História Um Sonho Com Você - Capítulo 67


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Army, Bangtan Boys (BTS), Comedia, Coréia, Korea, Korean, Romance, Sonho, Taehyung
Visualizações 61
Palavras 1.458
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, eu pesquisei muito antes de fazer, e demorou pra caramba. Além disse, eu tenho vergonha de escrever hot, OK?

Capítulo 67 - 2 - A primeira vez que fizemos


Alerta HOT

ㅡSim, agora vou te mostrar o efeito que você tem sobre mim!ㅡTrancou a porta do quarto e se voltou pra mim com um olhar malicioso

Ele voltou a se aproximar de mim com passos decididos, enquanto eu recuava incerta e me choquei com a parede, o encarando nervosa e tentando acalmar minha respiração acelerada...

ㅡRelaxa. Eu não vou te forçar se estiver em dúvida. Eu..ㅡO cortei

ㅡEu quero!ㅡAfirmei respirando fundo, fechei os olhos e o encarei confiante

ㅡTem certeza? Eu posso...ㅡEnvolvi seu rosto com a mão e lhe dei um beijo, que ele entendeu como confirmação e puxou minha cintura para aproximar mais nossos corpos

Fui caminhando lentamente para trás e me choquei novamente na parede. Sem interromper o beijo, ele tentou desajeitadamente desabotoar a camisa que eu vestia...

ㅡAish, sério...ㅡReclamou separando o beijo e puxou os dois lados da camisa com violência, fazendo os botões voarem para todos os lados

ㅡYa, eu gostava dessa camisa!ㅡReclamei enquanto ele a retirava do meu corpo

ㅡUse as minhas camisas!ㅡDisse voltando a me beijar, agora ferozmente como se a ocasião passada o tivesse irritado

Lentamente caminhamos juntos até a cama, e passei a camisa branca que ele vestia por sua cabeça a jogando para longe. Antes que caíssemos na cama, ele conseguiu desabotoar meu sutiã e remove-lo do meu corpo, e então nos deitamos.

Ele encarou meus seios e fechei os olhos envergonhada por estar assim exposta, e em resposta ele plantou beijos nos dois, me deixando ainda mais sem jeito.

Nos arrumamos confortáveis na cama e ele aproximou sua boca da minha orelha, mordendo sua ponta me fazendo suspirar...

ㅡPode abrir os olhos!ㅡSussurrou e me arrepiou

Abri os olhos e vi que ele tinha desligado o abajur do lado da cama, deixando apenas a luz do banheiro iluminando o quarto. Deixando um clima mais confortável pra mim e me deixando menos envergonhada de minha nudez.

Desabotoei sua calça e o ajudei a tira-la, o deixando surpreso.

Ele me deu mais um beijo e desceu os beijos por entre meus seios, parando sobre minha barriga e descendo seu rosto para entre minhas pernas. Senti sua respiração se chocando contra minha pele e acelerando cada vez mais meu coração.

Lentamente minha calcinha foi puxada pelas minhas pernas e um beijo em cada coxa foi deixado.

Ele não vai... Vai?

Quando menos espero, sinto sua língua passando por toda a extensão de fora da minha intimidade, me fazendo gemer surpresa e de satisfação.

Tapei o rosto envergonhada. Ele estava me vendo lá... Logo lá...

Então eu senti como se ele estivesse beijando minha "amiga" e só percebi o quanto estava gostando quando um gemido manhoso escapou por entre meus lábios, me deixando ainda mais envergonhada.

Fez círculos suaves na minha intimidade com a língua, me fazendo arquear um pouco o corpo para me aproximar.

Agora com a língua em vai e vem na minha parte interior, no mesmo ritmo percebi que nenhuma vergonha vai me segurar de gozar aqui e agora.

Antes que o fizesse, ele parou com sua língua e fez movimentos circulares com os dedos. Subindo para encontrar meu olhar escondido pelas minhas mãos, provavelmente.

Senti seus dedos puxando minhas mãos para os lados e ele me encarava com a sobrancelha arqueada, enquanto eu segurava mais um gemido longo...

ㅡQuer que eu pare?ㅡPerguntou debochado e mordi o lábio inferior quando seus movimentos com os dedos estavam prestes a me fazer revirar os olhos de prazer  

ㅡNão!ㅡEu disse rápido e desviei o olharㅡEstá... M-muito bom. Muito mesmo!ㅡFalei mais em um gemido do que outra coisa

ㅡVocê fica fofa envergonhada, Anna!ㅡDisse aproximando seu rosto de meu pescoço e beijando ali, o que me fez fechar os olhos suspirando

Senti seu membro contra minha coxa e num momento de coragem deslizei minha mão pela sua perna e apertei-o por cima do cueca, o fazendo arfar contra meu pescoço. Comecei um carinho em vai e vem envergonhado por toda sua extensão, o sentindo duro contra minha mão.

Ofegantes e suados, era como estávamos. E prontos...

ㅡAnna... Eu preciso!ㅡSussurrou ofegante e empurrei sua cueca para baixo para que ele a removesse, já que eu não conseguia tal feito

De joelhos na cama ele a removeu, e me encarou duvidoso. Enquanto eu olhei para baixo e vi seu membro ereto, me fazendo desviar o olhar envergonhada.

É a primeira vez que vejo um pessoalmente, e não sabia que eram... Assim...

ㅡEstá com vergonha?ㅡPerguntou baixo e colocando a camisinha

ㅡNão!ㅡRespondi olhando para a parede do lado da cama para não encarar seu "companheiro" por muito tempo

ㅡTem certeza?ㅡQuestionou roçando a cabeça de sua genital na minha entrada e me fazendo sentir uma pontada de alguma coisa que não entendo, mas é bom

ㅡFaz...ㅡEu disse e senti seu corpo sobre o meu

Abri minha pernas para ele se ajeitar melhor e o encarei diretamente nos olhos para mostrar que confiava nele. O senti colocado na entrada já molhada e prestes a me invadir. Minha respiraçao e coração aceleraram.

Minhas mãos seguraram o lençol fortemente, quando ele pegou uma das minhas mãos e entrelaçou nossos dedos. Me olhando para me inspirar confiança. Quando finalmente me invadiu. Não senti muita dor, apenas um desconforto, como se algo não identificado estivesse entrando sem aviso. Ele mantinha seu polegar me acariciando lá em baixo e com o rosto no meu pescoço...

ㅡAnna-Ya, Taehyung-Ah, vocês estão aí?ㅡOuvimos a voz do Jin do lado de fora e logo o barulho da maçaneta sendo girada insistentemente

Nos encaramos de olhos arregalados e Taehyung bufou frustrado prestes a responder, mas tapei sua boca antes que o fizesse, lhe deixando surpreso...

ㅡPode se mexer, logo ele vai embora...ㅡSussurrei tranquila e ele acatou ao meu pedido

Ele me penetrava com movimentos lentos de vai e vem, para que eu me acostumasse com aquela invasão incômoda...

ㅡHyung, eles devem estar dormindo, vamos embora!ㅡSoou a voz de Hoseok

Nos controlamos para não fazer barulhos altos demais e chamar a atenção deles.

Suas estocadas passaram a ser mais intensas e rápidas a medida que eu me acostumava com a sensação de penetração.

Fechei meus olhos e apenas me concentrei na sensação que estava tendo. Eu já estava prestes a rasgar o lençol com as unhas de tanto que os puxava.

Ficamos os dois com a respiraçao mais e mais ofegante. Afundei meu rosto no travesseiro e dei gemido um pouco alto, enquanto um líquido quente desceu por minhas pernas. Com mais algumas estocadas ele também chegou ao seu limite, se jogando ao meu lado da cama, suado e ofegante...

ㅡEu preciso...ㅡEu disse respirando descompassadamenteㅡ... Ligar o ar-condicionado. Está muito quente aqui!ㅡEu disse e ele riu me puxando contra ele

Ficamos um tempo abraçados, enquanto acalmávamos nossas respirações que estavam tão aceleradas e o coração tão acelerado que eu pensei que teria um ataque do coração...

ㅡEu preciso fazer xixi!ㅡEu disse me forçando a sair de seu abraço e correndo para o banheiro

Enquanto o liquido saía durante 84 anos, além de uma leve pressão que estava sentindo na barriga senti algo mais saindo. Me levantei para dar descarga e vi a camisinha boiando ali...

Ai, olha... Acho que... Isso não deveria estar aqui, deveria?

Caminhei de volta para o quarto e parei na frente da cama com minha expressão preocupada, mas logo se tornou assustada quando vi a mancha de sangue que nela estava...

ㅡAlguém morreu nessa cama, ou...ㅡParei pra pensar e a expressão dele respondeu minhas duvidasㅡ... Fui eu, né?ㅡPerguntei envergonhada

ㅡFomos nós, Anna.ㅡRespondeu com a cabeça relaxada sobre os braçosㅡE por que essa carinha preocupada?ㅡPerguntou confuso

ㅡÉ normal a camisinha estar dentro de mim a segundos atrás?ㅡPerguntei curiosa e ele levantou rapidamente

ㅡNão, nem um pouco. Na verdade é comum acontecer, mas...ㅡO cortei

ㅡA Mirella me disse que caso algo acontecesse, eu tenho que tomar a pílula do dia seguinte. Eu vou comprar amanhã, urgente!ㅡEu disse engatinhando pela cama pra chegar até seu lado novamente

ㅡMedo de já ter um bebê aí?ㅡDebochou e o olhei indignada

ㅡSim, cortar o mal pela raiz é a solução!ㅡEu disse irônica

ㅡUm bebê não é um mal tão grande assim. Seria até legal...ㅡDisse animado e o encarei indignada

ㅡBate três vezes na madeira, nada de bebês aqui. Não no meu turno!ㅡEu disse indignada e ele riu

ㅡTá certo, agora não!ㅡDisse sorrindo e encarando a parede de frente a cama com um olhar sonhador

ㅡAgora não? Ya, eu tomo anticoncepcional para coisas como essa não acontecerem!ㅡMe indignei

ㅡSe você toma o anticoncepcional, pra que vai tomar a pílula do dia seguinte?ㅡQuestionou cruzando os braços

ㅡPara impedir de vez que o mal se assole aqui!ㅡResmunguei e ele riu alto

Conversamos mais um pouco sobre isso, enquanto ele ria da minha indignação e acabei a noite o traumatizando com um vídeo de parto e dormindo de conchinha.

Continua




Notas Finais


JㅡPor que eles não me atenderam?

JHㅡEles devem ter saído

JㅡSão 2 da manhã...

JHㅡEles saíram muito tarde, né?

JㅡYa, a quem você quer enganar? Não tem nada interessante aberto as 2 da manhã...

JKㅡHyung, você sabe o que eles estavam fazendo no quarto. Sabe muuuito bem...

JㅡEu não sei de nada. Eu sou um bebê que não faz essas coisas sujas

JMㅡE quanto a aquelas espanholas que você fez coisas e não deixou o Yoongi Hyung sair?

YgㅡEU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ ROUBOU MINHAS ESPANHOLAS, HYUNG!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...