História Um Policial Em Minha Vida ❤ ( Kim Taehyung ) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Aventura, Bts, Romance
Visualizações 471
Palavras 1.138
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 18 - Mais mentiras.


Fanfic / Fanfiction Um Policial Em Minha Vida ❤ ( Kim Taehyung ) - Capítulo 18 - Mais mentiras.



Já se passaram 1 mês e as coisas foram ao normal, que dizer, algumas coisas. Sim, ainda estou morando com minha mãe, ela até que parou de pegar no meu pé, é o que eu espero. Taehyung está indo cada diz melhor no seu trabalho, a barriguinha de Ravena já está um pouco inchadinha, e Yumi esta namorando com um advogado que tem quase a mesma idade do Tae. Yoongi me disse uns dias atrás que vai enfrentar a família dele, pois demora muito a barriga de Ravena já será vista e eles não podem viver assim, se escondendo. E por cara que se diz meu pai biológico, não apareceu mais e nem aquele carro preto. 



Hoje eu vim fazer uma visita para o cara que eu considero meu verdadeiro pai, o que me deu amor e carinho, e um teto. Pois é, hoje faz um mês e pouco da sua morte. 



- Como eu prometi, eu vim deixar novas flores pra você - colocava as rosas na lápide - Mamãe não está pegando no meu pé, mas eu sei que tem coisa atrás disso - sorri - E eu e Tae estamos bem, assim que eu ficar de maior eu irei morar com ele - me levantei - Preciso ir pai, se não vou chegar atrasada na aula - me despedi e fui de encontro com o carro que me leva 




(...)



- Sua mãe ainda não sabe dessa gravidez, como assim? - Yumi arregalou os olhos 



- Não posso chegar e dizer que estou grávida de um cara que está comprometido casar colocar outra - revirou os olhos 



- Yoongi me disse que vai dar um jeito, e eu acho que já está bem na hora - comentei 



- (S/n) mandaram lhe entregar isso - Uma aluna me entregou um caixinha 



- Quem foi ? - peguei a caixinha 



- Não sei, era um homem em um carro preto, bem estranho - engoli em seco 



- Você não viu o rosto ? - Ravena lhe olhou 



- Não, estava de máscara e meio escuro dentro do carro, Tchau - deu de ombros e saiu 



- Não vai abrir? - Yumi perguntou 



- Não, vou esperar o Tae vim me buscar - fiquei encarando a caixa 



Enquanto elas ficavam conversando coisas sobre bebês eu fiquei encarando a caixa, eu queria muito abrir logo, mas acho que será melhor junto de Taehyung, vai que eu não suporte ver o que tem aí dentro. 




(...)



Taehyung não foi me buscar, ele disse que a polícia recebeu um último chamado de emergência, então me disse para eu ir pra minha casa que depois me buscava lá. Liguei pro motorista da minha família e segui para casa, cheguei e entrei correndo direto pro meu quarto. Eu queria abrir junto de Tae, mas a curiosidade já estava me matando. 



- Não é um cadáver, a caixa é muito pequena pra isso - sorri nervosa - Vamos lá  (S/n), é só desfazer o laço - comecei a abrir - O que é isso ? - arregalei os olhos assim e abri 



Na caixa tinha roupinhas de bebês e todas estavam manchadas de sangue, e tinha também várias fotos de dois bebês juntos e ambos eram gêmeos. E bem no final da caixa tinha duas cartas, uma recente e outra bem velha por esta bem amassada. E na carta antiga dizia o seguinte:



" Hoje eu descobri que estou grávida de gêmeas, e Robert nem pode sonhar com isso, ele pensa que estou grávida de apenas uma criança. Meu Deus? O que eu vou fazer da minha vida, eu não posso cuidar de duas crianças. Robert está querendo que eu aborte, então resolvi que irei fugir pra longe dele, e assim que os bebês nascer eu irei apenas cuidar de uma, a outra vou entregar pra maternidade assim que nascer. " 




- Não estou entendo, a mulher a carta que escreveu sua carta é minha mãe? - perguntei pra mim mesma - Então no caso eu tenho uma irmã gêmea? - me espantei - Onde ela está então? - as perguntas não tinham fim 



Guardei a outra carta no bolso da minha calça e coloquei a caixa dentro do meu armário. Desci as escadas com tudo atrás da minha mãe, não encontrei ela na casa e me sentei no sofá esperando ela que logo chegou acompanhada de Sr Min e Yoongi. 



- Onde está ela? - perguntei parando em sua frente 



- Ficou doida, ela quem? - franziu o cenho 



- Toma! - entrei a carta e ela arregalou os olhos - Cadê a minha irmã gêmea? - perguntei de novo 



- Onde você achou isso ? - perguntou me olhando 



- Recebi de presente, e olha a ironia, já que amanhã será meu aniversário, e logo logo me livro de você - sorri - Cadê ela? - perguntei outra vez sem paciência já 



- Eu não sei, não tive mais contato com ela assim que lhe deixei na maternidade - respondeu calma 



- Você tem uma irmã gêmea? - Yoongi perguntou 



- É Yoongi, as mentiras só vão crescendo - balancei a cabeça - Preciso ir pra casa da única pessoa que me ama, o meu NAMORADO - seus olhos arderam de ódio 




(...)




Entrei na casa de Taehyung e fiquei esperando ele chegar. Assim que eu vi ele entrando pela porta, saí correndo e me agarrei em seu corpo quente e protetor. 



- Finalmente você chegou, eu acho que qualquer momento vou enlouquecer - desabafei enquanto ainda apertava o corpo dele 



- O que aconteceu agora, me conte - me puxou pro sofá e eu sentei em seu colo 



- Hoje eu recebi uma caixa com coisas estranhas nela, roupas de bebê com sangue, fotos de bebês gêmeos, e duas cartas e em uma dessas cartas acabei descobrindo que eu tenho uma irmã gêmea - soltei de uma vez e ele arregalou os olhos também 



- Falou com sua mãe? - perguntou ainda surpreso 



- Sim, e ela confirmou tudo, e o pior, agiu como se fosse a coisa mais natural do mundo - suspirei - Eu não queria ler a outra carta sozinha, então esperei está com você - tirei a outra carta do bolso 



- Quer que eu leia pra você? Pois você está tensa eu tremendo - me olhou 



- Sim, leia pra mim - fechei meus olhos e soltei o ar de meus pulsos 



Me levantei e entreguei a carta nova para Tae, ele pegou e continuou sentado lendo a carta bem atento. Enquanto eu andava de um lado pro outro, cadê que ele me olhou estranho e disse que já tinha terminado de ler. 



- E então, o que diz ? - perguntei nervosa 



- Que ela está voltando e vem atrás de você - meu cu travou na hora 



Continua..


Notas Finais


Irmã na história? Hmmm


Até mais ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...