1. Spirit Fanfics >
  2. Um príncipe não encantado (Castiel) >
  3. Pressagio?

História Um príncipe não encantado (Castiel) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Obs: finjam que na foto de capa é o Castiel e que ele que está segurando as flores

Capítulo 3 - Pressagio?


Fanfic / Fanfiction Um príncipe não encantado (Castiel) - Capítulo 3 - Pressagio?

Castiel ON (Continuação)

- você me ama?

-Que pergunta Debrah, estamos juntos a dois anos... – Então ela segurou meu queixo e me olhou com um olhar pidão.

- É claro que eu te amo.

Então ela me abraçou e eu dei um beijo em sua cabeça.

Lembrei que hoje mais cedo pedi pra dona Josiane levar os meninos para fazenda que era melhor pra eles pois eu iria demorar mais alguns dias, e meu primo Lysandre poderia cuidar deles para mim enquanto estou fora do Brasil por uns dias. Resolvi ligar pra ver se eles já haviam ido.

-Residência dos Sonnenschein

- Olá faraize, gostaria de saber se a dona Josiane já levou meus irmãos para fazenda?

- Não, mas eu vou desligar, preciso ligar para os bombeiros.

- O que? Por que? O que tá acontecendo? – falei desesperado

- Não posso falar agora, é uma urgência.

Ele desligou o telefone e eu levantei do sofá furioso.

-Debrah vamos embora hoje mesmo, me desculpe mas tenho que voltar para o Brasil. Fiquei alguns dias fora e já estão ligando para o bombeiro e ninguém quis me dizer nada.

- A gatinho não acho que deve ser algo muito grave. -Ela falou vindo pra cima de mim, mas eu me desvencilhei dela.

-Mesmo assim precisamos voltar.

Eu vi ela revirando os olhos mas não disse nada.

Castiel OFF

A menina estava sentada em sua janela enquanto a dona Josiane pedia pra ela sair da li, mas a menina se negava a sair então dona Josiane decidiu colocar uma escada perto da janela onde a garota estava.

Quando ela começou a subir, ela ficou com tontura e já não conseguia mais descer, ela ficou morrendo de medo.

Então os bombeiros chegaram e tiraram dona Josiane que havia ficado presa na escada e pediram pra menina de cabelos ruivos entrar no quarto.

Então foi o que ela fez, entrou no quarto e trancou a janela. Os bombeiros foram embora e dona Josiane pediu para dois pintores arrombarem a porta, então eles fizeram isso e pegaram a menina levando para cozinha.

Enquanto eles levavam a garota para cozinha ela gritava igual uma doida, dizendo pra eles a colocarem no chão.

- Josiane eu vou ligar para o Castiel e contar tudo pra ele, e ele vai te demitir.

A dona Josiane fez uma cara de triste e pediu pra que todos saíssem da cozinha, então eu saí.

Josiane ON

-Você vai ver vou contar tudo para o Castiel e você vai pentear macacos.

-Olha Iris eu não irei pentear nenhum macaca, pois eu vou voltar para minha Alemanha, minha pais. Estou.... Estou...

Foi quando tudo começou a escurecer e eu senti minha cabeça batendo no chão e comecei a escutar vozes.

Josiane OFFa

Escutei a menina gritar desesperada pedindo ajuda foi quando um monte de crianças surgiram perguntando o que havia acontecido.

Ela explicou pra todos e disse que a dona Josiane acabou desmaiando deve ter sido porque ela já é um pouco idosa e que passou por poucas e boas hoje.

-Castiel vai me matar

Foi quando todos olharam pra mim

- quem é você? – A menina de cabelos ruivos e o garoto de óculos perguntou

-Aaa eu?Eu sou sky, mas não de preocupe que já estou saindo só vim deixar as frutas.

Falei saindo dali... Peguei minha bicicleta e voltei pra quitanda e fiz o resto de minhas entregas, no final da tarde fui atrás da Vitória mãe do kentin minha madrinha, pedi pra ela me ajudar a fazer as roupas da banda então ela foi até minha casa comigo. Chegando lá nos sentamos na cama.

- Então me conta como foi pra conseguir entrar na banda! Que bom que aquele produtor te deu uma oportunidade.

- Na verdade quem me ajudou não foi o produtor, a maioria fez um voto se não fossem eles eu não conseguiria.

-Todos nós te adoramos, você é incrível- ela falava com um sorriso no rosto apertando minha bochecha.

- Sua mãe ficaria orgulhosa... Muito mesmo. -Ela falou segurando minha mão.

-Ai titia eu queria contar pra ela e pro meu pai também, tenho certeza que ele vai adorar saber as novidades quando voltar de viagem. Eu sei que os marinheiros passam tanto tempo no mar do que em casa, mas precisava ser tanto tempo assim? Não né.-Falei enquanto segurava a foto dele em minhas mãos.

- meu pai poderia me fazer umas visitinhas de vez em quando. – guardei a foto do meu pai e peguei a noz que minha mãe havia me dado. Então a Vitória abre um sorriso e olha pra mim.

-Eu me lembro de quando sua mãe te deu está noz, ela te olhou com aquele olhar de superior e disse “ Minha filha, quando você vacilar e o medo te pegar, esse amuleto irá te ajudar”. Terminamos a frase juntas, minha mãe havia dito pra mim quando eu era mais nova.

Então começamos a rir com alegria, mas logo essa alegria virou tristeza, mas não algo ruim, era apenas saudade.

- Ahhh. -Soltei um suspiro enquanto segurava a mão de Vitória. – Eu sinto tanta falta dela. Eu queria ver minha mãe mais uma vez, sabe. Ou que ela contasse uma daquelas história uma última vez.

Minha tia acariciava minhas mãos com seu polegar enquanto me olhava cabisbaixa, e eu olhava para o chão.

- não entendo porque ela teve que morrer, por que que ela foi embora?

-Disso eu não sei, mas uma coisa eu sei... Ela sempre estará com você, sempre, mesmo que você não possa ver. -Ela soltou um sorriso de orelha a orelha me fazendo sorrir junto com ela.

Depois de uma longa conversa minha tia foi fazer um cafe, e eu acabei pegando no sono suspirei fundo. Amanhã será um longo dia.

SONHO ON

Eu estava andando em uma casa enorme linda com uma escada bem grande e lá tinha um homem segurando um buquê de flores, mas eu não conseguia ver seu rosto. Foi então que comecei a me aproximar dele, quando fui beijá-lo eu simplesmente cai da escada, enquanto ele apenas olhava pra mim com uma cara de desapontado.

SONHO OFF

Foi quando comecei a sentir alguém me cutucando, era kentin me acordando. Eu abri os olhos.

- por que me acordou?-Falei perguntando pra ele, enquanto ele segurava um xícara de café junto a minha tia.

-Ainda bem que te acordei, você estava tendo um sonho não muito agradável...

Ele falou com um olhar sério.

-A, obrigada, mas eu realmente estava tendo um sonho muito estranho. Espero que não seja um mal presságio.

-bom mas já estamos atrasados sky vamos indo.

Ele falou e eu tomei meu café dando minha xícara para Vitória.

-Deixa eu pegar meus amuletos antes, um pra inveja, outro pra mau olhado e por fim um pro medo não me pegar. -Falei com um sorriso no rosto tirando meus amuletos da caixinha.

-Sky! Pode parar de se preocupar a borra do seu café diz que terá um ótimo dia.

Eu olhei pra ela e me levantei animada dando um beijo e um abraço nela, nos nós despedirmos.

Fomos para o ensaio da banda.

Assim que começamos a ensaiar percebi que eu estava muito empolgada, foi então que veio o Léo e avisou que o homem da gravadora não iria mais nós ver.

Foi então que Zack olhou pra nós como se tivesse tido a melhor ideia do ano.

-Vocês poderiam fazer um show! Não é lá uma grande coisa nem vão gravar um CD, mas poderia ser legal. -comecei a pular de alegria

-Que ideia incrível, mas aonde seria? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...