História Um sorriso que cura(yuri) - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance, Yuri
Visualizações 56
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


vortei com mais um capitulo! :v boa leitura <3

Capítulo 40 - Estarei aqui


Fanfic / Fanfiction Um sorriso que cura(yuri) - Capítulo 40 - Estarei aqui

Eu  já sentia essa certeza dentro de mim por algum motivo, mas isso não fez com que o choque fosse menor... Aquela mulher parecia doce e amável nunca entendi o motivo de nunca poder me aproximar dela e então de uma hora pra outra descubro que ela é minha mãe...

-Entendo que precise de tempo para pensar... Quando colocar os pensamentos no lugar, estarei aqui...

-Eu tenho uma favor para te pedir...é... Mãe- ela notou o desconforto em minhas palavras e então disse

-Tudo bem se quiser me chamar pelo nome, me chamo Karla

-e-eu me chamo Rachel

-eu sei quem é- ela sorriu docemente de forma acolhedora- então diga-me

-Eu preciso sair daqui

-mas ai parece tão seguro, por que quer sair?

-tenho assuntos a tratar bem longe daqui...- ao perceber que não falaria mais que isso, ela cogitou por alguns minutos para então se dar por vencida em um suspiro longo

-Ok, eu sei um jeito, mas caso te peguem não podem saber que mantemos contato- ela disse seriamente olhando no fundo dos meus olhos- escute com atenção as minhas palavras

-Ok, estou toda ouvidos

 

...

POV Scarlett

Acordei cedo e esperei por alguma ligação ou sinal de Rachel, mas não recebi nada. Frustrada  me dei por vencida e fui em busca de distração, livros, jogos, filmes... Nada parecia me fazer centrar, até ouvir a campainha tocar, com esperança de que fosse ela corri até a porta para me frustrar rapidamente ao perceber que se tratava de Natalie

-Eu sei que eu não sou a Rachel, ma não esperava tanta negatividade, ainda mais que eu trouxa comida

-Desculpa Nati, mas eu não consigo pensar em mais nada

-nenhum sinal dela ainda?

-Não... Eu não faço a menor ideia de onde ela esta e nem se esta bem... eu estou começando a me desesperar... eu não consigo sentir apetite e nem mesmo dormir

-Vai ficar tudo bem Scar... você vai ver- ela disse me abraçando, ao sentir as lagrimas em sua blusa ela me apertou ainda mais contra si- eu nunca fui muito boa com conselhos afinal de contas...- ela riu desgostosamente

-tudo que eu preciso é de alguém de confiança que fique comigo e me proteja de fazer alguma besteira...- disse sorrindo em meio as lágrimas que rasgavam meu rosto

-estarei aqui até ela chegar Scar... Eu vou cuidar de você

 

...

 

POV Rachel

Já pela manhã comecei a executar o plano de Karla, fui para os fundos da mansão e esperei atrás da pequena escada de acesso atrás da porta dos fundos, senti a mesma ranger e saiu de la um homem carregando duas caixas em direção ao porta malas de um carro preto, ele se virou e entrou de novo provavelmente para pegar outra caixa, aproveitei a oportunidade e me esgueirei até a porta do carro e me joguei no banco de trás

-Essa viagem vai ser longa...- sussurrei para mim mesma antes de dar um longo suspiro fechando os olhos ao sentir minha cabeça latejar fortemente -tenho que dormir decentemente mais tarde, caso contrário morrerei de dor de cabeça

Esperei mais alguns segundos até sentir a porta do carro fechar e o carro ser ligado, o homem de antes estava dirigindo para fora dos grandes portões da mansão... Finalmente...

Senti meus olhos pesarem demais depois de alguns minutos no carro e acabei adormecendo ali mesmo, até acordar atordoada com o barulho da porta sendo aberta e sentir o peso dos olhos frios do homem em mim, ele me achou.

-Hey gracinha- ele sorriu ironicamente

Em um movimento rápido me virei e tentei sair pela porta atrás de mim, porem ele foi mais rápido e segurou uma de minhas pernas me puxando para si

-Vamos voltar antes que cortem meu pescoço - ele disse apertando minha perna com um pouco de força- nem pense em fugir


Notas Finais


então pessoinhas, estou pensando em reescrever essa fic, oq acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...