História Um Príncipe em Minha Vida - Park Jimin ( BTS ) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Bts, Chimchim, Jimin, Park Jimin
Visualizações 30
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me perdoem pela demora, estou voltando a ativa a partir de hoje, graças ao ceus estou de férias....

Capítulo 6 - E essa é a segunda vez, que te vejo dessa forma


Fanfic / Fanfiction Um Príncipe em Minha Vida - Park Jimin ( BTS ) - Capítulo 6 - E essa é a segunda vez, que te vejo dessa forma

_ Como é que é? - Esbravejou Jeon no fim da escada

_ Kookie - disse Clara como com um sorriso enorme em seu rosto, indo em direção ao maior, seu olhar foi em direção ao seu braço onde estava sendo segurada por Park que continha um semblante sério, a mesma se posicionou ao lado do maior, assumindo uma postura adequada para aquele momento

_ Iria contar-lhe sobre a nossa União com mais calma, assim que voltasse de viagem,mas, as coisas não saíram como planejado - Park disse olhando o primo, que lançou seu olhar sobre mim, eu apenas o olhei como se dissesse que não sabia de nada

_ acabe com tudo que tenha com essa garota, seu casamento  com Sorai, já está programado para daqui 6 meses, e eu não deixarei que qualquer uma estrague os planos de nossas famílias - indagou a Senhora Park me olhando dos pés a cabeça

_ Dobre sua língua para falar com a Clara, minha tia, Clara não é qualquer uma e eu não irei aceitar que a trate dessa maneira - Indagou Jeon ficando ao meu lado

_ Ela é a minha noiva, e é com ela que eu irei me casar, eu a escolhi para ficar ao meu lado e espero que a Senhora aceite - disse Jimin colocando a mão em minha cintura, me puxando para si

E essa foi a primeira vez que  um sentimento de segurança percorreu sobre mim

_ Quero você em meu escritório ao amanhecer, precisamos conversar sobre este seu noivado - indagou a mais velha saindo do local com seu olhar fixo ao meu.

Digamos que depois desse olhar eu estou sendo a número 1 da sua lista negra... Aaah Park Jimin, olha a confusão que você me colocou... minhas pernas vacilaram me fazendo cair sentada no sofá

_ O que você está aprontando Jimin? - Jeon questionou ficando cara a cara com o menor

_ Estou protegendo-a, das palavras garras de minha mãe

_ será mesmo Park? Ou so está tentando fugir de seu casamento com Sorai? - Jungkook questionou

_ Você preferia que minha mãe a julgasse como uma prostituta?, pois era isso que ela iria achar ao saber que ela está morando na casa de dois homens, que são nada mais que os herdeiros do trono - indagou Park

_ Prostituta? O quão baixa você acha que eu sou Jimin? Foi essa a impressão que teve de mim? - sorri de lado e passei pelo mesmo indo em direção ao meu quarto

_ Clara!?... não é bem assim, eu não a vejo dessa forma nunca vi - indagou Park ficando no pé da escada

_ Deixe-a sozinha, seu idiota - Kookie disse com a mão sobre o ombro do mais novo

Jimin passou a mão sobre os cabelos de uma maneira irritada e caminhou até a saída

_ vê se não tenta se matar em cima daquela moto Jimin - gritou Jeon o vendo pegar o capacete e as chaves 

_ que grande recepção nós tivemos não é mesmo - Jeon murmurou a si mesmo indo em direção ao quarto de Clara  

_ Clara!? Sou eu... Estou entrando - Disse Jeon abrindo a porta se deparando com a garota próximo a sacada - ei o que faz aí? - questionou ficando ao lado da menor

_ Aquele idiota, está saindo de moto - disse observando o maior

_ Eu sinceramente não sei o que fazer com ele - murmurou Jeon

_ as vezes ele fala demais e pensa de menos, e isso sempre acaba comigo - disse a maior

_ você sabe que aquelas palavras não são verdadeiras não é?

_ Isso não importa Jeon, não é como se eu estivesse caindo de amores por ele, não sinto nada por ele, mas a forma como ele age, me faz perder a cabeça

_ Se não sente nada, porque aceitou ser a noiva dele?

_ aí está o porém, eu não aceitei eu nem sabia sobre isso, fiquei tão surpresa quando você

_ vamos deixar isso de lado, preciso descansar essa viagem foi um tanto cansativa - disse o maior depositando um selar na testa da mais nova e caminhando em direção a porta

_ Eh...Kookie!? Vocês são mesmo da realeza? Assim de verdade?

_ Porque da pergunta?

_ não é nada…

_ Isso vai alterar no modo em que você nos trata? Vai deixar de ser a minha pequeninha que vive se metendo em confusões?

_ Sua pequeninha?  - Disse rindo - não eu não irei mudar o meu jeito de agir com vocês e nem vou deixar de me meter em confusões

_ Me diga o porquê?

_ Independente de vocês possuírem um Status, você não vai deixar de ser o mesmo garoto meigo e protetor com um sorriso perfeito e o Park não vai deixar de ser um idiota metido, que às vezes é um fofo educado - disse abraçando o maior - agora vá descansar, vou fazer meus deveres de casa - disse empurrando o maior de seu quarto

_ Está me expulsando do seu quarto? Eu sou um Príncipe você não pode me tratar dessa forma - disse rindo

_ Sendo Príncipe ou não, o quarto é meu então vaza - disse fechando a porta rindo do maior

_ Irei coloca-la na força por sua tamanha audácia - retrucou em meio aos risos

_ Vá descansar logo Jeon? - disse abrindo a porta

_ estou indo, até mais tarde - retrucou adentrando em seu quarto

Já era por volta das 10 da noite e até então, não tivemos nenhuma notícia de Jimin, aflita seria a palavra que me descreveria neste momento, não que eu sinta algo pelo maior, longe disso, o problema é que aquele cabeça dura, saiu de moto e só Deus sabe o medo que eu tenho de motos.

_ Jeon, nenhuma notícia? - disse sentando ao seu lado

_ Não, fique tranquila daqui a pouco ele aparece - retrucou ligando a TV

_ Vou sair, não demoro - disse caminhando em direção a porta

_ Leve o celular, qualquer coisa me ligue e pelo amor, não se meta em confusão - Jeon disse me olhando

_ Pode deixar Coelhinho, vou com seu casaco - disse fechando a porta

Caminhei pouco mais que quatro quarteirões e entrei em uma loja de conveniência, fui até as prateleiras de doces e batatas fritas e claro não poderia esquecer do meu delicioso sorvete de maracujá, fui em direção ao caixa, quando uma voz me chamou a atenção

_ Pensei que tivesse sido bastante clara quando lhe disse para nunca mais cruzar o meu caminho garota -Indagou Jihye me fazendo sentir um arrepio pelo corpo

_ Ajumma, por favor passe essas coisas logo - disse para a Senhora simpática que me olhava com piedade

_ 30 Wons criança - disse a Senhora me entregando a sacola

_ fique com o troco, tenha uma Boa noite Ajumma - disse passando por JiHye e saindo da loja

_ Estou falando com você garota - Indagou pegando meu braço

_ Mas eu não tenho nada para falar com você - retruquei puxando meu braço, deu alguns passos quando os pingos e chuva começaram a molhar meu corpo - inferno - praguejei colocando o capuz do casaco de Jeon

_ onde estão? - JiHye questionou me puxando pelo braço

_ O QUE DIABOS VOCÊ QUER DE MIM? Você já tirou tudo o que eu tinha, minha mãe, meu pai, você acabou com a minha família sua desgraçada e acabou comigo,  o que mais você quer de mim? - questionei com os olhos marejando

_ As cadernetas bancárias que seu pai e a vagabundo da sua mãe deixaram para você

O ódio me cegou, e a única coisa que eu ouvi foi o som do estralo ecoar pelo local

_ Nunca mais ouse falar da minha mãe, ela não era você, você que foi uma vagabunda que destruiu a minha família e matou meus pais, e mesmo se eu soubesse onde estão as cadernetas eu preferia morrer a te contar

_ se é isso que deseja, então que seja atendido o seu pedido - JiHye sorriu amarelo e um barulho ecoou pelo local, meu corpo ficou gelado e um choque percorreu em minha barriga, a única coisa que ouvi foi a voz de Jimin gritando o meu nome e sua moto sendo jogada ao chão

Por mais que eu tente, a dor e angústia estão tomando conta de mim… meu corpo parece estar flutuando e a única coisa que vejo, são seus pequeninos olhos negros e seus lábios cor de sangue, sua pele Clara e seus fios em um tom de cinza, foi a segunda vez que o vi dessa forma

_ Jimin….

Murmurei antes de tudo sumir


Notas Finais


Eitaaaaaa
Meu Santo Suguinhaaaa
O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...