História Um sonho: Broadway - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Anne with an "E" (Anne)
Tags Broadway, Fanfic De Época, Sonhos
Visualizações 16
Palavras 688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom, espero que gostem do primeiro capítulo, se tiveram sugestões de como poder melhorar mais ainda minha Fanfic, me avisem aí nos comentários
Boa leitura!

Capítulo 1 - Um sonho: Broadway 1


~Pé de árvore florida, em uma montanha tão alta que é de tirar o fôlego  (literalmente)
-Ano de 1908

-Ei...Tiffy, acorde, já está na hora do café da tarde...-dizia uma voz doce e melodiosa
-Ahn... O que? Mas já?- Tiffy dizia enquanto esfregava os olhos e tentando voltar a sua realidade
-O que está fazendo aqui? Por que faltou a escola?- ela fez uma pausa e olhou a amiga com um olhar de reprovação e prosseguiu -É melhor levantar logo deste pé de árvore e ao invés de TENTAR voltar a realidade, conseguir isso de uma vez por todas
-Primeiramente, eu ESTAVA indo para a escola, mas é que ao olhar essa linda árvore, com esta bela paisagem, e estas belas flores que as envolvem, não pude resistir e então me deitei para refletir e acabei tirando um cochilo- Tiffy fez uma pequena pausa e olhou para o Horizonte com seus belos olhos verdes, tentando achar alguns argumentos e satisfações para satisfazer a amiga- Você já pensou como é na cidade grande?
-Lá vem você com essas suas histórias de sonhadora... Nunca pensei, se fosse por mim, jamais sairia de Portland
-O QUE? -gritou Tiffy fingindo espanto -Que pena, nunca poderá visitar minha moradia na Broadway
-Por favor, Tiffy, não se esqueça: somos mulheres, o máximo que poderemos fazer nesse mundo será parir filhos e cuidar da casa
-Eu nunca me imaginária parindo filhos e cuidando da casa -ela deu uma olhada pelo redor e continuou- principalmente nesse fim de mundo
-Fim de mundo? - disse Brenda ao sentir ofendida pelas palavras da amiga- Pois não se esqueça que você foi nascida e criada aqui... E também não se esqueça que apenas de ver um folheto da cidade Broadway, não quer dizer que ela seja todas aquelas mil maravilhas por lá
Tiffy se levantou, subiu em uma pedra e começou a dizer:
-Você tem razão... Broadway não pode ser todas aquelas "mil maravilhas" que está lá escrito.... - Brenda deu um sorriso de satisfação- ELA É TUDO ISSO E MUITO, MUITO MAIS! -e então aquele breve sorriso, voltou a ser uma cara de descontente com aquela conversa
-Uau! Tudo bem, Tiffy, você venceu a batalha, mas não venceu a guerra!
As duas riram e tomaram seus rumos, cada uma para sua casa








~Sítio Maçã Dourada

-Olá tia Vic- disse Tiffy ao entrar pela porta da frente e pendurando seu chapéu e casaco
-Boa tarde Tiffy- ela fez uma pausa olhando nos olhos da sobrinha- Como foi a aula hoje?
Tiffy não tinha sobre o que falar, afinal nem lembrou de tentar decorar algo sobre a escola para dizer à tia. Então como se considerava uma ótima atriz, tentou atuar e fingir que era apenas uma cena, dizendo o seguinte:
-Foi incrível, hoje aprendi sobre...- ela disse tentando achar algum assunto- as formas da água... Sim, isso!... As....As formas que elas podem se transformar!- porém, ela se esqueceu que mesmo que sua paixão seja atuar, ela não tinha tanta prática nisso, então sua "atuação" acabou virando apenas uma mentira
-Uhum... Parece ser bem legal este assunto -Tiffy já ia se retirando mas sua tia continuou a falar- Então, diga-me: Quais são as formas da água ?
-Ahm.... Bem...
-Anda! Diga-me!
E derrepente a porta se abriu, sendo seu tio, Guilbert entrando e recebendo toda a atenção da tia Vic
-Bem....- disse Tiffy- como faz 5 dias que tio Guilbert saiu por conta de seu trabalho... Acho que vocês dois tem muito o que conversar, não acha? -ela fez uma pausa se distanciando lentamente e a hora em que sentiu seus dedos tocarem no corrimão da escada, prosseguiu a dizer - Enfim... Vou para o meu quarto! Depois nos falamos, tá bom? - e então, Tiffy subiu rapidamente as escadas até entrar no quarto e trancar a porta, começando a pensar quais seriam as formas da água
Porém, olhou para um folheto da Broadway e começou a ensaiar sobre como diria aos seus tios que seu sonho era ir morar lá e que ficaria morrendo de saudades deles
E então, mais um vez, se perdeu em seus pensamentos e sonhos



 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...