1. Spirit Fanfics >
  2. Um Sonho Real >
  3. Para sempre, minha eterna namorada!

História Um Sonho Real - Capítulo 57


Escrita por:


Notas do Autor


Boa tarde, pequenos pudins..
Mais um capítulo para vocês, espero que curtam, perdoem os erros.
Sem mais delongas, ótima leitura a todas!

Capítulo 57 - Para sempre, minha eterna namorada!


Pov Nicole - Especial Bônus.
Quando o relógio bateu as 00:00 da madrugada anunciando assim a chegada do Natal, a bolsa de Lorna estourou, Mellory estava vindo ao mundo, minha garotinha nascendo no Natal, o quanto eu poderia estar mais feliz por isso? Ela era o meu presente de Natal, o melhor que eu poderia ganhar em toda minha vida! Mas em meio a essa felicidade que estava ocupando espaço em meu coração, veio a dor e o desespero, ofuscando assim a felicidade que eu estava em saber que Mellory ia nascer, pois lembrei-me que na cirurgia tudo poderia dar errado, e então, se isso acontecesse, eu teria de fazer a pior escolha de toda a minha vida... Mellory ou Lorna, eu só poderia salvar uma delas, mas agora a caminho do hospital, com Lorna em meus braços, gemendo de dor e com sua respiração ofegante, eu me perguntava o porquê.. o porquê isso teria de acontecer logo com a gente, comigo, com ela, com Mellory, eu torcia tanto, em meio aos pensamentos negativos que tudo ocorresse bem e que as duas saíssem vivas do centro cirúrgico! Mas eu sei, em algum lugar no meu interior eu sentia que ia dar tudo certo, tinha que dar, eu preciso que dê certo! Ao chegarmos no hospital, desci do carro, peguei Lorna novamente nos braços, pois ela não conseguia andar, adentrei o hospital e então algumas enfermeiras vieram nos ajudar, colocaram Lorna em uma maca e a levaram, enquanto eu fui até Alex e Piper rapidamente pedir energias positivas! Mas logo uma enfermeira veio ao meu encontro me dizendo que Lorna só sabia chamar meu nome enquanto chorava.
Fui então me vestir adequadamente para entrar no centro cirúrgico enquanto via a equipe médica juntamente com a obstetra de Lorna adentrarem a sala... Logo então foi minha vez, respirei fundo e entrei na sala, Lorna rapidamente olhou para a porta e sorriu entre as lágrimas ao me ver, corri até seu encontro, segurei em sua mão esquerda a beijando carinhosamente em seguida enquanto passava minha outra mão livre por seus cabelos que estavam agora, dentro de uma touca hospitalar..
-Lorna: Salva ela, Nicky..
-Nicole: Nada vai acontecer com ela, muito menos com você, pequena! Vai dar tudo certo, ok? - Pronunciei deixando algumas lágrimas se formarem em meus olhos, era inevitável, principalmente nesse momento.
-Lorna: Obrigada! Você seria uma ótima mãe para ela.. - Murmurou ainda sorrindo entre as lágrimas e caretas de dor que ela fazia enquanto apertava minha mão, beijei o topo de sua cabeça, como a anestesia de Lorna não seria geral, ela ficaria consciente o tempo todo em que o parto ocorreria... Estava tudo dando certo! Estava funcionando! Ela estava bem, estava aqui comigo, enquanto esperávamos o choro da pequena Mellory ecoar por aquela enorme sala! Minutos se prosseguiram e nada, eu não saia do lado de Lorna, mas ficava a todo momento esticando meu pescoço para poder ver além do pano azul, se minha pequenina estava chegando... Mais minutos se passaram e então vimos que já havia se passado uma hora e então, o choro agudo e estridente ecoou pela sala de cirurgia, Mellory havia chegado! Minha pequena garotinha havia nascido!
Mas foi então que tudo desandou, Mellory havia sido levada pelas enfermeiras e pela médica neotanal para os primeiros cuidados, mas Lorna.. Ela não estava bem, ela escutou o choro de Mellory E ao fazer isso se virou para me olhar, sorrindo entre mais lágrimas, agora essas de felicidade, mas então..
-Dr. Romeu: Hemorragia! Ela está tendo hemorragia! - Em alto e bom som ele disse, foi aí que eu parei de escutar tudo enquanto uma bagunça de pessoas se colocavam ao lado do doutor para tentar controlar a hemorragia de Lorna, mas não.. não podia! Não estava acontecendo! Ela estava bem, não era possível... Deus se existe não faria isso comigo, não tiraria Lorna de nós, não deixaria Mellory sem a mãe, elas só tiveram um contato de menos que dez minutos antes de Mellory ser levada! Enquanto me tiravam de perto de Lorna e me deixavam no canto da sala, eu estava extasiada, não escutava nada ao meu redor, não via ninguém ao meu redor, eu não conseguia! Minha atenção e mente estavam concentradas em Lorna, que agora, pude notar ela emitir sem som algum, mas somente mexendo seus lábios..
-Lorna: Eu te amo, e a ela também! - ela estava agora tendo uma parada cardiorrespiratória, os médicos tentavam a todo custo salvá-la, eu via de raspão que tinham duas enfermeiras ao meu lado tentando falar comigo, mas não dava, eu não conseguia escutá-las, eu estava olhando para ela.. com o rosto virado para mim, de olhos ainda abertos e com seu braço que estava entrelaçado ao meu antes disso acontecer, estava estirado por cima da maca onde em minha direção sua mão estava esticada, como se ela chamasse por mim, notei então minhas vistas ficarem embaçadas por conta das lágrimas que nem notei ali se formarem, Lorna não podia me deixar... Não podia! Vi então o monitor de seus batimentos cardíacos formar uma linha reta e o barulho dos batimentos se cessarem, ela havia me deixado! Os médicos então se afastaram, eles desistiram, ela havia morrido! Lorna havia morrido! Não pensei em mais nada, simplesmente avancei até ela enquanto as lágrimas me cegavam, me debrucei sobre seu corpo imóvel e me deixei chorar como uma pequena criança.. Eu havia dito a ela que tudo ficaria bem, era para ter ficado! O porque isso aconteceu justo conosco? O que Lorna havia feito de tão errado para ter sua vida retirada enquanto dava a luz? Eu precisava dela, Piper precisava dela, Mellory.. Mellory precisaria dela mais do que qualquer uma de nós! Enquanto os medicos suturavam Lorna, me levantei de cima dela e olhei então a última vez em seus olhos, passei minha mão por seu rosto fechando seus olhos, segurei em sua mão e levei até meus lábios, beijei devagar e carinhosamente, abri meus olhos que antes estavam fechados e ainda com sua mão agora gélida entre as minhas, a levei até minha bochecha esquerda e a deixei ali, esse era o nosso último contato, foi então que tudo voltou... O tempo havia parado, havia congelado no exato momento em que meus olhos viram os dela fechados pela última vez, e por incrível que pareça, voltei ao exato momento em que a conheci, aquela noite, em meio ao trânsito, debaixo de chuva.. Voltei ao dia em que conheci a minha eterna namorada! Enquanto eu ainda olhava para ela, era como se eu estivesse naquela noite, vendo eu mesma a encontrar..
Flashback On 
No dia vinte e dois de janeiro de 2019 eu estava voltando da gravação de mais um disco de minha banda, era mais ou menos umas 18h PM, estava começando a escurecer e então começou a chover, quando eu estava perto de minha casa, parei no sinal que estava fechado e algo me chamou atenção... Andando desolada pelo meio da avenida havia uma garota de uma estatura consideravelmente baixa, com cabelos negros e a pele branquinha, foquei meu olhar nela e percebi que ela parecia perdida, ela olhava desesperadamente para todos os lados, sua roupa estava encharcada por conta da chuva e ela tentava se proteger segurando sua bolsa sobre sua cabeça, um aperto em meu peito começou a surgir ao ver aquela pequena garota naquele estado, sem pensar em mais nada, deixei meu carro parado no meio da avenida e sai correndo até ela, logo que cheguei perto da mesma, notei que ela chorava! A chamei com cautela e então ela me olhou mas logo se afastou, ela parecia com medo!
-Nicole: Moça, eu só quero ajudá-la, por gentileza pode vir comigo? - Ela me olhou com uma expressão de dúvida, mas tentou abrir um fraco sorriso, enquanto eu tentava em uma falha tentativa, me esconder da chuva, estendi minha mão para ela, e logo ela pegou. No momento em que nossos dedos se encontraram, uma corrente elétrica super estranha percorreu por todo o meu corpo, me assustei na hora, mas não tinha tempo para ficar pensando nisso! Então sai rapidamente dali e a levei até meu carro, abri a porta e ela entrou, dei a volta no carro e entrei no meu lado, rapidamente liguei o carro e dei partida dali pois várias pessoas buzinavam para que eu desesmpatasse o trânsito! Dirigi sem dizer nenhuma palavra, logo parei o carro em frente ao central park, desviei meu olhar para a garota e comecei a falar.
-Nicole: Poderia me dizer seu nome?
-Lorna: Me chamo Lorna, e você é Nicole Nichols, acertei? - Ela disse sorrindo e foi aí que eu me perdi, que sorriso lindo! Mergulhei em meu universo particular esquecendo do mundo real quando vi o sorriso dessa garota!
Flashback Off
-Nicole: Eu vou para sempre amar você, minha eterna namorada! - E então, me aproximando novamente de seu rosto, me abaixei e beijei seus lábios, ao senti-los frios, uma lágrima escorreu por meus olhos, eu jamais pensei que isso fosse acontecer.. Eu não queria perdê-la, eu poderia não ser mais a namorada dela, mas eu queria ela viva, ao meu lado, como a boa convivência que estávamos tendo até a poucos minutos atrás..
Os médicos então disseram que era preciso ir, eu precisava sair, eles precisavam arrumar tudo e preparar Lorna para o que viesse a seguir, ou seja, seu enterro, ou velório, eu não sei, não estava com cabeça para pensar nisso e eu não irei em nenhum dos dois, eu não quero ter a última lembrança de Lorna assim.. em um caixão!
Sai então da sala de cirurgia, retirei a roupa que havia vestido e cabisbaixa, olhando para meu pés enquanto andava devagar até o corredor central que daria a sala de espera, tentava inutilmente secar minhas lágrimas, quando cheguei no corredor, bom, quando estava prestes a entrar nele, parei, ergui minha cabeça, fechei meus olhos, respirei fundo três vezes e tentei me acalmar, eu precisava ser forte agora, por Piper, eu precisava! Então, com minhas lágrimas cessadas, me pus a andar novamente, passei pelo corredor e logo cheguei a sala de espera, Piper ao me ver, levantou correndo e veio ao meu encontro, me abraçou e eu tentei dar um sorriso a ela..
-Piper: Mellory nasceu? Como ela é? Onde está Lorna? Ela está bem, não está? - Agora olhando para mim ela perguntava nervosa e preocupada, Alex, Red e Lacey se levantaram e ficaram ao lado dela, elas leram minhas feições e sabiam que o pior havia acontecido!
-Nicole: Pie.. Mellory nasceu, ela é linda!
-Piper: Lorna? Onde está? Minha amiga está bem, não é?
-Nicole: Piper.. me escuta..
-Piper: Não.. Não, não, não! É mentira! Você não vai me dizer que ela morreu! Minha irmã está viva, onde ela está? Eu quero vê-la! - Ela dizia desesperadamente, suas primeiras lágrimas já começavam a escorrer por seu rosto igualmente acontecia comigo novamente..
-Nicole: Me desculpa, eu queria poder ter feito alguma coisa.. Mas ela não resistiu, Pie. - E então Piper gritou e caiu de joelhos no chão frio do hospital, Alex a puxou para seu colo, sentadas no chão mesmo, Piper chorava agarrada a sua blusa enquanto Lacey me abraçava e tentava me acalmar, a cena chamou um pouco da atenção das pessoas que por ali passavam pois era uma cena de verdadeira dor e desespero.. Piper chorava sem parar, seus soluços começaram a ecoar enquanto Alex a apertava mais contra si para tentar diminuir o estado de desespero em que ela se encontrava, Alex fechou os olhos e pude ver que ela também já chorava, igual a Lacey e Red, que agora também me amparava..
-Alex: Shii meu amor.. Eu estou aqui, vai passar, vai passar. - Acariciando seus cabelos ela dizia, Piper chorava copiosamente, a cena estava me doendo, eu não estava conseguindo ver Piper nesse estado, ela estava pior do que eu, Lorna era sua irmã, sua família, Lorna era a única pessoa que ela tinha!
Alguns minutos mais tarde, agora já estávamos mais calmas, principalmente Piper, mas ela estava quieta demais, só queria ficar abraçada a Alex, ela não estava bem, afinal, nenhuma de nós estávamos.. Há alguns minutos atrás, quando fui tomar um pouco de água, Alex veio até mim com Red, e disseram que elas duas tomariam conta das coisas que se tinha para fazer, arrumar as coisas de Lorna e etc.. elas me perguntaram se faria o velório dela e eu disse que não, ela não queria isso, uma vez ela disse a mim que se ela morresse ela queria ser direto enterrada, pois ela achava que velório só prolongava a dor das pessoas próximas a ela, então assim será feito, disse a elas que Lorna também disse que queria ser cremada ao invés de ser enterrada, elas assentiram e então  voltamos para onde Lacey estava com Piper! Sabíamos que eu ficaria bem, mas que Piper não ia superar tão rapidamente e tão facilmente, então nossa preocupação do momento era somente ela e a pequena Mellory! Quando elas nos viram, Piper logo se pôs de pé..
-Piper: Vocês vão resolver tudo para a cremação dela? - Se direcionou a mim e Red, assentimos e ela suspirou. - Eu quero ver a Mellory, quero ficar um tempo com ela para depois eu ir para casa.
-Alex: Quer que eu vá com você amor? - Alex perguntou e já sabíamos que a resposta seria sim, afinal, ela não estava bem e não conseguiria ver Mellory e não chorar ao lembrar de Lorna.. Assim então,  as duas saíram indo em direção ao berçário, enquanto eu, Red e Lacey íamos até a recepção resolver toda a papelada para liberação do corpo de Lorna.
Horas mais tarde
Enfim, tudo termina aqui, as cinzas de Lorna agora estavam dentro de um pequeno e bonito potinho próprio para cinzas, eu pensei durante algumas horas em o que eu iria fazer com as cinzas dela e nada se passava em minha mente, eu não queria jogar as cinzas dela no mar, também não queria as mandar para o espaço, muito menos usá-la para plantar uma árvore.. Então, depois de horas, do somente cheguei a minha conclusão, eu iria até uma loja especializada em produção de diamantes e tornaria as cinzas de Lorna em três belos diamantes brancos de cinco quilates cada um, um para mim, um para Piper e um para nossa pequena Mellory, para que então, ela estivesse sempre com a gente!
Ao chegar na loja, que por graças estava aberta meio periodo no dia de natal, em que eu entregaria as cinzas e receberia três anéis com diamante, prontamente fui atendida por uma moça gentil, ela me passou os valores e então eu assenti, dizendo que poderia fazer e que fosse com urgência, eu queria esse anéis prontos até no máximo amanhã ou depois! Assim então deixei a loja e fui para casa, eu precisava descansar, precisava tomar um banho, tentar descansar minha cabeça.. Lacey estava ao meu lado em todo minuto, ela não me deixava sozinha pois sabia que o que eu precisava era um colo!
-Lacey: Amor, vá tomar um banho.. - Ela disse enquanto passava suavemente sua mão em minhas costas. - Eu fiz o jantar, você passou o dia inteiro sem comer.
-Nicole: Obrigada amor. - A abracei e beijei seus lábios castamente. - Não sei o que eu faria se não tivesse você ao meu lado. - Disse com a voz abafada por seu pescoço, onde meu rosto se encontrava, ela soltou um risinho, certamente por causa do arrepio que causei ali e beijou meus cabelos. Ficamos assim mais alguns minutos e então me soltei dela para tomar um banho, eu realmente estava precisando de algo que me fizesse relaxar, e um bom banho de banheira é uma ótima pedida.. Adentrando então a banheira, me recostei na almofadinha e fechei meus olhos, deixando então minha mente viajar para as lembranças boas com Lorna e lá ficar durante um bom tempo, era isso que eu precisava.. Eu precisava fazer com que minha mente excluísse a última feição de Lorna e me mostrasse somente os sorrisos dela, não digo por eu precisar disso para mim, mas sim para Mellory! Eu precisaria ser forte por ela e para ela.. Sei que terei Lacey ao meu lado, mas infelizmente, essa missão é mais minha do que dela, eu precisaria ser a figura maternal espelhada em Lorna, para que assim, eu conseguisse realizar tal tarefa.. a de ser mãe, por ela.. por Lorna Morello, por minha eterna namorada!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...