História Um só caminho - BlackPink e BTS - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Blackpink, Bts, Hoseok, Jennie, Jhope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Kookie, Lisa, Namjoon, Rap Monster, Rose, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 93
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Festa, Hentai, Lemon, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu sei que é tarde e que já pedi muitas desculpas, maaas lado positivo... TEMOS NOVO CAPÍTULO!
Leiam e digam me o que acharam nos comentários!
Boa leitura!

Capítulo 9 - The reason


Estava tudo enfeitado com balões e mal eu entro um monte de pessoas grita "Surpresa". A sério, digam me se o Jungkook não é o melhor namorado do mundo eu juro que não sei quem é.

Uma lágrima escorreu pelo meu rosto, uma lágrima de alegria, pois recebi está surpresa inestimável e cheia de amor, mas ao mesmo tempo, uma lágrima de tristeza, é mau ter que abandonar a minha vida, nem que seja por um mísero período de tempo, a minha vida estava perfeitamente perfeita.

Jungkook- Esta tudo bem? - ele perguntou se virando para mim colocando as mãos grandes em meu rosto.

- Jeon? E-eu... EU NAO PODIA ESTAR MELHOR! - disse eu selando nossos lábios, iniciando um beijo quente e cheio de carinho.

"Se algum dia, eu tiver que deixar tudo, e voltar para a Austrália, eu vou faze-lo, sem pensar duas vezes". - Este era um dos muitos pensamentos de uma adolescente revoltada. Nada me prendia á Coreia.

E isto era o que parecia na minha cabeça, imagens e memórias, enquanto festejava. Mas festejar o quê? O facto de estar a partir? O facto de estar a deixar a minha felicidade para trás? Pois é. Eu estou apenas a festejar por ter as melhores pessoas do mundo na minha vida: Amigas que me amam e são minhas irmãs de coração, um irmão chato mas que eu amo, novos amigos que me fazem rir nos momentos em que mais me apetece chorar, e o melhor, tenho o melhor namorado do mundo! A pessoa que me faz acordar a sorrir só de pensar nele.

Lisa- Rosé?! Precisamos falar! - ela me puxou para um canto isolado de minha casa.

- O que precisas?

Lisa- Rosé, eu não preciso de nada. Tu é que precisas. Precisas de abrir os olhos. Por muito importante que seja o motivo, pelo qual tu tens de ir, vais perder muito mais ao ir do que vais perder ao ficar, se é que vais perder alguma coisa... E mesmo assim! Eu sei, Rosé, que tu não queres ir.

- EU NÃO QUERO! Eu nem sei porque é que tenho de ir, não há nenhum motivo! Nenhum! E o Jimin! Ele vai ficar e eu quero ficar com ele! Quero ver o meu irmão a brilhar na sua primeira apresentação na MTV. Quero ver o meu namorado e os meus amigos! - eu já chorava. Como é que quando alguém está feliz tem de vir sempre alguém a estragar.

//Quebra de tempo//

A noite se passou, as pessoas foram saindo de minha casa, provavelmente voltando para a sua, ao contrário do que devem estar a pensar, não foi uma festa muito grande, apenas foram os amigos mais chegados. Em minha casa fiquei eu, obviamente, o Jimin, o JungKook e a Lisa. A Jennie e a Jisoo tinham um compromisso no dia seguinte. E dos rapazes só ficou o JungKook e o Jimin, porque o Jimin mora aqui, e o JungKook e eu queriamos passar a nossa última noite juntos. Não estava disposta para fazer nada. Só queria dormir abraçada com ele, no quentinho do edredom.

A noite foi calma e fria. E lá estávamos nós, a dormir de conchinha. Aquele quanto em tons de cinza e azul céu, estava repleto de amor é um pingo de tristeza.

//Quebra de tempo//

Acordei sentindo selares fofinhos. Ele havia sido o meu despertador. De facto, o melhor despertador que eu já havia tido.

Kookie- Bom dia! - disse ele ainda rouco e sorrindo, com probabilidades de ele ter acordado á pouco tempo.

- Bom dia! - retribui o sorriso.

Kookie- Hoje é o grande dia. Tenta ser o mais feliz possível lá. Irei te ligar todos os dias. Nem que seja só á noite.

- Não te preocupes! - disse o puxando para um beijo calmo, cheio de carinho. Pediu passagem com a língua e logo cedi. Ficamos ali, nos beijando, éramos só nós. E depois, temos a falta de ar, que adora estragar momentos prazerosos.

Kookie- Okay, tu tens de ir, e eu vou ter de lidar com isso. Vamos todos...

- Jeon! Para! Se não quiseres não lidas! Se quiseres eu fico!

Kookie- Eu quero que fiques! É o que eu mais quero! Se ao menos tu soubesses o quanto me custa deixar te ir.- eu nem sei porque tenho de ir.

- Espera aí! - me levantei da cama ainda de pijama e fui falar com o Jimin, preciso de saber porque tenho de ir.

- JIMIN-AH! - o chamei - podes por favor dizer me porque é que eu tenho que ir?! - perguntei ainda me dirigindo á cozinha, que era onde ele estava.

Jimin- (...)- ficou em silêncio.- lembras te daquela senhora que era amiga dos nossos pais, aquela que fazia tartes? - havia uma senhora que fazia tartes para mim todos os fins de semana, e ela adorava ouvir me cantar.

- Sei, o que tem?

Jimin- Ela morreu, e os familiares queriam que fosses ao funeral, cantar.- neste momento eu fiquei paralisada, sem saber o que dizer, eu realmente gostava dela mais do que ninguém, mas eu conheço alguém que ela gosta mais do que de mim, e essa pessoa está na Coreia.

Parece que não é desta que eu vou para a Austrália.

Kim Jihyo, o nome da minha salvação. Kim Jihyo era filha da tal senhora que morreu. Ela veio para a Coreia para procurar o seu pai biológico. Não sei onde ela está, mas eu vou encontra la e vou fazer isso rapidamente.

- Mano, tive uma ideia!

Jimin- Pronto lá vem ela com as suas ideias.- contei- lhe a minha ideia, e acho que ele gostou. - Tinha me esquecido completamente dela. Kim Jihyo, a minha primeira melhor amiga! - ele falou tão alto que o JungKook conseguiu ouvir e veio a correr descendo as escadas quase caindo.

Kookie- Eu ouvi Kim Jihyo?! EU CONHEÇO! É A PRIMA DO TAE! Eu até já namorei... - o olhei com um olhar que á distância matava 77 pessoas. - Quer dizer, e- eu conheço a!

- Já tenho meio caminho andado. Jungkok-ah, liga ao Tae. E Chim, vai acordar a Lisa, preciso dela aqui para me ajudar.

// Quebra de Tempo//

Tae- Okay, deixem me ver se eu percebi direito, a minha tia morreu e a Rosé ia cantar no funeral mas ela não quer ir para a Austrália então, ela pensou na minha prima que já não via a mãe há cinco anos.

- Isso mesmo, agora diz me, onde é que mora a tua prima?

Tae- A dois quarteirões daqui! Mas porque é que queres saber? - às vezes Kim Taehyung é um bocado lerdo não acham?

- Anda, a caminho eu faço te um desenho... - disse sarcástica.


Notas Finais


Tchanaaaam! Foi isto! Realmente eu gostei muuuuuito deste capítulo (Amor próprio é tudo).
Eu juuuroo que vou tentar postar com mais frequência!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...