História Um roteiro para nós dois - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Drama, Fanfic, Jin, Maduro, Romance, Young Adults
Visualizações 37
Palavras 2.120
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Seok Jin


Fanfic / Fanfiction Um roteiro para nós dois - Capítulo 21 - Seok Jin

Seok Jin acordara de bom humor e para compensar isso caprichou no café da manhã, com uma variedade de misturas e bebidas. Os membros foram aparecendo um por um, à medida que se levantavam e as reações eram sempre iguais.

- Uau hyung – diziam eles, ao admirar a mesa do café da manhã.

Depois de terminar, Jin se juntou a eles na mesa e começou a comer também. Ficou satisfeito quando mordeu um pedaço da omelete que havia feito e soltou um audível “hmmm” de pura contentação. 

- Parece que alguém está de bom humor – observou Yoongi, olhando para os outros membros.

- Aconteceu alguma coisa boa, hyung? – perguntou o maknae, Jungkook.

Jin sorriu, se lembrando da cena em que Myung Hee tropeçara antes de entrar em casa correndo, na noite passada. Ele limpou a garganta, tentando se recompor, mas acabou sorrindo novamente.

- É – respondeu Jin – Acho que sim.

- Deve ter alguma coisa a ver com a Myung Hee – disse Taehyung, enfiando um pedaço de wrap na boca.

- O que aconteceu? – perguntou Namjoon.

- Nós estamos namorando – respondeu Jin.

Os membros paralisaram cada um em uma pose diferente. O hashi de Yoongi parou no meio do caminho até a omelete, a mão de Namjoon estava prestes a pegar o copo de suco e o movimento da boca dos outros membros pararam. Foram necessários apenas alguns segundos para o caos se instaurar e eles começarem a gritar perguntas aleatórias e impossíveis de entender.

- Se acalmem!! – pediu Jin. Os membros se calaram e passaram a o encarar, esperando por uma explicação.

Jin explicou toda a situação para eles, falou sobre o ex namorado de Myung Hee e como ele andava a perseguindo. Explicou também que ele era o namorado de Myung Hee apenas na frente de Saeki.

- Entendi – falou Namjoon – Quem iria imaginar que a Myung Hee teria uma história assim. Esta é uma boa tática para manter esse cara afastado dela.

- Sim – respondeu Jin – Mas eu ainda tenho minhas preocupações. Ele não pareceu que iria desistir. Fico preocupado com o que ele possa acabar fazendo futuramente.

- É realmente preocupante.

O café da manhã acabou depois que todos terminaram de comer e conversar sobre o namoro forjado de Myung Hee e Jin. Após 30 minutos, eles se reuniram na sala de estar, todos arrumados e prontos para mais um dia de trabalho. O manager deles chegou no horário combinado e os deixou a par do que iriam fazer no decorrer do dia.

- Vocês vão agora participar de um programa de variedades da KBS – informou o manager – Deve durar em torno de 2 a 3 horas e logo após isso, vamos direto para a Big Hit para vocês ensaiarem as novas coreografias. Bem, por hoje é apenas isso.

- Pouca coisa – comentou Namjoon – Mas é bom que sobra mais tempo para focarmos nas danças.

- Isso é verdade – falou Hoseok – Vamos nos concentrar na dança.

Eles seguiram caminho até a emissora de TV e começaram a gravar assim que chegaram. Jin se sentiu feliz pela agenda deles estarem tão folgada nesses últimos dias, assim ele podia descansar melhor e não sofrer tanto estresse devido a falta de tempo.

- E temos aqui também, mais um novo ator no grupo do Bangtan Sonyeondan – comentou o apresentador do programa – Como foi a experiência de atuar em um drama pela primeira vez, Seok Jin?

- Foi gratificante e assustadora ao mesmo tempo – respondeu Jin.

- Ora, é mesmo? Sua atuação foi ótima, principalmente por ser sua primeira vez atuando em um caso assim.

- Foi exatamente por ser a primeira vez que foi algo assustador. Como eu atuava apenas nos MV’s do grupo, eu me perguntava constantemente se estava fazendo um bom trabalho atuando nesse drama e me senti inseguro algumas vezes, ainda mais quando acabava errando alguma cena que parecia ser fácil de atuar. O lado bom foi ter conhecido uma equipe que teve paciência comigo e me ajudou a evoluir. Agradeço muito a todos eles.

- Isso é impressionante. Obrigado por compartilhar conosco esse momento de dificuldade Seok Jin.

Seok Jin apenas sorriu e balançou a cabeça. O programa seguiu seu roteiro até chegar ao fim das gravações, sendo assim, eles voltaram para a empresa e seguiram direto para a sala de ensaio.

Quando terminaram de repassar tudo e finalmente pararem, eles olharam para o relógio e viram que já passara das 18h. Todo mundo concordou em voltar para casa.

- Devemos passar em algum lugar antes para jantarmos? – perguntou Namjoon, ao grupo.

- Claro – responderam todos – Porque não vamos naquela lanchonete que fica aqui perto da empresa? – sugeriu Jimin.

A ideia pareceu agradar a todos, então eles seguiram o caminho até a lanchonete.

O local era pequeno, mas reservado. Em cada mesa havia uma grelha para assar carne e no balcão aberto havia mais cadeiras aonde as pessoas que vinham sozinhas podiam sentar-se e apreciar a comida sem serem incomodadas. Em uma dessas cadeiras, Jin reconheceu Hyun Jun. Ele estava bebendo uma garrafa de soju enquanto beliscava pedaços quentes de nabo e encarou o grupo quando este entrou no estabelecimento gritando o nome da dona e pedindo por comida. Hyun Jun também reconheceu Jin, pois sua expressão mudou e ele tomou mais um gole do soju.

- Vão na frente – disse Jin para Namjoon, dando pequenas palmadas em seu ombro – Eu vou conversar com uma pessoa aqui e já encontro com vocês.

Namjoon olhou em direção a Hyun Jun, com um olhar confuso, mas não comentou nada e apenas foi se sentar na maior mesa que a lanchonete tinha que comportava oito pessoas, levando o resto do pessoal com ele. Jin sentou-se na cadeira ao lado de Hyun Jun.

- Eu estava querendo falar com você – falou Hyun Jun, assim que Jin se virou para ele.

- É por isso que está aqui bebendo sozinho numa lanchonete perto da empresa onde eu trabalho? – perguntou Jin.

- Eu não sabia que horas vocês iriam sair – respondeu ele – Estava dando um tempo aqui, mas a coincidência é que vocês saíram na mesma hora em que eu entrei aqui.

- Então parece ser um assunto urgente, para você ter ficado aqui de tocaia durante tanto tempo. A Myung Hee está bem?

- A Myung Hee está ótima. Não é sobre isso que eu quero falar.

- Sobre o que é então?

- Pare com essa farsa de namoro.

Jin encarou Hyun Jun. Pediu uma garrafa de soju para o barman e tomou um gole antes de se virar para o rival.

- Por quê? – perguntou ele.

- Saeki não é estúpido – respondeu Hyun Jun – Eu já tentei todos os métodos para mantê-lo afastado de Myung Hee e usei também a desculpa de que ela estava namorando outro cara. Mas ele não acreditou. Para ele, a Myung Hee ainda está loucamente apaixonada por ele e está apenas usando outros caras para aliviar o coração machucado dela. Ele não a aceita com outro cara.

Jin riu com escárnio.

- Que doente – cuspiu ele – A cada dia que passa, aumenta minha vontade de socar a cara desse desgraçado.

- E, além disso, eu também não estou gostando nada disso – continuou Hyun Jun – Eu ainda não confio nem um pouco em você.

- Ainda nisso?

- É claro. Você é uma estrela global, um super astro. Você se encontra com garotas bonitas todos os dias e todas elas dão mole para você. Não tem como eu confiar em uma cara assim, principalmente por causa da sua rotina.

- Que eu me lembre bem, o Saeki não era nada famoso quando traiu Myung Hee com várias outras garotas aleatórias. Se você está usando a minha popularidade para tentar jogar contra mim, saiba que isso não vai adiantar em nada.

- O Saeki é um babaca, parece que as meninas gostavam disso.

- Vamos ser sinceros aqui. Não é sobre Saeki, não é mesmo? É sobre você. Você não aguenta o fato de que Myung Hee está se aproximando e se permitindo abrir para outra pessoa além de você.

Hyun Jun bateu o copo de vidro que estava segurando no balcão, causando um grande barulho e atraindo olhares. Sorte de Jin que ele sempre saia com seu kit disfarce de sempre.

- Se abrir para mim?? – perguntou Hyun Jun, num tom elevado de voz. Soltou uma risada irônica antes de se virar novamente para Jin – Aquela garota nem me considera como amigo de infância dela! Sabe como eu descobri as cagadas que o Saeki fez para ela na época?? Através dos meus amigos que tinham contato com aquele desgraçado. Eu descobri assim, porque da boca dela eu não ouvi uma só palavra sobre esse assunto! Ela só decidiu falar a história toda depois de eu avisar a ela que já sabia de tudo. Ela nunca contou comigo para nada. Por quê? Ela não confia em mim também? É por isso??

Hyun Jun arfou pesadamente depois do acesso de fúria momentânea. Jin olhou para cima e os meninos que estavam sentados na mesa afastada estavam todos levantados, prontos para intervirem na discussão. Jin gesticulou, falando que estava tudo bem e pediu para eles se sentarem novamente. Esperou que o acesso de raiva de Hyun Jun terminasse antes de responder.

- É porque ela te ama – respondeu Jin.

Aquela frase fez com que Hyun Jun levantasse a cabeça e olhasse com os olhos brilhando para Jin.

- Ela me disse que te considera como um irmão – continuou ele – E por te considerar tanto, ela temia te contar as coisas e acabar te preocupando.

O brilho no olhar de Hyun Jun desaparecera, e ele falou amargo.

- Isso é ridículo.

- Para ela não é – respondeu Jin – E eu tenho algumas coisas para te falar também. Eu tenho uma leve impressão de que você também é responsável pela barreira que Myung Hee construiu.

- O que você quer dizer com isso?

- Nessa sua vontade de querer que Myung Hee confiasse apenas em você, e que ela ficasse apenas do seu lado, com esse sentimento possessivo, você afastou todas as pessoas que tentaram se aproximar dela. Do mesmo modo como você fez comigo. Você a queria apenas para você, mesmo que o que ela sentisse por você não fosse recíproco ao que você sente por ela. Você sabe quantas feridas no coração dela você acabou causando, ao afastar pessoas que ela provavelmente nem queria que se afastasse? Você percebe o quão egoísta está sendo apenas pelo motivo de que a quer apenas para você?

Hyun Jun encarou Seok Jin, com um olhar de quem estava pronto para partir para uma briga, mas ele provavelmente pensou que não seria uma boa ideia e suspirou alto, esfregando o cabelo com as mãos, frustrado.

- O que você esperava que eu fizesse? – perguntou ele, por fim. O olhar mudando para angústia – Eu a amei durante tantos anos, e ela nunca prestou atenção em mim dessa forma. Ao invés disso, ela decidiu namorar um cara que quebrou o coração dela. Sabe como isso ferra com meu orgulho? Sabe como eu me senti por ela ter escolhido ele ao invés de mim? O pior foi depois, quando eles terminaram e ela se afastou de todos. Eu pensei que ela viria até mim para se consolar, mas ao invés disso, ela se isolou. E agora, sabe como eu me sinto ao ver você com ela? Eu sinto como se tudo isso fosse se repetir. Ela prefere contar as dificuldades dela para um cara que ela acabou de conhecer do que confiar em mim, que estou ao lado dela há treze anos. Não vem sendo fácil para mim também. Eu me pergunto se algum dia ela vai olhar para mim.

- Você já contou para ela alguma vez que você gostava dela?

- Ela sabe, com certeza. Não sei se você já reparou, mas ela tem um sexto sentido anormal.

- Ela saber é uma coisa, mas ela ouvir isso saindo da sua boca é outra totalmente diferente. Você deveria tentar. Nem que seja apenas para por um ponto final nisso.

Hyun Jun pensou honestamente na proposta.

- Eu estou achando estranho o fato de você estar me motivando a fazer isso – comentou ele, olhando desconfiado para Jin.

Jin sorriu, também não acreditando que ele estava fazendo isso.

- Não se engane – respondeu ele – Ela ainda é minha namorada e eu não vou entregá-la a ninguém.

Depois de se despedirem, Jin foi para a mesa onde os membros estavam e se sentou. A comida já fora servida, mas ainda estava quente.

- Quem era? – perguntou Namjoon.

- Um dos meus rivais no amor – respondeu Jin e enfiou um pedaço de frango frito na boca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...