1. Spirit Fanfics >
  2. Um Tapinha Não Dói >
  3. Capítulo Único - Um Tapinha Não Dói

História Um Tapinha Não Dói - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


To cheia das oneshots esse fim de semana né? rs
Essa fic é dedicada para as meninas mais lindas da minha vida, minhas amigas do melhor squad do twitter, Taejinland <3

boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único - Um Tapinha Não Dói


Garrafas de bebida por todos os cantos do apartamento, risadas altas e música ambiente marcavam aquela noite quente. Era comum que os sete amigos sempre se reunissem nas noites de sexta-feira no apartamento em que Kim Taehyung, um estudante de Artes Plásticas, dividia com seu colega de faculdade, Kim Seokjin, um estudante de Artes Cênicas.

Era sempre bom amenizar o clima pesado que o ambiente acadêmico proporcionava, por isso eles relaxavam sempre naquele mesmo dia da semana. Dentre as conversas, reclamações e risadas, sempre faziam jogos para poder se distrair e dar boas gargalhadas. Entre eles o famoso jogo do tapa.

Jogo do qual Taehyung adorava.

O Kim mais novo, há alguns anos, já vinha nutrindo uma espécie de atração sexual muito forte por seu colega de apartamento, no entanto ele não falava sobre, pois sabia que Seokjin era muito focado na faculdade e talvez não o visse dessa forma. Mas sempre que jogavam o Jogo do Tapa, que consistia em levar uma bela bofetada na bunda caso você acabasse rindo, ele se aproveitava da situação. Todas as vezes que a mão pesada do mais velho ia de encontro com seu traseiro, Taehyung tinha um vislumbre disso em outra situação muito mais... Íntima. Céus, como ele queria que aqueles tapas acontecessem nos segredos de quatro paredes, apenas com os dois ali.

- Vem, Jimin, é sua vez. Você riu. - Disse Namjoon puxando o garoto loiro para perto de si.

- Isso não é justo, Jimin já está mais do que acostumado com seus tapas. - Yoongi protestou de braços cruzados.

Jimin riu baixinho e se posicionou na frente de Namjoon, pronto para receber a bela bofetada - que estava mesmo acostumado, já que eles namoravam há uns bons três anos -. Quem acabasse soltando o mínimo riso seria o próximo, por isso tentavam se concentrar ao máximo para manter a seriedade.

A mão grande de Namjoon estralou na bunda farta de Jimin, fazendo um barulho alto que sobrepôs até à música que saía da caixinha de som. Jimin fez uma careta sentindo sua pele arder e Namjoon riu do namorado, depois olhando em volta e checando se algum dos amigos riam.

Do rosto do mais novo, o que tinha os dentinhos fofos de coelho, Jungkook, uma risada tímida surgiu.

- Jungkook! - Hoseok gritou apontando para ele - Vai apanhar agora!

- Ah, que droga! - O mais novo exclamou rindo.

Namjoon viu que sua mão havia ficado mais que vermelha pela força que havia batido em Jimin, talvez não aguentasse um segundo tapa. Jungkook deixou a garrafa de cerveja na mão de Hoseok - com quem ele vinha ficando há alguns meses - e então tomou o lugar de Jimin, que saiu quase mancando e ainda sentindo sua bunda arder.

- Eu acho que exagerei. Jin hyung, bata no Jungkook. Eu sei que você quer descontar muitas coisas nele.

Seokjin, que até então via tudo e tentando conter sua risada, esfregou as duas mãos ansioso e fazendo uma cara de mau para o mais novo, que já estava aflito com seu traseiro empinado.

E então uma lanterna acendeu na cabeça de Taehyung, como nos desenhos animados.

Se ele risse, mesmo que fosse forçado, o próximo seria ele. É claro que perder a oportunidade de sentir a mão do outro em si, como em seus devaneios mais íntimos, não poderia passar batido. Obviamente ele preferia que aquilo fosse só entre eles, em seu quarto, com ambos nus, suados enquanto ele sentia Seokjin por completo. Mas por hora era tudo o que tinha.

- Por favor, hyung, tenha misericórdia da minha bunda. - Jungkook choramingou fazendo Seokjin rir.

- Misericórdia? Você desconhece essa palavra, seu moleque. Eu vou te deixar roxo.

Taehyung engoliu em seco assim que ouviu aquilo. Por deus, ele não conseguia parar de ter pensamentos impuros com seu hyung.

Seokjin levantou seu braço, a mão perfeitamente encaixada para fazer Jungkook sofrer por todas as traquinagens que mais novo aprontava consigo. Ele fez suspense, deixando o outro quase tremendo na frente de si até que sua mão desceu com força, espalmando no traseiro magro do garoto e lhe arrancando um grito sôfrego.

A verdade era que Seokjin sabia muito bem como espalmar a mão na bunda de alguém, talento nato, pode-se dizer.

- Hyung! - Jungkook resmungou quase choroso - Mas que caralho, isso doeu!

- Eu disse que eu ia te deixar roxo. - Deu de ombros satisfeitos.

A cena realmente foi engraçada, qualquer um ali poderia explodir em gargalhadas a qualquer momento, mas eles sabia muito bem que Jin tinha os tapas mais doloridos na brincadeira. No entanto, diante de todos os risos contidos, a risadinha safada de Taehyung se fez enquanto ele cobria a mão com o rosto.

Tudo bem, dava para ver que era um pouco forçada, mas ele riu... Tinha que receber sua punição.

- O Taehyung sempre ri dos tapas que o hyung dá, é incrível... - Yoongi disse cerrando os olhos para o garoto, sabendo que por trás daquilo havia uma série de intenções.

O Kim pendeu a cabeça para o lado, o sorrisinho vitorioso de canto em seus lábios.

- São engraçados, oras. Eu não tenho culpa. - Deu de ombros e se levantou, indo ocupar o lugar de Jungkook que já choramingava para Hoseok sobre a dor.

No momento em que o Kim mais novo passou pelo mais velho, ganhou um sorrisinho sugestivo para si. Seokjin não era nada bobo, ele já vinha percebendo as intenções de seu colega de apartamento há muito tempo, mas queria que o próprio tomasse a atitude. Jamais reclamava dos risinhos forçados de Taehyung uma vez que ele adorava espalmar sua mão naquelas nádegas redondinhas e também imaginar mil e uma coisas que eles poderiam fazer sozinhos. O corpo do mais novo era tentador, fazia Jin estremecer no escuro de seu quarto imaginando o quão bom deveria ser ouvir os gemidos de Taehyung enquanto ele lhe dava tapas fortes na bunda. Ele mal conseguia se controlar e se tocava pensando na voz rouca do mais novo, gemendo para si.

Taehyung se posicionou, deixando o quadril bem empinado para receber sua punição por ter rido. Ele mordeu o lábio inferior e escondeu o rosto entre os braços apenas esperando o que estava por vir. O mais velho umedeceu os lábios e passou a mão pelo traseiro farto de Taehyung, fazendo um carinho antes de bater em si.

- Vai ficar de boiolagem ou vai bater nele de uma vez? - Indagou Hoseok rindo - Eu sei que ele tem uma bunda gigante e você nem esconde que gosta, mas vai logo, hyung!

Seokjin levantou uma sobrancelha para o mais novo e o encarou sem dizer nada. Claro que não era mais segredo para ninguém que tinha uma tensão sexual fortíssima entre os dois Kim e eles só estavam enrolando a cada dia mais para saciar aquela sede que tinham um pelo outro.

O rosto de Taehyung estava completamente ruborizado e escondido entre seus braços enquanto ele sentia a mão do outro passeando por toda sua carne. Ele mal podia evitar pensar nas coisas mais impuras e safadas naquele momento. Como podia?

O Kim mais velho levantou seu braço e preparou sua mão, mas diferente do que havia feito com Jungkook, aquele tapa seria melhor. Ele não queria machucar Taehyung, ele queria ouvir ele gemer. Dane-se o resto dos garotos, ele precisava ouvir a voz rouca e sôfrega do outro.

Com jeito seu braço desceu lentamente e a palma de sua mão foi de encontro com a bunda de Taehyung, fazendo um som alto de pele chocando-se com ele e o mais novo se contrair, gemendo enquanto mordia o lábio inferior.

Ardia, mas também formigava de um jeito totalmente prazeroso. Sua pele quente se contraiu tanto que ele arqueou as costas, querendo sentir outra vez. Céus, porque era tão bom?

Ouvindo exatamente o que queria, Seokjin sorriu ladino, satisfeito e excitado. Por um momento aqueles dois haviam esquecido que mais cinco pessoas estavam na sala - e que por acaso, eles puderam sentir aquela tensão sexual tão forte que era quase palpável -. Ninguém riu, ninguém disse nada, eles apenas se entreolharam sabendo que tinha apenas uma conclusão para aquilo: Ir embora e deixar ambos sozinhos.

- Eles nem estão prestando atenção na gente agora. Se sairmos de fininho, eles continuam. - Sussurrou Jimin e eles concordaram com a cabeça.

Seokjin ainda olhava aquela bunda redondinha e mordia o lábio inferior, passando sua mão exatamente no local que havia espalmado. Taehyung ofegava quase implorando por mais. Realmente eles estavam em uma bolha, sequer notaram quando os outros garotos foram deixando o apartamento até estarem sozinhos.

Finalmente Taehyung levantou sua cabeça, passando seus olhos por todo o recinto e franzindo a sobrancelha.

- Onde eles foram?

O mais velho acompanhou seu olhar e finalmente se deu conta. Estavam só os dois, explodindo em tensão. Aquilo deixou Seokjin ainda mais excitado.

Ele se curvou até chegar ao ouvido de Taehyung, fazendo o mais novo arrepiar até a espinha. Seu perfume doce invadiu todo o olfato e o fez fechar os olhos, sentindo a respiração quente dele ricochetear em seu pescoço.

- Eu já entendi o que você quer, Taehyung. - Ele disse com a voz rouca em um sussurro - E eu também quero.

O corpo do mais novo se estremeceu. A mão de Jin continuava a acariciá-lo mesmo quando ele ficou reto outra vez, mas foi pego de surpresa por outro tapa forte, fazendo outro gemido sôfrego ecoar pelo apartamento.

Aquilo era música para os ouvidos de Seokjin, mas ele queria além... Queria ouvir o mais novo implorar por si, chamar seu nome. Começou a sentir os primeiros sinais de sua ereção lhe apertarem as calças, então puxou o mais novo pela cintura, fazendo aquele volume recostar na bunda do outro enquanto ajeitava a coluna dele, colando os corpos perfeitamente. Seus lábios fartos começaram a percorrer o pescoço quente de Taehyung em beijinhos molhados enquanto o Kim mais novo suspirava quase vendo uma constelação inteira. As mãos de Jin passearam pelo corpo de Taehyung até chegar na barra de sua camiseta, adentrando por dentro do tecido e fazendo contato com a pele do abdome trincado, subindo em uma tortura quente até seu mamilo já rígido. O mais novo mal conseguia conter seus gemidos só de sentir o pau do outro lhe apertando por trás e os dedos longos brincando com seu mamilo.

- Eu adoro bater nessa sua bunda gostosa, Taehyung. - Sussurrou no pé do seu ouvido - Mas eu queria bater nela com você de quatro pra mim.

- Deixa eu ficar de quatro pra você então, hyung. Por favor. - Gemeu manhoso e Seokjin sorriu safado por trás de si.

O mais velho deu uma mordiscada na orelha de Taehyung, soltando seu corpo em seguida e deixando que o mais novo caminhasse até o sofá. Dane-se a cama, o quarto e qualquer outro lugar, eles iriam fazer ali mesmo, na sala, no sofá. Ele apoiou-se com os cotovelos no estofado, deixando seu traseiro bem empinado enquanto o mais velho observava sedento, mas ainda não era o bastante.

- Você precisa tirar essas calças pra eu ver sua bundinha, Taehyung. - Disse se aproximando - Deixa eu te ajudar com isso.

Ficando por trás do mais novo, seus dedos firmes alcançaram o cós do jeans de Taehyung, desabotoando-os e aos poucos puxando o tecido junto com as roupas íntimas. A pele avermelhada do traseiro de Taehyung tinha a marca perfeita dos dedos de Jin, mas ele podia deixar bem mais... Principalmente enquanto o fodia forte naquele sofá.

Ajudando o mais velho a tirar toda a calça, Taehyung também tratou de livrar-se da camiseta que usava, ficando completamente nu ali, voltando a ficar de quatro para o outro. A visão era de tirar o fôlego, sua entrada já piscando e sedenta pelo outro, o pênis transbordando pré-gozo. A mão do mais velho voltou a passear pela elevação do quadril de Taehyung, passando pela fenda e acariciando de leve sua entrada, causando arrepios no mais novo.

Seokjin desafivelou seu cinto, abaixando suas calças junto com sua boxer, deixando seu pau saltar e se aliviar do aperto que já estava grande por causa do volume. Livrou-se da camiseta, permanecendo nu, assim como o outro que o aguardava empinado e preparado. Apoiou uma perna no sofá e outra no chão, deixando o quadril na mesma altura do de Taehyung, pegando seu membro teso e esfregando a glande por toda a bunda do mais novo, provocando-o. A outra mão o agarrou sua cintura com força, Taehyung soltou um arfar com o contato.

Jin levou dois dedos até a boca de Taehyung.

- Chupa. - Ordenou.

O mais novo abriu a boca devagar, deixando os dedos longos de Seokjin entrarem. Os chupou enquanto gemia ao sentir a ereção do mais velho lhe apertar por trás, o som escapando por sua garganta enquanto molhava bem os dígitos de seu hyung.

Quando o mais velho retirou-os da boca do mais novo, imediatamente levou até sua entrada, curvando-se também para penetrá-lo com os dedos enquanto chupava. Taehyung tinha um gosto maravilhoso, tremia arfando e choramingando pelo prazer. Jin fazia movimentos de tesoura dentro do outro, alargando-o bem e o preparando para penetrá-lo e fode-lo forte.

Retirou seus dedos úmidos de dentro de Taehyung e agarrou suas nádegas com a mão, as abrindo bem para continuar chupando e penetrando-lhe com a língua, fazendo movimentos circulares com a mesma enquanto o outro se contorcia de tesão. Apertava a carne do mais novo com a ponta de seus dedos enquanto afundava seu rosto em sua bunda sem pudor algum.

Deixando um rastro molhado por ali, Seokjin voltou a se posicionar atrás do mais novo, pegando seu pau teso e colocando-o bem na entrada apertada de Taehyung. Devagar ele colocou a glande, o que já foi motivo o bastante para um arfar sôfrego do mais novo. Não colocou o restante, pois com sua mão ele acariciou aquela bunda empinadinha para si, desferindo mais um tapa em seguida, um som alto e estralado que fez Taehyung contrair as nádegas, apertando a cabeça do pau do outro dentro de si.

- Porra, Taehyung. - Ele xingou entredentes sentindo aquele prazer lhe entorpecer.

Colocou o membro por inteiro, sentindo-se internamente dentro do mais novo, suas paredes tentando expulsá-lo, como era apertado. Taehyung mordeu o lábio inferior esperando a dor inicial passar, mas enquanto isso sentiu a mão de Seokjin lhe espalmar outra vez, na outra nádega negligenciada. Tremeu por baixo do outro deixando que um grito prazeroso se esvaísse por sua garganta.

- É gostoso quando o hyung te bate assim? - Perguntou o mais velho com a voz rouca. - Pede pro hyung te bater.

- Me bate, hyung. - Ele gemeu - Por favor, me bate.

Seokjin sorriu e desferiu outro tapa, Taehyung arqueou a cabeça para trás sentindo o formigamento prazeroso lhe percorrer por inteiro. Ele já estava pronto e Seokjin entendeu isso quando o mais novo rebolou vagarosamente em seu pau. Começou com estocadas lentas, mas fortes e profundas, achando muito rápido o ponto sensível do mais novo, que gemia alto pela próstata surrada deliciosamente.

Jin segurou a cintura de Taehyung com as duas mãos e começou a estocar-lhe com mais rapidez, mas ainda forte. O corpo do mais novo indo para frente e para trás, seus dedos agarrando-se forte no tecido do sofá enquanto era fodido por seu hyung. Sentia já as gotas de suor descendo por sua testa enquanto via estrelas a cada metida que o mais velho dava em si.

Seokjin levou uma das mãos até os fios de cabelo de Taehyung e os puxou devagar, a outra mão ainda em seu quadril o segurando para que não caísse por conta das estocadas violentas.

As pernas dos dois já estavam meio bambas quando o mais velho retirou seu pau de dentro do mais novo e sentou-se no sofá, puxando-o para seu colo. Posicionando o membro teso na entrada outra vez, Taehyung sentou devagar, a posição dando-lhe ainda mais prazer e o membro do mais velho lhe entrando ainda mais fundo. Começou a quicar rápido, rebolando no colo de Jin, que a essa altura já tinha sua mão na ereção do outro, o punhetando na mesma velocidade que Taehyung subia e descia.

Ele recostou sua cabeça no ombro do mais velho e se segurou forte em suas pernas enquanto seu corpo se movimentava ferozmente, a entrada engolindo o pau do outro cada vez mais rápido. Os gemidos de ambos se intensificavam e ecoavam pela sala. Seokjin agarrou a coxa torneada de Taehyung com a mão livre e lhe estapeou ali também. O movimento só fez o mais novo se mover mais rápido, ávido para gozar e se desfazer na mão de seu hyung, assim como ele estava sedento para ter seu orgasmo dentro de Taehyung.

- Sempre quis te foder forte assim, Taehyung. - O outro sussurrou em seu ouvido, movendo o quadril na mesma sintonia que o mais novo - E você sempre me provocando... Sempre deixando eu bater nessa sua bunda deliciosa...

Uma fisgada no baixo ventre do mais novo se fez depois de ouvir cada palavra pausadamente e o orgasmo começou a invadir seu corpo, transbordando na mão de Seokjin. O mais velho lhe penetrou de forma mais intensa até que o formigamento em todo seu corpo veio, expelindo seu gozo dentro de Taehyung, deixando escorrer por entre as pernas dos dois, que estavam ofegantes e completamente suados.

Os corpos quentes colados e úmidos descansavam enquanto desfrutavam da sensação de se desmancharem em prazer juntos e na mesma hora. Céus, isso tudo havia acontecido só por causa de um tapa.

Deita de costas no sofá. - Jin sussurrou afagando os cabelos molhados do mais novo.

Ele sorriu de canto e assim o fez. A bunda para cima, completamente cheia de marcas vermelhas, reflexo da mão jeitosa de Seokjin. O mais velho acariciou toda a extensão de suas costas suadas, descendo lentamente para as nádegas fartas, fazendo carinho em cada pedaço marcado por si.

- Vai me dar outro tapa, hyung? - Ele perguntou com a voz abafada pelo tecido do sofá.

Seokjin riu de lado e fechou os olhos por alguns segundos.

- Não. - Respondeu - Agora eu vou cuidar de você.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...