1. Spirit Fanfics >
  2. Um romance contra regras ( Jungkook) >
  3. Acredito em vc JK!

História Um romance contra regras ( Jungkook) - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


História totalmente feita por mim
⚠️ Não copie ou cole ⚠️
⚠️ Não alugue ou resposte ⚠️
⚠️ História totalmente gratuita ⚠️
Desculpa os erros
Boa leitura ❤️

Capítulo 27 - Acredito em vc JK!


Fanfic / Fanfiction Um romance contra regras ( Jungkook) - Capítulo 27 - Acredito em vc JK!

Ele acorda, se senta na cama cruzando as pernas e olhando pro nada. Depois de alguns minutos, ele se levanta, faz suas higiênes e toma um banho, logo se vestindo. Sem mesmo tomar café, ele vai no hospital para te ver, chegando lá, ele se encontra com o médico responsável por vc.

Jk— bom dia! Como ela está? Já acordou? -ele chega- 

Md— primeiramente, bom dia! Ela está bem, já acordou, quer vê-la? 

Jk— sim, eu quero muito falar com ela! -ele responde com seriedade- 

Md— me acompanhe! 

Assim ele faz, acompanha o Md até seu quarto. Ele abre a porta.

Jk— vc pode nós deixar a sós?

Md— claro! Qualquer coisa chamem! -ele diz e saí fechando a porta- 

Ele se aproxima de vc.

Jk— S/n, meu amor, como vc está? -ele senta na beira da cama e te abraça, mas vc não retribui-

Vc— o que faz aqui? -vc o empurra- 

Jk— me desculpa! Eu não queria...-vc o interrompe- 

Vc— eu não quero saber das suas desculpas, sei muito bem o que vc fez. Isso não tem perdão! 

Jk— me escuta, ela mentiu. Ela é só uma conhecida e que se atirou na minha cama, eu a conheço a muito tempo. Eu nunca quis ter alguma coisa com ela. -ele segura seu rosto-

Vc— eu não confio em vc! -vc tira as mãos dele do seu rosto- 

Jk— S/n, minha pequena, eu não tô mentindo. Estou falando a verdade, ela não é ninguém, só uma prostituta que fica se atirando nas camas dos outros pra conseguir dinheiro. -ele diz preocupado- 

Vc— vc acha que vai me convencer? -vc olha e ri debochando- eu te conheço, conheço seus lados. Sei que vc a estuprou sim, não tente me enganar! 

Jk— eu sei que não fui bom com vc, mas, me escuta...-vc o interrompe-

Vc— cala essa sua boca! -vc tenta se levantar- eu não... não sinto as minhas pernas...-vc entra em lágrimas- eu não sinto as minhas pernas, Jungkook? 

Jk— fica calma...-vc o interrompe-

Vc— como é que eu vou ficar calma? Se eu não sinto as minhas pernas...! -vc chora- 

Jk— vc vai voltar a andar, é só por causa do seu acidente e não fica assim, não faz bem pro nosso filho! -ele tenta te tranquilizar- 

Vc— isso é tudo culpa sua! -vc grita com ele-

Jk— não foi! Foi aquela vadia que encheu a sua cabeça, eu não tenho culpa dos meus casos. A maioria, foi elas quem se jogaram na minha cama, eu nunca que estupraria uma garota inocente! 

Vc— e eu? Sou o que? Culpada? -vc volta a olhar nos olhos dele- vc me estuprou várias vezes, e eu, o que eu fiz? Nada, continuei fingindo que tava tudo bem, mas não era bem assim, eu sinto nojo, desprezo, raiva e dó. Sinto dó de vc, que precisa de uma mulher para saciar o seu desejo, a seu ódio.

Jk— eu sei que errei, e muito, com vc. Mas pensa, eu tô pedindo desculpas, eu estou me arrependendo daquilo, estou te compreendendo.

Vc pucha seu corpo para perto dele e o ouve.

Vc— vc não vai me abandonar só por que eu tô grávida, né? -vc seca suas lágrimas e tenta sorrir- 

Jk— é claro que não. Eu vou cuidar de vc, vou ser diferente, eu prometo! -ele te segura pela nuca e te beija- 

Vc não nega o beijo, mas logo o afasta.

Vc— eu não sinto as minhas pernas, quando eu vou poder andar de novo? -vc coloca as mãos no peito dele- 

Jk— eu não sei, mas, concerteza vai ser em breve. -ele pega as suas mãos e entrelaça seus dados nos seus- me promete que só vai acreditar no que eu disser? 

Vc acena sim com a cabeça.

Vc— vc não tá desesperado?

Jk— com o que? 

Vc— com a minha gravidez?!

Jk— não, por que eu deveria estar?

Vc— eu acho que sim, mas, parece que vc está feliz e até de mais! -vc passa as mãos no cabelo dele-

Jk— essas mãozinhas! É claro que eu estou feliz, vc não está? -ele passa a mão encima das suas- 

Vc— eu tô desesperada! -vc joga a cabeça pro lado e suspira intrigada- eu só tenho 18 anos...-vc sussurra- 

Jk— eu vou cuidar de vc! -ele segura seu rosto, selando seus lábios- 

A porta é aberta na hora do beijo de reconciliação de vcs. 

Jm— opa, desculpa atrapalhar o casal. -ele dá meia volta empurrando os outros- vamos vasar da aqui gente!

V— por que? Haa... Jungkook? A menina nem acordou direito, larga ela seu amante de boca! -ele entra e pucha o JK pra longe de vc- 

Vc ri e segura a camiseta dele e o pucha para um beijo, deixando todos boquiabertos.

J— que casal mais lindo! -ele entra e vê vcs a se beijarem, nessa hora apareceu duas estrelinhas nos olhos dele- 

RM— até vc Jin? 

Jm— é parece que ela bateu a cabeça com força! -ele cruza os braços- 

Vc para o beijo e junta suas testas- 

Vc— eu te amo! 

Jk— eu também pequena! -ele te abraça- 

Todos aplaudem e vem até vc.

Jh— vc tá bem? -ele brota do nada-

Vc— eu só não sinto as minhas pernas, mas além disso, tá tudo bem!

Sg— e o bebê?

Vc— tá bem, eu acho! -vc olha para sua barriga- eu ainda não acredito que tenho uma vida dentro de mim...

Jk— essa vida é que nos une ainda mais.

Vc se deita e passa a mão no seu ventre.

RM— que casal mais lindo...

J— tá roubando a minha frase kin Nanjoon? -ele coloca as mãos na cintura e bate o pé- 

RM— talvez! 

Sg— calma aí, não vão se matar aqui! -ele entra no meio dos dois- S/n? Vc não sente suas pernas?

Vc— não! 

V— agora sim Jk, vc pode burlar o sistema dela bem burlado. -ele ri malicioso- 

J— cala essa boca menino! 

Vc ri incontrolávelmente.

Jk— do que tá rindo meu amor? -ele sorri entre risos- 

Vc não responde, só continua rindo.

Jh— ela tá rindo de vcs babacas.

RM— ela tá bem mesmo JK? 

Jk— claro que tá, deixa ela rir! 

Jm— gente ela fez uma cirurgia ontem e já vão matar ela de tando rir! 

RM— não fala assim garoto! -imita o Jin- 

J— para de me imitar! Vc vai ver em casa...

Alguém entra, vc para de rir e se arruma na cama com a ajuda do JK.

Md— então S/n, talvez vc não possa andar por alguns dias, mas vc e o bebê passam bem. 

V— quando ela vai voltar a andar? 

Md— não sabemos, mas claro que ela não vai ficar assim, é só temporário.

Jk— mas ela não core o risco de ficar paraplégica?

Md— não! Isso é impossível.

Jm— mas, por que ela não consegue caminhar? 

Md— ela bateu muito forte as pernas por causa da queda, ela rompeu alguns tendões flexores. Por isso ela não consegue, mas não se preocupem, esse problema já foi resolvido.

Jh— quando ela vai poder ir pra casa? 

Md— ainda hoje, mas ainda terá que vir aqui no hospital para fazer exames, e ela vai ter que tomar alguns remédios.

Vc— odeio! 

Jk— eu te faço tomar! 

Vc— a vai pro inferno! 

Sg— ela é bem bipolar mesmo.  Tipo ela tá lá fofinha rindo e de repente, ela te manda para o inferno. -ele diz saindo- 

J— bem, eu também vou, e vc RM vem junto! -ele o pucha pela orelha- 

RM- aí! Tchau S/n, cuida dela JK! -fala com a orelha presa na mão do Jin-

JK & Vc— tchau! 

V— então tá, tchau. Não mate ela JK! 

Ele concorda com a cabeça. O Jm e o Jh também se despedem. O médico entrega receitas de remédio para serem comprados e serem tomados por vc. O médico te dá alta e tira os parelhos que estavam presos em vc e ele sai. Sem conseguir andar, o Jk te pega no colo. Quando vcs passam pela sala de espera em direção a saída, as pessoas aplaudem e falam várias frases lindas, como; "casal mais lindo do mundo", JK  e S/n!" "Huhul!", "Parabéns". Ninguém ali julgou ou falou mal, eles pareciam felizes por vcs. Ele te coloca no carro e prende o cinto de segurança de vcs. Logo vcs estavam em casa. Com cuidado para não te machucar, ele te tira do carro e te carrega o tempo inteiro, assim como no hospital, as pessoas alí aplaudem e dirigem lindas frases a vcs. Ele abre a porta e entra te colocando deitada na cama. 

Jk— vc tá bem? -ele te cobre- 

Vc— tô sim! -vc sorri pra ele- 

Jk— vou pegar água pra vc tomar seus remédios! -ele tenta sair mas vc o segura- hum?

Vc— eu quero pirulito! -vc pede com as bochechas rosadas- 

Jk— vc quer o que? -ele não te entende- 

Vc— pi-ru-li-to! -vc diz aí da mais fofa- 

Ele sorri malicioso.

Vc— não! Doce, eu quero doce!

Jk— então explica, tá eu pego! 

Vc o solta e sorri com os olhos fechados. Logo ele volta e se depara com a cena mais fofa do mundo, vc dormindo abraçada com um moletom que estava ali, o moletom dele.

    

                            Continua...

                                         Próximo capítulo...



Notas Finais


Oi gente!
Tenho 15 dias de folga da escola, por conta do Coronavirus, então, vou postar mais seguido.
Se cuidem, e levem bem a sério!
Tchau! 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...