História Um Sonho Real - Bangtan Boys - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Seventeen
Personagens Hansol "Vernon" Chwe, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Amor De Fã, Armys, Bangtan, Dreina X Taehyung, Hope, Hot, Ídolo, Imagine Se Quiser, Kookie, Lay X Hoseok, Léli X Jimin, Lemon, Lidi X Jungkook, Lili X Yoongi, Mochi, Romance, Shows, Taetae, Viagem, Yoon Oppa
Visualizações 162
Palavras 4.744
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores, como estão? Espero que muito bem ❤

Bom, como já mencionado, este é o capitulo final, não sei se ficou realmente bom ou alcançou as espectativas mas eu juro que tentei fazer uma boa finalização. E só pra constar, já estou com saudades desta estória!

(Perdoem os erros ortográficos)

Espero que gostem e boa leitura 💕😽

Capítulo 29 - O fim é apenas o começo


Fanfic / Fanfiction Um Sonho Real - Bangtan Boys - Capítulo 29 - O fim é apenas o começo

Confesso que não estava acreditando no que acabará de acontecer. A vida realmente adora tirar uma com a nossa cara. As vezes fico á imaginando -sim, a vida- sentada em uma pequena poltrona, nos observando enquanto come pipoca e pensando:

-Ah, vou lá pregar uma peça nelas, apenas para ver seu desespero e me distrair um pouco.

Porque na moral, não é possível!

Observava, ainda de longe, a reação das demais garotas ao nos ver voltando juntas, com todas as malas, e parando ao lado do carro.

-Eu vou com vocês -Deina revelou, jogando os braços para cima, em comemoração.

Não vou mentir, meus ouvidos chegaram a zunir com os gritos eufóricos das meninas. De repente, de uma maneira que mal percebi como, todas estavam a nossa volta, envolvidas em mais um abraço. Ain, mas abraço de novo? Sim, somos muito afetuosas, e é isto!

-Meninas, eu sei que todas estão emocionadas e muito felizes, mas precisamos ir -a mãe de minha amiga, ditava com toda tranquilidade- Ainda temos algumas horas de viajem e se não formos logo, vocês vão se atrasar para o vôo.

Como ela estava certisima, colocamos as coisas da Dreina no porta-malas e nos dirigimos para carros distintos. Todas já bem acomodadas, seguimos viajem.

[…]

Se passaram longas horas, até o momento atual. Agora são exatamente 15:51 de uma terça-feira muito quente. Os pais das meninas se despediram de nós e retornaram para a pacata cidade interiorana, agora restamos apenas nós e nossos inúmeras malas. Todas já fizemos o check-in e estamos lado á lado no grande saguão, apenas esperando a hora do embarque.

Quando uma voz feminina soou pelo local, ecoando uma ultima vez a chamada para nosso vôo, demos nossas mãos e respiramos fundo, em um olhar breve em cada uma das meninas sorri ao saber que aquilo realmente estava acontecendo, a realização de nossos sonhos começará agora e estarmos juntas torna tudo mais especial.

-Nosso futuro está diante de nós -Léli mantinha um sorriso terno em seus lábios.

-A segunda fase de nossas vidas começa agora -Lidi completou.

-Confesso estar um pouco receosa, mas estou feliz por estar fazendo isto com vocês -Dreina parece radiante.

-Nós seremos muito felizes na Coréia e em qualquer outro lugar, se estivermos juntas tudo sempre ficará bem -Lay se mostrava a mais confiante estre todas nós, e esta sua segurança com certeza nos é transmitida.

-Vamos lá, meninas -as olhei, logo voltando á encarar a porta de embarque- Vamos conquistar o mundo -pequei minha bagagem e tomei a frente, já sendo seguida por elas.

[…]

A viajem foi extremante cansativa, depois de quatorze horas e meia de vôo desembarcamos em Dubai, e nossa vontade era sair do aeroporto para passear um pouco mas foi impossível, então passamos certa de cinco horas sentadas em algumas das inúmeras cadeiras espalhadas pelo local, então quando finalmente chegou a hora do nosso vôo até a Coréia, confesso ter sido um tremendo alivio, mas para meu esgotamento total lá se foram mais oito horas e meia. Passamos praticamente a viajem toda dormindo, já sentimos o peso do fuso horário e isto nos cansou ainda mais. Pelo menos dormindo, não nos entediamos com a longa viagem.

[…]

Abro meus olhos devagar, ao ouvir uma voz suave avisar que estamos á alguns minutos de nosso destino final. Encaro as garotas que estão ao meu lado, ainda despertando de suas longas sonecas. É engraçado ver minhas meninas com os rostinhos ameaçados, e a Léli em especial que está com as bochechas infladas por estar comendo alguma coisa, acredito que seja algum tipo de bolacha. Fofas.

Me espreguiço e pego meu notebook, logo conferindo meus emails e para minha felicidade tinha uma mensagem de quem estava esperando:

De: Yoongi

Para: Lili    

Assusto: Estou ansioso!

(Anexo)

Olá pequena, como você está? Acredito que bem cansada, certo? Sei bem como é, para quem não está acostumado com viagens internacionais, se acostumar com os fusos malucos do mundo. Mas logo vocês iram se adaptar.

Bom, sei que vocês iriam direto para o campus, pois dividiram um quarto na republica da faculdade, mas como as aulas só começam daqui a quinze dias vocês ainda tem um tempinho para se organizarem por aqui. Então, para que possam relaxar bastante, eu tomei a liberdade de pagar algumas diárias paras as cinco em um hotel no centro da cidade, ah só para constar vocês vão ficar no mesmo quarto, imaginei que prefeririam assim. O endereço está anexo no topo da mensagem.

Só mais uma coisinha, amor. Quando amanhecer acredito que já teram conseguido descansar, se chegarem á Coréia no horário programado, então eu e os meninos iremos buscar vocês para almoçarmos juntos e lhes levar para conhecer um pouco da cidade. É isto, espero que esteja fazendo uma ótima viagem e que aprecie sua chegada em solos coreanos.

Até logo, pequena. Nos vemos em breve.

Com carinho, Min Yoongi.

Ps.: estou realmente muito ansioso e acredite, estou tentando manter a calma mas é muito dificil, apenas em pensar que logo nos veremos novamente meu coração vai a mil e em me desespero haha no entanto, juro que vou me tranquilizar (nem que precise tomar algum tipo de calmante)

Ps².: Estou feliz que as coisas tenham se resolvido e todas as suas amigas conseguiram vir, acredito que esteja radiante.

•°°•°°•

Um sorriso se manteve em meus lábios enquanto lia sua mensagem, eu sempre o amei como sua fã, mas hoje poder amá-lo como homem é algo totalmente diferente, e é um sentimento maravilhoso.

Lhe enviei uma breve resposta, por mal ter consciência do que estava digitando, o cansaço é extremo e no momento eu quase não sinto meu bumbum, mas ainda sim estou muito feliz. Assim que o email foi confirmado, o avião pousou com uma pequena turbulência que me assustou um pouco, confesso. Mas o importante é que finalmente chegamos, todas bem.

-Prontas? -questionei ao me levantar da poltrona estofada.

-Prontas -responderam juntas.

Descemos do avião e fomos muito bem recebidas pelos funcionários do aeroporto, realmente são pessoas muito cordiais. Pedimos para que um senhor da recepção pedisse um táxi para nós -uma mine van, para ser exata- por ainda não estarmos acostumadas com o ambiente, imaginamos que isto nos pouparia tempo. Não demorou para que nossa carona chegasse, está que após conferir o endereço que me foi passado, rapidamente seguiu viagem, sabia bem onde ficava o grande hotel, situado no coração de Seoul.

Após alguns minutos o homem estacionou em frente ao hotel de luxo, Four Seasons Hotel Seoul, e confesso ter me espantei com a grandeza do local. Extasiei em frente as imensas postas de vidro, encarando as paredes translúcidas, após uma volta 360° para encarar as ruas movimentadas, sai de meu transe ao ouvir uma voz suave ao meu lado, ao encarar a moça sorridente captei de imediato sua simpatia sincera, retribuindo seu gesto de bom grado.

-Olá, sejam muito bem vindas ao Four Seasons Hotel Seoul, já tem uma reserva ou faram uma agora?

-Já temos sim -sorri.

-Okay, então apenas sigam até a recepção e peguem seus passes -estendeu as mãos para porta, abrindo-a para nós.

Apenas nos curvamos para ela, já seguindo para o interior do hotel. E para nosso espanto, ou talvez nem tanto, o ambiente ali era ainda mais lindo e surpreendente; o saguão é simplimente imenso, com candelabros imponentes, um sofá branco tão grande que acho que não caberia dentro da minha casa, vasos praticamento do meu tamanho e tapetes tão macios e densos que ao pisar neles, imaginei que afundaria ali mesmo, no chão. O silencio no recinto era absurdo, conseguia-se ouvir apenas nossos passos sobre o porcelanato e uma baixa música clássica que tocava, mais ao fundo.

Com uma breve conversa com a recepcionista, pegamos o cartão de nosso quarto que agradeço aos céus -e á Yoongi- por ser o mesmo. Seguimos até o elevador direcionando-nos para o quinto andar, quarto 07

-Uau -ouvi Lidi dizer baixinho- Isto é maior do que a minha casa, ou é impressão minha?

-Não é impressão, não -Lay se pronunciou- Com certeza é maior do que a casa de qualquer uma de nós.

-Gente, caberia nossa cidade aqui dentro deste quarto -Dreina dedilhava os moveis dispostos ali.

-Também não precisa exagerar, né garota?! -Léli contrapôs, negando com a cabeça.

-Bom, o quarto é bem grande mesmo -concordei- Mas só assim pra caber tanta beleza em um só recinto -fiz uma pose desengonçada, ocasionando quatro pessoas me olhando de forma debochada, enquanto riem da minha cara. Mereço!- Que foi? Só verdades!

-Você é muito engraçada -Léli, como sempre rindo, assim de qualquer coisinha boba.

-Vocês tem mesmo certeza que essa garota não tem dez anos? -Lay fala isso o tempo todo. Devo ter cara de criança.

-Quer conferir meus documentos, querida? -revirei os olhos.

-Certeza que são falsos -Lidi encarava suas unhas pretas, dizendo tais absurdos sem preocupação alguma.

-Nem tamanho pra isso tem -Dreina alfinetou, achando que passaria impune, sorte que não sou dessas.

-Nossa, falou a alta de 1,55 -mostrei a língua, evidenciando minha extrema maturidade.

-Vai, joga na cara mesmo -se defende, cruzando os braços em frente ao corpo.

-Ashi, não comecem á discutir agora -Lay me empurrou de leve, tão de leve que eu quase cai de bunda no chão- Vamos nos organizar e dormir um pouco, o que acham?

-Ótimo -Léli logo concorda e olha que ele nem é a dorminhoca do grupo.

-Uma ideia realmente esplêndida -Lidi, faz uma típica cara de burguesa que não passa despercebida por nenhuma de nós. Se a gente riu? Ainda restam duvidas? Afinal, do que a gente não ri?

Não prolongamos nossa conversa, todas estamos exaustas e precisamos com urgência de um longo descanso. Revezando o banheiro, tomamos banhos rápidos e já vestimos roupas confortáveis, não iriamos arrumar as roupas naquele momento então depois de banhadas, nos aconchegamos nas imensas camas, dividindo-as entre nóis cindo; Eu e Lay ficamos em uma, Léli, Dreina e Lidi em outra. Enviei uma mensagem para mamãe, dizendo que chegamos bem e estamos ótimas, então simplimente apaguei não vendo mais nada ao nosso redor. Com certeza nossos corpos chegaram ao extremos por conta da longa viagem, então tudo o que preciso agora é me desligar para recarregar as baterias.

[…]

Acordo horas depois, me sentindo estranhamente disposta, realmente acreditei que ainda estaria cansada, mas não. Vislumbro o relógio que marca 08:38 da manhã, e visando que as garotas ainda estavam dormindo, optei por pedir um serviço de quarto, afim de apreciar algumas iguarias locais.

-Olá, o que desejam? -uma mulher questionou com a voz suave.

-Um tradicional café da manhã coreano, para o quarto 07, quinto andar. Porção para cinco pessoas, por favor -finalizei.

-Sim senhora, em alguns minutos estaremos entregando seu pedido -apenas informou e desligou a breve chamada.

Com o pedido feito, voltei ao quarto para chamar as meninas, que como sempre hesitaram á se levantar.

-Vamos lá, meninas -me assentei na beirada de uma das camas- Se esqueceram que os garotos viram nos buscar, para conhecermos a cidade? -quase que de imediato, vi elas saltarem para fora da cama.

-Olha eu aqui de pé -uma gritou.

-Eu também estou em pé -completaram.

-Eles já estão aqui? -Lay questionou.

-Pelo amor, eu preciso me arrumar -a expressão de Lidi era de pânico, e eu estou rindo muito do desespero delas.

-Calma, eles ainda vão demorar um pouco para chegar -informei- Mas assim teremos tempo de organizar nossas coisa, e nos arrumar. Mas antes de vamos tomar um bom café. Eu já pedi o serviço de quarto, devem estar chegando.

Foi neste exato momento que ouvimos o som da campainha, fui até a porta abrindo-á para que o rapaz pudesse entrar, ele mesmo se encarregou de arrumar a mesa para o café da manhã e ao perceber que eramos estrangeiras, também se disponibilizou a nos apresentar os pratos que tínhamos diante de nós.

O primeiro era o Bibimbap, um alimento muito tradicionais nas refeições coreanas é uma mistura de arroz, legumes e carnes. O segundo era torrada com ovos e carne enlatada e o terceiro era em si só uma refeição completa, obtendo em partes iguais ovos fritos, carne enlatada juntamente com a sopa de Kimchi. Depois de uma breve explicação, sobre os alimentos em si, o agradecemos por seu tempo e atenção, e o garoto ficou um pouco ruborizadas -fofo- nos curvamos para ele em sinal de respeito e o mesmo se retirou de nosso quarto em seguida.

-Vamos começar por qual? -Dreina encarava os pratos diante de si.

-Será que é bom? -Lidi questionou.

-Bom, cada uma pode comer um pouco de cada prato -constatei- E quanto ao sabor, só vamos saber se gostamos, depois de experimentar.

-Exatamente -Lay concordou- Não adianta ficar encarando a comida, com medo de comer e não gostar.

-Então, o que estão esperando? -Léli contrapôs, já pegando um pouco de Bibimbap e levando até sua boca- Gente… isso é muito bom -confirmou.

E isso bastou para nos livrar de qualquer receio e começar a provar das comidas tipicas do país, e estava tudo tão maravilhoso que só paramos de comer quando não restava mais nada.

-Está foi umas das refeições mais bem feitas, da minha vida -a mais nova entre nós, fechou os olhos e respirou fundo- Estava delicioso.

-Sim, valeu muito a pena experimentar -a japinha, concordou.

-Tomara que os meninos nos leve pra comer outras comidas, como estas -Léli piscou, em nossa direção.

-E por falar nos meninos… -Dreina me encarou- Que horas eles vem?

-Não sei exatamente -revelei- O Yoongi só me disse que eles nos buscariam para um almoço e depois nos levariam para conhecer a cidade.

-Mas de qualquer forma, ainda é cedo -Lay conferiu o horário em seu celular.

-Sim, poderiamos guardar nossas roupas nos armários durante este tempo, o que acham? -Léli sugeriu.

-Não precisa -lhe encarei, desanimada- Vamos ficar aqui uma semana, apena.

-Exato -Dreina concordou- A gente arruma agora e daqui a pouco tem que guardar tudo de novo.

-Credo, fiquei com preguiça só de pensar -a atual, futura senhora Jeon, relaxou sobre a cadeira.

-Credo digo eu -revirou os olhos- Vocês são muito preguiçosas.

-Falou a disposta do grupo -lhe mostrei a língua- Tenho certeza que também tá morrendo de vontade de voltar a dormir, né Léli?!

-Nunca ouvi uma calunia, tão verdadeira -suspirou- Vamos dormir então?

-Ah não -Lidi logo se opôs- A gente comeu muito, podemos até ter uma indigestão se voltarmos a dormir, agora.

-Que eu saiba, a paranóica do grupo não é você amiga -gargalhou, Lay sempre nos contagiando.

-Mas não é paranóia, é sério isso é bem perigoso -se defende.

-Okay, mas acho que não conseguiríamos dormir mesmo, pelo menos eu não -me levanto, indo em direção ao sofá que há na pequena sala- O que acham de assistirmos algum dorama?

-Uma ideia magnifica -Dreina concordou, quase de imediato.

-Nada como um televisor, para nos hipnotizar e fazer com que o tempo passe mais rápido -Léli?

-Se todas as vezes que estivermos no tédio, nos colocarmos diante de uma televisão nos tornaremos zumbis, escravos deste maldito eletrônico -Lay e seus discursos improvisados- Mas dorama é legal, vamos assistir.

-Será dorama então -Lidi deu de ombros, logo vindo até mim, sendo acompanhada pelas demais.

E foi assim que passamos as horas seguintes, justas em frente a televisão assistindo vários episódios seguidos, de um dorama qualquer; rindo, surtando, morrendo de amores e chorando horrores em alguns momentos.

Com o decorrer das horas, e o momento do tão esperado reencontro se aproximando, decidimos começar a nos arrumar. Tomamos banhos rápidos, por temos de dividir um só banheiro para cinco meninas, e nos vestimos de forma casual por se tratar de uma tarde semanal.

Eram onze horas e trinta minutos quando o interfone tocou e fomos avisadas de que estavam nos esperando no saguão. Confesso que meu coração errou uma batida ao fim do comunicado, mal posso esperar para vê-los novamente, e saber que estão tão próximos deixa-me em total euforia.

-Preparadas, minhas meninas? -respirei fundo, chacoalhando as mãos em frente ao corpo, em puro nervosismo. Obtendo em respostas apenas vários acenos em confirmação.

NARRADORA ON

As meninas mal conseguiam se conter em tanta alegria, estavam ansiosas demais para se segurar e não dar alguns gritinhos, ainda dentro do elevador. Talvez se alguém lhes visse daquela forma, com certeza iria rir e as chamar de loucas, mas e dai? As melhores pessoas, são.

Ao que as portas mecânicas se abriram, puderam ver não muito distante, os cinco rapazes que estavam á sua espera, seus ídolos e agora seus amores. A seus olhos eles estavam ainda mais lindos do que o normal, com roupas simples e casuais, e sorrisos simplimente perfeitos estampados em seus rostos, sorrisos que ocasionavam nos fracos coração daquelas garotas, uma explosão de sentimento tão inexplicáveis, que talvez se resuma em uma pequena palavra; amor.

Elas não hesitaram em sorrir, radiantes, correndo até os mesmo os abraçando com vontade, transmitindo através do gesto todo carinho e saudade que sentem por eles.

-Estava morrendo de saudades, Minie -a baixinha o prendia em seus braços.

-Eu também estava, pequena -revelou.

-Minha princesa -Taehyung pegou a garota, rodopiando com ela em seus braços- Você não tem noção de como eu fiquei feliz em saber que viria.

-Me desculpe por ter feito você passar por isto, acredite eu queria muito vir mas também tinha motivos para ficar lá.

-Eu sei, amor -a colocou de volta no chão, deixando um selar sobre seus lábios- Mas o que importa é que agora você está aqui.

Todos os casais, quase que em sintonia total, se entreolhavam com intensidade trocando carícias e se acostumando com a ideia de que aquilo realmente estava acontecendo, de que era real, e não um sonho.

Seus lábios se tocaram como uma forma de concretizar aquele momento, selar o reencontro da melhor maneira. Com beijos apaixonados.

-Ah, como eu senti sua falta -Yoongi mantinha sua testa colada na de Lili- Meu amor -sibilou.

-A recíproca é verdadeira -sorriu, lhe dando um selinho.

Era evidente, em seus olhares, a paixão que existe entre eles.

-Hope, eu fiquei com medo de não lhe ver de novo -escondia o rosto no peito do maior, sentindo seu cheiro agradável- Estou muito feliz por está aqui.

-Também estou muito feliz, Lay -beijou o topo de sua cabeça- Mas fique despreocupada, não pretendo deixar que volte á escapar de mim.

-Como se isso fosse um grande sacrifício -riu- Eu não vou a lugar nenhum, sem que esteja ao neh lado.

Ambos carregam consigo uma aura resplandecente, o sentimento é quase que perceptível á olhos nus.

-Minha linda crush -JungKook segurou o rosto da mais nova, entre as mãos- Eu senti saudades, sabia? Nunca mais se afaste de mim.

-Não vou me afastar -suspirou- Prometo!

-Bom mesmo -deu vários selares, no biquinho que se formou em seus lábios por ter as bochechas levemente apertadas.

Eles estavam tão felizes que seriam capazes de transmitir tal felicidade para qualquer pessoa á sua volta.

-Bom, o que acham de irmos agora? -Yoongi, que mantinha as mãos em volta da cintura de sua amada, tomou iniciativa na conversa- Temos um ótimo lugar para almoçarmos.

-Sim, o lugar é perfeito. É bem aconchegante e serve pratos típicos da culinária coreano -Taehyung complementou.

-Vocês vão poder experimentar todos que quiserem -o sorriso meigo do Park, contagiou á todos.

-A comida lá é deliciosa -JungKook entregava sua animação, apenas pela voz- Vocês vão se esbaldar, ou melhor, nós vamos.

-Bom, acho melhor as meninas tirarem suas próprias conclusões -Jung mantém uma feição risonha- Podemos ir?

-Com certeza -as garotas responderam rápido, causando risos nos maiores.

Ao deixarem o hotel, as meninas se espantam ao se deparar com uma imensa limozine preta, a sua espera. Não podiam acreditar no que estavam vendo, e ao reparar a tranquilidade dos rapazes se convenceram de que tudo era real. Adentraram o automóvel luxuoso, vislumbrando cada detalhe presente ali se encantando até com pequenas coisas.

O trajeto pelas ruas da cidade foi deveras emocionante, elas estavam encantadas com os grandes prédios e os parques centralizados na enorme metrópole. Passaram todo tempo questionando os meninos, sobre a cultura e histórias do país e eles com muita paciência, as respondiam tudo o que queriam saber. Foi um caminho um pouco longo, até chegarem á um pequeno bistrô um pouco afastado do centro, era um lugar bem aconchegante e convidativo, tinha uma aparência rustica que se misturava com toques de modernidade, realmente um ambiente muito agradável. Adentraram o local, logo encontrando uma mesa preparada para eles. Haviam ali dez almofadas distribuídas sobre o chão, e uma mesa repleta de pratos bem recheados, algo bem tradicional e bonito.

-Nossa, estes pratos parecem bem gostosos -Lili encarava a mesa, repleta de quitutes.

-E realmente são -Taehyung constatou- Sentem e fiquem á vontade. Esperamos que gostem.

Haviam sete tipos diferentes de comida, sendo estas; o Nakji Bokkeum, o Bibimbap, o Kimbap, o Chikin, o Deung Galbi, o Mak-pa, e o Keran Pang. São pratos bem tradicionais, e elas não pensaram muito e experimentaram tudo, cada uma teve seu preferido, mas no geral gostaram de todos.

-Está maravilhoso -Léli dizia com a boca cheia.

-Vocês não vão comer, garotos? -Lidi questionou, comendo um pouco mais de Keran Pang.

-Se ficarem enrolando, vamos comer tudo e vocês vão ficar sem.

-Exato -Dreina concorda- A Lay está certisima.

-Melhor começarmos a comer, então -Jimin estava assustado, visivelmente com medo de que não sobrasse comida para ele.

-Então bom apetite, pra gente -Hoseok, que já dividia um pouco de Kimbap com Lay, levantou um brinde sendo acompanhado pelos outros.

A partir dali o almoço se prolongou animado, resumido em muitas conversas e risadas, eles estavam se divertindo juntos e com certeza fariam aquilo mais vezes.

-Nossa estava todo incrível -Lili bebericou sua bebida- Realmente delicioso.

-Que bom que gostou, amor -recebeu um beijo, na bochecha.

-Sabe, eu achei uma coisa estranha -Lidi encarou em volta.

-O que, princesa? -o Jeon questionou- Algo com o almoço?

-Não -negou com um gesto simples- É que estamos em um lugar publico e eu não vi ninguém se aproximar, nem parece que vocês são famosos.

-Acontece que aqui na Coréia é tudo bem mais tranquilo -JungKook explicou- Nossos fãs se encontram com a gente o tempo todo, digamos que já se acostumaram e por isto não existe um assédio tão intenso quanto nos outros países.

-Entendo -recostou a cabeças no ombro do maior- Pelo menos aqui, conseguem ter uma vida tranquila.

-Sim -Jimin confirmou- Mas com certeza tem alguém tirando fotos e passando despercebido, por nós.

-Verdade -o Jung encara sua volta, como se procurasse por alguém- Logo as fotos estão na internet.

-Ah, eu não me importo, quero mais é que saibam que eu estou comprometido -Yoongi revelou, logo deixando um beijo estralado sobre a face a menor.

-Faço das suas, as minhas palavras -o Kim não soltava Dreina, em momento algum, parecia estar com medo de que ela fugisse á qualquer momento.

-Estão nós estamos namorando, Yoon? -ela lhe encarou, vislumbrando aquele sorriso que tanto mexe consigo.

-Estamos -ditou convicto- Você é minha garota e só minha.

-Sempre -esfregou a pontinha de seus narizes.

-Bom, o papo está ótimo, mas o que acham de um passeio pela cidade? -Hoseok questionou, recebendo uma resposta afirmativa.

-Então vamos -Taehyung se levantou, puxando Dreina para si- Infelizmente não temos muito tempo para ficar com vocês, então temos de aproveitar ao máximo.

-Oh, verdade -JungKook de imediato se entristeceu- Tinha me esquecido da reunião com o Manager.

-Ashi, eu não acredito -Léli agarrou o Park, o abraçando com força- Eu queria passar o dia todo com o meu Jiminie.

-Eu também queria ficar com você princesa, porém hoje será impossível -beijou sei testa- Mas pense pelo lado bom, agora você mora aqui e nós teremos muito tempo para ficarmos juntos.

-Até já fiquei mais feliz -sorriu, mostrando suas covinhas- Agora vamos que eu quero passear pela cidade -saiu puxando o rapaz, e ambos logo foram seguidos pelos demais.

Retornando á limozine começaram um longo passeio por Seoul, infelizmente não puderam descer do automóvel por conta da falta de tempo, mas os meninos lhes prometeram que ainda voltariam ali. Visitaram pontos turísticos marcantes, como; Dongdaemun Gate, Parque Namsan e Lotte World, Hongik University, Dongdaemun Market… E as meninas se encantavam um pouco mais á cada local explorado ainda mais quando os meninos lhes contavam sobre a estória de cada um. Ainda não conheciam tudo mas já sabiam que queriam voltar àqueles lugares. Com tudo, um dos momentos preferidos do passeio, para elas, foi quando os meninos lhes compraram Bingsu -que seria equivalente á um sorvete, mas na verdade, são coberturas variáveis como Matcha, Mochi e pasta de feijão vermelho, disposto em uma "cama de gelo" de leite raspado.

Com o passar das horas, tiveram que se despedir dos rapazes, que já estavam atrasados. A despedida não foi triste, pelo simples fato de se tratar de um até logo e não de um adeus, eles sabiam que iriam voltar á se ver e estavam felizes com isto, então os beijos trocados eram apenas um símbolo do até breve, que falavam atrás de seus olhares e toques.

As meninas voltaram para o hotel, e estavam radiantes demais, pois mesmo não os tendo ao seu lado, os tinham sempre em seus coração e sabiam que estavam com eles, elas não poderiam se sentir mais realizadas e contentes. Estavam juntas, prestes á realizar seus maiores sonhos e, como se não bastasse, tinham o coração repleto de amor.

[…]

Com o cair da noite, elas não conseguiam e nem queriam, mais ficar em seu quarto, estavam inquietas e talvez ansiosas demais para ficar em um ambiente fechado. A procura de ar puro, subiram até o terraço do hotel, vislumbrando a magnífica vista da grande capital. O céu estrelado parecia um reflexo das luzes de Seoul, cobrindo suas cabeças com inúmeros pontinhos cintilantes, mostrando-lhes que o céu não é o limite, é apenas um reflexo de tudo o que á embaixo de si, um mundo imenso que elas ainda conquistaram.

-Sabe, meninas -a mais velha quebrou o silêncio, após alguns minutos- O sonho de estar aqui nesta cidade sempre preencheu nossos corações e poder estar aqui com vocês torna tudo muito mais especial. Tinha medo do que me esperava longe de casa, mas agora eu sei que meu lar é onde mora minha felicidade, e é aqui que ela vive.

-É engraçado a forma com que a vida brinca com a gente, as vezes -Lay estava pensativa- Passamos por muitas coisas e pensamos em parar, mas olha a gente aqui, agora. Só temos motivos para agradecer, pois até as dificuldades que enfrentamos nos ajudaram á chegar onde entramos hoje.

-Exatamente -a mais nova concorda- Para sem sincera, em vários momentos pensei que meus sonhos fossem bobagens que nunca se tornariam reais, mas graças á vocês eu nunca desisti e estou aqui, com minhas eternas, melhores amigas.

-As vezes os problemas parecem não ter solução, mas quando tem fé e se acredita em seus sonhos tudo pode acontecer -Dreina completou- Nada é impossível para quem crê.

-Basta não perder as esperanças, por mais que os dias escuros pareçam que não terão fim, o sol sempre vem para iluminar aqueles que acreditam na vida. O importante é nunca parar de tentar, pois o universo está a favor daqueles que não desistem e são gratos. E eu sou grata a vocês, por estarem comigo, em todos os momentos -Léli finalizou.

-Eu sei que esta fase de nossas vidas está apenas começando, mas já não tenho receios pois sei que nossa amizade é forte e se eu tiver vocês ao meu lado não preciso temer nada, pois somos a força, uma da outra. E…

-Somos uma por todas, e todas por uma -gritaram juntas, se unindo em um abraço apertado.

Elas passaram por muitas coisas para chegar até aqui, e hoje, se encontram em um estado de espirito de pura tranquilidade e felicidade. Ainda tem muitas barreiras para ultrapassar e muitas coisas para vencer, mas se continuarem unidas por sua amizade nada será impossível diante delas, vão enfrentar as dificuldades e triunfar sobre cada uma delas. Porque tudo é possível, quando se acredita de coração.

•°°•°°•

E está foi a estoria de cinco garotas que se conheceram na escola, desenvolvendo uma amizade inabalável e uma ligação de almas. Cinco garotas que mantem vivo o amor e o carinho entre si, e que nunca desistiram de sonhar, pois sabem que juntas podem transformar toda e quaisquer quimera em: Um Sonho Real.

~fim


Notas Finais


Então, o que acharam? Sofrendo com o fim do enredo? Porque eu estou!

Espero que tenho apreciado este final, tão simples, realmente não sei escrever finais mas juro que tentei 💜

Ain, me dá até um aperto no coração em declarar está estória encerada, realmente vou sentir muita saudades de escrevê-la, eu sei que demorava um pouco para att a fic mas de qualquer forma ela é muito especial para mim, por ter como inspiração minhas melhores amigas. Bom, não vou me prolongar por aqui, pois pretendo fazer um breve capitulo com os meus agradecimentos, então até logo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...