História "Um Segredo Entre Irmãs!" - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 6
Palavras 2.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - "Pegas no flagra,A expulsão de Kadu!"


Fanfic / Fanfiction "Um Segredo Entre Irmãs!" - Capítulo 7 - "Pegas no flagra,A expulsão de Kadu!"

Depois de nosso beijo a banheira minha irma e eu evitamos uma a outra pois algo estava mudando e nao conseguiamos entender o que era...estava a sala terminando de arrumar minha mochila para o colegio quando karol desceu as escadas vestida com seu jeitinho masculino logo notei que a fitava ate de mais e quando nossos olhares se cruzaram nos avermelhamos e viramos o rosto e fingindo que o clima nao estava estranho karol saiu de casa apos pegar suas chaves...ao colegio fiz ao mesmo de sempre mas ainda me destraia com aquele clima entre irmas que começamos a ter e no intervalo fiquei com minha turma quando uma das amigas de karol me chamou para uma sala dizendo que conversariamos.

-E entao o que queria?-perguntei tentando quebrar o clima de silençio.

-Eu queria que voce me ajuda-se com a kadu...disseram que voces sao irmas,poderia me fazer esse favor?-perguntou a garota com voz manhosa.

-Ah,claro...mas primeiro vou precisar de um tempo pode ser?

-hum,claro valeu!

Depois da garota sair fui atras viajando em meus pensamentos quando alguem me puxou a cintura para dentro da enfermaria.

-O qu-...karol?

-Precisamos conversar!-falou com as bochechas meio avermelhadas.

Apos me soltar me sentei a cama com karol em pe a frente o clima estava silençioso e logo minha irma se sentou ao meu lado me olhando seria.

-O que foi karol?-perguntei preocupada.

-Desde aquele beijo eu nao pude mais tocar voce como tenho feito!...quero tentar denovo!

-Eu tambem,esse clima entre a gente esta estranho ate de mais.

Nos aproximando nossos labios se tocaram e eu senti novamente aquela sensaçao de so querer a karol e quando sua lingua tocou a minha nao pude evitar de gemer e a abraçando karol se deitou sobre mim e seus labios passaram lentamente a meu corpo e me puxando para seu colo tirei minha camiseta a beijando entre os puxoes a seu cabelo e logo karol tirou faixa de seus cabelos e me deixando seminua me deitou.

-Voce vai me vendar ka?

-e quem disse que vou coloca-la em seus olhos-disse me encarando.

Tirando meu short karol o jogou ao chao tambem tirando sua camiseta ficou so com o moleton sobre mim se deitando minha irma me tocou entre as coxas e ficando entre minhas pernas suas maos apertavam minha bunda enquanto com nossa respiraçao seus seio tocavam os meus me amarrando aos pulsos minha irma me sentou em seu colo e desceu as maos ate meu clitoris passando de leve aos dedos nele desceu-os me penetrando me fez gemer entre as enfiadas fechando minhas pernas em seu corpo levei meu corpo para tras mexendo meu quadril minha irma me deu a um tapa a coxa me fazendo tremer e entre os beijos entre mordidas.

-Aaahh...aahhh

Tomando meus labios karol me fez ficar de quatro em cima da cama me fazendo segurar as paredes enquanto me masturbava lentamente descendo os labios por minha nuca e me soltando minha irma se deitou me puxando a cintura tomou minha vagina entre os chupoes mordiscava meus grandes labios apertando minha bunda me deitando sobre karol arranhava a suas coxas por de cima do moleton entre as lambidas e enfiadas minha irma me fez gozar ao enfiar a 3 dedos em mim me deitando respirava calmamente ainda amarrada sentindo minha irma penetrar fundo sua lingua em mim me fazendo ficar de quatro karol desatou meus pulsos e seus labios tomaram os meus fazendo karol deitar desci meus labios a seus seios quando entraram ao quarto a infermeira o diretor e daniel tentando me cobrir tremia pelo medo.

-O QUE ESTA ACONTECENDO AQUI??...-gritou ao diretor ao nos ver.

-Dir...eu..-tentava falar mais as palavras simplismente nao saiam.

-Silençio,as duas vistam-se e ja para minha sala agora!-falou o diretor saindo da infermaria.

Assim que terminamos eu e karol fizemos o que foi lhe dito e quando entramos a sala daniel estava com o diretor a sala e nossos pais tambem.

-Mae?,pai?-falei envergonhada.

-KAROLINE EDUARDA,MARIA VICTORIA-gritou nosso pai

-Pai eu...

-aqui senhor Robert se nao for falado nao se preocupe esta gravado!-disse daniel entregando o celular a meus pais.

-Daniel seu-...

-ja basta-disse minha mae jogando o celular ao chao.

-conversaremos em casa!-disse meu pai.

Depois do encomodo clima daniel foi mandado para classe e eu e karol ficamos a sala com nossos pais e o diretor karol nao havia falado nada desde que entramos na sala e logo decidi imita-la afinal nada poderia mudar!...

-Entao senhores esta decidido!-falou ao diretor serio

-Sim-responderam meus pais evitando nos olhar.

-O que esta decidido mae,pai?-perguntei com a voz baixa.

-Karoline Eduarda esta expulsa por atentado ao pudor e por quebrar a regra do colegio!-disse o diretor olhando karol.

-Rum...so?-falou minha irma em tom de sarcasmo.

-karol!

-Entendemos diretor,Karoline va pegar sua mochila vamos pra casa!-falou minha mae se levantando.

-Mae?-tentei chama-la

-te vejo em casa Victoria!-disse meu pai(droga,ele so me chama pelo sobrenome quando esta nervoso.)

Depois do que aconteceu nao consegui me concentrar e quando as aulas terminaram fui para casa e quando cheguei karol estava ao sofa arrumando sua mochila...

-Oi karol!

-caçula!

-cade nossos pais?

-na cozinha lhe esperando,vamos!-disse karol me puxando pela mao.

Assim que chegamos a cozinha meus pais nos olharam e suspiraram.

-Desde quando fazem isso?-perguntou meu pai.

-bom ja faz um tempo!-falou karol.

-karol!

-Entao quando as vi a sala naquele dia?-perguntou minha mae.

-sim mae!-respondi.

-Quando isso começou?-perguntou meu pai se levantando.

-eu nao sei dizer pai...esta descepsionado?-Perguntei me segurando para nao perder a calma.

-E pergunta com uma resposta bem obvio Victoria!...o que quer que eu faça que pule de alegria que pinte o arco-ires ao mundo sabendo que minhas filhas estam tendo relaçoes sexuais de baixo de meu nariz esse tempo todo!

-Pai,eu-...

-apenas me digam quando isso começou!

-Éé..-estava para mentir quando karol me interrompeu.

-eu chantagiei a maria com um video Robert!

-Nao,karol!

-karol voce nao fez isso!-falou minha mae triste.

-fiz!,eu a forçei a fazer comigo!

-karol-tentei impedi-la mais minha irma se afastou.

-Isso e verdade maria?-perguntou minha mae!

-...é...-falei mordendo os labios para nao chorar.

-A meu deus-disse meus pais ficando juntos a pia.

-Karoline ja terminou sua mochila?-perguntou meu pai olhando para o nada.

-faz tempo!-disse karol.

-espera..porque perguntou isso para karol pai?-perguntei curiosa,quando um carro a fora buzinou.

-bom ja vou indo!,tchau mae,robert-disse karol pegando a mochila.

-espera karol a onde vo-

-quieta maria,deixe-a eu e seu pai queremos falar so com voce!-disse minha mae me fazendo sentar a sala.

-a onde a karol-

-Karoline vai ficar com sua tia por 1 mes maria...eu e seu pai queremos que voces se afastem!

-....-nao conseguindo falar deixei lagrimas cairem.

-Victoria,pare de chorar mesmo que karoline seja amavel aquilo que fez com voce foi praticamente estrupo e voce sabe disso-disse meu pai apontando para o quarto.

-mais ela apagou o video na primeira vez que fizemos!

-entao porque continuaram?-perguntou minha mae se sentando em frente a mim.

-Começamos a fazer por vontade propria mae!

-O que sente por sua irma?-perguntou meu pai andando pela sala.

-o que?-perguntei confusa.

-olha maria a karol nao e do tipo que se apaixona,por mais que seja minha filha ela nao e um tipo de pessoa por quem alguem deveria se apaixonar ou gostar!...karoline e uma cafajeste desde pequena!-Disse minha mae me olhando seria.

-Voces acham que eu gosto da karol?

-Esta bem obvio e escrito em seu rosto filha!-disse meu pai dando um bobo sorriso.

-parem com isso...-disse ruborizando.

-Mas ainda nao vamos mudar de ideia,karoline ainda vai ficar 1 mes longe de voce!

-...porque?

-Olha maria seu pai tem razao so porque voce gosta de karol nao quer dizer que significa que ela tambem sente o mesmo...de um tempo ao tempo ta filha?-disse minha mae.

-É...voces tem razao karol nao sente o mesmo,apenas "brincamos"mais nada!-falei me levantando e subindo as escadas.

Assim que subi a meu quarto me deitei a cama olhando para o teto deixe que minhas lagrimas caisem por si so e apos o relogio rodar e rodar a hora adormeçi assim...ja havia se passado 4 semanas desde o ocorrido e eu estava desde entao sendo alvo de perguntas haver com karol e muitas cartas de garotas nervosas por karol ter feito comigo e nao com elas,minha mae tinha razao eu gostava de karol mais do que pensava mas nao podiamos manter contato seu numero foi trocado por ela mesma nosso pai disse que poderiamos manter contato ao menos uma vez por semana mais ela me afastou mais...saindo do colegio fui acompanhada por sabrina e em caminhada a casa pegamos um atalho.

-ei diz ai maria e verdade voce e kadu estao namorando?-perguntou me abraçando.

-porfavor de um tempo sabrina!-disse estressada.

Estavamos virando a esquina quando a praça encontramos com minha irma a rua com outro uniforme escolar(de seu novo colegio)cercada de garotas entre suas fofas gargalhadas ela conversava envocando com as outras quando seus olhos se encontraram com os meus ela parou de rir e fingiu nao me ver!...

-Tcks...idiota!-disse acelerando o passo.

Chegando em casa fui para meu quarto e apos tomar um banho demorado me preparei para sair quando recebi uma mensagem...

-[Te vejo sabado no parque pra um encontro caçula!-ass:Kadu!...]

-Eu realmente te odeio karol!-disse nervosa jogando o celular a cama.

A semana toda nao pude me concentrar em nada apos a mensagem de karol e na quinta fiz 16 anos junto de uma festa de arromba mais karol nao havia ido o que me deixou cabrera...e no sabado aceitei seu convide me arrumando avisei minha mae que suspirou muito mais acentiu,indo a praça marcada karol havia chegado bem chamativa ate camiseta xadrez roxa,tenis de basquete azul de salto,toca preta e calça jens cor vinho com correntes e blusa moletom amarela.

-voce esta linda,e pra mim?-começou me provocando.

-voce e mesmo a pior!

-sim sou e voce gosta disso...vem vou lhe ensinar o que e diversao.

Me arrastando a lojas de roupa karol me fez esperimentar muitas roupas me fazendo rir de muitas ao me ver ao espelho e pegando uma roupa de velha karol me forçou a vestir me fazendo ir ao espelho principal da loja gargalhou ao me ver envergonhada nao pude conter a risada tambem quando me olhei e assim que saimos dessa loja fomos para uma infantil qual karol me fez vestir uma mine saia e camiseta da pucca e me provocando pegou uma chupeta e um chocalho me entregando quando ameaçei lhe dar o chocalho a cabeça ela riu me fazendo por a chupeta a boca me encostou ao vidro me segurando a cintura ergueu a uma de minhas pernas ficando entre minha coxa e levantando a camiseta me deixou seminua beijando a meus seios como fazia com meus labios me soltou e tirou uma fota rindo.

-que fofura de bebe!-disse olhando a foto.

-SAI DAQUI!-gritei a empurrando para fora da cabine.

Apos me vestir assim karol me entregou meu vestido me fazendo corar e entrando em uma loja de roupas ousadas me puxou pela cintura me encostando em uma vitrine e me provocando me soltou indo rindo ate a outra vitrine e logo que a encontrei a vi com uma das fucionarias que parecia lhe paquerar.

-Karol!-disse interrompendo ambas.

-Um minuto!-falou ela ainda do mesmo jeito com a fucionaria.

-Karol,voce e so minha!-disse lhe puxando pelo pulso o que a fez meio que se desequilibrar e beijar a meus labios.

Enrolando sua lingua a minha karol soltou meus labios rindo.

-hahaha...que ciumes princesa!

-rum,e so parar de ser cafajeste!-disse a encarando.

-hahaha...na verdade ela estava me dando dicas de roupas perfeitas para seu tipo de corpo!-falou me caçoando.

-droga,eu te odeio karol!

-Hahaha...eu posso acabar te amando de tao fofa que voce e rabujentinha!

-...,para ta,e como assim estilo de roupas para meu corpo?

-Bom roupas vareta e dificil encontrar ne,entao ela esta tentando achar uma igual!

-ahh...eu te odeiooo!-disse batendo nela

Desviando de meus tapas minha irma me abraçou por tras beijando minha nuca.

-voce tambem disse que me odiava quando tomei sua castidade!-falou me dando um beijo ao pescoço me soltando logo depois.

Assim que descançamos depois de esperimentarmos varias roupas eu e karol sentamos a um banco em frente a um parque e karol comprou sorvertes para ambas junto de um saquinho com 4 pimentas dedo de moça como desafio me pediu para comer uma o que logo neguei e logo entre conversas viajavamos e logo karol tomou meus labios apos eu colocar uma colher do sorvete a boca seus labios estavam tao doceis quando senti algo descer minha garganta e quebrando o beijo começei a sentir ardençia a boca e minha irma ria de mim ela havia me feito engolir a pimenta junto do sorvete era gostoso o sabor junto mais a ardençia nao parava e entre risadas lhe dei tapas e seus labios novamente tomaram os meus misturando ao sabor do sorvete em nossas linguas gemi quando karol me deu uma chupada a lingua.

-Passou rabujenta?-perguntou me encarando.

-Ah...eu realmente te detesto karol,porque diabos mistura sorvete com pimenta?

-E gostoso a sensaçao de azedo,apimentado,doce e gelado ao mesmo tempo nao acha?

-Ta confesso o sabor e bom mas voce parece louca!

-hahaha...

Apos tomarmos o sorvete karol me arrastou ate uma loja de vestis de casamento dizendo que para zuarmos e logo que entramos ela pediu a uma fucionaria para me acompanhar a uma cabine e etc...depois disso karol havia me chamado para o espelho principal e com o rosto completamente vermelho fui vestida de noiva um vestido lindo como o de meus sonhos de princesa ate e vi karol com um terno cinza tipico dela essa machinho perfeita...nossos olhos se cruzaram e me encarando ela e eu ficamos sem palavras.

-Nossa,voce ficou melhor do que eu podia imaginar!

-Obrigada...voce tambem esta linda maria muleke!

-hahah...eu sei nao me cumpe se alguma noiva aparecer ai e querer casar comigo!

-hahaha...como voce e idiota!-disse me aproximando de si.

Parando em frente ao espelho ambas olhavamos eu parecia ate mais velha daquele jeito e karol nao parecia muito garota o que me fez come-la com os olhos e reparando ela me encarou voltando a mim evitei o olhar penetrando dela e tentando voltar a cabine meio que perdi o equilibrido e karol me segurou a cintura eu estava perto bem perto dela sentiamos o batimento uma da outra nossos labios se tocaram em um celinho que foi interrompido pelas pessoas que nos chamaram de casal e muitos queriam tirar fotos pensando que logo casariamos.

-Ééé...no..

-a quanto tempo estao juntos?,serio vao se casar mesmo sendo tao jovens?-perguntou uma colegia empolgada com a cena.

-nos-...-tentei falar quando fui novamente interrompida.

-Sao perfeitos para um novo poster da loja-disse a gerente vindo a nos.

-Poster?-perguntou karol fazendo biquinho.

-exato,queriamos um jovem casal para o poster da loja..sabem uma inspiraçao para os outros!-disse a gerente sorrindo.

-Ma-...

-topamos!-disse karol me segurando pela cintura.

-otimo...vou trazer ao fotografo!

-{karol voce ta louca,se nossos pais verem nos matam!..e nao somos um casal..}-sussurrei em seu ouvido.

-hahaha...ok minha noivinha agora relaxe vamos tirar a foto para insiparmos outros casais!-disse karol me provocando.

-ah,e eu la tenho escolha?

-nao...hahah...ah vai viemos nos divertir-disse karol rindo.

Assim que a gerente voltou o fotogrofo ficou feliz tambem ao nos fotografar e tirando as fotos nas poses que nos colocou karol suspirou e sorrindo me puxou pela cintura me fazendo me encurvar para tras tomou meus labios na mesma hora em que o homem sacou a foto e depois de eu quebrar ao beijo ela me abraçou e ouvimos a gerente fofocar que essa foto era a melhor e antes de sairmos para irmos embora minha irma tirou uma selfi minha e dela vestidas assim com meu celular e eu nao pude evitar de rir...indo embora fomos conversando sobre o colegio novo de karol.

-E entao?-perguntei.

-bom me sinto em casa nesse colegio la a grupos LGBT e muitos sao do meu blogue...e cai entre nois o diretor de seu colegio me expulsou porque e um machista que acha que mulheres so devem se submeter aos homens como ele!

-E eu percebi o nojo com qual ele olhou para nos!...mas fico feliz que esta ao menos sucegada!-falei lhe provocando.

-ei que saber o que passou em minha cabeça quando te vi de noiva?

-se for umas de suas safadezas nao!-disse me exibindo.

-ah,infelizmente era sim uma de minhas safadezas!

-idiota!-disse nervosa.

-{o unico que passou a minha cabeça foi que eu deveria...lhe fazer minha com voce vestida de noiva,imaginei como seria gostoso!..}-sussurrou me abraçando por detras.

-Nossa mae tem razao voce nao tem jeito!-falei a abraçando.

Me abraçando mais forte karol juntou nossos labios e quebrando o beijo me olhou por uns minutos seu olhar estava mais calmo do que safado.

-o que houve-perguntei?

-nada,estou esperando voce me contar!

-O que?

-vai voce sabe!

-ok,ok...eu quero e tenho que contar que gosto de voce e confesso que entre nossas brincadeiras pensava que poderiamos namorar!

-que fofa!..bom gatinha nao quero estragar o clima que fizemos mas nao esta na hora?

-ah e preciso ir karol!

-nao quer que eu lhe acompanhe?

-nao,afinal o pai vai vir me buscar!

-entendo..mais que tal eu me disfarça de assaltante ai o pai vai ver que voce esta sendo roubada enquanto eu lhe abuso por tras!

-aah...voce nao consegue ficar um minuto seria ne!

-e,mais voce gemeu!

-cafajeste filhinha da mamae!

-princesa fresquinha do papai!


Notas Finais


Bom para os que nao entenderam bem o comecinho é só ler o cap 6°confesso ficou meio estranho mais era a ideia;\


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...