História Um por todos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouto Todoroki, Toshinori Yagi (All Might)
Visualizações 7
Palavras 1.501
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este é o primeiro capítulo, digamos que sej aum tipo de "episodeo piloto". Provavelmente vai ter varios erros e tudo mais então por favor, sejam compreensivos e botem oque pode ser melhorado nos comentarios.

Capítulo 1 - Capítulo 1: kyoko (parte 1)


Fanfic / Fanfiction Um por todos - Capítulo 1 - Capítulo 1: kyoko (parte 1)

..........................................................

Em um dia escolar comum, em um mundo não tão comum assim, crianças finalizavam seus trabalhos de arte, todas as crianças desenhavam o que queriam ser quando crescem, fora um ou dois médicos ou professores todos tinham o mesmo sonho: Hérois.

crianças gritavam e riam falando de como seriam seus futuros uniformes, as aventuras que viveriam e os vilões que prenderiam...

-Silêncio todos! Agora está na hora das apresentações!

gritava a professora, apontando para o quadro com seu quatro braços.

todas as crianças se viravam para frente e olhavam com atenção segurando seus trabalhos.

-Enfim, o primeiro que quiser apresentar leva-

-EU!

exclamava uma pequena e timida garota de cabelos vermelho fogo e pele morena no fundo da sala, ao perceber que todos voltavam atenção a ela, a agora rapidamente abaixou e tapou seu rosto com o cachecol rosa que carregava em seu pescosso.

-kyoko...quer vir aqui apresentar seu desenho?

Dizia a professora, paciente como sempre.

Kyoko se levantava novamente dando uma longa suspirada, juntando coragem e andando confiante para a frente da sala, ela podia notar seus colegas fofocando e rindo discretamente da jovem, porem tentava não se abalar. yoko sobe na plataforma proxima do quadro e segurava com força seu desenho, e então olha pra frente, ela estava na frente de todos presentes.

-Meu nome é kotonaru yoko, e quando eu crescer...um dia eu...eu quero...não, eu VOU, eu VOU me tornar uma heroína!

puxando seu desenho e botando acima, ela fecha seus olhos e fica de cabeça baixa

Todos olhavam chocados, mesmo que em todos os seus exames nada tenha se provado contra o despertar de seu dom, aos 9 anos ela ainda não tinha individualidade, algo que era cada vez mais incomum de se ver

yoko não comseguia ver suas expressões...mas suas risadas...ela conseguia, conseguia ouvir muito bem, e todos a viram partir da sala de aula correndo, e a professora desesperada, ordenando que seus alunos parassem.

Correndo pela neve, ela corria até algum lugar qualquer onde poderia ficar só, até que acha um beco, onde se encolhe junto ao seu desenho borrado de lágrimas.

-não liga pra eles

falava um jovem de cabelos bagunçados e castanhos com algumas sardas, este era kim, o unico amigo de yoko, que apesar de estremamente popular e respeitao por ser filho do maior e mais famoso héroi da epoca (Deku) escolhia ficar junto a ela.

-você me deixou preucupado saindo da sala daquele jeito...

-eu estou bem...só precisso de um tempinho, aliás, eu agradeceria se não contasse onde eu estou.

-tudo bem, eu tambem tava cansado daquela aula chata também! além disso...

kim puxava dois papéis meio amassados do bolso de seu casaco, um era seu desenho como héroi, o outro, um tipo de panfleto de algum tipo de escola de super herois.

-quanto tivermos idade, vamos para a escola mais legal do mundo! onde nada vai entrar no caminho do meu sonho: a UA!

-você não quis dizer "nosso" sonho?

-ha, claro..."nosso"

kim olhava para o chão pensativo, tentanso procurar as palavras certas

-sabe...talvez eles estejam certos, talvez...não seja mesmo o seu "destino" se tornar uma heroina, entende?

kim se levanta, se despedindo de sua amiga

-deixa isso pra quem pode...kotonaru

poucos segundos depois, ela ouve vozes vindas. do fundo do beco, eram mais risadas, por mais que sua mente quisese se afastar, seu corpo estava curiosa demais para pensar racionalmente.

ao espiar por uma brecha ao lado de um caixote, ela vê varias pessoas conversando sobre algo em comum.

-esse vai ser o roubo do seculo!

-he...vai ser foda demais

-fica quieto! alguem pode nos ouvir! vamos repassar o plano...

falava um homen que usava uma mascara completamente vermelha

-jigiro ira cavar um buraco por baixo do banco usando sua individualidade, enquanto isso keita, yuki, hinata, shinji e eu iremos distrair os herois que fazem a ronda local pela cidade

-mas e os policias? alem disso, eles podem pedir reforços e....

-eu pensei nisso, o resto do pessoal vai causar..."pequenas distrações" pela cidade pra ocupar os tiras e os outros herois

-"distrações" é?

-sim, um incendio ali, um "acidentes" de carro lá, uns roubos com refens e logo alguns pedaços de papel serão a ultima preocupação de-

Ele é interrompido pelo o parceiro ao lado, que faz um sinal com a mão, avisando para se calar.

-Tem mais alguem aqui, eu tô sentindo o cheiro.

Kyoko gela na hora, tapando a boca e se abaixando, tentando não ser vista ao perceber que todos levantavam suas guardas perante a noticia.

-cara tu tá viajando, me da UM motivo pra alguem vir aqui em plena luz do dia

-eu tô falando, porra, tem algum tira aqui! alguma vez minha individualidade errou? se eu disse que tem alguem aqui é por que tem, e eu senti o cheiro!

Kyoko tentava ir em direção a saida antes que a achassem

-hey, onde você pensa que vai?!

falava um dos criminosos, que aparecia atrás dela e a puxava pelo braço.

- lu-lugar...nenhum?

-"lu-lugar nenhun" né? pois bem...

ela é jogada no chão por ele

-hehe..não te falaram que é feio. bisbilhotar assim por ai?

-você acha que deveriamos dar uma lição nela?

-não sei não...ACHO QUE DEVERIAMOS ENSINAR À MODA ANTIGA!

uma jovem delinquente do grupo pegava seu longo bastão e se preparava pra acerta-la em cheio.

no ultimo segundo, ela se abixa fazendo-a acertar em cheio um cano de gás proximo, deixando seus olhos irritados por alguns segundos, dando tempo suficiente para kyoko correr

-*coff* *coff* VOCÊ É RETARDADA É?! Vá atrás dela! ela sabe demais...

Os corredores estreitos do beco se enchiam de fumaça, kyoko corria com o coração na boca, logo, ela se encontra no final do local, ao olhar pra trás, 7 deles emergiam da fumaça, prontos para eliminarem o pequeno incômodo.

-É uma pena, você poderia até ser util pra nós....

A delinquente pegava novamente seu cano, pronta para elminar a testemunha.

-MORR-

De repente, algo a puxa em meio a fumaça, eles entram em guarda, kyoko pega um pedaço de pau que acha no chão e aponta pra eles.

Um a um é puxado pela fumaça, sobrando assim apenas 4 deles, pequenos raios verdes-aqua podiam ser vistos em meio a confusão.

-Q-quem é você?! APAREÇA AGORA VERME!

Uma silhueta emergia das sombras e revelava-se um homen, os raios ainda circulavam pelo ar.

Eles corriam na direção da silhueta, com suas armas em mãos e odio em seus olhares, os golpes do primeiro eram facilmente aparados pela sombra, que então desferia um golpe de mão aberta em seu pescoço, que o desmaiava no chão, o segundo e o terceiro atacam juntos, usando suas individualidades em conjunto, a vilã usa seus grandes cabelos elásticos em uma tentaviva de prende-lo.

-AGORA!

ela grita, e um homen com punhos de pedra surge atrás dele, porém a tentativa é em vão quando seus cabelos são arrenbentados e o golpe é facilmente defendindo, sendo o vilão arremessado em um golpe de juda contra a mulher dos cabelos copridos.

em seguida, os outros dois ultimos correm em direção a sombra, desferindo inumeros golpes no qual são desviados, ao verem que assim não tinham chanches, eles param, estavam paralizados assim como kyoko.

-detroit....

A voz ecoava pelos corredores, a sombra andava calmamente em direção doa dois, ainda com um sorriso no rosto. Os pequenos raios verde-aquas ciculam ele, iluminando o local e revelando sua identidade, porem aquilo já não era necessário para eles, sabiam quem era, e sabiam que estavam perdido, mas mesmo em vão eles entram em posição de batalha.

-SMASH!!!

Os dois eram empurrados em uma investida que passava ao lado de kyoko, mesmo em grande velocidade ela podia ver o rosto do sorridente héroi, a pequena sonhadora mal podia acreditar em seus olhos...

Aquele era DEKU, que havia chegado para salva-la naquele fim de mundo sabe se lá o porquê, mas ele estava lá, e os vilões estavam todos no chão, derrotados.

a menina se levantava sem reação, seus olhos brilhavam como uma noite estrelada no interior, seu coração palpitava forte e sua respiração pesava.

Deku olhava para trás e via a garotinha, ele se vira e agaixa, ficando cara a cara com ela.

-A policia deve estar chegando logo para prende-los, você não deveria estar na escola?

- É-é sim, mas...D-desculpa por causar problemas...e muito obrigado!!

Falava ela, fazendo uma reverência a ele, deku dava uma leve risada.

-Olha...acho que isto aqui é seu.

Ele entregava o desenho que ela havia feito e largado lá atrás, meio amassado e sujo, mas estava lá.

-é um bom sonho, não desista dele, ok?

Falava izuku, dando um largo sorriso e bagunçando os cabelos de kyoko.

Ela se espantava ao ouvir tais palavras vindas dele.

-agora eu tenho que voltar ao traba-

-Mesmo sem individualidade?

-...??

-M-mesmo sem individualidade...eu posso me tornar uma heroína?

Midorya ficava em silencio por alguns segundos, e depois da uma pequena risada novamente.

-DESCULPA! DESCULPA!DESCULPA! DESCULPA! EU SABIA QUE ERA UMA PERGUNTA IDIOTA! É CLARO QUE TEM QUE TER PODERES PRA SER UM HEROI! DESCULPA DESPERDIÇAR O SE-

-ha, não é isso!! É que você me lembra alguem... por isso achei engraçado.

-q-quem?!

-isso não importa agora, o importante é que se você quiser MESMO se tortar uma heroína, isso só depende de você.

a resposta de Deku deixa a jovem intrigada, ele concentra o poder nas pernas e então salta, saindo do local sem mais explicações.

kyoko refletia sobre as palavras dele por alguns segundos, até que seus pensamentos são enterrompidos por gritos vindos de fora do beco.

-Droga...

.....................................................

          ⏪◀CONTINUA▶⏩

...........................................................



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...