História Um Recomeço - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest
Tags Billdip, Billxdipper, Romance
Visualizações 49
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey hey pessoas!
Sorry pela demora, mas essa semana foi foda pra mim
Tive MUITAS provas, pois é o meu ultimo ano no ensino médio e sairemos mais cedo da escola por culpa da recuperação final
Estou torcendo para não ficar de recuperação, to com medo dessa ultima prova que eu fiz que foi de Matemática, aquela professora ferrou td aaaaaaaa
Massss estamos aqui com mais um capítulo, espero que gostem ❤

Capítulo 8 - Capítulo 8


POV Bill

Fiquei pensando sobre o que Shooting Star falou.

Como eu consegui ser tão idiota? E o pior de tudo, por que eu não me lembro disso?

Acho que minha memória só marcou o que achou necessário, no caso, a minha, quase, vitória e a minha derrota.

Eu quero lembrar, quero ver o quão babaca eu consegui ser, porém, por mais que eu tente, eu não consigo, é como se fosse um baú bem fechado, cheio de correntes e cadeados, me impedindo de ver seu conteúdo e parecendo impossível encontrar a chave.

Minha cabeça dói.

O pior de tudo é pensar que Dipper acabou machucado.

Tenho que consertar as coisas, mas como?

Outra vez sou tomado por uma dor de cabeça.

Argh!

♤♤♤♤

Os dias foram longos, tentei de tudo conversar com Pinetree, mas ele sempre corria ou acabava ignorando minha presença.

Droga Pines!

Estava em frente à minha casa.

Sim! Eu tenho um lar, é uma pequena cabana que encontrei na floresta. Antes parecia velha e abandonada, agora está mais arrumada e bonita. Deu um trabalhão, mas eu gostei do resultado.

Entro no meu pequeno refúgio e me jogo no sofá.

Estou cansado.

Minhas lembranças estão me deixando confuso. Eu lembro de Dipper quando tinha 12 anos e como brincávamos, lembro de partes do Estranhagedon, lembro do meu sentimento pelo menino com o boné de pinheiro.

Então, por que eu comecei o Estranhagendon? Não faz sentido.

Fecho os olhos, tentando achar respostas dentro da minha cabeça.

Eu vejo um lugar com uma lâmpada em cima de uma mesa, muito fraca, e ao seu lado, tem uma cadeira, onde alguém está sentado.

- Olá Bill, quanto tempo

- Quem diabos é você? E o que está fazendo na minha cabeça?

- Que grosseria, não é assim que se trata um amigo

- Eu nem te conheço

- Conhece, só não lembra

- Então diga-me novamente, quem é você?

- Eu sou você, porém um lado do qual você nunca foi capaz de controlar

- Até parece, eu sou Bill Cipher

- Não se engane, caro eu, sou seu lado mais perverso

- Perverso?

- Sim. Eu ia garantir nossa vitória no Estranhagedon, mas você exitou, por causa de um sentimento desnecessário

- Sentimento? Desnecessário? Pera, foi você que começou aquela droga de plano!

- Mas olha só, ele é esperto!

- Ora seu filho da...

- Meu caro, sem hostilidade!

- Você acabou com a confiança que Dipper tinha em mim! Ainda tem a cara de pau de impedir-me de te xingar?

- Ele é fraco e só um humano, não vale a pena tal sentimento

- Você não tem o direito de falar nada!

- Pelo contrário, eu tenho mais autoridade que você!

- Do que você esta falando?

- Eu sou sua parte mais forte, e consigo controla-lo sem nem ao menos saber - o "Eu" ri - Preciso voltar aos meus planos, agora saia

- Se você estiver pensando em começar aquela merda de novo, eu vou acabar com você!

- Não recomendo, mas adoraria ve-lo tentar - um sorriso sarcástico toma conta de seus lábios - Agora vá, tenho mais o que fazer

- Eu ainda não terminei

- Mas eu sim - ele estende a mão e estala os dedos

Acordei.

Um sonho? Não.... não tem como.

Minha confusão só aumentou.

Então aquele desgraçado machucou Dipper e começou aquele plano.

Mas.... de onde ele veio? Quem ou o que é ele?

Queria contar para Dipper sobre isso, mas sabia que ele não iria querer me escutar, nem mesmo se o obrigasse.

Não o culpo, quem fodeu tudo, foi aquele cara, foi... eu.

Outra coisa que vem a cabeça é o plano, do qual o outro "Eu" estava se referindo.

Um sentimento ruim toma conta.

Eu preciso fazer alguma coisa.

Bill POV's Off

POV Dipper

Bill tentou inúmeras vezes falar comigo, mas eu sempre acabo fugindo ou puxando outra pessoa para conversar.

Estava tudo tão bem antes dele voltar, minha depressão havia sumido, bom, adormecido seria a palavra certa.

Tive uma recaída, não queria sair do meu quarto, a vontade de fazer alguma coisa, sumiu....

Mas que merda.

Pelo menos não esta tão profundo quanto antes.... espero que não fique.

Não quero voltar aqueles tempos, pois acho que se acontecer..... não sairei mais... um calafrio percorre todo o meu corpo.

Bom preciso parar de pensar nisso, tenho coisas pra fazer.

Arranjei um trabalho na biblioteca, fico la no segundo intervalo e a tarde, dependendo dos dias.

É um lugar aconchegante, onde eu posso pensar.

Está tarde e preciso voltar a arrumar os livros, sim, estou na biblioteca e hoje ficarei até tarde.

♤♤♤♤

Estava na sessão reservada, ondes poucos alunos tem acesso, no caso, só quem cuida da biblioteca e passa pelo teste que fazem logo no primeiro dia, esse local contém arquivos e históricos de alunos.

Coloquei meus fones e a música tomou conta do meu corpo, quando fui perceber, estava dançando e cantando, era constrangedor e divertido.

- Been trying so hard not to let it show, but you got me feeling like, I'm stepping on buildings, cars and boats - essa música trás uma sensação tão boa - I swear I could touch the sky! - dançava como se fosse profissional, deixava a melodia levar - Ohh oh ohh I'm ten feet tall Ohh oh ohh I'm ten feet tall

A parte instrumental só deixou tudo mais animado.

Música realmente te tira da realidade e dos seus problemas, é relaxante, principalmente quando você se coloca na música, até as tristes.

- But I'm only human And I bleed when I fall down, I'm only human! - consigo me identificar muito com essa - And I crash and I break down Your. words in my head, knives in my heart, you build me up and then I fall apart. 'Cause I'm only human.

- Bela voz e adorei a dança

Uma voz conhecida faz meu corpo parar e voltar para a realidade.

Bill?

- O que você quer? E como entrou aqui?

- Ainda tenho alguns truques e... eu só quero conversar

- Não estou com paciência, nem desocupado para falar com você, por favor, va embora

- Pinetree, por favor escuta...

- Não! Não quero ouvir você! Deixe-me em paz - tento sair da sala

- Não queria ter que fazer isso mas você não deu escolha

- O que...?!- senti correntes em meus braços e pernas

- Você vai me ouvir, querendo ou não! Mas, não aqui, vamos para a minha casa

Quando pisquei, estávamos em um quarto, eu ainda estava preso.

- Bill! Solte-me!

- Não! Você vai ouvir!

- BILL! EU NA-

- CALADO! Você não faz idéia do quão complicado foi para mim esses dias! Estava sendo ignorado pela pessoa que eu gosto, não entendendo o porque e quando fui entender, descobri uma outra parte de mim que fez toda aquela merda em meu nome!

- Outro você?

- Isso, parece que foi ele que causou o Estranhagedon, foi ele que.... te machucou, resumindo a culpa não foi minha

- Você acha que eu vou acreditar nisso? Tem a cara de pau de dizer que a culpa não foi sua?

- E não foi!

- Bill, me leva embora....

- Pinetree! Acredita em mim, por favor

- Não consigo.... - abaixei a cabeça e fechei os olhos, lembranças vieram a tona...

- Que ridículo - meus olhar volta para Bill.

Ele está com o olho vermelho, como daquela vez.

- Hello Pines! Quanto tempo - um sorriso assustador se forma em seus lábios.

Tento me soltar, mas as correntes apertam.

Estou com medo.

- Que bela expressão! Sei que é muito cedo para a minha aparição, mas estava ansioso por sua reação!

Ele levanta e caminha na minha direção.

- F-fique longe! - tento me soltar mais uma vez, um desespero toma conta.

- Calma, nós só vamos brincar um pouquinho

A gargalhada macabra surge.

Vai acontecer de novo.

      SOCORRO!

Dipper POV's Off


Notas Finais


Eai? O que acharam?
Músicas:
Ten Feet Tall - Afrojack feat. Wrabel
Human - Christina Perri


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...