História Um sonho: Broadway - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Anne with an "E" (Anne)
Tags Broadway, Fanfic De Época, Sonhos
Visualizações 8
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Um sonho: Broadway 2


~Sítio Maçã Dourada
Ano de 1902


O galo cantou e Tiffy parecia não ligar muito para seu canto. Até que tia Vic abriu a porta do quarto de Tiffy, a fazendo pular da cama de susto
-Anda Tiffy! Vai se atrasar para a escola! 

-Escola... Escola... Escola! -ela repetia enquanto trocava de roupa e sua tia arrumava a cama- Por que mesmo temos que ir a escola?
-Ora... Para você poder ter um futuro! Poder ter uma boa profissão!
-Uhum.... OU PARA SE LIVRAR DE MIM?

-O que? Ficou maluca? Obviamente se eu quisesse me livrar de você não faria por uma mísera tarde, e sim para o resto da vida! - ela fez uma pausa- Se bem que.... Não é uma má idéia afinal! 

As duas riram e desceram para tomar o café da manhã
E Tiffy foi para a escola com a menor vontade possível



Assim que ela chegou na escola, pendurou seu casaco e chapéu e foi se sentar, tentando não chamar a atenção, já que havia se atrasado. Afinal, depois de suas paradas obrigatórias para olhar a paisagem e refletir, não tinha como não se atrasar
Para sua falta de sorte, o professor percebeu sua chegada e a pediu que lesse seu resumo da obra do livro de William Shakespeare, Romeu e Julieta,  porém, seu hábito de leitura era inexistente em sua vida, a deixando completamente perdida em relação a esse assunto
-Professor Giuseppe, mil perdões, mas... Nunca li esse livro em toda a minha vida
-É uma pena mesmo... - ele fez um pausa pensando em uma punição para a aluna- Pois bem, eu não faço a mínima idéia o porque você faltou a semana inteira, mas eu quero que de hoje para amanhã você termine de ler esse livro- ele disse colocando o livro sobre a carteira da aluna
-Mas se os outros tiveram mais de uma semana para ler, por que eu tenho que ler em um dia?
-Quem sabe se você não tivesse faltado por uma semana, não estaria passando por isso... Espero amanhã seu resumo, Mullest

E derrepente os sinos bateram, anunciando que era a hora de ir embora





"E agora? Como vou fazer para ler esse livro em um dia?"- pensou Tiffy enquanto caminhava de volta pra casa "Posso até ler do começo, pular pro meio e depois pro fim...Ou posso apenas pular para o fim e inventar alguma opinião sobre a obra" ela parou e sentou na mesma árvore onde tinha tirado seu cochilo e começou a ler o índice no livro
-Interessante- pensou em voz alta- Mas isto parece até uma cena de teatro
Até que percebeu o sentido do livro e subiu na mesma pedra que já subira em outras vezes e começou a dizer trechos do livro, como se fosse Julieta
Até que quando o sol estava quase se pondo, percebeu que gastou a tarde inteira atuando e sentiu orgulho de si mesma, e esse mesmo orgulho bateu mais forte ainda quando descobriu que leu o livro todo e que já sabia até como seria o seu resumo
Decidiu que já era hora de voltar para casa e assim fez






Por sua sorte, sua tia tinha ido a cidade, e ela sabe que quando sua tinha vai a cidade costuma ficar desde cedo, até de noite, ou seja, jamais saberia o horário que Tiffy havia voltado pra casa






E então, mais uma vez, Tiffy subiu para o quarto, se trancou e começou a ensaiar como diria a seus tios que iria morar na Broadway, porém dessa vez, mais animada e esperançosa, acabou treinando como agradeceria os tios por entenderem e como os abraçaria de felicidade por aceitarem, pois depois de ler Romeu e Julieta, não tinha mais dúvidas de se ia dar certo ou não.








~Escola do sítio Afrodite

Era para ser mais um dia normal, porém o ânimo extremo de Tiffy, fazia com que tudo parecesse bem melhor e mais vigoroso.
Ela já havia ensaiado inúmeras vezes seu resumo e não tinha como dar errado, bem, segundo ela
Assim que se sentou na cadeira e o professor entrou na sala, e a cobrou do resumo, e ela com muita boa vontade se levantou e foi até a frente, para começar o seu trabalho

-Caros colegas -ela fez uma pausa e respirou bem fundo, criando coragem - Eu li o livro Romeu e Julieta, porém, ao invés de resumi-lo, irei fazer uma demonstração teatral- todos se entre-olharam e Brenda, sua amiga, sentiu vergonha de Tiffy, antes mesmo dela começar- OHHHHHHH! ROMEU, MEU AMOR, MEU GRANDE AMOR PROIBIDO...- ela disse gritando de dor e sofrimento, toda envolvida com a cena - POR QUE, ROMEU, NOSSAS FAMÍLIAS TEM DE  SEREM INIMIGOS ETERNOS? - todos estavam rindo, mas Tiffy não estava entendo bem o porque - O ÚNICO JEITO DE NOS AMARMOS LIVREMENTE, SEJA MORRENDO JUNTOS E TENDO NOSSAS ALMAS NO MUNDO ESPIRITUAL, COMO ALMAS GÊMEAS - e assim que disse isso, pegou um lápis e fingiu ser uma faca cravada no meio da barriga, assim, se jogando no chão e fazendo a morte de Julieta


Tiffy se levantou rapidamente e então olhou para o professor que estava com os olhos totalmente vidrados nela

-Então... -Tiffy disse- Gostou?

-É assim que você resume a obra Romeu e Julieta de William Shakespeare? - perguntou o professor com um tom zangado

-Bem, é o nosso resumo do livro, e melhor que um resumo, é uma cena teatral, não acha?

-VÁ JÁ PARA O QUADRO NEGRO!

-O que? Não! Não é justo...

-Ande! Já para o quadro negro!

-Mas... Eu apresentei o trabalho! Esse é o meu resumo!

-Não, esse não é seu resumo, Mullest, este é apenas uma gracinha sua!

Tiffy, vendo que não tinha escolha, foi para o quadro negro, onde atrás dela, o professor Giuseppe escreveu : Tiffany Mullest é uma tola

-Me dê suas mãos -disse o professor
Tiffy estendeu suas mãos, que rapidamente foram surradas por uma régua de madeira

-Repita: não serei mais tola! -o professor dizia

-Não... Não serei mais...Tola! - dizia Tiffy com os olhos não tão vermelhos  quanto as mãos

-MAIS ALTO! NÃO ESTOU TE OUVINDO! -gritou o professor

-NÃO SEREI MAIS TOLA! -Tiffy olhou para a porta - QUER SABER? - Tiffy foi próxima a porta, pegou seu casaco e chapéu e foi  para fora, quando já estava prestes a pisar no primeiro degrau para descer, olhou para trás e  mostrou o dedo do meio para o professor
 
Todos da sala não sabiam o que falar ou fazer, pois por mais que o professor estivesse totalmente errado, foi uma enorme audácia da parte de Tiffy fugir daquele jeito

Porém, mal sabia ela que assim que chegasse em casa, contasse tudo o que estava acontecendo e citasse o seu sonho de ir para Broadway, aí que literalmente começaria sua história









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...