correndo mais parou por conta da gracinha que era minha sobrinha. Alguns outros também fizeram o mesmo, e até comentaram que eu e Wade fazíamos uma bela família, alguns outros infelizmente não achavam o mesmo e nos lançaram olhares atravessados de nojo e ódio, por conta de sermos dois homens a cuidar de uma bebê.

_Comprarei um sorvete, está tão calor. _ Eu disse quebrando totalmente o clima, eu tava meio que aborrecido com algumas pessoas bem abelhudas, que nos chamou de pecadores e outros mais adjetivos nada bonitos por demostramos carinho em público.

_Petey traz de chocolate pra mim. _ Disse prestando mais atenção na bebê dentro do carrinho do que em mim, e eu claro que sorri por conta disso.

_Pode deixar. _ Eu garanti e seguir rumo a sorveteria mais próxima, está que tinha pouco movimento, mais não mim obtive em acha resposta, para o porque disso, apenas pedir a atendente os dois sorvetes.

_Quais sabores senhor? _ Perguntou a moça.

_ Um de chocolate e outro de flocos. _ Foi o que eu respondi.

_Só um minuto. _ pediu e eu assenti, prestando só agora atenção, no homem sentando em um canto da sorveteria, e ele mim olhou de volta, e aquilo sem dúvidas, que me fez surgir um arrepio ruim pelo meu corpo. Mais voltei meu foco a atendente que voltava, agora com os meus pedidos.

_Aqui está. _ Fala e obviamente que mim entregando os dois sorvetes e eu claro que lhes entreguei o dinheiro de volta pagando por eles, e sair esperando os carros pararem, para que eu atravessasse pela pista de pedestres, até que sentir meu celular vibrar em meu bolso, mais por conta das mãos ocupadas, não estava conseguindo ao menos pega-lo de lá, atravessei em fim pela faixa, no momento em que ele parou de tocar, e em seguida a isto, sinto alguém mim acertar pôr trás, o que obviamente mim fez perder o equilíbrio , e perder totalmente a noção, de meus sentidos. Mais antes de apaga totalmente, eu ouvir muito bem a voz de quem seria o meu algoz.

_Meu doce Peter, agora você será apenas meu. _ Disse Harry antes que fechasse meus olhos, e mim entregasse a doce e acolhedora escuridão.


Notas Finais


Até!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...