1. Spirit Fanfics >
  2. Um simples dirvócio - G-Dragon >
  3. Solta?

História Um simples dirvócio - G-Dragon - Capítulo 101


Escrita por:


Capítulo 101 - Solta?


— Amor? 

Assim que entrei no escritório da casa, vi Jiyong diante da janela em uma ligação com alguém, quando ele virou-se e me notou ali, no mesmo instante finalizou a ligação. Permaneci parada, tentando analisar a feição dele. Jiyong pareceu estar nervoso quando se aproximou de mim, antes que ele podesse chegar mais perto, sai dali como um vendaval, quando cheguei na sala, ele me alcançou e segurou-me pelo braço, fazendo com que eu me virasse e olhasse pra ele. Meu medo, fez com que lágrimas caíssem de meus olhos, eu não iria aceitar de novo, eu não iria aceitar ser trouxa e humilhada mais uma vez. 

— Me solta! — com raiva e quase aos gritos, exclamei sacudindo meu braço que ele ainda segurava, em uma tentativa em vão de me soltar, mas Jiyong me puxou mais para ele e seguro as laterais de meu rosto com suas mãos, obrigando-me olhar em seus olhos. Ele estava me parecendo calmo. — Não, de novo não Jiyong! Eu não vou ficar com quem não tem vergonha na ca...

— Para caramba, me escuta! — ele já impaciente soltou aquilo em um tom de voz alterado. — Eu não fiz nada, acredite em mim... — a elevação na voz dele foi diminuindo e pude sentir que ele falava a verdade, os olhos dele estavam se enchendo d'água. — Eu não vou perder a minha família, ainda mais pela a minha mesma burrice. Então confia em mim, eu te amo e não quero te ver sofrer mais, nunca mais. 

— Quem era então na ligação e por que daquela reação?

— Eu não acho bom você saber!

Ao dizer aquilo, ele me soltou e se afastou. Jiyong realmente estava aflito com alguma notícia.

— Por favor, me fala é algo com meu filho? Minha sogra? Meu sogro? Minha mãe? É com minha mãe, Jiyong?

— Não, não é nada com eles. 

— Então diga-me logo, caramba! — irritada, me aproximei dele, segurei nos braços dele e sacudi-o em seguida o soltei. — Quando renovamos nossos votos, há onze anos atrás, prometemos não agir com mentiras um para outro. 

— Está bem... — ele suspirou fundo e me guiou até o sofá, me sentei e ele fez o mesmo. Jiyong engoliu em seco e umideceu os lábios, antes de voltar a falar. — Me ligaram da delegacia. 

— Aconteceu algo sério? 

Ele balançou a cabeça.

— Sim, você entrou no instante que eu ia xingar a incompetência deles. 

— Pare de me enrolar e fala logo!

—... Jennie foi solta, ontem a noite.

Fiquei sem reação ao ouvir aquilo.

— Jiyong, ela foi o quê?

Eu ainda estava desacreditada. Não era fácil ouvir que a mulher que sequestrou meu filho, quando ele ainda tinha apenas um mês de vida, estava solta, livre para talvez fazer algo pior com minha família. Ela não fez só isso, ainda cometeu homicídio.

— Ela participou do sequestro de nosso filho, matou uma pessoa e ainda é solta? 

Eu já estava começando a ficar alterada. 

— Calma...

— Não me pede pra ficar calma, ela matou Lee Donghae. Acha que ela não saiu de lá com ódio?

— Ela não pode fazer nada e nem vai. Ela não pode se aproximar da gente. 

— Ravi? — lembrei que meu filho iria da casa de Dami, direto para o colégio. Me levantei e Jiyong fez o mesmo, em seguida me segurou pelos ombros, assim que ameacei sair do lugar e ir em busca do meu filho. — Ela pode tentar chegar perto do meu filho. Me solta, eu preci...

— Ele está bem. Eu liguei para o colégio e pedi que o diretor, fosse até a turma dele e observasse se ele estava lá. Ravi estava e ainda fazendo prova.

— Eu não vou aguentar, se ela fazer algo com meu menino, eu não vou aguentar. — desabafei enquanto as lágrimas caíam de meus olhos.

— Amor, acalma-se... Ela não vai chegar nem perto de Ravi. Eu não vou deixar! — tentei dizer algo, mas o choro preso na garganta fez com que minha voz não saísse. Jiyong me abraçou apertado. — Fique calma e pense nos gêmeos, eles não gostam de quando a mãe deles, fica agitada. Eu vou buscar Ravi no colégio, chego lá antes mesmo do horário da saída dele. 

— Obrigado. — agradeci em um fio de voz, ainda agarrada nele. 

— Ele é meu filho também e eu quero ele longe dela, mais ainda do que você pensa e querer, meu amor.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...