História Um Romance Em Tom De Salgado- Joe - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Primeiro capítulo. Espero que gostem e, por favor, me digam o que acham.
Xêro

Capítulo 1 - Mais Um.


 -Mãe, tô saindo.

 -Meu bem, espera. Já comeu?

 -Faço um lanche na rua, não se preocupe, abriu um lugar que vende mini coxinha por 50 centavos. Vou dar uma passada, lá está bem?

-Ta bom, então. Vê se não demora.

Joelinton sai de casa e fecha a porta. Está indo para mais uma de suas caminhadas de fim de tarde. O destino? A pracinha da igreja, seu refúgio quando quer sossego. Gosta de ir para lá ler e ver as pessoas passarem. Cada um no seu mundinho particular, andando quase correndo, onde ninguém nota ninguém. Mas Joe nota. 

Consigo, leva sua mochila com uns dois ou três livros, lá ele decide qual vai ler, seu caderno de anotações e canetas, muitas canetas. Joe ama colecionar canetas. Tem dezenas delas, de várias cores, tamanhos e marcas. 

Passou na loja onde sua amiga trabalha para lhe dar um abraço, é aniversário dela e ele tava morto de saudades. A loja de roupas é a caminho da pracinha e fazia alguns dias que ele não iria até lá, pois tinha andado meio triste e sem vontade de sair. Mas hoje foi diferente. Sua melhor amiga agora já é de maior e ele estava entusiasmado pois planejou uma festinha surpresa para ela com a ajuda de alguns amigos. Mas, pelo motivo da data cair, justamente, numa terça, marcaram a festa para a próxima sexta. Porém, precisa tirar ela de casa para poderem arrumar tudo.

-Eai, entusiasmada para o nosso cineminha na sexta, lá em casa?

-Ai, migo, simm!!! Eu sei que é filme para criança mas estou louca para assistir Frozen II, obrigadinha - Iza sorria de orelha a orelha. 

-Deu uma trabalhão pra baixar. Mas o que eu não faço pelo meu amor né?? E eu gosto do Olaf Hahah- Os dois caíram na gargalhada

Ficou decidido Iza ir para sua casa direto do trabalho e tomar banho lá.

-Leve uma roupa bonita e que você goste, depois podemos, sei lá, tomar açaí- Foi a primeira coisa que pensou- bom, vou indo bater meu ponto haha. Tchau chata.- Mandou um beijo no ar e saiu.

***

Atravessou a rua e foi direto comprar algo para comer. Avistou a salgaderia Cinquentudo, a mesma que falou à sua mãe antes de sair. Nunca havia entrado lá. Antes de entrar, seu celular toca, mensagem do Carlinhos, seu melhor amigo e da Iza. 

Enquanto espera sua vez de fazer o pedido, concentra sua atenção no celular e ri com as baboseiras que Carlinhos te mandou e só vai dando passos a medida que a fila vai andando, quando ouve uma voz firme, porém gentil:

-Boa tarde, quais sabores o senhor quer?

Joe levanta os olhos e todo o seu corpo congela. Tem um jovem rapaz em sua frente, sorrindo, e puta merda que sorriso! Aparenta ter a mesma idade que ele, porém é mais alto, um pouco mais forte também, provavelmente faz ou já fez academia. Pele clara, meio amarelada, olhos escuros e umas mechas de cabelo caía por baixo do boné vermelho. Tinha uma barba meio rala, o que deixou seu rosto um pouco mais bonito.

-Hmm, oi?

-Os salgados, quais o senhor quer? A tabela está naquela parede.

-Ahh, eu.. hm.. perai- pôs a mão no bolso e pegou uma moeda e a única cédula que tinha. A cédula era de dois e a moeda era de cinquenta centavos. - Bom, tenho dois e cinquenta aqui... Pode.. pode misturar, um de cada. 

Entregou o dinheiro ao rapaz e ficou observando seus olhos enquanto esperava seus salgados. Tinha algo neles que o intrigava.. talvez o fato de ele estar piscando de mais ou de ele não o querer encarar quando entregou o pocote. 

-Aqui.. hm tenha uma boa tarde- outro sorriso.

Joe pegou o pacote, e saiu. Não respondeu. Não conseguiu verbalizar nada.

  Ele para. Droga, Joe. Da meia volta.

-Ei, obrigado e bom trabalho.- Também sorriu e correu.

***

Finalmente, chegou à pracinha. Sentou na grama e, ainda lembrando do rapaz de alguns minutos antes, abriu o pacote e notou algo: ao invés de 5 peças, haviam 6. Achou estranho, mas comeu e ficou imaginando se foi proposital ou não.

Não conseguia tirar a exitação daqueles olhos da cabeça e começou a criar umas teorias, que depois ele mesmo admitiu, malucas. 

-Amanhã, com certeza, eu vou voltar lá.


Notas Finais


Por hoje é isso. Não revisei o texto e tô com sono, então qualquer erro, relevem KKK
Até a próxima
Xêro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...