História Um shot de amor... - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, curtição, Diversão, Festas, Romance
Visualizações 2
Palavras 1.973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 03 - Uma volta no passado... (Flashback)


Fanfic / Fanfiction Um shot de amor... - Capítulo 3 - Capítulo 03 - Uma volta no passado... (Flashback)

Cap. 03 - Uma volta no passado... (Flashback)

Bruno morava em uma casa próximo a minha, éramos vizinhos. Eu tive um crush nele, por isso acabamos por virar amigos. A mãe dele me adorava tia Suzana sempre me chamava para sair com eles. Rodrigo, como o irmão mais velho dele, costumava nos zoar e encher nosso saco. Sempre vi os meninos como irmãos, até que Rodrigo cresceu.

De repente, depois de ter passado umas férias na casa dos meus primos, quando voltei, me deparei com um Rodrigo diferente. Com o cabelo arrumado, tanquinho sarado, rosto bronzeado, braços malhados e um sorriso estonteante. Ele tava gostoso pra caralho e eu nem reconhecia. Parecia que haviam se passado anos, quando na verdade foram menos de dois meses distantes.

Cheguei de viagem e fui tirar as coisas da mala do carro, Rodrigo estava chegando da quadra perto da praia, ele estava com o cabelo molhado e um pouco suado. Logo que me viu, veio falar comigo.

- Como foram as férias longe em? Nem mandou mensagem para a gente - ri e ele sorriu, não pude não reparar no seu sorriso maravilhoso.

- Você tirou o aparelho? - perguntei de imediato surpresa com o seu novo estado.

- Ah sim... era para ficar mais um ano, mas o Dentista disse que já estão no lugar. - observo- o detalhe por detalhe.

- Faz muito tempo que não te vejo? Você tá... muito... diferente!

- Até que não... você viajou a menos de dois meses e eu apenas tirei o aparelho e comecei a malhar.

Não, não era só isso, parece que algo chamado PUBERDADE resolveu aparecer para o Rodrigo, os hormônios dele, provavelmente eram o que estavam me deixando tão louca.

- Bom... quer ajuda para carregar as mochilas?- Redireciono meu olhar do seu tanquinho aos seus olhos.

- Sim... muito obrigada.

Ele carregou as malas para dentro de minha casa.

- Boa Noite seu Henrique! - cumprimentou meu pai.

- Eai Rodrigo? Como você cresceu em? - meu pai falou.

- Não faz muito tempo que nos vimos... é a Gabi pode ir lá em casa rapidinho? Minha mãe fez um bolo e estava chamando ela, o senhor sabe como ela a adora.

- Tudo bem, pode ir filha! Vê se lembra de trazer um pedaço de torta para mim! - ri e saí com o Rodrigo, ele pôs  os braços sobre os meus ombros na hora de atravessar a rua e sorriu para mim. Naquele dia, assistimos um filme e eu não perdi a oportunidade de fucar abraçada nele. Acho que foi a primeira vez em que senti meu coração bater mais forte por causa dele. Puts! Foi ai que me apaixonei por aquele filho da puta!

Rodrigo estava estudando na mesma escola que eu e Bruno, nos encontrávamos nos intervalos, às vezes ele ficava conosco, eu adorava quando ele ficava perto da gente, ou melhor de mim. O jeito dele, o carinho que tinha comigo e o jeito como ele estava diferente, muito mais gato e gostoso, tava causando um efeito diferente em mim. Eu olhava para ele com outros olhos. Não era mais o idiota do irmão mais velho do meu amigo mais velho. Ele era o RODRIGO e caralho que Rodrigo em KKKKK

Éramos 9°ano e o fato de passarmos tanto tempo juntos, fez seus amigos me acharem uma garota mais madura e com isso surgiam mais garotos afim de mim. O problema é que o Rodrigo afastava todos eles. Havia um tempo que eu tinha parado de ficar com Kauan que era meu "amigo" desde o 8ano, mas tínhamos nos afastado muito até por influência do Rodrigo, então aceitava o convite de alguns deles para sair. Isso acabou deixando o Rodrigo muito chateado. Ele ficava com diversas garotas do Colégio e de fora também (principalmente as loiras lisas metidinhas que não gostavam nem um pouco de mim) e eu não tinha problemas nenhum com isso. Até que de repente, ele começou a namorar com a Alana, uma garota insuportável que me odiava com toda a certeza. Certa vez, ela me chamou para irmos em sua casa - os pais dela estavam viajando e ela daria uma festinha so com alguns amigos - Jasmin e Clara disseram para eu não ir.

- Isso vai acabar dando merda! - Clara me alertou. Mas gente eu nunca fui de seguir conselhos. Eu sou teimosa mesmo e dane- se eu tava afim. Eu fui. 

- Seja bem vinda lindinha! - Alana disse me cerrando com os olhos porém permanecendo sínica - Tudo bem meu amor? Que saudade de você! - Falou com o Rodrigo que havia chegado comigo, praticamente obrigando- o a beija-la. Entrei com o Bruno e cumprimentei suas amigas e seus respectivos "peguetes" - Juliana, Mariana, Marco e Fábio.

- Olha só quem veio, a protegida do Rodrigo. - Júlia riu me estressando.

- Eu não sou protegida de ninguém. 

- Deixa ela, a gatinha deve ta chateada com o namorico do casal ali. - Marco faz menção a Rodrigo e Alana se agarrando no sofá.

- O pessoal estava brincando de verdade ou consequência, vocês querem brincar? - Alana disse quando finalmente sessou de beijar o Rodrigo.

- Acho melhor não. - Não fazia ideia do quê que eles poderiam me perguntar ou me obrigar a fazer. E nenhum deles iam com a minha cara. Sem falar que o Marco era um trememdo escroto. 

- Fica tranquila queridinha, ninguém aqui morde não... - a Alana falou, me dando calafrios só de imaginar o que poderia acontecer.

- Relaxa Gabi, pode entrar tranquila. - Rodrigo falou e Bruno completou.

- "Tamo" junto nessa! - falou em meu ouvido rindo em seguida.

Entrei no Jogo, estava tudo tranquilo, algumas perguntas bestas, outras nem tanto, mas tudo ocorria bem.

Fábio desafiou a Alana a Beijar o Bruno, ele ficou super nervoso, já ela simplesmente se aproximou e lhe deu um rápido beijo, porém era bem perceptível que ela estava tentando fazer ciúme no Rodrigo. Que no entanto não estava nem ai, ele simplesmente estava ignorando o fato da namorada dele está beijando o seu irmão. Talvez não fosse importante para ele...

- Bruno verdade ou desafio? - Mariana perguntou. 

- Verdade? - Bruno disse.

- Você e a Gabi namoram? 

- Não, a gente é só amigo mesmo. 

Logo depois o vagabundo descarado do Marco, resolveu fazer um desafio para mim...

- Agora é a vez da Gabi. - a Julia falou com um sorriso malicioso.

- Bom, sou eu quem desafio... - Marco me olhou com o olhar profundo cheio de malicia, provavelmente se deliciando com o meu pequeno desespero. - Como hoje eu tô assim gente boa, você vai poder escolher...- me olhou mordendo o lábio inferior e jogando sua franja hidratada para trás - Você vai ter que escolher, ou você me beija, ou beija o Rodrigo! - deu algumas gargalhadas - Aviso importante, tem que ser beijão!

Entrei em um desespero, meu coração acelerou mais do que o normal, achei que teria um ataque cardíaco, senti meu rosto corar e comecei a suar frio... Teria que escolher entre o Marco ou o Rodrigo... o Marco era muito gato, ele era malhado, tinha os cabelos castanhos hidratados e lisos, seu sorriso era lindo, mas eu já tinha me dado mal outra vez por causa dele... Peguei ele em uma festa, foi muito bom, porém logo depois ele espalhou que tinha rolado muito mais para todo mundo...

- Eita! Será que sai o replay? - Francisco deu gargalhadas altas que ecoaram pela minha cabeça.

Eu ainda podia escolher o Rodrigo... Mas ele namora... e a namorada dele me odiava... e ele era tipo um irmão para mim... mas eu tinha um sentimento por ele...

Rodrigo que parecia muito nervoso também, resolveu falar...

- Ela não é obrigada a pegar ninguém aqui na roda...

- Ela entrou no jogo já sabendo o que podia acontecer, ou vai dizer que não entrou na intenção de me pegar em? O Rodrigo não se incomoda com a verdade não... - Marco riu de sua afirmação.

- Claro que não! - me defendi.

Em uma fração de segundo, Rodrigo, virou de repente em minha direção, pegou meu rosto em suas mãos e me beijou, foi tudo tão rápido e tão bom, não tive tempo de escolher ou pensar, apenas o beijei entregando a ele todos os meus sentimentos. Nossa como ele beijava bem, eu consegui sentir seu coração acelerado a bater no mesmo ritmo que o meu... Quando finalmente parti o beijo mordendo o lábio inferior dele e nos afastamos, a Alana não estava mais na roda ela havia levantado e saído chorando.

- Pelo visto a festa aqui já acabou... - Bruno disse meio sem entender tudo que tinha acontecido.

"VOCÊ ME TRAIU NA MINHA FRENTE E AINDA POR CIMA COM AQUELA MENINA!! EU SEMPRE SOUBE QUE VOCÊ SENTIA ALGO POR ELA!!" ouvíamos os gritos da Alana.

"ISSO NÃO É VERDADE! FOI SÓ UM DESAFIO E ELA É COMO UMA IRMÃ PRA MIM, APENAS ME SENTI OBRIGADO A PROTEGÊ- LA DO MARCO!!" Rodrigo gritou em resposta, então pra ele tinha sido apenas um desafio? Sou apenas uma irmã para ele? Na mesma hora puxei o Bruno e saí antes que desabasse em lágrimas na frente de todos.

- Você gosta dele? - Bruno me perguntou no caminho, a fim de quebrar o silencio que havia se instalado entre nós durante o caminho a pé para casa.

- Eu não sei...

- O que você sentiu quando ele te beijou?

- Não consigo descrever... eu sempre o vi como um irmão, você sabe disso... mas...

- Mas o que? - riu meio bobo observando a minha confusão.

- Ah Bruno, você não vai entender.

- Me explica então, você não confia em mim não?

- Claro que confio em você seu idiota... é que ele mudou e eu também e quando ele me beijou... foi inesperado e eu vou confessar que eu gostei... mas foi apenas um desafio, acho melhor eu esquecer isso...

- Deixa de ser boba Gabriella! O Rodrigo também sente algo por você, ele ainda não sabe o que, mas ele sente sim. - ele falou com total convicção.

- E por que que ele ainda está com a Alana? - perguntei um pouco enciumada.

- Ele só está com ela para te esquecer, mas pelo o que eu vi não funcionou...

- Como assim? Ele a ama!

- Claro que não, hoje quando ela me beijou na frente dele ele nem ligou, bastou o Marco insinuar que você iria escolher ele ao invés do Rodrigo! Na mesma hora ele tomou a iniciativa de te beijar.

- Sabe... até que tudo faz sentido... mas eu prefiro ignorar... não quero perder a amizade dele por nada...

- Aff... como vocês são difíceis em? Complicado demais isso. Por isso que eu não me apego a ninguém. Deus me livre sofrer por amor igual vocês. - ele fez um sinal da cruz e eu dei um tapinha no braço dele, rindo em seguida. 

- Obrigada por vir comigo, obrigada por me trazer até em casa, por não me deixar chorar e por me escutar.

- Que isso, não faço mais do que a minha obrigação como melhor amigo da vida! - fala de um jeito que me faz rir sem parar.

- Tchau Bruno! Eu te amo! - fico na ponta do pé ao te abraçar, o Bruno tinha um dos abraços mais gostosos do mundo, ele sabe dar um abraço com sentimento e ele sempre está a minha disposição.

- Tchau melhor amiga da vida! Eu também te amo. Acho melhor entrar antes que seu Henrique me confunda com algum namoradinho seu e me expulse a tiros - Cai na gargalhada e logo em seguida entrei em casa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...