História Um tempo sem eles (Dragon ball) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Babidi, Bardock, Bills, Bra, Bulma, Dende, Freeza, Gohan, Goku, Goku Black, Goten, Grandpa Gohan, Kakaroto, Kyabe, Magetta, Majin Boo, Mestre Kame, Nappa, Oolong, Piccolo, Pual, Raditz, Rei Vegeta, Tarble, Tights Brief, Trunks, Vegeta, Videl, Whis, Yamcha
Tags Bulgeta, Bulma, Ciências, Cientistas, Dbgt, Dbs, Dbz, Gochi, Gohan, Invenções, K18, Kuririn, Picollo, Trunks, Vegebul, Viajem Mulheres, Videl
Visualizações 22
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hehe

Capítulo 2 - Capítulo2


Tempo sem eles. 

Isso era tudo o que elas queriam. 

Era algo como por volta das cinco horas da tarde, elas não se atreviam a confirmar o horário certo em seus celulares. Com certeza, alguém voltaria atrás. Falariam, sobre seu paradeiro.

Bulma sorriu. Ajudava Chichi a armar a barraca, a medida que Videl e dezoito se viravam com a fogueira. Podiam ouvir as risadas das garotas, de onde estavam. Esse momento era tudo de bom para elas. As quatro. 

— Esse lugar é muito bonito, né Bul? 

— Sim, me lembra de uma vez que o Vegeta me levou em uma viagem parecida. 

— Senhor Vegeta sendo romântico?– Videl se intrometeu de onde estava. —Isso sim é zerar a vida. 

Bulma riu

— Ele não é como o Gohan, ou o Goku. Não é como o Kuririn, também, mas sabe agradar.–Sentia suas bochechas queimarem, ao expôr o lado romântico do marido.

— Vejo que alguém já está com saudades de um certo Saiyajin.–18 Riu.

— AH NEM VEM, BULMA! –Chichi gritava, furiosa. Afinal, a ideia partiu da azulada. 

—Cruzes, não precisa gritar no meu ouvido. E eu não estou com saudades de ninguém não. O vegeta tem suas qualidades mas está insuportável ultimamente. Eu quero descanso da vida de casada. 

—Assim que se fala.–A única loira do grupo deu tapinhas em suas costas. 

— O que levou vocês a concordarem?– Indagou Bulma. 

—Ah, sei lá.. eu amo o Kuririn, mas o jeito ultrarromântico dele nos últimos dias está de sufocar. Preciso respirar, me afastar, sentir saudades pra querer estar perto. Sei lá… 

—Acender a chama da paixão outra vez?– Videl indagou, e 18 assentiu. —Tô precisando também. 

— Porque? Não gosta do jeito que o meu Gohan te trata?–Chichi perguntou a mais nova, fato que fez Bulma franzir o cenho.  

— N-não é isso, sogrinha.. eu amo o seu filho, ele é tudo de bom eu só acho que… sei lá, a rotina.. nada tem mais emoção. Eu já fico prevendo o que vai acontecer, o que ele vai dizer, quais palavras vai usar. 

—Ai, isso é chato mesmo, ainda bem que quase não acontece comigo e o Vegeta!– Bulma falou e as três lhe encararam.— Que? Não é fácil conviver com um lunático viciado em treinos, a gente nem sempre tem um tempo juntos então nunca fica na rotina. 

— Tá, se rotina não é problema, porque você decidiu marcar essa viagem? 

—Além de querer aproximar o Vegeta do Trunks nem que seja por um dia, na última semana eu tenho andado muito estressada com o Veggie e os projetos do laboratório. Minha mente tá um caos, tenho sempre que dispôr de um tempo que não tenho para levar e buscar o Trunks na escola, e depois não posso me concentrar no meu trabalho com o Vegeta pedindo sempre para consertar seus uniformes e os robôs. A gente tem brigado muito. 

— Aí, isso de briga eu entendo e muito. Com o Goku é o mesmo. Ele só pensa em treinar, treinar treinar e comer para depois treinar mais. Quase não fica com o Goten, quando vem pra casa está morto de fome ou todo destruído das brigas que arruma por aí. Cansa, eu preciso de um tempo, sabe? 

— E É POR ISSO QUE VIEMOS DESESTRESSAR!– Esse grito animado surgiu de quem elas menos esperava. Videl.— Chega de lembrar de homens, vamos curtir a nossa noite. 

—É isso aí, garota!–Empolgada, 18 deu um curto abraço na morena. 

— Perfeito a fogueira já está acesa? – Começou Bulma, com uma prancheta. 

—Confere. –Chichi respondeu. 

—Barraca armada? 

—Confere! 

— Lugar escolhido confere.. ótimo, garota vamos tomar um banho. 

— Cê tá louca? No Rio? 

— Porque não? 

—Hellooo água gelada, Bul. Eu vou levar um choque térmico. 

— Aí, Chichi você é muito exagerada. Estamos no meio do nada, o que custa sair natural? 

— Eu não vou tomar banho nesse troço. Sabe-se lá se existe alguém além de nós aqui. 

— Eu não quero ficar exposta.–Videl seguiu a sogra. 

—Ai gente, vocês são tão sei lá.. bem, de toda a forma eu tenho uma casa encapsulada na bolsa. 

— E armou barracas, Bulma? Qual o seu problema? 

—Hey, Chichi.. eu entendo a Bulma!–Disse 18.— Não tem lógica sair do nosso hábitat natural para nós "aventurar" com o desconhecido e permanecer no conforto natural de uma casa. 

— Finalmente quem  pense como eu. 

—Mas mesmo assim eu vou abrir a cápsula de casa. Nada melhor  que tomar um banho quentinho. –Chichi falou. 

— Seguinte, a gente monta a casa, mas vamos dormir aqui fora ok? 

— Melhor, assim não perdemos a animação do "passeio" e teremos um local de refúgio caso precisemos. 

—Ótimo!–A azulada entrou dentro da barraca, da qual saiu com um biquíni azul marinho. — Eu vou tomar meu banho no rio. Hasta la vista. 

                                --••--••-- 

As garrafas de Long Necks pelo chão, as risadas ecoando pela cabana, as vozes embriagadas e frases entrecortadas era tudo o que se ouvia. 

—Shii...–Ria, A mulher de cabelos azuis.—Vocês vão acordar o Trunks, já passou das dez. 

— Como a gente vai acordar o Trunks Se ele não tá aqui?– Videl riu. 

— O TRUNKS FUGIU? AH, MAS EU MATO O VEGETA POR TER DEIXADO! 

—Doida..–18 olhou-a.— A gente não tá na corp!

—Aé! –Ela olhou as amigas, como quem queria lembrar de algo. — Verdade! Cadê a Chichi?

— Foi nadar no Rio? 

— Aquela naja foi sozinha? Ela me paga!– Saiu, risonha, atrás da amiga. 

— Eu que não fico pra trás.–18 ria. 

— Hey me espera eu tenho medo de ficar sozinha.–Videl ria, enquanto tentava se levantar. Quando conseguiu tropeçou na própria havaianas e levantou, rindo.— Quem colocou isso no meu pé? –Jogou o chinelo na fogueira enquanto seguia as meninas. 

É.. literalmente aquela noite foi a mais doida que elas tiveram depois de se casar. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...